sexta-feira, novembro 09, 2007

Como as ISF abriram a porta da prisão de Becora a Reinado

Chris Bullock: How did you get out of jail in Dili?

Alfredo Reinado: I just walk out from the door that I get in, I didn't do anything wrong.

Chris Bullock: People will find it very strange that you can just walk out of a prison door?

Alfredo Reinado: Very strange because this is a public prison and you put military, more than 10 military that are well trained, MP, and you put inside, we can teach them how to arrest people and look after people, but they can't look after us.

The New Zealand military always have security outside and checking me all the time, hour after hour, always check me in my jail, but somehow you manage it, without harming anyone, without threatening anyone, nothing.

I just tell them that I want to go out. They let me go ...

In "ABC - Transcript Background Briefing Programme - 4 November 2007"

Tradução:

Chris Bullock: Como é que saíu da prisão em Dili?

Alfredo Reinado: Limitei-me a sair a pé pela porta por onde entrei, não fiz nada de errado.

Chris Bullock: As pessoas acharam muito estranho que se limitasse a sair a pé pela porta da prisão?

Alfredo Reinado: Muito estranho porque esta é uma prisão pública e põem mais de 10 militares que são bem treinados, PM, e pôem-nos dentro, podemos ensiná-los como prender pessoas e tratar das pessoas, mas não podem tratar de nós.

Os militares da Nova Zelândia têm sempre segurança no exterior e vigiavam-me todo o tempo, a todas as horas, vigiavam-me sempre na minha prisão, mas de certo modo, conseguiu-se, sem ferir ninguém, sem ameaçar ninguém, nada.

Disse-lhes apenas que queria sair. Deixaram-me ir ...

Em "ABC – Transcrição do Programa Background Briefing - 4 Novembro 2007"

2 comentários:

Margarida disse...

Tradução:
Como as ISF abriram a porta da prisão de Becora a Reinado

Chris Bullock: Como é que saíu da prisão em Dili?

Alfredo Reinado: Limitei-me a sair a pé pela porta por onde entrei, não fiz nada de errado.

Chris Bullock: As pessoas acharam muito estranho que se limitasse a sair a pé pela porta da prisão?

Alfredo Reinado: Muito estranho porque esta é uma prisão pública e põem mais de 10 militares que são bem treinados, PM, e pôem-nos dentro, podemos ensiná-los como prender pessoas e tratar das pessoas, mas não podem tratar de nós.

Os militares da Nova Zelândia têm sempre segurança no exterior e vigiavam-me todo o tempo, a todas as horas, vigiavam-me sempre na minha prisão, mas de certo modo, conseguiu-se, sem ferir ninguém, sem ameaçar ninguém, nada.

Disse-lhes apenas que queria sair. Deixaram-me ir ...

Em "ABC – Transcrição do Programa Background Briefing - 4 Novembro 2007"

Anónimo disse...

Esta traducao e um pouco ambigua! Afinal, quem foi que deixou escapar o Alfredo? Os guardas que nao sabiam tratar dos prisioneiros porque os presos eram todos PMs bem treinados, ou as Forcas de Nove Zelandia que guardavam o Alfredo Noite e dia? Ja nao estou entendendo.Quer dizer que houve entao uma conspiracao entre as ISF e os guardas da Prisao. De outro modo, teria sido impossivel.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.