quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Cronologia dos acontecimentos de 11 de Fevereiro relatados pela investigação das Nações Unidas

Díli, 20 Fev (Lusa) - A cronologia dos acontecimentos principais do duplo ataque contra o Presidente da República e o primeiro-ministro de Timor-Leste, dia 11 de Fevereiro, segundo o primeiro relatório oficial da investigação realizadas pelo Departamento de Investigações Nacionais (NID) da missão integrada das Nações Unidas.

06:05 - Um grupo de homens armados liderado pelo major Alfredo Reinado chega em duas viaturas e ataca a residência de José Ramos-Horta em Meti-hau; o Presidente estava fora mas perto, no exercicio matinal junto à praia da Areia Branca;

06:59 - Primeira chamada para o Centro Nacional de Operações, devido ao tiroteio;

07:00 - Duas unidades de polícia nacional e internacional (BECORA 10 e 11) são enviadas para a residência do chefe de Estado a partir de Becora;

07:10 - É enviada ao local a primeira ambulância;

07:15: A unidade "BECORA 10" chega ao local e solicita o envio de assistência urgente devido aos múltiplos tiros que estavam a ser disparados dentro da residência de Ramos-Horta.

07:20 - Os primeiros militares da GNR chegam ao local com uma ambulância e assistem José Ramos-Horta, que estava caído na estrada; o Presidente é socorrido e evacuado para o hospital de campanha das forças australianas em conjunto pela GNR e pela equipa do INEM que está adistrita ao contingente português em Timor-Leste;

07:30 - A unidade "BECORA 3" informa que o presidente foi atingido a tiro e que uma ambulância está a evacuar Ramos-Horta para o hospital. A unidade TANGO 11 é enviada para prestar assistência;

07:35 - A unidade autónoma de polícia da Malásia estacionada em Timor-Leste é enviada para o Hospital Nacional Guido Valadares para efectuar segurança ao local;

07:38 - O Departamento de Investigações Nacionais (NID) da Missão Integrada das Nações Unidas (UNMIT) é notificado dos incidentes;

07:40 - O Comissário da Polícia das Nações Unidas é informado e a unidade "BECORA 3" informa que outras duas pessoas foram levadas para o hospital e que as Forças de Estabilização Internacionais estão já no local;

07:55 - Ramos-Horta chega ao hospital de campanha australiano no Heliporto;

08:00 - Um grupo armado, liderado pelo tenente Gastão Salsinha, número-dois de Alfredo Reinado, ataca a coluna de veículos do primeiro-ministro, depois de Xanana Gusmão sair da sua residência em Balíbar e começar a descer a estrada para Díli; um carro da segurança despista-se; o carro do primeiro-ministro é atingido mas chega à cidade; a unidade PZ12, que deu o alarme ao comando, regressa a casa dos Gusmão e solicita evacuação para a mulher e os filhos do primeiro-ministro;

09:05 - A unidade autónoma de polícia portuguesa (GNR) estacionada em Timor-Leste requisita uma ambulância para transporte dos dois guardas de Ramos-Horta feridos no ataque à casa do chefe de Estado;

09:30 - A unidade PZ12 informa o comando que saiu da residência de Xanana Gusmão com o apoio dos militares portugueses da GNR.

09:38 - A unidade PZ12 informa o comando que a família do primeiro-ministro está em segurança no Palácio do Governo.

JCS/PRM.
Lusa/fim

2 comentários:

Anónimo disse...

Alo Dili

Se as ONU nao estiveram la E TUDO UMA PURA MENTIRA
OUT OF EAST TIMOR ONU


Adeus

De Aikurus

Meira da Rocha disse...

Qual a origem das informações? Timor Online divulgou vários blogs de testemunhas estrangeiras. Elas foram ouvidas? Se foram, isto não está divulgado em seus blogs...

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.