quinta-feira, março 27, 2008

Ramos-Horta denuncia falhas graves de segurança

27.03.2008 - 09h54
PÚBLICO

O Presidente de Timor-Leste denunciou falhas graves na segurança antes, durante e depois dos atentados de 11 de Fevereiro em Díli, numa entrevista divulgada hoje pela rádio Renascença. Ramos-Horta responsabilizou a polícia da ONU, militares australianos e neozelandeses e a sua própria segurança pela fuga dos atacantes.

“Se tivessem agido como militares verdadeiramente profissionais, ninguém tinha escapado”, disse Ramos-Horta.

Actualmente está a decorrer em Timor-Leste um processo sobre a actuação das forças de segurança. “Aguardo o relatório do Procurador-Geral da República. Depois de o analisar e se estiver satisfeito com as conclusões, muito bem. Se não, exigirei uma nova investigação”, comentou.

Ramos-Horta salientou que o mais importante é encontrar os motivos dos ataques. “Porque o fizeram? Quem está por trás deles? Quem os manipulou e envenenou? Quem tinha interesse em continuar a desestabilizar o país? É isto que tem de ser averiguado”.

O Presidente timorense revelou à Renascença que já foi contactado pelos revoltosos foragidos, actualmente menos de 30. Gastão Salsinha escreveu-lhe uma carta, na qual disse que apenas se entregaria a ele. Muitos dos revoltosos ficaram chocados com os atentados e quando foram chamados a Díli pelo Major Reinado “nunca esperaram que era para me matar”.

3 comentários:

Anónimo disse...

Força Ramos Horta!!!!!
Esteja atento ao amigo Xanana??????
Possivelmente tem andado a segura-lo, sem ninguem saber.Não acredito que o conhecesse antes da independencia de Timor,só á distancia
Penso com os meus botões e de uma força intuitivo que a sua morte levava o País para um protectorado Australiano, com o cabecilha Xanana e Reinado a reinar.
As suas melhoras e regresse em força

h correia disse...

Tal como RH, muita gente quer saber a verdade: quem esteve por trás deste atentado?

Diz RH:

"Aguardo o relatório do Procurador-Geral da República. Depois de o analisar e se estiver satisfeito com as conclusões, muito bem. Se não, exigirei uma nova investigação"

Receio que as tais "conclusões" de Longuinhos possam ser na realidade as "conclusões" da polícia federal australiana.

Acho melhor RH não esperar pelo relatório de Longuinhos e exigir uma investigação internacional verdadeiramente imparcial. Aquela que Xanana não quis.

Anónimo disse...

Levante a cabeça e diga a verdade ao povo,Ramos Horta!!
Faça qualquer coisa que honra os herois da patria.Chegou a hora de dizer ao povo quem afinal o verdadeiro Ramos Horta,prova o seu valor e traga de volta a paz ao querido povo timor lorosae.

Viva Ramos Horta
Viva Fretilin
Viva Juventude maubere
Viva Igreja de timor
Viva ASDT
VIva Kota-PP
Viva povo maubere

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.