segunda-feira, janeiro 28, 2008

Rudd offers condolences for Suharto

The Age
January 27, 2008 - 8:42PM

Prime Minister Kevin Rudd has offered the condolences of all Australians to the people of Indonesia after the death of former president Suharto.

Suharto, who ruled Indonesia with an iron fist for over three decades, died from multiple organ failure aged 86, after being admitted to a Jakarta hospital on January 4.

"On behalf of the government and people of Australia, I extend to the president and people of the Republic of Indonesia our condolences on the passing of former Indonesian president Suharto," Mr Rudd said in a statement.

"Former president Suharto was one of the longest-serving heads of government of the last century and an influential figure in Australia's region and beyond."

Mr Rudd acknowledged the former president's ruling of the world's fourth most populous nation, and its largest Islamic nation, for 32 years.

"Until the catastrophic Asian financial crisis of 1997, he oversaw a period of significant economic growth and modernisation at a time when Indonesia faced fundamental political, social and economic challenges," Mr Rudd said.

"He was influential in the successful development of the Association of South-East Asian Nations (ASEAN) and of APEC.

"The former president was also a controversial figure in respect of human rights and East Timor and many have disagreed with his approach."

As the world's third largest democracy, Mr Rudd described Indonesia as Australia's "close friend" and "neighbour", with the two countries sharing "vital political and security interests".

Former foreign minister Alexander Downer said despite his "less than desirable" human rights record, Suharto understood how important Australia was to Indonesia.

"He was a man who despite his human rights record in Indonesia, which was less than desirable, he was committed to a good relationship with Australia and understood the importance of Australia to Indonesia," Mr Downer told AAP from his home in the Adelaide Hills.

"I always appreciated that and he was always very civil in my dealings with him and very responsive to building a relationship between Australia and Indonesia.

"He had a very good vision for building a strong South-East Asian community and a positive view about Australia being part of that."

© 2008 AAP

Tradução:

Rudd dá condolências por Suharto

The Age
Janeiro 27, 2008 - 8:42PM

O Primeiro-Ministro Kevin Rudd deu as condolências de todos os Australianos ao povo da Indonésia depois da morte do antigo presidente Suharto.

Suharto, que governou a Indonésia com um punho de ferro durante mais de três décadas, morreu de falhanço múltiplo de órgãos aos 86 anos, depois de ter sido admitido num hospital de Jacarta em 4 de Janeiro.

"Em nome do governo e do povo da Austrália, envio ao presidente e ao povo da República da Indonésia as nossas condolências no falecimento do antigo presidente Indonésio Suharto," disse numa declaração o Sr Rudd.

"O antigo presidente Suharto foi um dos chefes de governo mais tempo no cargo do século passado e uma figura influente na região da Austrália e para além."

O Sr Rudd reconheceu a governação do antigo presidente do quarto país mais populoso e a maior nação islâmica durante 32 anos.

"Até à catastrófica crise financeira Asiática de 1997, ele administrou um período de significativo crescimento económico e de modernização numa altura em que a Indonésia enfrentou desafios fundamentais políticos, sociais e económicos," disse o Sr Rudd.

"Ele foi influente no desenvolvimento com sucesso da ASEAN e da APEC.

"O antigo presidente foi ainda uma figura controversa no que respeita os direitos humanos e Timor-Leste e muitos discordaram da sua abordagem."

Como sendo a terceira maior democracia, o Sr Rudd descreveu a Indonésia como um "amigo próximo " e "vizinho" da Austrália, com os dois países a partilharem "interesses vitais políticos e de segurança ".

O Antigo ministro dos estrangeiros Alexander Downer disse que apesar do "menos que desejável " historial dos direitos humanos, Suharto compreendeu quanto a Austrália era importante para a Indonésia.

Ele foi um homem que apesar do seu historial de direitos humanos na Indonésia, que era menos que desejável, estava comprometido com uma boa relação com a Austrália e entendeu a importância da Austrália para a Indonésia," disse o Sr Downer à AAP da sua casa em Adelaide Hills.

"Apreciei sempre o facto de ser muito correcto nas minhas lides com ele e muito de acordo para construir uma relação entre a Austrália e a Indonésia.

"Ele teve uma muito boa visão para construir uma forte comunidade do Sudeste Asiático e uma opinião positive da Austrália ser parte dela."

© 2008 AAP

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução;
Rudd oferece condolências por Suharto
The Age
Janeiro 27, 2008 - 8:42PM

O Primeiro-Ministro Kevin Rudd ofereceu as condolências de todos os Australianos ao povo da Indonésia depois da morte do antigo presidente Suharto.

Suharto, que governou a Indonésia com um punho de ferro durante mais de três décadas, morreu de falhanço múltiplo de órgãos aos 86 anos, depois de ter sido admitido num hospital de Jacarta em 4 de Janeiro.

"Em nome do governo e do povo da Austrália, envio ao presidente e ao povo da República da Indonésia as nossas condolências no falecimento do antigo presidente Indonésio Suharto," disse numa declaração o Sr Rudd.

"O antigo presidente Suharto foi um dos chefes de governo mais tempo no cargo do século passado e uma figura influente na região da Austrália e para além."

O Sr Rudd reconheceu a governação do antigo presidente do quarto país mais populoso e a maior nação islâmica durante 32 anos.

"Até à catastrófica crise financeira Asiática de 1997, ele administrou um período de significativo crescimento económico e de modernização numa altura em que a Indonésia enfrentou desafios fundamentais políticos, sociais e económicos," disse o Sr Rudd.

"Ele foi influente no desenvolvimento com sucesso da ASEAN e da APEC.

"O antigo presidente foi ainda uma figura controversa no que respeita os direitos humanos e Timor-Leste e muitos discordaram da sua abordagem."

Como sendo a terceira maior democracia, o Sr Rudd descreveu a Indonésia como um "amigo próximo " e "vizinho" da Austrália, com os dois países a partilharem "interesses vitais políticos e de segurança ".

O Antigo ministro dos estrangeiros Alexander Downer disse que apesar do "menos que desejável " historial dos direitos humanos, Suharto compreendeu quanto a Austrália era importante para a Indonésia.

Ele foi um homem que apesar do seu historial de direitos humanos na Indonésia, que era menos que desejável, estava comprometido com uma boa relação com a Austrália e entendeu a importância da Austrália para a Indonésia," disse o Sr Downer à AAP da sua casa em Adelaide Hills.

"Apreciei sempre o facto de ser muito correcto nas minhas lides com ele e muito de acordo para construir uma relação entre a Austrália e a Indonésia.

"Ele teve uma muito boa visão para construir uma forte comunidade do Sudeste Asiático e uma opinião positive da Austrália ser parte dela."

© 2008 AAP

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.