segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Wounded Ramos-Horta arrives in Australia

STORY HIGHLIGHTS
NEW: Ramos-Horta arrives in Darwin, Australia, on full life support for treatment
Australia says it would send troops to help stabilize East Timor
Analyst: Rebel leader Reinado may have led attack after hearing of plan against him

President Jose Ramos-Horta shot twice; PM Gusmao escapes separate attack
11.02.2008

(CNN) -- East Timor's president Jose Ramos-Horta arrived in Australia on Monday on full life support after being shot twice in an assassination attempt in his country, a medical official said.

Peacekeeping troops from Portugal stand guard Monday outside government offices in Dili, East Timor.

The Southeast Asian island nation's prime minister, Xanana Gusmao, was also attacked, but escaped unhurt, officials said. The coordinated assaults on their homes were blamed on rebel troops.

Ramos-Horta was shot twice in the back, and one of the bullets tore through his abdomen, Foreign Minister Zacarias da Costa said.

"We understand his condition is critical, but it has been stabilized with the emergency surgery in the military hospital, so that's good news," said Ian Badham a spokesman for Australia's CareFlight. The company dispatches medical teams via air ambulances.

Ramos-Horta arrived in Darwin, Australia, on Monday evening for the emergency medical treatment, a medical official said.

"He's in an induced coma. He's on a ventilator to control his breathing," said Badham.

"He certainly remains in a critical, but stabilized condition."

Ramos-Horta was taken to Royal Darwin hospital for additional emergency treatment. He underwent initial surgery at an Australian military hospital in East Timor before making the one-hour flight from the capital, Dili, to Darwin.

"It's possible he may have to undergo further surgery," Badham said. "Two bullet wounds can certainly cause a lot of medical damage." Watch as Badham describes Ramos-Horta's condition »
Gusmao was convening an emergency meeting of the island's government in Dili, Deputy Prime Minister Jose Luis Gutteres told CNN.

Australia, a close ally, said it would respond to Dili's request by sending several hundred troops and up to 70 police to help stabilize East Timor in the attacks' aftermath.

"I'm deeply shocked by developments this morning in East Timor," said Australian Prime Minister Kevin Rudd.

"What we had, apparently, are coordinated attacks aimed at assassinating the democratically elected leadership of East Timor, a close friend and partner of Australia."

Killed in the attack were a bodyguard for the president and two attackers, da Costa said.
One of them was rebel leader Maj. Alfredo Reinado, said Gutteres.

Reinado, the Australian-trained former head of East Timor's military police joined the revolt and became its leader. He was later captured but broke out of prison and returned to lead disaffected troops, said Damien Kingsbury, an analyst at Australia's Deakin University.

Two small parties in Gusmao's government had supported the rebels, and the government had been trying to coax Reinado to give up peacefully, Kingsbury said.

But a secondary plan had been developed to move against him by force if necessary, Kingsbury added, saying, "It's quite possible that he got wind of this plan and decided to act accordingly."

In a message to its citizens in the country, the U.S. State Department said the attack on the president occurred at 7:30 a.m. The State Department said there were "unconfirmed reports of unrest" in the Lahane zone of Dili and Taibesse but no other reports of unrest in Dili.

The U.S. State Department urged Americans "to use extreme caution and limit movements to the greatest extent possible."

Ramos-Horta shared the Nobel Peace Prize with Carlos Filipe Ximenes Belo in 1996 for their work toward a peaceful solution to the conflict in their country.

Under the rule of the late Suharto, Indonesia occupied East Timor for a quarter century, during which more than 100,000 people were killed, according to human rights groups.

East Timor gained independence in 2002.
In March 2006 a strike by about 600 East Timorese soldiers against alleged discrimination in the military led to their dismissal. The soldiers set up armed camps in the countryside, prompting the dispatch of additional peacekeepers from Australia, Malaysia, Portugal and New Zealand.

Tradução:

Ramos-Horta ferido chega à Austrália

PONTOS ALTOS DA HISTÓRIA

NOTÍCIA: Ramos-Horta chega a Darwin, Austrália, para tratamento com equipamento de apoio de vida Austrália diz que enviará tropas para ajudar a estabilizar Timor-Leste

Analista: Líder amotinado Reinado pode ter liderado o ataque depois de ouvir o plano contra ele
Presidente José Ramos-Horta baleado duas vezes; PM Gusmão escapa ataque separado 11.02.2008


(CNN) -- O presidente de Timor-Leste José Ramos-Horta chegou à Austrália na Segunda-feira com equipamento de apoio de vida depois de ter sido baleado duas vezes numa tentativa de assassínio, disse uma fonte médica.

