sábado, fevereiro 23, 2008

State Budget for 2008

Nearly two months into the financial year, the Ministry of Finance has just published the State Budget for 2008 on its website at http://www.mof.gov.tl/en/budget/2008.htm in English and Portuguese. (Note that the "Portuguese Version" of Book II is largely in English.)

La'o Hamutuk has made these files smaller and posted them on our website, together with the draft budget and other documents:

http://www.laohamutuk.org/misc/AMPGovt/07AMPGovt.htm#Budget08.

The two books of the budget, totalling more than 700 pages, contain a great deal of information about the plans of each Government ministry for 2008. The following Executive Summary is extracted without most of the included tables and footnotes, which are difficult to email.

Part 2 Executive Summary

The Combined Sources Budget

The Combined Sources Budget for 2008 is estimated to be $529m, this is made up of $347.8m in State Budget expenditure, and an estimated $180.5m in spending by development partners. Funds from development partners excludes the cost of the security services provided by the International Stablisation Force (ISF) and the United Nations Police (UNPOL). Tables 2.1 and 2.2 provide a summary of the combined sources budget from 2006-07 to 2011. Emacs!

The Economy

The non-oil economy is projected to have rebounded in 2007, growing by around 8% (excluding UN activities). This reflects higher government spending and the increased international presence, which more than offset the negative impact on agriculture from drought and locust infestations.

The rebound of the economy is evidenced in a significant increase in trade. Total imports in the first seven months of 2007 amounted to $91 million, an increase of 80% from the monthly average in 2006. This increase stems from a large increase in purchases of capital goods, such as machinery and transport equipment and other equipments. Exports, which are mostly coffee, are of a much smaller magnitude and amounted to less than $1m during January to July 2007.

Annual inflation peaked at about 17% in February 2007, boosted by a regional rice shortage and local supply disruptions related to the unrest. Inflation subsequently retreated to 7.2% by September 2007, and is expected to moderate further as the impact of supply shocks subside.

The government budget for 2008 will provide additional stimulus to the economy and support long term development. At 347.8 million, total budget spending is only about 3% higher than the budget for fiscal year 2006/07 but steps to improve budget execution are expected to yield significant improvements in actual spending. If fully executed, overall cash outlays in 2008 would increase by some 80% compared to FY2006/07.

Moreover, a series of large infrastructure projects, now in the planning phase, will provide essential support to the development of the country as they are realized over the next several years. To counteract inflationary pressure associated with the expansion of public sector activity, the government is determined to maintain tight expenditure controls and address emerging bottlenecks on the supply side of the economy as they appear. This will help ensure that higher spending is fully matched by quality outcomes.

Overall, the non-oil economy is projected to expand by 6.5% in 2008. This expansion is driven primarily by an increase in public spending, reflecting the larger government budget and improved implementation. The agricultural sector is expected to stay relatively subdued, in line with recent trends. The rest of the private sector is benefiting from fewer security related-disruptions and the indirect effects of a greater international presence. Nevertheless, despite pick-ups in construction and services, the private sector is relatively small and the government remains the engine of growth, with private investment representing just a small fraction of the total.

Revenue, Sustainable Income and the Petroleum Fund

The actual petroleum revenue, excluding the returns on petroleum fund investments for the fiscal year 2006/07 was $956.2m. Petroleum revenue excluding the returns on petroleum fund investments for 2008 is estimated to be $1,249.9m. The Estimated Sustainable Income for the Budget year 2008 is estimated at $294m. This is an increase of $23m compared to the calculation for the same period in the Transitional Budget 2007.

Domestic revenue for the transition period from 1 July to 31 December 2007 is estimated to be $17.0 million. Domestic revenue for 2008 is forecast to be $27.0 million. This number incorporates the prescribed reforms to the domestic tax system of Timor-Leste which will reduce domestic tax revenue by approximately 50%. In 2008 the Government will introduce reforms to the taxation system of Timor-Leste which will lead to improving the competitiveness of Timor-Leste in the region. Some brief details on these reforms are provided below.

In regard to the Petroleum Fund the Government wants to outsource a substantial part of the portfolio to external managers and has authorized the BPA to initiate contract negotiations with the World Bank and the Bank for International Settlements, which are the two most relevant non commercial external investment managers.

