segunda-feira, fevereiro 18, 2008

FRETILIN reply to Paul Toohey´s article `Rebel´s message of hate for Gusmao

Response from Vice President Arsenio Bano published in the Australian re Paul Toohey´s article ´Rebel´s message of hate for Gusmao´, 15 Feb 2008.
Link: http://blogs.theaustralian.news.com.au/letters/index.php/theaustralian/comments/threats_to_fretilin/

FRETILIN Media

Threats to Fretilin
Letters Blog, February 18, 2008

PAUL Toohey ("Rebel's message of hate for Gusmao", 15/2), made the following assertion: "Mr Gusmao has accused Fretilin of trying to align itself with Reinado and of being involved in the production of the slick DVD ... In the DVD, Reinado taunts Mr Gusmao, but makes no mention of Fretilin or Mr Alkatiri as a cause of any of the nation's problems."

On behalf of Fretilin, I call on you to retract this assertion. It also implies that Fretilin was somehow involved in the attacks by Reinado forces on President Jose Ramos Horta and Prime Minister Xanana Gusmao. Fretilin was the main target of Reinado in May 2006, and subsequently he made statements that Fretilin was "communist" and should be wiped out.

In the Timorese context, these words only mean violent death for Fretilin. In the election campaigns of 2007, Reinado made an alliance with the Democratic Party and strongly supported the election of Mr Ramos Horta. His men disrupted Fretilin rallies. He declared at the time he would not surrender until there were "no Fretilin in the government".

Your reporter should know that Fretilin has been among those pressing for the arrest of Reinado, but that the Prime Minister and President overruled the arrest warrants issued by the judiciary and directed the police and the Australian military not to arrest Reinado.

However, Reinado did not take advantage of this situation, refused to surrender, and thus was increasingly at odds with Mr Gusmao and Mr Ramos Horta. His DVD denouncing Mr Gusmao attests to this deterioration in relations, which became very apparent last week.

Arsenio Paixao Bano
Vice-President, Fretilin
Dili, East Timor


Tradução:

Resposta da FRETILIN ao artigo de Paul Toohey ‘Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão’

Resposta do Vice-Presidente Arsénio Bano publicada no Australian em resposta ao artigo de Toohey ´Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão´, 15 Fev 2008.
Link: http://blogs.theaustralian.news.com.au/letters/index.php/theaustralian/comments/threats_to_fretilin/

FRETILIN Media

Ameaças à Fretilin
Cartas Blog, Fevereiro 18, 2008

PAUL Toohey em (´Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão´, 15/2), fez as seguintes afirmações: "O Sr Gusmão tem acusado a Fretilin of trying de se alinhar ele própria com o Reinado e de ter estado envolvida na produção do astuto DVD ... No DVD, Reinado critica o Sr Gusmão, mas mão faz qualquer menção da Fretilin ou do Sr Alkatiri como causa de qualquer dos problemas da nação."

Em nome da Fretilin, peço-lhe para desdizer esta afirmação. Ela de certo modo indica que a Fretilin esteve de algum modo envolvida nos ataques pelas forças de Reinado contra o Presidente José Ramos Horta e Primeiro-Ministro Xanana Gusmão. A Fretilin foi o alvo principal de Reinado em Maio de 2006, e subsequentemente ele fez afirmações de a Fretilin ser "comunista" e que devia ser exterminada.

No contexto Timorense, essas palavras significam apenas a morte violenta para a Fretilin. Nas campanhas para as eleições de 2007, Reinado fez uma aliança com o Partido Democrático e apoiou fortemente a eleição do Sr Ramos Horta. Os homens dele perturbaram comícios da Fretilin. Ele declarou na altura que não se entregaria até não haver "nenhuma Fretilin no governo".

O seu repórter deve saber que a Fretilin tem estado entre os que mais têm pressionado para a prisão de Reinado, mas que o Primeiro-Ministro e o Presidente cancelaram os mandatos de captura emitidos pelo sector judicial e deram direcções à polícia e aos militares Australianos para não prenderem Reinado.

Contudo, Reinado não tirou vantagem desta situação, recusou render-se e portanto estava crescentemente em diferença com o Sr Gusmão e o Sr Ramos Horta. O seu DVD denunciando o Sr Gusmão atesta esta deterioração nas relações, que se tornaram muito aparentes na semana passada.

Arsénio Paixão Bano
Vice-Presidente, Fretilin
Dili, Timor-Leste

2 comentários:

Anónimo disse...

Será esta a razão básica de que os membros da AMP no Parlamento tanto como no Governo quiseram manipular os factos históricos e não só como também quiseram com essa camuflada acção criminosa para transformar em causa a configuração política de TL na arena internacional? E então, porque o senhor Xanana rejeitou por completo a Comissão de Investigação Internacional proposta dada por outros líderes políticos com uma certa boa-fé, para que a justiça da RDTL venha a ser executada cabalmente em Timor Leste?! Ainda estamos perante um mistério do trágico acontecimento de 11 de Fevereiro de 2008.

De Maubere nas montanhas de Timor Leste.

Margarida disse...

Tradução:
Resposta da FRETILIN ao artigo de Paul Toohey ‘Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão’
Resposta do Vice-Presidente Arsénio Bano publicada no Australian em resposta ao artigo de Toohey ´Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão´, 15 Fev 2008.
Link: http://blogs.theaustralian.news.com.au/letters/index.php/theaustralian/comments/threats_to_fretilin/

FRETILIN Media

Ameaças à Fretilin
Cartas Blog, Fevereiro 18, 2008

PAUL Toohey em (´Mensagem de ódio dos amotinados para Gusmão´, 15/2), fez as seguintes afirmações: "O Sr Gusmão tem acusado a Fretilin of trying de se alinhar ele própria com o Reinado e de ter estado envolvida na produção do astuto DVD ... No DVD, Reinado critica o Sr Gusmão, mas mão faz qualquer menção da Fretilin ou do Sr Alkatiri como causa de qualquer dos problemas da nação."

Em nome da Fretilin, peço-lhe para desdizer esta afirmação. Ela de certo modo indica que a Fretilin esteve de algum modo envolvida nos ataques pelas forças de Reinado contra o Presidente José Ramos Horta e Primeiro-Ministro Xanana Gusmão. A Fretilin foi o alvo principal de Reinado em Maio de 2006, e subsequentemente ele fez afirmações de a Fretilin ser "comunista" e que devia ser exterminada.

No contexto Timorense, essas palavras significam apenas a morte violenta para a Fretilin. Nas campanhas para as eleições de 2007, Reinado fez uma aliança com o Partido Democrático e apoiou fortemente a eleição do Sr Ramos Horta. Os homens dele perturbaram comícios da Fretilin. Ele declarou na altura que não se entregaria até não haver "nenhuma Fretilin no governo".

O seu repórter deve saber que a Fretilin tem estado entre os que mais têm pressionado para a prisão de Reinado, mas que o Primeiro-Ministro e o Presidente cancelaram os mandatos de captura emitidos pelo sector judicial e deram direcções à polícia e aos militares Australianos para não prenderem Reinado.

Contudo, Reinado não tirou vantagem desta situação, recusou render-se e portanto estava crescentemente em diferença com o Sr Gusmão e o Sr Ramos Horta. O seu DVD denunciando o Sr Gusmão atesta esta deterioração nas relações, que se tornaram muito aparentes na semana passada.

Arsénio Paixão Bano
Vice-Presidente, Fretilin
Dili, Timor-Leste

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.