sexta-feira, novembro 09, 2007

Prémio "Devias falar com o Casimiro"

Duarte Nunes: never questioning again the presence of ISF

Duarte Nunes, a member of the national parliament said that it is not the time to continually question the presence of the ISF, as Timor-Leste is still unable to provide security by itself.

Mr. Nunes also said that sometimes unwanted incidents by ISF occur, because they are asked by UNPol and PNTL to give assistance. (DN)


Duarte Nunes: nunca questionar outra vez a presença das ISF

Duarte Nunes, um deputado do parlamento nacional disse que não é altura para questionar continuadamente a presença das ISF, visto que Timor-Leste está ainda incapz de assegurar a sua própria segurança.

O Sr. Nunes disse ainda que às vezes ocorrem incidentes não desejados pelas ISF, porque é-lhes pedido pela UNPol e PNTL para darem assistência. (DN)


Aqui está um caso em que já é válida a presença das ISF.

E é mentira a referência a pedidos de ajuda da UNPOL, porque no caso dos campos de refugiados os militares australianos vão por iniciativa própria e nunca porque foram chamados pela UNPOL.

Ou como no caso em que um militar australiano quis interromper uma reunião de trabalho dos deputados da Comissão de Defesa e Segurança, com o chefe da Polícia, insultando os deputados. Também terão sido chamados para dar "apoio" à UNPOL?

Ao contrário, para cumprirem os mandados de captura de Reinado e sus bandidos, está quieto...

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Prémio "Devias falar com o Casimiro"
Duarte Nunes: nunca questionar outra vez a presença das ISF

Duarte Nunes, um deputado do parlamento nacional disse que não é altura para questionar continuadamente a presença das ISF, visto que Timor-Leste está ainda incapz de assegurar a sua própria segurança.

O Sr. Nunes disse ainda que às vezes ocorrem incidentes não desejados pelas ISF, porque é-lhes pedido pela UNPol e PNTL para darem assistência. (DN)

Aqui está um caso em que já é válida a presença das ISF.

E é mentira a referência a pedidos de ajuda da UNPOL, porque no caso dos campos de refugiados os militares australianos vão por iniciativa própria e nunca porque foram chamados pela UNPOL.

Ou como no caso em que um militar australiano quis interromper uma reunião de trabalho dos deputados da Comissão de Defesa e Segurança, com o chefe da Polícia, insultando os deputados. Também terão sido chamados para dar "apoio" à UNPOL?

Ao contrário, para cumprirem os mandados de captura de Reinado e sus bandidos, está quieto...

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.