The Government is considering increasing the investment universe and including other fixed income assets in the portfolio. There are other fixed income assets with higher expected return than US government fixed income assets.

The Petroleum Fund is estimated to reach $3.116m by December 2008 rising to $5,785.9m in December 2011.

General Budget of the State for Timor-Leste

The 2008 Budget is the first full year budget of the IVth Constitutional Government. The 2008 State Budget is designed to provide a more substantial contribution towards resolving the issues underlying national poverty whilst introducing a process of reforming the administration of the civil service and developing the new national plan . The Government will continue to focus on ensuring strong economic growth as one of the key policy drivers to reducing national poverty. The Government will maintain high levels of public spending and improve budget execution to create an environment that supports private sector growth and investment – supporting employment and job creation. The 2008 State Budget will also focus on improvements to critical service provision and support for the veterans and vulnerable groups. It will support the re-establishment of security across the country and increase the provision of services to the community in the areas of:

• health;• education;• agricultural extension and support;• social welfare; and• human resources development.

The State Budget for 2008 is $347.8m, an increase of 8.1% on the annualised transition budget figure. Future spending in Table 2.5 shows a fall in expenditure, these estimates however show only the concrete activities the Government has planned and has not included amounts for predicted spending.

Salaries

Total salaries in 2008 are inclusive of the civil service subsidy which was introduced into the State Budget after the crisis of 2006 and maintained in the 2007 Transition Budget. Previously, the civil service subsidy was included in the Goods and Services category. The movement of the subsidy is responsible for the majority of changes. Staffing levels have experienced only minor increases.

As part of the process of administrative reform, the Government will develop a career regime for the civil service for implementation in 2008 that will promote efficiency and provide opportunities for career development and progression.

Goods and Services

As part of its commitment to transparent and accountable Government financing, all Organs of State are aiming to ensure that funds are spent strategically, transparently and represent good value for money. Organs of the State will be regularly audited and financial reports and information made more readily available.

In line with the approach first adopted in the Transition Budget, where there is an option to increase efficiency, administrative functions for activities such as payment of rent, utilities and travel costs have been centralised within each Ministry. Significant Whole of Government expenditure such as provision of fuel, international memberships and overseas travel remain centralised in the whole of Government funds managed by the Ministry of Finance. The civil service subsidy is no longer included in the Goods and Services category.

Public Transfers

Public Transfers are an excellent method to direct funding to areas of the population in greatest need of support. In 2008, the Government will administer transfer programs to the value of $63.9m to provide personal benefit payments to Veterans as well the frail elderly and disadvantaged in the community. The Government will also administer transfer programs that provide public grants to the Church, NGOs and civil society groups who will implement programs and deliver services to the population in areas such as education, sport, training and research. Some of the major activities include:

• Assistance to Religious and Civil Society Groups;• Supporting Internally Displaced Persons (IDPs);• Resolution of the Situation of the Petitioners;• The Secretary of State for Youth and Sports;• Youth Arts Development Fund;• Youth Sports Development Fund;• The Secretary of State for Energy Policy;• Alternative Energy Fund;• Support for other Professional Training;• Pilot Project for Community Employment;• Pensions for Veterans;• Pensions for Former Office Holders;• School Grants Programme;

Transfers for Territory Administration• Funds to support Co-operatives• Funds to support rural development• Support for the Elderly• Support for National Disasters• Agricultural Community Development Fund• Support for Political Parties

Capital Expenditure

The Government is conscious of the difficulties with spending in this category. As a result the Capital and Development programme for 2008 is a modest but realistic plan which will lead to improved infrastructure and more employment opportunities. Capital expenditure in 2006-07 was $11.6 million, the Government expects to execute the majority of the $68.0m which has been budgeted as well as execute the carryover from 2006-07 and previous years.

***********************************************************

Charles ScheinerLa'o Hamutuk (The Timor-Leste Institute for Reconstruction Monitoring and Analysis) P.O. Box 340, Dili, Timor-Leste (East Timor)Telephone: +670-3325013 or +670-734-0965 mobile
email: cscheiner@igc.org website: http://www.laohamutuk.org/ skype: cscheiner


Tradução:

Orçamento do Estado para 2008

Quase dois meses depois de começado o ano financeiro, o Ministério das Finanças acabou de publicar o Orçamento do Estado para 2008 no seu website em http://www.mof.gov.tl/en/budget/2008.htm em Inglês e Português. (Note que a "Versão Portuguesa" do Livro II está largamente em Inglês.)

