segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Transcript of UNMIT Press Conference

11 February 2008, Obrigado Barracks, Dili, Timor-Leste

The following is a near-verbatim transcript of a press conference by Finn Reske-Nielsen, Acting Special Representative of the Secretary-General (SRSG) for Timor-Leste, and Hermanprit Singh, Acting UNPol Commissioner.

Spokesperson Allison Cooper: Good afternoon everybody. Before we move on to hear from the Acting SRSG Mr. Finn Reske-Nielsen, I just wanted to let you all know that we have a statement issued by the Secretary-General. We have copies of that – I think Rama has already distributed that. If anyone needs a copy, please see us after the press briefing.

Acting SRSG Finn Reske-Nielsen: Good afternoon. As Allison said, the Secretary-General’s statement is available for all of you to see, so there’s no need for me to read it to you. I would like to just say a few words before we open the floor.

Let me say first of all that the United Nations Integrated Mission in Timor-Leste (UNMIT) strongly deplores the violence that took place this morning.

As you are all aware by now, at around 7 o’clock this morning there was a shooting incident at the home of the President of the Republic, Dr. José Ramos-Horta.

During this incident, there were several casualties and the President was injured. This morning he underwent surgery in Dili and this afternoon he was medi-vaced to Australia. He is in stable but obviously serious condition and I wish to take this opportunity to wish him a speedy recovery.

There have been two confirmed deaths including that of fugitive Alfredo Reinado.

Also this morning, about an hour after the incident at the residence of the President, there was an attack on the motorcade in which the Prime Minister, Xanana Gusmão was traveling in. There were no deaths in this attack.

Over the course of the day, the United Nations has been in a series of high-level meetings with the Government of Timor-Leste, the International Security Forces and the F-FDTL. And simultaneously the police is investigating the events.

Today’s meetings were aimed to ensure that there is a coordinated response to this morning’s incidents and we will continue to ensure that this coordination continues under the leadership of the Prime Minister.

Security measures have been augmented throughout the day with additional forces being placed in areas we believe to be at potential risk given the events of this morning.

Once again, the United Nations deplores this morning’s violence. We are appealing to the people of Timor-Leste to remain calm and we are also appealing to all of them to ensure a peaceful resolution to any disagreement.

And finally, let me also appeal to you, the representatives of the media, to ensure accurate reporting on today’s events. I do want to request you to verify any information that is going around by way of rumour, there are many rumours, and perhaps a lot more rumours than facts. Thank you very much.

Spokesperson Allison Cooper: Just on that point, there are three phone numbers you can all call. I’ll make sure you have them after this press briefing. You can speak in English or Tetum, 24 hours a day. Questions please.

Q: The Australian media have been reporting that UNPol attended the incident where the President was shot this morning, yet didn’t approach him to give him medical assistance for several minutes. Can you expand on that accusation?

FRN: I don’t any specific comment to make on that. As far as I know this is a rumour that I had not heard before actually. We shall obviously look into it to see. But I do have the times of the response of the police from the time the first call was made to the time that the President was extracted from the scene.

Q: There are consistent reports that the second attack on the Prime Minster was made by Lt. Salsinha. Is there any operation going on against his group? Is there a man hunt going on right now?

FRN: We do not at the present time have any confirmation as to those who were in that group who shot at the Prime Minister’s motorcade. The police, UNPol and PNTL, are investigating and we have set up road blocks on all the roads leading into Dili and all vehicles coming in and going out are being searched.

Q: The same question, sir. I’m sorry to insist on this. The reports literally say that Lt. Salsinha knocked on the door of the private residence of the Prime Minister. This comes from different sources that I guess the Mission also knows. I would again ask if the situation regarding the operation going on - the ISF, the UNPol - are exactly the same as before this morning, before the attacks, outside Dili?

FRN: As I said, the police investigation is ongoing and at this point in time I have no comment to make. We have to wait for the Police to complete their work. As far as the operations of the Police and the ISF are concerned, we have spent the day doing an assessment of the security situation, not just in Dili, but in the districts. And the necessary measures have been put in place so as to respond to any eventuality.

AC: Can we have a question from a Timorese journalist, please?

Q: Right after the incident took place, there was ... you mentioned the response of the PNTL and UNPol immediately took place. How many people have been arrested?

HS: It’s still in the investigative stage. There have been no arrests as of now.