Tropas de Portugal fazem guarda na Segunda-feira no exterior dos gabinetes do governo em Dili, Timor-Leste.

O primeiro-ministro da ilha nação do Sudeste Asiático, Xanana Gusmão, foi também atacado, mas escapou incólume, disseram fontes oficiais. Tropas amotinadas foram acusadas dos assaltos coordenados às suas casas.

Ramos-Horta foi baleado duas vezes nas costas, e uma das balas rompeu através do abdómen, disse o Ministro dos Estrangeiros Zacarias da Costa.

"Sabemos que a sua condição é crítica, mas foi estabilizada com cirurgia de emergência no hospital militar, isso são boas notícias," disse Ian Badham um porta-voz do Australia's CareFlight. A companhia despacha equipas médicas em ambulâncias aéreas.

Ramos-Horta chegou a Darwin, Austrália, na Segunda-feira à noite para tratamento médico de emergência, disse uma fonte médica.

"Está num coma induzido. Está num ventilador para controlar a sua respiração," disse Badham.
"Certamente que se mantém numa condição crítica mas estabilizada."


Ramos-Horta foi levado para o hospital Royal de Darwin para mais tratamentos de emergência. Submeteu-se a uma primeira cirurgia num hospital militar Australiano em Timor-Leste antes de fazer o voo de uma hora da capital, Dili, para Darwin.

"É possível que tenha de passar por mais cirurgias," disse Badham. "Duas feridas por bala podem causar bastantes estragos médicos." Reparem como Badham descreve a condição de Ramos-HortaサGusmão estava a convocar um encontro de emergência do governo da ilha em Dili, disse o vice-Primeiro-Ministro José Luis Guterres à CNN.

A Austrália, um aliado próximo, disse que responderia ao pedido de Dili e ia enviar várias centenas de tropas e mais 70 polícias para ajudar a estabilizar Timor -Leste no período depois dos ataques.

"Estou profundamente chocado com os desenvolvimentos esta manhã em Timor-Leste," disse o Primeiro-Ministro Australiano Kevin Rudd.

"O que tivemos, aparentemente, foram ataques coordenados que visavam assassinar a liderança democraticamente eleita de Timor-Leste, um amigo e parceiro próximo da Austrália."
Mortos no ataque foram um guarda-costas do presidente e dois atacantes, disse da Costa.Um deles foi o líder amotinado Maj. Alfredo Reinado, disse Guterres.


Reinado, o antigo chefe da polícia militar de Timor-Leste formado na Austrália juntou-se ao motim e tornou-se o seu líder. Mais tarde foi capturado mas fugiu da prisão e voltou para liderar tropas dissidentes, disse Damien Kingsbury, um analista da Deakin University da Austrália.
Dois pequenos partidos do governo de Gusmão tinham apoiado os amotinados, e o governo estava a tentar convencer Reinado a entregar-se pacíficamente, disse Kingsbury.


Mas um plano secundário tinha sido desenvolvido contra ele pela força, se necessário, acrescentou Kingsbury, dizendo, "É bastante possível que ele tenha sabido deste plano e decidido actuar de acordo."

Numa mensagem aos seus cidadãos no país, o Departamento do Estado dos USA disse que o ataque ao presidente ocorreu às 7:30 a.m. O Departamento do Estado disse que havia "relatos não confirmados de desassossego" na zona de Lahane de Dili e Taibesse mas nenhum outro relato de desassossego em Dili.

O Departamento de Estado dos USA urgiu os Americanos "a usarem de extremo cuidado e a limitarem os seus movimentos o mais possível."

Ramos-Horta partilhou o prémio Nobel da Paz com Carlos Filipe Ximenes Belo em 1996 pelo trabalho dos dois para uma solução pacífica do conflito no país.

Sob a governação do falecido Suharto, a Indonésia ocupou Timor-Leste durante um quarto de século, durante o qual mais de 100,000 pessoas foram mortas, de acordo com grupos de direitos humanos.

Timor-Leste ganhou a independência em 2002.Em Março de 2006 uma greve de cerca de 600 soldados Timorenses contra alegada discriminação nas forças militares levaram à sua demissão. Os soldados montaram acampamentos armados no campo, levando ao despacho de tropas adicionais da Austrália, Malásia, Portugal e Nova Zelândia.

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Ramos-Horta ferido chega à Austrália
PONTOS ALTOS DA HISTÓRIA
NOTÍCIA: Ramos-Horta chega a Darwin, Austrália, para tratamento com equipamento de apoio de vida
Austrália diz que enviará tropas para ajudar a estabilizar Timor-Leste
Analista: Líder amotinado Reinado pode ter liderado o ataque depois de ouvir o plano contra ele

Presidente José Ramos-Horta baleado duas vezes; PM Gusmão escapa ataque separado
11.02.2008

(CNN) -- O presidente de Timor-Leste José Ramos-Horta chegou à Austrália na Segunda-feira com equipamento de apoio de vida depois de ter sido baleado duas vezes numa tentativa de assassínio, disse uma fonte médica.