O La'o Hamutuk tornou esses ficheiros mais pequenos e postou-os no nosso website, junto com a proposta de orçamento e outros documentos:

http://www.laohamutuk.org/misc/AMPGovt/07AMPGovt.htm#Budget08 .

Os dois livros do orçamento, totalizam mais de 700 páginas, contêm muita informação acerca dos planos de cada ministério do Governo para 2008. O seguinte Resumo Executivo é extraído sem a maioria dos gráficos e rodapés que são difíceis de mandar por email.

Parte 2 Resumo Executivo

As Fontes Combinadas do Orçamento

As Fontes Combinadas do Orçamento para 2008 está estimada ser $529m, feita de $347.8m em Despesas do Orçamento do Estado, e um estimado de $180.5m em gastos pelos parceiros de desenvolvimento. Fundos dos parceiros de desenvolvimento excluem os custos dos serviços de segurança da Força Internacional de Estabilização (ISF) e da Polícia da ONU (UNPOL). Capítulos 2.1 e 2.2 dão um resumo das fontes combinadas do orçamento de 2006-07 até 2011. Emacs!

A Economia

A economia n-ao-petrolífera está projectada ter ressaltado em 2007, crescendo cerca de 8% (excluindo actividades da ONU). Isto reflete mais gastos do governo e o aumento da presença internacional, que mais do que contrabalança os impactos negativos na agricultura provenientes da seca e das pragas de gafanhotos.

O ressalto da economia é evidenciado pelo aumento significativo no comércio. O total de importações nos sete primeiros meses de 2007 atingiram $91 milhões, um aumento de 80% em relação à média mensal em 2006. Este aumento vem dum grande aumento nas compras de bens de equipamento, como maquinaria e equipamento de transportes e outros equipamentos. As exportações que são principalmente café, são de muito menos grandeza e totalizaram menos de $1m durante Janeiro a Julho 2007.

A inflação anual estacionou em cerca de 17% em Fevereiro de 2007, aumentada por um défice regional de arroz e perturbações de abastecimento local relacionadas com o desassossego. Subsequentemente baixou para 7.2% em Setembro 2007, e espera-se mais moderação à medida que o choque do abastecimente baixar.

O orçamento do governo para 2008 trará estímulos adicionais à economia e apoio ao desenvolvimento de longo prazo. Com 347.8 milhões, o orçamento total de despesas é apenas cerca de 3% mais alto do que o orçamento do ano fiscal de 2006/07 mas passos para melhorar a execução orçamental são esperados para para trazerem melhorias significativas nas despesas. Se for totalmente executado, maiores gastos em dinheiro em 2008 serão maiores em cerca de 80% comparados com 2006/07.

Mais ainda, uma série de grandes projectos de infra-estruturas, agora na fase de planeamento, darão apoio essencial ao desenvolvimento do país dado que serão realizados durante os próximos anos. Para contrariar a pressão inflacionária associada com a expansão da actividade do sector público, o governo está determinado a manter controlos apertados nos gastos e a responder a apertos emergentes do lado do abastecimento da economia à medida que apareçam. Isto ajudará a assegurar que gastos mais altos são totalmente combinados com resultados de qualidade.

No geral, está projectada a expansão da economia não-petrolífera em 6.5% em 2008. Esta expansão é conduzida primeiramente por um aumento dos gastos públicos, reflectindo o orçamento do governo maior e a implementação melhorada. Espera-se que o sector da agricultura se mantenha relativamente empanado em linha com a recente tendência. O resto do sector privado está a beneficiar por menores distúrbios relacionados com a segurança e os efeitos indirectos duma maior presença internacional. Contudo, apesar de picos na construção e serviços, o sector privado é relativamente pequeno e o governo continua a ser o motor do crescimento, com o investimento privado a representar apenas uma pequena fracção do total.

Rendimentos, Rendimento Sustentável e o Fundo do Petróleo

O actual rendimento do petróleo, excluindo os retornos dos investimentos do fundo do petróleo para o ano fiscal 2006/07 foi de $956.2m. Rendimentos do petróleo excluindo o retorno dos investimentos do fundo do petróleo para 2008 está estimado ser $1,249.9m. O Rendimento Sustentável Estimado para o Orçamento do ano 2008 está estimado em $294m. Isto é um aumento de $23m comparado com o cálculo para o mesmo período do Orçamento Provisório 2007.