Q: I just want to find out who handled the responsibility of security, I mean who was in charge of security at the President’s residence?

FRN: The security arrangements were the responsibility of the national authorities of Timor-Leste.

Q: According to the information from UNPol, how many people actually have been confirmed dead?

HS: Two persons have been confirmed dead. Alfredo Reinado and a second person has also been identified but I don’t have his name right now.

Q: [inaudible question from Dili News]

FRN: The acting Police Commissioner might want to say something about this. But let me just say that what happened only a few days ago was that the command of three local police stations in Dili was handed over to Timorese commanders under the overall command of UNPol. At the present time there is no plan to change that decision, and we would have to look at the future to see how that should progress. There is an ongoing supervision and mentoring programme in place to ensure that everything is going well, and depending on that, we then move forward with further handing over of authority.

HS: The timelines for handing over are drawn on the basis of our plan for the restructuring and recertification of PNTL. And also on the public perception of how the three police stations, the pilot projects which have been handed over, how they respond. So we haven’t particularly dwelled on the issue as this incident will have on the handover plan. I think these two issues are not so closely related. And we will proceed with the handover plan unless the situation demands other wise.

Q: Is it possible to say a little bit more about the two incidents that happened this morning? I haven’t seen any numbers on how many people actually participated in the attacks. We are talking about wounded people? How many are we talking about? Could you say a little bit more about the two incidents?

FRN: It’s a bit difficult to confirm the events when the police investigation is ongoing but I can add a few details that I have got during the course of our discussions with the Government.

It is our understanding, and I say understanding because the investigation is still ongoing, that the President was not present in the compound when the assailants arrived there. Apparently he heard the gunshots, he was in the vicinity and he heard the gunshots, and he returned to his residence, and it was while he was returning to his residence that he was shot.

As far as the incident involving the Prime Minister is concerned, I can tell you what the Prime Minister told me himself in a private meeting this afternoon, namely that his motorcade had left his residence, and some distance from his house, they came under fire on the side of the road. They came under what he called very heavy fire. The drivers managed to continue on and that was how they escape unharmed. But it is my understanding that one vehicle went off the road and rolled over. But I think it’s unfair to speculate about these details as they will be established by the police investigations


Q: What kind of security measures have been taken for the IDP camps in the city tonight?

FRN: All I can say at this point in time is that a lot of effort has gone in to strengthening security in details in Dili and elsewhere but these are difficult details to share as we need them to be effective.

I just want to say that a comprehensive threat analysis has been done by the police in collaboration with the ISF and the F-FDTL, there is an agreement on where the sensitive areas might be and where we need to focus. The necessary operational measures have been taken and we expect all of this would be in place by nightfall.

Q. Are you expecting a spike amongst IDPs and if so, are you prepared to go full food rations if there is an upswing in violence amongst the IDPs?

FRN: The security situation in Dili and the districts has remained calm but tense throughtout the day and with the measures we have put in place we can ensure peace and calm in coming hours and days. We do not see a direct link between the incidents of this morning and the decision taken by the Government of Timor-Leste to reduce the feeding to half rations.

Q. Inaudible

FRN: So far, and I am pleased about this, we have not seen any increase of people moving in to IDP camps. As far as the blanket feeding is concerned, I have stated repeatedly we can not continue a situation whereby we feed a third of the city. This is simply not sustainable for the country, it is bad for the economy and it has to change. We have to get away from that as we get away from that we need to reach an agreement with the Government on identifying vulnerable individuals who need support that may go beyond half rations.

AC: That was the last question. For the purposes of your report, the title is Acting Special Representative of the Secretary-General Finn Reske-Nielsen. And I also wanted to let you know that upon hearing the news of this morning’s incident, the Special Representative of the Secretary-General Atul Khare immediately began preparing to return to Dili. He is currently in New York, because as you know, he is due to address the Security Council on February 14. We are expecting Mr Khare to arrive back in Dili tomorrow.

Tradução:

Transcrição da Conferência de Imprensa da UNMIT

11 Fevereiro 2008, Obrigado Barracks, Dili, Timor-Leste

Segue-se uma transcrição da conferência de imprensa por Finn Reske-Nielsen, Representante Especial em exercício do Secretário-Geral (SRSG) para Timor-Leste, e Hermanprit Singh, Comissário da UNPol em exercício.


