quarta-feira, fevereiro 20, 2008

In Timor Aftermath, No Answer on Reinado's Reported Letter to UN's Ban

Matthew Russell Lee of Inner City Press at the UN: News Analysis- February 19 2008

UNITED NATIONS, February 19 -- Does the UN read and respond to its mail, when it comes from well-known rebel leaders in countries the Secretary-General is about to visit?

Tuesday Inner City Press asked UN spokesperson Marie Okabe if she would confirm the UN's receipt of a letter from now-dead Timor L'Este rebel leader Alfredo Reinado dated November 27, just weeks before Ban Ki-moon slipped away from the Bali climate change talks and visited Timor.

It has been reported that in the nine-page letter, to which Ban never responded, Reinado said that he and his 700 fighters, former government soldiers, felt "neglected, abandoned and forgotten by the government they had lost all confidence in" and suggested to Ban "military cantoning, as proof of our goodwill and efforts for peace." Less than three months later, Reinado reportedly led the attack on president Jose Ramos-Horta after which, according to Ramos-Horta's brother, UN peacekeepers stood by. Wednesday, the Security Council is slated to get a briefing from head UN envoy to Timor, Atul Khare. Inner City Press asked if journalists can put questions to Mr. Khare, and was told that would be asked. Video here, from Minute 21:54. Here's hoping the response is faster than to Reinado.


Tradução:

Nas consequências de Timor, Não houve resposta há carta de Reinado para Ban da ONU

Matthew Russell Lee de Inner City Press na ONU: Análises de Notícias - Fevereiro 19 2008

NAÇÕES UNIDAS, Fevereiro 19 – A ONU realmente lê e responde ao correio, quando vem dum conhecido líder amotinado que o Secretário-Geral está prestes a visitar?

Hoje o Inner City Press perguntou à porta-voz da ONU Marie Okabe se podia confirmar a recepção pela ONU duma carta do agora falecido líder amotinado de Timor-Leste Alfredo Reinado datada de 27 de Novembro, semanas apenas do Ban Ki-moon sair das conversas de alterações climáticas em Bali e visitar Timor.

Tem sido noticiado que na carta de nove páginas, à qual Ban nunca respondeu, Reinado dissera que ele e os seus 700 combatentes, antigos soldados do governo, se sentiam "negligenciados, abandonados e esquecidos pelo governo em que tinham perdido toda a confiança " e sugeria a Ban "acantonamento militar, como prova da nossa boa vontade e esforços para a paz." Menos de três meses depois, Reinado Segundo relatos liderou o ataque ao presidente José Ramos-Horta depois do que, de acordo com o irmão de Ramos-Horta, as tropas da ONU ficaram paradas. Quarta-feira, o Conselho de Segurança ouvirá uma informação do responsável da ONU enviado para Timor, Atul Khare. Inner City Press perguntou se os jornalistas podem colocar perguntas ao Sr. Khare, e foi-nos dito que isso iria ser perguntado. Video aqui, no Minuto 21:54. Esperamos que a resposta seja mais rápida do que a Reinado.

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Nas consequências de Timor, Não houve resposta há carta de Reinado para Ban da ONU
Matthew Russell Lee de Inner City Press na ONU: Análises de Notícias - Fevereiro 19 2008

NAÇÕES UNIDAS, Fevereiro 19 – A ONU realmente lê e responde ao correio, quando vem dum conhecido líder amotinado que o Secretário-Geral está prestes a visitar?

Hoje o Inner City Press perguntou à porta-voz da ONU Marie Okabe se podia confirmar a recepção pela ONU duma carta do agora falecido líder amotinado de Timor-Leste Alfredo Reinado datada de 27 de Novembro, semanas apenas do Ban Ki-moon sair das conversas de alterações climáticas em Bali e visitar Timor.

Tem sido noticiado que na carta de nove páginas, à qual Ban nunca respondeu, Reinado dissera que ele e os seus 700 combatentes, antigos soldados do governo, se sentiam "negligenciados, abandonados e esquecidos pelo governo em que tinham perdido toda a confiança " e sugeria a Ban "acantonamento militar, como prova da nossa boa vontade e esforços para a paz." Menos de três meses depois, Reinado Segundo relatos liderou o ataque ao presidente José Ramos-Horta depois do que, de acordo com o irmão de Ramos-Horta, as tropas da ONU ficaram paradas. Quarta-feira, o Conselho de Segurança ouvirá uma informação do responsável da ONU enviado para Timor, Atul Khare. Inner City Press perguntou se os jornalistas podem colocar perguntas ao Sr. Khare, e foi-nos dito que isso iria ser perguntado. Video aqui, no Minuto 21:54. Esperamos que a resposta seja mais rápida do que a Reinado.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.