Rendimento doméstico para o período de transição de 1 Julho a 31 Dezembro 2007 está estimado ser $17.0 milhões. Rendimento doméstico para 2008 está previsto ser $27.0 milhões. Este número incorpora as reformas prescritas do sistema de impostos domésticos de Timor-Leste que reduzirá os rendimentos de impostos domésticos em aproximadamente 50%. Em 2008 o Governo introduzirá reformas do sistema de taxação de Timor-Leste que levará a melhorar a competitividade de Timor-Leste na região. Alguns breves detalhes dessas reformas são dados em baixo.

Em relação ao Fundo do Petróleo o Governo quer contratar uma parte substancial da carteira de acções a gestores externos e autorizou a BPA a iniciar negociações para contratos com o Banco Mundial e o Bank for International Settlements, que são as duas gestoras não comerciais de investimentos externos mais relevantes.

O Governo está a considerar aumentar o universo de investimento e incluir outros bens de rendimentos fixos na carteira de acções. outros bens de rendimentos fixos na carteira de acções com a expectativa de mais altos retornos que os bens de rendimentos fixos do governo dos USA.

O Fundo do Petróleo está estimado chegar aos $3.116m em Dezembro 2008 subindo para $5,785.9m em Dezembro 2011.

Orçamento Geral do Estado para Timor-Leste

O Orçamento de 2008 é o primeiro orçamento anual de ano inteiro do IV Governo Constitucional . O Orçamento do Estado de 2008 foi feito para dar uma contribuição mais substancial para resolver as questões subjacentes à pobreza nacional ao mesmo tempo que introduz um processo de reforma da administração pública e que desenvolve um novo plano nacional. O Governo continuará a focar a assegurar forte crescimento económico como um motor chave da política para reduzir a pobreza nacional. O Governo manterá grandes níveis de gastos públicos e melhorará a execução orçamental para criar um ambiente que apoie o crescimento e o investimento do sector privado – apoiando o emprego e a criação de postos de trabalho. O Orçamento do Estado 2008 focar-se-à ainda em melhorar as provisões de serviços críticos e o apoio aos veteranos e grupos vulneráveis. Apoiará o re-estabelecimento da segurança através do país e aumentará as provisões de serviços para as comunidades nas áreas de:

• saúde;• educação;• alargamento e apoio à agricultura;• segurança social ; e• desenvolvimento dos recursos humanos.

O Orçamento de Estado para 2008 é de $347.8m, um aumento de 8.1% dos números do orçamento anual de transição. Os gastos futoros no Gráfico 2.5 mostra uma queda nos gastos, essas estimativas contudo mostram apenas a actividades concretas que o Governo planeou e não incluem verbas para gastos previsíveis.

Salários

O total dos salários em 2008 incluem os subsídios aos funcionários públicos que foi introduzido no Orçamento do Estado depois da crise de 2006 e mantidos no Orçamento Transitório de 2007. Anteriormente, o subsídio aos funcionários públicos estava incluído na categoria de Bens e Serviços. A troca (de local) do subsídio é responsável pela maioria das mudanças. Os salários do pessoal experimentou apenas aumentos menores.

Como parte do processo da reforma administrativa, o Governo desenvolverá um regime de carreiras para a administração pública para implementação em 2008 que promoverá eficiência e dará oportunidedes para progressão e desenvolvimento das carreiras.

Bens e Serviços

Como parte do seu comprometimento para a transparencia e responsabilização das finanças do Governo, todos os Órgãos do Estado visam assegurar que os fundos sejam gastos estrategicamente, transparentemente e de modo eficiente. Os Órgãos do Estado serão auditados regularmente e farão relatórios financeiros e de informação mais prontamente disponíveis.

Em linha com a abordagem primeiramente adoptada com o Orçamento Provisório, onde há uma opção para aumentar a eficiência, funções administrativas para actividades como pagamento de rendas, bens e custos de viagem foram centralizados dentro de cada Ministério. Despesas significativas de todo o Governo como provisões de gasóleo, inscrições internacionais e viagens ao exterior continuam centralizadas nos fundos gerais do Governo geridos pelo Ministério das Finanças. O subsídio do serviço público deixa de estar incluído na categoria de Bens e Serviços.