Porta-voz Allison Cooper: Boa tarde a todos. Antes de ouvirmos o SRSG em exercício Sr. Finn Reske-Nielsen, quero apenas dizer-lhes que temos uma declaração emitida pelo Secretário-Geral. Temos cópias disso – penso que Rama já as distribuiu. Se alguém precisar duma cópia, por favor procurem-nos depois da conferência de imprensa.

SRSG em exercício Finn Reske-Nielsen: Boa tarde. Como disse a Allison, a declaração do Secretário-Geral está disponível para vocês todos a verem, por isso não há necessidade de a ler para vocês. Gostaria de dizer algumas palavras antes de passarmos à discussão.

Deixem-me primeiro dizer a todos que a Missão Integrada das Nações Unidas em Timor-Leste (UNMIT) deplora fortemente a violência que ocorreu esta manhã.

Como já todos sabem agora, por volta das 7 horas desta manhã houve um incidente de tiros na casa do Presidente da República, Dr. José Ramos-Horta.

Durante este incidente, houve várias casualidades e o Presidente foi ferido. Esta manhã ele submeteu-se a cirurgia em Dili e hoje à tarde foi evacuado para a Austrália. Está numa condição estável mas obviamente séria e aproveito esta oportunidade para lhe desejar uma recuperação rápida.
Houve duas mortes confirmadas incluindo a do foragido Alfredo Reinado.

Também esta manhã, cerca de uma hora depois do incidente na residência do Presidente, houve um ataque à caravana na qual o Primeiro-Ministro, Xanana Gusmão viajava. Não houve nenhuma morte neste ataque.

No decurso do dia, as Nações Unidas tiveram uma série de encontros de alto nível com o Governo de Timor-Leste, as Forças Internacionais de Segurança e as F-FDTL. E simultâneamente a polícia está a investigar os eventos.

Os encontros de hoje visaram assegurar que há uma resposta coordenada aos incidentes desta manhã e continuaremos a assegurar que esta coordenação continua sob a liderança do Primeiro-Ministro.

Durante o dia foram aumentadas as medidas de segurança com a colocação de mais forças em áreas onde acreditamos haver potencial de risco dados os eventos desta manhã.

Mais uma vez, as Nações Unidas deploram a violência desta manhã. Estamos a apelar ao povo de Timor-Leste para se manter calmo e estamos também a apelar a todos para assegurarem uma resolução pacífica em qualquer desacordo.

E finalmente, deixem-me apelar a vocês também, os representantes dos media, para assegurar relatos correctos dos eventos de hoje. Quero pedir-lhes que verifiquem qualquer informação que circule em forma de rumor, há muitos rumores, e talvez muitos mais rumores do que factos. Muito obrigado.

Porta-voz Allison Cooper: Sobre aquele ponto, há três números de telefone para onde podem ligar. Farei com que os tenham depois desta conferência de imprensa. Podem falar em Inglês ou Tétum, 24 horas por dia. As perguntas por favor.

P: Os media Australianos têm estado a dizer que a UNPol atendeu o incidente onde o Presidente foi baleado esta manhã, contudo não se aproximou dele para lhe dar assistência médica durante vários minutos. Pode-se alargar sobre essa acusação?

FRN: Não tenho qualquer comentário específico a fazer sobre isso. Tanto quanto sei este é um rumor que não tinha ouvido antes na verdade. Vamos obviamente analisar isso. Mas eu não tenho o tempo da resposta da polícia desde que foi feita a primeira chamada até à hora em que o Presidente foi levado do local.

P: Há relatos consistentes sobre o segundo ataque ao Primeiro-Ministro ter sido feito pelo Tenente Salsinha. Há alguma operação em curso contra este grupo? Há nesta altura uma caça ao homem?

FRN: Não temos nesta altura qualquer confirmação de quem estava nesse grupo que disparou contra a caravana do Primeiro-Ministro. A polícia, UNPol e PNTL, estão a investigar e montámos bloqueios em todas as estradas em direcção a Dili e todos os veículos que entram e saem estão a ser revistados.

P: A mesma pergunta, senhor. Lamento insistis nisso. Os relatos dizem literalmente que o Tenente Salsinha bateu à porta da residência particular do Primeiro-Ministro. Isto vem de fontes diferentes que calculo a Missão também conheça. Pergunto outra vez se a situação relativa à operação em curso - a ISF, a UNPol - são exactamente as mesmas antes desta manhã, antes dos ataques, fora de Dili?