Tropas de Portugal fazem guarda na Segunda-feira no exterior dos gabinetes do governo em Dili, Timor-Leste.

O primeiro-ministro da ilha nação do Sudeste Asiático, Xanana Gusmão, foi também atacado, mas escapou incólume, disseram fontes oficiais. Tropas amotinadas foram acusadas dos assaltos coordenados às suas casas.

Ramos-Horta foi baleado duas vezes nas costas, e uma das balas rompeu através do abdómen, disse o Ministro dos Estrangeiros Zacarias da Costa.

"Sabemos que a sua condição é crítica, mas foi estabilizada com cirurgia de emergência no hospital militar, isso são boas notícias," disse Ian Badham um porta-voz do Australia's CareFlight. A companhia despacha equipas médicas em ambulâncias aéreas.

Ramos-Horta chegou a Darwin, Austrália, na Segunda-feira à noite para tratamento médico de emergência, disse uma fonte médica.

"Está num coma induzido. Está num ventilador para controlar a sua respiração," disse Badham.

"Certamente que se mantém numa condição crítica mas estabilizada."

Ramos-Horta foi levado para o hospital Royal de Darwin para mais tratamentos de emergência. Submeteu-se a uma primeira cirurgia num hospital militar Australiano em Timor-Leste antes de fazer o voo de uma hora da capital, Dili, para Darwin.

"É possível que tenha de passar por mais cirurgias," disse Badham. "Duas feridas por bala podem causar bastantes estragos médicos." Reparem como Badham descreve a condição de Ramos-Hortaサ
Gusmão estava a convocar um encontro de emergência do governo da ilha em Dili, disse o vice-Primeiro-Ministro José Luis Guterres à CNN.

A Austrália, um aliado próximo, disse que responderia ao pedido de Dili e ia enviar várias centenas de tropas e mais 70 polícias para ajudar a estabilizar Timor -Leste no período depois dos ataques.

"Estou profundamente chocado com os desenvolvimentos esta manhã em Timor-Leste," disse o Primeiro-Ministro Australiano Kevin Rudd.

"O que tivemos, aparentemente, foram ataques coordenados que visavam assassinar a liderança democraticamente eleita de Timor-Leste, um amigo e parceiro próximo da Austrália."

Mortos no ataque foram um guarda-costas do presidente e dois atacantes, disse da Costa.
Um deles foi o líder amotinado Maj. Alfredo Reinado, disse Guterres.

Reinado, o antigo chefe da polícia militar de Timor-Leste formado na Austrália juntou-se ao motim e tornou-se o seu líder. Mais tarde foi capturado mas fugiu da prisão e voltou para liderar tropas dissidentes, disse Damien Kingsbury, um analista da Deakin University da Austrália.

Dois pequenos partidos do governo de Gusmão tinham apoiado os amotinados, e o governo estava a tentar convencer Reinado a entregar-se pacíficamente, disse Kingsbury.

Mas um plano secundário tinha sido desenvolvido contra ele pela força, se necessário, acrescentou Kingsbury, dizendo, "É bastante possível que ele tenha sabido deste plano e decidido actuar de acordo."

Numa mensagem aos seus cidadãos no país, o Departamento do Estado dos USA disse que o ataque ao presidente ocorreu às 7:30 a.m. O Departamento do Estado disse que havia "relatos não confirmados de desassossego" na zona de Lahane de Dili e Taibesse mas nenhum outro relato de desassossego em Dili.

O Departamento de Estado dos USA urgiu os Americanos "a usarem de extremo cuidado e a limitarem os seus movimentos o mais possível."

Ramos-Horta partilhou o prémio Nobel da Paz com Carlos Filipe Ximenes Belo em 1996 pelo trabalho dos dois para uma solução pacífica do conflito no país.

Sob a governação do falecido Suharto, a Indonésia ocupou Timor-Leste durante um quarto de século, durante o qual mais de 100,000 pessoas foram mortas, de acordo com grupos de direitos humanos.

Timor-Leste ganhou a independência em 2002.
Em Março de 2006 uma greve de cerca de 600 soldados Timorenses contra alegada discriminação nas forças militares levaram à sua demissão. Os soldados montaram acampamentos armados no campo, levando ao despacho de tropas adicionais da Austrália, Malásia, Portugal e Nova Zelândia.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.