quinta-feira, março 27, 2008

Rudd to visit UN as ties improve

Ian Munro, New York- March 26, 2008
The Age

PRIME Minister Kevin Rudd will meet United Nations Secretary-General Ban Ki-moon in talks that are expected to cover Australian aid to Afghanistan and the maintenance of security in East Timor.

A spokeswoman for Mr Ban yesterday confirmed the meeting, which was tentatively scheduled for Sunday morning (Australian time), at UN headquarters.

The Rudd Government has signalled that its priorities at the UN include international security and disarmament, human rights and development programs.

In a visit to East Timor last month, Mr Rudd said Australia was looking to provide more support to help it tackle high levels of unemployment, particularly among its youth.

Australia backed the extension of the UN mission in East Timor in February and has also announced a big increase in aid to Papua New Guinea and to Pacific island countries.
At his meeting with Mr Ban, Mr Rudd is expected to outline a renewed commitment to multilateralism and a wish to re-engage with the UN.

Under the Howard government, Australia's relationship with the UN soured over its refusal to authorise the intervention in Iraq. The government was also stung by criticism of Australia's refugee policies.

The Howard government put itself at odds with the UN with its refusal to endorse the Kyoto agreement aimed at reducing greenhouse gas emissions, a position reversed when the Rudd Government was installed. Endorsing Kyoto was the first official act of the Government.
Australia has also announced its support for reforms to the UN organisation.

Tradução:

Rudd vai visitar ONU enquanto laços melhoram
Ian Munro, Nova Iorque - Março 26, 2008
The Age

O Primeiro-Ministro Kevin Rudd vai encontrar-se com o Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon para conversas que se espera tratem a ajuda Australiana ao Afganistão e a manutenção da segurança em Timor-Leste.

Ontem uma porta-voz do Sr Ban confirmou o encontro, que está marcado para Domingo de manhã (hora Australiana, na sede da ONU.

O Governo de Rudd sinalizou que as suas prioridades na ONU incluem segurança internacional e desarmamento, direitos humanos e programas de desenvolvimento.

Numa visita a Timor-Leste no mês passado, o Sr Rudd disse que a Austrália estava a pensar dar mais apoio para ajudar a atacar altos níveis de desemprego, particularmente entre os seus jovens.

A Austrália apoiou o prolongamento da missão da ONU em Timor-Leste em Fevereiro e anunciou um grande aumento de ajuda para a Papua Nova Guiné e países ilhas do Pacífico.
No seu encontro com o Sr Ban, espera-se que o Sr Rudd trace um compromisso renovado com o multilateralismo e um desejo de se re-engajar com a ONU.

Sob o governo de Howard, a relação da Austrália com a ONU azedou com a sua recusa para autorizar a intervenção no Iraque. O governo foi também criticado pelas políticas da Austrália sobre refugiados.

O governo Howard pôs-se ele próprio em conflito com a ONU com a sua recusa de endossar o acordo de Kyoto visando reduzir as emissões de gás carbónico, uma posição revertida com a tomada de posse do Governo Rudd. Endossar Kyoto foi o primeiro acto oficial do Governo.
A Austrália anunciou também o seu apoio às reformas da organização da ONU.

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Rudd vai visitar ONU enquanto laços melhoram
Ian Munro, Nova Iorque - Março 26, 2008
The Age

O Primeiro-Ministro Kevin Rudd vai encontrar-se com o Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon para conversas que se espera tratem a ajuda Australiana ao Afganistão e a manutenção da segurança em Timor-Leste.

Ontem uma porta-voz do Sr Ban confirmou o encontro, que está marcado para Domingo de manhã (hora Australiana, na sede da ONU.

O Governo de Rudd sinalizou que as suas prioridades na ONU incluem segurança internacional e desarmamento, direitos humanos e programas de desenvolvimento.

Numa visita a Timor-Leste no mês passado, o Sr Rudd disse que a Austrália estava a pensar dar mais apoio para ajudar a atacar altos níveis de desemprego, particularmente entre os seus jovens.

A Austrália apoiou o prolongamento da missão da ONU em Timor-Leste em Fevereiro e anunciou um grande aumento de ajuda para a Papua Nova Guiné e países ilhas do Pacífico.
No seu encontro com o Sr Ban, espera-se que o Sr Rudd trace um compromisso renovado com o multilateralismo e um desejo de se re-engajar com a ONU.

Sob o governo de Howard, a relação da Austrália com a ONU azedou com a sua recusa para autorizar a intervenção no Iraque. O governo foi também criticado pelas políticas da Austrália sobre refugiados.

O governo Howard pôs-se ele próprio em conflito com a ONU com a sua recusa de endossar o acordo de Kyoto visando reduzir as emissões de gás carbónico, uma posição revertida com a tomada de posse do Governo Rudd. Endossar Kyoto foi o primeiro acto oficial do Governo.
A Austrália anunciou também o seu apoio às reformas da organização da ONU.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.