FRN: Como disse, a investigação da polícia está em curso e nesta altura sobre a hora não tenho nenhum comentário a fazer. Temos que esperar que a Polícia complete o seu trabalho. No que diz respeito às operações da Polícia e da ISF, passámos o dia a fazer uma avaliação da situação da segurança, não apenas em Dili, mas nos distritos. E foram postas no local as medidas necessárias para responder a qualquer eventualidade.

AC: Podemos ter uma pergunta dum jornalista Timorense, por favor?

P: Logo depois do incidente ter ocorrido, houve ... mencionou na resposta que a PNTL e UNPol ocorreram imediatamente. Quantas pessoas foram presas?

HS: Está-se ainda no estágio da investigação. Até agora não houve prisões.

P: Quero apenas descobrir quem tem a responsabilidade da segurança, quero dizer, que tem a responsabilidade da segurança na residência do Presidente?

FRN: Os arranjos de segurança eram da responsabilidade das autoridades nacionais de Timor-Leste.

P: De acordo com informações da UNPol, quantas pessoas actualmente foram confirmadas mortas?

HS: Duas pessoas foram confirmadas mortas. Alfredo Reinado e uma segunda pessoa foi também dentificada mas não tenho agora o seu nome.

P: [pergunta inaudível do Dili News]

FRN: O Comissário da Polícia em exercício pode querer talvez dizer alguma coisa sobre isto. Mas deixem-me apenas dizer que o que aconteceu apenas há poucos dias atrás foi que o comando de três estações locais de polícia em Dili foram entregues a comandantes Timorenses sob o comando geral da UNPol. Nesta altura não há nenhum plano para mudar essa decisão, e teremos que ver no futuro para ver como isso vai progredir. Há em curso um programa de supervisão e d acompanhamento para assegurar que tudo vai bem, e dependente disso, depois avançaremos com mais entrega de autoridade.

HS: Os calendários para as entregas são feitos na base do nosso plano para a reestruturação e recertificação da PNTL. E também da percepção pública de como as três estações de polícia, os projectos piloto que foram entregues, como respondem. Por isso não nos pronunciámos particularmente na questão que este incidente terá no plano de entrega. Penso que estas questão não estão relacionadas tão de perto. E prosseguiremos com o plano de entrega a não ser que a situação recomende outro modo.

P: ノ possível dizer um pouco mais acerca dos dois incidentes que aconteceram esta manhã? Não vi nenhuns números e quantas pessoas participaram de facto nos ataques. Estamos a falar de pessoas feridas? De quantas é que estamos a falar? Pode dizer um pouco mais acerca dos dois incidentes?

FRN: ノ um pouco difícil confirmar os eventos quando estão em curso as investigações da polícia mas posso acrescentar alguns detalhes que obtive no decurso das nossas discussões com o Governo.

ノ nosso entendimento, e digo entendimento porque a investigação ainda está em curso, que o Presidente não estava presente no complexo quando os assaltantes lá chegaram. Aparentemente ele ouviu os tiros, ele estava por perto e ouviu os tiros, e ele regressou para a sua residência, e foi enquanto ele estava a regressar para a sua residência que ele foi baleado.

No que diz respeito ao incidente que envolveu o Primeiro-Ministro, posso dizer-lhe o que o próprio Primeiro-Ministro me disse a mim próprio num encontro particular hoje à tarde, nomeadamente que a sua caravana tinha deixado a sua residência, e a alguma distância da sua casa, ficaram sob fogo vindo da beira da estrada. Ficaram sob o que ele chamou fogo muito pesado. Os motoristas conseguiram continuar e que foi assim que escaparam incólumes. Mas é entendimento meu que um veículo saíu da estrada e capotou. Mas penso que é incorrecto especular sobre esses detalhes dado que serão estabelecidos pelas investigações da polícia
P: Que tipo de medidas de segurança foram tomadas esta noite para os campos de deslocados na cidade?

FRN: Tudo o que nesta altura posso dizer é que tem ido muito esforço para reforçar a segurança em detalhes em Dili e noutros locais mas que estes detalhes são difíceis de partilhar dado que precisamos que sejam eficazes.

Quero apenas dizer que foi feita uma análise compreensiva da ameaça pela polícia em colaboração com a ISF e as F-FDTL, (que) há um acordo sobre em que áreas sensíveis pode haver e onde nos precisamos de focar. Foram tomadas as necessárias medidas operacionais e esperamos que estejam no lugar ao cair do dia.

