sexta-feira, janeiro 18, 2008

Gusmao threatens to arrest East Timor media

January 18, 2008
MEDIA - The Australian
Mark Dodd

EAST Timor Prime Minister Xanana Gusmao has threatened to arrest local journalists, claiming inaccurate news reporting in the troubled territory is contributing to national instability.

Mr Gusmao told reporters they faced arrest if they persisted with reporting as fact rumors and other outsourced claims.

The former president and veteran pro-independence leader slammed local media over recent interviews with Major Alfredo Reinado, an army rebel and key figure in the 2006 unrest that brought the tiny nation to the brink of civil war.

"You have to exercise more responsibility towards the environment of stability or instability," he said.

"We (government) close our eyes when in the cause of small and big things (stories) you go and interview Alfredo (Reinado).

"Perhaps because of these things, instability may emerge in the country - because of you - (so) we will arrest you."

Mr Gusmao said 2008 was a year of reform in East Timor and that would include the local media. The Australian understands Mr Gusmao was particularly incensed by false reports that two people had been killed during civil unrest in the Caicoli neighborhood in Dili.

"The TV and radio report that people have died, and you (media) just report it without going and asking," Mr Gusmao said. "If we talk about reforming society, we must also talk about reforming you (media)."

Tradução:

Gusmão ameaça prender jornalistas em Timor-Leste

Janeiro 18, 2008
MEDIA - The AustralianMark Dodd

O Primeiro-Ministro de Timor-Leste Xanana Gusmão ameaçou prender os jornalistas locais, afirmando que relatos inexactos de notícias no território inquieto está a contribuir para a instabilidade nacional.

O Sr Gusmão disse aos repórteres que enfrentarão a prisão se persistirem em relatar como factos, rumores ou outras afirmações não identificadas.

O antigo presidente e líder veterano pró-independência bateu nos media locais por causa duma entrevista recente com o Major Alfredo Reinado, um militar amotinado e figura chave no desassossego em 2006 que levou a pequena nação à beira da guerra civil.

"Têm de se comportar com mais responsabilidade em relação ao ambiente de estabilidade ou instabilidade," disse.

"Nós (governo) fechamos os olhos quando nos casos de pequenas e grandes coisas (histórias) vocês vão e entrevistam Alfredo (Reinado).

"Talvez por causa destas coisas, a instabilidade pode emergir neste pais – por vossa causa - (por isso) vamos prendê-los."

O Sr Gusmão disse que 2008 era um ano de reforma em Timor-Leste e que isso devia incluir os media locais. The Australian sabe que o Sr Gusmão estava particularmente inflamado por relatos falsos de duas pessoas terem sido mortas durante o desassossego civil em Caicoli na vizinhança de Dili.

"A TV e a rádio relataram que morreu gente, e vocês (media) limitaram-se a relatar isso sem irem e perguntarem," disse o Sr Gusmão. "Se falamos sobre reformar a sociedade, devemos falar também em reformar vocês (media)."

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Gusmão ameaça prender jornalistas em Timor-Leste
Janeiro 18, 2008
MEDIA - The Australian
Mark Dodd

O Primeiro-Ministro de Timor-Leste Xanana Gusmão ameaçou prender os jornalistas locais, afirmando que relatos inexactos de notícias no território inquieto está a contribuir para a instabilidade nacional.

O Sr Gusmão disse aos repórteres que enfrentarão a prisão se persistirem em relatar como factos, rumores ou outras afirmações não identificadas.

O antigo presidente e líder veterano pró-independência bateu nos media locais por causa duma entrevista recente com o Major Alfredo Reinado, um militar amotinado e figura chave no desassossego em 2006 que levou a pequena nação à beira da guerra civil.

"Têm de se comportar com mais responsabilidade em relação ao ambiente de estabilidade ou instabilidade," disse.

"Nós (governo) fechamos os olhos quando nos casos de pequenas e grandes coisas (histórias) vocês vão e entrevistam Alfredo (Reinado).

"Talvez por causa destas coisas, a instabilidade pode emergir neste pais – por vossa causa - (por isso) vamos prendê-los."

O Sr Gusmão disse que 2008 era um ano de reforma em Timor-Leste e que isso devia incluir os media locais. The Australian sabe que o Sr Gusmão estava particularmente inflamado por relatos falsos de duas pessoas terem sido mortas durante o desassossego civil em Caicoli na vizinhança de Dili.

"A TV e a rádio relataram que morreu gente, e vocês (media) limitaram-se a relatar isso sem irem e perguntarem," disse o Sr Gusmão. "Se falamos sobre reformar a sociedade, devemos falar também em reformar vocês (media)."

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.