sexta-feira, novembro 09, 2007

Timor-Leste: ONU preocupada com deslocados - relatório

Lusa - 08 Novembro 2007, 13:32

Díli - O Relatório de Direitos Humanos da missão das Nações Unidas em Timor-Leste (UNMIT) manifesta "preocupação" pela "falta de progresso para uma solução durável" da questão dos deslocados internos.

O relatório, elaborado pela Secção de Direitos Humanos e Justiça Transitória da UNMIT, foi apresentado hoje em conferência de imprensa pelo chefe da missão, Atul Khare.

O "grande número" de deslocados da crise de 2006 é uma das preocupações manifestadas no relatório, que indica outros "desafios importantes de direitos humanos".

"A violência de género continua a ser comum e um projecto-lei contra a violência doméstica continua pendente há vários anos", refere o documento.

"O acesso efectivo à justiça continua a ser constrangido pela fraqueza do sistema de justiça, sobretudo nos distritos", acrescenta o relatório, que cobre o período de Agosto de 2006 a Agosto de 2007.

O documento assinala, porém, que "a situação de segurança está largamente sob controlo" desde a crise de 2006, "embora picos ocasionais de violência ocorram ainda, como foi o caso de Agosto de 2007".

O relatório assinala também que "os cidadãos de Timor-Leste gozam de um leque de direitos humanos incluindo liberdade de expressão, liberdade de criticar o governo, liberdade de reunião e liberdade de religião".

O ano eleitoral, com presidenciais e legislativas realizadas entre Março e Junho, é assinalado positivamente pelo relatório, que sublinha o "ambiente livre de violência e intimidação" que, em geral, caracterizou as três campanhas.

"Timor-Leste enfrenta ainda desafios consideráveis", afirmou Atul Khare, representante especial do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.


"Porém, o compromisso da liderança timorense com os direitos humanos ajudará a criar um ambiente de que todos os timorenses beneficiarão", considerou.

PRM-Lusa/fim

1 comentário:

h correia disse...

A UNMIT bem pode desdobrar-se em relatórios que manifestem "preocupação" com os desalojados. Mas a quem se destina essa mensagem?

É que Xanana já deixou bem claro que essa questão não é prioritária.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.