P. Espera que haja um turbilhão entre os deslocados e se sim, está preparado para avançar com as rações completas de alimentos se houver um levantamento de violência entre os deslocados?
FRN: A situação da segurança em Dili e nos distritos tem-se mantido calma mas tensa durante o dia e com as medidas que pusemos no lugar no lugar podemos assegurar paz e calma nas próximas horas e dias. Não vemos uma ligação directa entre os incidentes desta manhã e a decisão tomada pelo Governo de Timor-Leste para reduzir a alimentação para metade das rações.

P. Inaudível

FRN: Até agora, e estou satisfeito com isto, não vimos nenhum aumento de pessoas a mudarem-se para campos de deslocados. E em relação à alimentação em massa, afirmei repetidas vezes que não podemos continuar uma situação onde alimentamos um terço da cidade. Isto não é apenas insustentável para o país, como é mau para a economia e tem de mudar. Temos de nos afastar disso e para nos afastarmos disso precisamos de alcançar um acordo com o Governo na identificação de individuos vulneráveis que precisem de apoio que possa ir para além da meia ração.


AC: Esta foi a última pergunta. Para as vossas reportagens, o título é Representante Especial em exercício do Secretário-Geral Finn Reske-Nielsen. E quero também que saibam que ao ouvir as notícias do incidente desta manhã o Representante Especial do Secretário-Geral Atul Khare começou imediatamente a preparar o regresso a Dili. Ele está correntemente em Nova Iorque, porque como sabem, está previsto que ele discurse no Conselho de Segurança em 14 de Fevereiro. Estamos à espera que o Sr Khare chegue de volta a Dili amanhã.

NOTA DE RODAPÉ:

A pergunta que ninguém fez: A UNMIT reconhece a responsabilidade e a culpa de não ter executado os mandados de captura contra Reinado, permitindo que este atacasse o PR e o PM de Timor-Leste?

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Transcrição da Conferência de Imprensa da UNMIT
11 Fevereiro 2008, Obrigado Barracks, Dili, Timor-Leste

Segue-se uma transcrição da conferência de imprensa por Finn Reske-Nielsen, Representante Especial em exercício do Secretário-Geral (SRSG) para Timor-Leste, e Hermanprit Singh, Comissário da UNPol em exercício.

Porta-voz Allison Cooper: Boa tarde a todos. Antes de ouvirmos o SRSG em exercício Sr. Finn Reske-Nielsen, quero apenas dizer-lhes que temos uma declaração emitida pelo Secretário-Geral. Temos cópias disso – penso que Rama já as distribuiu. Se alguém precisar duma cópia, por favor procurem-nos depois da conferência de imprensa.

SRSG em exercício Finn Reske-Nielsen: Boa tarde. Como disse a Allison, a declaração do Secretário-Geral está disponível para vocês todos a verem, por isso não há necessidade de a ler para vocês. Gostaria de dizer algumas palavras antes de passarmos à discussão.

Deixem-me primeiro dizer a todos que a Missão Integrada das Nações Unidas em Timor-Leste (UNMIT) deplora fortemente a violência que ocorreu esta manhã.

Como já todos sabem agora, por volta das 7 horas desta manhã houve um incidente de tiros na casa do Presidente da República, Dr. José Ramos-Horta.

Durante este incidente, houve várias casualidades e o Presidente foi ferido. Esta manhã ele submeteu-se a cirurgia em Dili e hoje à tarde foi evacuado para a Austrália. Está numa condição estável mas obviamente séria e aproveito esta oportunidade para lhe desejar uma recuperação rápida.

Houve duas mortes confirmadas incluindo a do foragido Alfredo Reinado.

Também esta manhã, cerca de uma hora depois do incidente na residência do Presidente, houve um ataque à caravana na qual o Primeiro-Ministro, Xanana Gusmão viajava. Não houve nenhuma morte neste ataque.

No decurso do dia, as Nações Unidas tiveram uma série de encontros de alto nível com o Governo de Timor-Leste, as Forças Internacionais de Segurança e as F-FDTL. E simultâneamente a polícia está a investigar os eventos.

Os encontros de hoje visaram assegurar que há uma resposta coordenada aos incidentes desta manhã e continuaremos a assegurar que esta coordenação continua sob a liderança do Primeiro-Ministro.

