sexta-feira, novembro 09, 2007

As mentiras do brigadeiro australiano John Hutcheson e a prova da impunidade de Alfredo

John Hutcheson: I'm not engaged in any operations against Alfredo. Alfredo of course will be treated like any other East Timorese citizen and at the end of the day, if he is found to be carrying weapons and so on, he will be detained and disarmed at that point, the same as any other citizen would be.

But he still refuses to put down his weapon, and he mocks the notion that he is in hiding. He says he goes down to the capital, Dili, often ...
...

Alfredo Reinado: I can go to Dili any time I like.

Chris Bullock: Do you?

Alfredo Reinado: Why not, I always there. Sometimes go and have a fun, have a coffee.


Alfredo Reinado: Am I in the mountain, you see more people live up there in the mountain higher than me. You want me to order a pizza for you, I can order from here (laughs) or you want to have a cappuccino, I can have it up here. I have more better life up here and who those politician down there, because they scared, they threat, they always hide.

In "ABC - Transcript Background Briefing Programme - 4 November 2007"

Tradução:

John Hutcheson: Não estou engajado em nenhumas operações contra Alfredo. Alfredo obviamente será tratado como qualquer outro cidadão Timorense e no fim do dia, se for encontrado com armas etc., e tal, será detido e desarmado nessa altura, da mesma maneira como qualquer outro cidadão seria.

Mas ele continua a recusar baixar as suas armas, e ele troça da nação e anda escondido. Diz que desce à capital, Dili, muitas vezes ...
...

Alfredo Reinado: Posso ir a Dili sempre que quero.

Chris Bullock: Pode?

Alfredo Reinado: Porque não, estou sempre lá. Às vezes vou para me divertir, beber um café.




Alfredo Reinado: Se estiver nas montanhas, vê mais gente a viver nas montanhas mais altas do que eu. Se quiser que eu encomende uma pizza para si, eu posso encomendar daqui (risos) ou se quiser beber um cappuccino, posso encomendá-lo para aqui. Tenho uma vida melhor aqui do esses políticos lá em baixo, porque eles estão cheios de medo, eles ameaçam, eles escondem-se sempre.

Em "ABC – Transcrição do Programa Background Briefing - 4 Novembro 2007"

1 comentário:

Margarida disse...

As mentiras do brigadeiro australiano John Hutcheson e a prova da impunidade de Alfredo
John Hutcheson: Não estou engajado em nenhumas operações contra Alfredo. Alfredo obviamente será tratado como qualquer outro cidadão Timorense e no fim do dia, se for encontrado com armas etc., e tal, será detido e desarmado nessa altura, da mesma maneira como qualquer outro cidadão seria.

Mas ele continua a recusar baixar as suas armas, e ele troça da nação e anda escondido. Diz que desce à capital, Dili, muitas vezes ...
...

Alfredo Reinado: Posso ir a Dili sempre que quero.

Chris Bullock: Pode?

Alfredo Reinado: Porque não, estou sempre lá. Às vezes vou para me divertir, beber um café.


Alfredo Reinado: Se estiver nas montanhas, vê mais gente a viver nas montanhas mais altas do que eu. Se quiser que eu encomende uma pizza para si, eu posso encomendar daqui (risos) ou se quiser beber um cappuccino, posso encomendá-lo para aqui. Tenho uma vida melhor aqui do esses políticos lá em baixo, porque eles estão cheios de medo, eles ameaçam, eles escondem-se sempre.
Em "ABC – Transcrição do Programa Background Briefing - 4 Novembro 2007"

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.