sexta-feira, março 14, 2008

Santa hipocrisia...

"O Governo entende que a melhoria do sistema judiciário de Timor-Leste, faz parte de um processo mais amplo da reforma do Estado e de desenvolvimento económico e social. Justiça que não é célere, eficaz e universal, contribui para um clima de impunidade, enfraquecendo a autoridade democrática do Estado."


"Sem prejuízo dos valiosos avanços conseguidos até aqui, este Governo considera que a organização judiciária tem que ser repensada para que, por um lado, nenhum cidadão, seja qual for o seu estatuto social, profissional ou económico esteja acima da Lei e, por outro, para que sejam conciliados os ideais de desenvolvimento, liberdade e segurança."

Xanana Gusmão

5 comentários:

Anónimo disse...

A PAZ E O MEU MAIOR DESEJO

A PAZ NAO SE MERECE
A PAZ CONQUISTA-SE IRMAMENTE
E O PRODUTO DA BOA FE DOS HOMENS
SO ASSIM E DURADOURA E PERMANENTE

UMA PALAVRA MINUSCULA
MAS COM UM SENTIDO ENCANTADOR
UMA DAS COISAS MAIS DIFICEIS
QUE MAIS DESEJO AO MEU TIMOR

A POMBA BRANCA REPRESENTA A PAZ
A IRMANDADE A SUA PERMANENCIA
E POR ISSO ENQUANTO TODOS LUTAM
A PAZ MARCA A SUA AUSENCIA

UM ABRACO

O RELIGIOSO MAU DICK

h correia disse...

Abro um parêntesis para elogiar o bonito poema de Mau Dick. Bonito na forma e no conteúdo. E espero que ele possa inspirar as mentes dos líderes políticos timorenses.

Quanto às declarações de Xanana, ele sabe do que fala:

Ele próprio contribuíu para a não celeridade, eficácia ou universalidade da Justiça, garantindo durante dois anos a "impunidade" e a manutenção "acima da Lei" de um grupo de cidadãos chefiados pelo falecido Reinado, "enfraquecendo" assim a "autoridade democrática do Estado".

Diz Xanana que "a própria ordem constitucional democrática foi posta em causa". Por quem, Sr. PM? Não foi isso que fez quando andou a passar "guias de marcha", a exigir a demissão do então PM, a decretar "medidas de emergência" não previstas na Constituição e a impedir a captura de criminosos foragidos à Justiça, nomeadamente pela GNR, espezinhando essa mesma Justiça que agora elogia?

Afinal, os tais "facciosos" que escrevem neste blog, entre os quais me incluo, e o "arrogante" e colonialista juíz Ivo Rosa sempre tinham alguma razão. Só alguma.

Um pedido de desculpas até não lhe ficava mal, Sr. PM.

Anónimo disse...

Caros bloguistas:

Façam um favor ao mundo, fechem este site/blog, por favor chega de publicitarem a vergonha que assola Timor-Leste. Os timorenses gostam da opa servida desta forma, Xanana é um mau cozinheiro em terra de famintos!

Senhores bloguistas:
Poupe-nos estas vindas a este site/blog, não aguentamos mais tanta palhaçada de Horta e de Xanana...

senhores bloguistas:
Timor-Leste merece que se esqueçam dele enquanto país, vamos lembrar o país como o "Erro da ONU" e chamar-lhe "A Vitória da Indonésia".

Timor falhou, os timorenses falharam... não merecem o nosso sofrimento, não merecem mais...nada!

Anónimo disse...

Pressinto que muitos de nós estamos a pensar o mesmo.
Que as esperanças de ver Timor-Leste a crescer e desenvolver-se estão a ser frustradas.

Cada pouco a pouco estamos a ser testemunhos de coisas mais absurdas e nojentas servidas a público como fictícias e irracionais.

Apesar de nos apetecer virar as costas à tanta idiotice, não podemos fazê-lo. O nosso virar de costas e o nosso silêncio significará deixar o caminho completamente aberto para que Xanana, Kirsty, xananistas e australianos possam "xerifar" à vontade.

Anónimo disse...

inacreditável...

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.