Durante o dia foram aumentadas as medidas de segurança com a colocação de mais forças em áreas onde acreditamos haver potencial de risco dados os eventos desta manhã.

Mais uma vez, as Nações Unidas deploram a violência desta manhã. Estamos a apelar ao povo de Timor-Leste para se manter calmo e estamos também a apelar a todos para assegurarem uma resolução pacífica em qualquer desacordo.

E finalmente, deixem-me apelar a vocês também, os representantes dos media, para assegurar relatos correctos dos eventos de hoje. Quero pedir-lhes que verifiquem qualquer informação que circule em forma de rumor, há muitos rumores, e talvez muitos mais rumores do que factos. Muito obrigado.

Porta-voz Allison Cooper: Sobre aquele ponto, há três números de telefone para onde podem ligar. Farei com que os tenham depois desta conferência de imprensa. Podem falar em Inglês ou Tétum, 24 horas por dia. As perguntas por favor.

P: Os media Australianos têm estado a dizer que a UNPol atendeu o incidente onde o Presidente foi baleado esta manhã, contudo não se aproximou dele para lhe dar assistência médica durante vários minutos. Pode-se alargar sobre essa acusação?

FRN: Não tenho qualquer comentário específico a fazer sobre isso. Tanto quanto sei este é um rumor que não tinha ouvido antes na verdade. Vamos obviamente analisar isso. Mas eu não tenho o tempo da resposta da polícia desde que foi feita a primeira chamada até à hora em que o Presidente foi levado do local.

P: Há relatos consistentes sobre o segundo ataque ao Primeiro-Ministro ter sido feito pelo Tenente Salsinha. Há alguma operação em curso contra este grupo? Há nesta altura uma caça ao homem?

FRN: Não temos nesta altura qualquer confirmação de quem estava nesse grupo que disparou contra a caravana do Primeiro-Ministro. A polícia, UNPol e PNTL, estão a investigar e montámos bloqueios em todas as estradas em direcção a Dili e todos os veículos que entram e saem estão a ser revistados.

P: A mesma pergunta, senhor. Lamento insistis nisso. Os relatos dizem literalmente que o Tenente Salsinha bateu à porta da residência particular do Primeiro-Ministro. Isto vem de fontes diferentes que calculo a Missão também conheça. Pergunto outra vez se a situação relativa à operação em curso - a ISF, a UNPol - são exactamente as mesmas antes desta manhã, antes dos ataques, fora de Dili?

FRN: Como disse, a investigação da polícia está em curso e nesta altura sobre a hora não tenho nenhum comentário a fazer. Temos que esperar que a Polícia complete o seu trabalho. No que diz respeito às operações da Polícia e da ISF, passámos o dia a fazer uma avaliação da situação da segurança, não apenas em Dili, mas nos distritos. E foram postas no local as medidas necessárias para responder a qualquer eventualidade.

AC: Podemos ter uma pergunta dum jornalista Timorense, por favor?

P: Logo depois do incidente ter ocorrido, houve ... mencionou na resposta que a PNTL e UNPol ocorreram imediatamente. Quantas pessoas foram presas?

HS: Está-se ainda no estágio da investigação. Até agora não houve prisões.

P: Quero apenas descobrir quem tem a responsabilidade da segurança, quero dizer, que tem a responsabilidade da segurança na residência do Presidente?

FRN: Os arranjos de segurança eram da responsabilidade das autoridades nacionais de Timor-Leste.

P: De acordo com informações da UNPol, quantas pessoas actualmente foram confirmadas mortas?

HS: Duas pessoas foram confirmadas mortas. Alfredo Reinado e uma segunda pessoa foi também dentificada mas não tenho agora o seu nome.

P: [pergunta inaudível do Dili News]

FRN: O Comissário da Polícia em exercício pode querer talvez dizer alguma coisa sobre isto. Mas deixem-me apenas dizer que o que aconteceu apenas há poucos dias atrás foi que o comando de três estações locais de polícia em Dili foram entregues a comandantes Timorenses sob o comando geral da UNPol. Nesta altura não há nenhum plano para mudar essa decisão, e teremos que ver no futuro para ver como isso vai progredir. Há em curso um programa de supervisão e d acompanhamento para assegurar que tudo vai bem, e dependente disso, depois avançaremos com mais entrega de autoridade.

