sexta-feira, novembro 09, 2007

Embrapa realiza curso internacional sobre mandioca

www.agrosoft.org.br

Classificação: Tecnologia Cursos
Postado por Editor em 07/11/2007

Teve início, em 5 de novembro, o III Curso Internacional sobre Produção e Processamento de Mandioca ministrado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas - BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O treinamento é destinado a 15 técnicos do Timor Leste (Ásia) e de países africanos de língua portuguesa (Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe) e tem carga horária de 160 horas. Os participantes têm nível superior ou conhecimento equivalente em agricultura.

Segundo Domingo Haroldo Reinhardt, chefe adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento da Unidade, o objetivo do curso é oferecer, aos treinandos, a oportunidade de aperfeiçoarem seus conhecimentos sobre modernas tecnologias de produção e processamento da mandioca. “No retorno aos seus países, eles vão poder agir como multiplicadores e contribuir, assim, para o desenvolvimento da mandiocultura”, explica.

PROGRAMAÇÃO

Durante o treinamento, 25 pesquisadores e técnicos da Embrapa vão repassar importantes informações sobre aspectos sócio-econômicos e estatísticos no agronegócio da mandioca, técnicas de cultivo na agricultura familiar e empresarial, técnicas de aproveitamento integral da planta, colheita, pós-colheita, processamento, métodos de pesquisa participativa e de transferência de tecnologia na agricultura familiar.

Também serão realizadas excursões e visitas a comunidades de produtores e unidades de processamento de mandioca da região do Recôncavo Baiano e Baixo-Sul.

O curso internacional é resultado de um acordo de cooperação técnica entre Brasil e Japão, assinado em 2001, que permite a implementação de cursos sobre mandioca e fruticultura tropical para técnicos de países africanos de língua oficial portuguesa (Palop). Novo acordo foi assinado em 2007, com validade até 2011.

Os órgãos responsáveis pela coordenação do acordo são a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, e a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores do Japão.

Mais informações: www.cnpmf.embrapa.br/destaques/cartilha_home.pdf.

FONTE

Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
Léa Cunha - Jornalista
Telefone: (75) 3621-8076
Fax: (75) 3621-8092

1 comentário:

h correia disse...

Muito positivo, este curso.

O Brasil tem muita experiência em vários sectores, nomeadamente em assuntos tropicais, como: agricultura, doenças, etc, que pode e deve compartilhar com os países tropicais de expressão portuguesa.

No que diz respeito concretamente a Timor-Leste, acho que este é o método a seguir: formar técnicos timorenses, que por sua vez vão trabalhar em Timor com os agricultores locais, introduzindo conhecimentos novos de acordo com a cultura e os hábitos das gentes deste país.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.