HS: Os calendários para as entregas são feitos na base do nosso plano para a reestruturação e recertificação da PNTL. E também da percepção pública de como as três estações de polícia, os projectos piloto que foram entregues, como respondem. Por isso não nos pronunciámos particularmente na questão que este incidente terá no plano de entrega. Penso que estas questão não estão relacionadas tão de perto. E prosseguiremos com o plano de entrega a não ser que a situação recomende outro modo.

P: ノ possível dizer um pouco mais acerca dos dois incidentes que aconteceram esta manhã? Não vi nenhuns números e quantas pessoas participaram de facto nos ataques. Estamos a falar de pessoas feridas? De quantas é que estamos a falar? Pode dizer um pouco mais acerca dos dois incidentes?

FRN: ノ um pouco difícil confirmar os eventos quando estão em curso as investigações da polícia mas posso acrescentar alguns detalhes que obtive no decurso das nossas discussões com o Governo.

ノ nosso entendimento, e digo entendimento porque a investigação ainda está em curso, que o Presidente não estava presente no complexo quando os assaltantes lá chegaram. Aparentemente ele ouviu os tiros, ele estava por perto e ouviu os tiros, e ele regressou para a sua residência, e foi enquanto ele estava a regressar para a sua residência que ele foi baleado.

No que diz respeito ao incidente que envolveu o Primeiro-Ministro, posso dizer-lhe o que o próprio Primeiro-Ministro me disse a mim próprio num encontro particular hoje à tarde, nomeadamente que a sua caravana tinha deixado a sua residência, e a alguma distância da sua casa, ficaram sob fogo vindo da beira da estrada. Ficaram sob o que ele chamou fogo muito pesado. Os motoristas conseguiram continuar e que foi assim que escaparam incólumes. Mas é entendimento meu que um veículo saíu da estrada e capotou. Mas penso que é incorrecto especular sobre esses detalhes dado que serão estabelecidos pelas investigações da polícia


P: Que tipo de medidas de segurança foram tomadas esta noite para os campos de deslocados na cidade?

FRN: Tudo o que nesta altura posso dizer é que tem ido muito esforço para reforçar a segurança em detalhes em Dili e noutros locais mas que estes detalhes são difíceis de partilhar dado que precisamos que sejam eficazes.

Quero apenas dizer que foi feita uma análise compreensiva da ameaça pela polícia em colaboração com a ISF e as F-FDTL, (que) há um acordo sobre em que áreas sensíveis pode haver e onde nos precisamos de focar. Foram tomadas as necessárias medidas operacionais e esperamos que estejam no lugar ao cair do dia.

P. Espera que haja um turbilhão entre os deslocados e se sim, está preparado para avançar com as rações completas de alimentos se houver um levantamento de violência entre os deslocados?

FRN: A situação da segurança em Dili e nos distritos tem-se mantido calma mas tensa durante o dia e com as medidas que pusemos no lugar no lugar podemos assegurar paz e calma nas próximas horas e dias. Não vemos uma ligação directa entre os incidentes desta manhã e a decisão tomada pelo Governo de Timor-Leste para reduzir a alimentação para metade das rações.

P. Inaudível

FRN: Até agora, e estou satisfeito com isto, não vimos nenhum aumento de pessoas a mudarem-se para campos de deslocados. E em relação à alimentação em massa, afirmei repetidas vezes que não podemos continuar uma situação onde alimentamos um terço da cidade. Isto não é apenas insustentável para o país, como é mau para a economia e tem de mudar. Temos de nos afastar disso e para nos afastarmos disso precisamos de alcançar um acordo com o Governo na identificação de individuos vulneráveis que precisem de apoio que possa ir para além da meia ração.

AC: Esta foi a última pergunta. Para as vossas reportagens, o título é Representante Especial em exercício do Secretário-Geral Finn Reske-Nielsen. E quero também que saibam que ao ouvir as notícias do incidente desta manhã o Representante Especial do Secretário-Geral Atul Khare começou imediatamente a preparar o regresso a Dili. Ele está correntemente em Nova Iorque, porque como sabem, está previsto que ele discurse no Conselho de Segurança em 14 de Fevereiro. Estamos à espera que o Sr Khare chegue de volta a Dili amanhã.

NOTA DE RODAPノ:

A pergunta que ninguém fez: A UNMIT reconhece a responsabilidade e a culpa de não ter executado os mandados de captura contra Reinado, permitindo que este atacasse o PR e o PM de Timor-Leste?

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.