Transferências Públicas

As Transferências Públicas são um método excelentes para dirigir o financiamento para áreas da população em maiores necessidades de apoio. Em 2008, o Governo administrará programas de transferências no valor de $63.9m para dar pagamentos para benefícios pessoais a Veteranos bem como para os idosos fracos e em situação de desvantagem na comunidade. O Governo administrará também programas de transferência que farão doações públicas para a Igreja, ONG's e grupos da sociedade civil que implementarão programas e prestarão serviços à população em áreas tais como educação, desporto, formação e investigação. Algumas das actividades maiores incluem:

• Assistência a Grupos Religiosos e da Sociedade Civil;• Apoio aos Deslocados;• Resolução da Situação dos Peticionários;• A Secretaria de Estado para Juventude e Desportos;• Fundo de Desenvolvimento de Arte Juvenil;• Fundo de Desenvolvimento do Desporto Juvenil• A Secretaria de Estado da Política de Energia;•Fundo de Energias Alternativas;• Apoio para outra Formação Profissional;• Projecto Piloto para Emprego da Comunidade;• Pensões para Veteranos;• Pensões para antigos Portadores de Cargos Públicos;• Programa de Bolsas de Estudo;

Transferências para Administração do Território• Fundos de apoio a Cooperativas• Fundos de apoio ao desenvolvimento rural • Apoio aos Idosos• Apoio a Desastres Nacionais• Fundo de Desenvolvimento de Agricultura Comunitária• Apoio a Partidos Políticos

Dspesas de Capital

O Governo está consciente das dificuldades com as despesas desta categoria. Em resultado disso o programa de Capital e Desenvolvimento para 2008 é um plano modesto mas realista que levará a melhorar infraestruturas e a mais oportunidades de emprego. A despesa de Capital em 2006-07 foi de $11.6 milhões, o Governo espera executar a maioria de $68.0m que tem estado orçamentado e executar o transportado de2006-07 e anos anteriores.

***********************************************************

Charles ScheinerLa'o Hamutuk (The Timor-Leste Institute for Reconstruction Monitoring and Analysis) P.O. Box 340, Dili, Timor-Leste (East Timor)Telephone: +670-3325013 or +670-734-0965 mobile
email: cscheiner@igc.org website: http://www.laohamutuk.org skype: cscheiner

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Orçamento do Estado para 2008
Quase dois meses depois de começado o ano financeiro, o Ministério das Finanças acabou de publicar o Orçamento do Estado para 2008 no seu website em http://www.mof.gov.tl/en/budget/2008.htm em Inglês e Português. (Note que a "Versão Portuguesa" do Livro II está largamente em Inglês.)

O La'o Hamutuk tornou esses ficheiros mais pequenos e postou-os no nosso website, junto com a proposta de orçamento e outros documentos:

http://www.laohamutuk.org/misc/AMPGovt/07AMPGovt.htm#Budget08.

Os dois livros do orçamento, totalizam mais de 700 páginas, contêm muita informação acerca dos planos de cada ministério do Governo para 2008. O seguinte Resumo Executivo é extraído sem a maioria dos gráficos e rodapés que são difíceis de mandar por email.

Parte 2 Resumo Executivo

As Fontes Combinadas do Orçamento

As Fontes Combinadas do Orçamento para 2008 está estimada ser $529m, feita de $347.8m em Despesas do Orçamento do Estado, e um estimado de $180.5m em gastos pelos parceiros de desenvolvimento. Fundos dos parceiros de desenvolvimento excluem os custos dos serviços de segurança da Força Internacional de Estabilização (ISF) e da Polícia da ONU (UNPOL). Capítulos 2.1 e 2.2 dão um resumo das fontes combinadas do orçamento de 2006-07 até 2011. Emacs!

A Economia

A economia n-ao-petrolífera está projectada ter ressaltado em 2007, crescendo cerca de 8% (excluindo actividades da ONU). Isto reflete mais gastos do governo e o aumento da presença internacional, que mais do que contrabalança os impactos negativos na agricultura provenientes da seca e das pragas de gafanhotos.

O ressalto da economia é evidenciado pelo aumento significativo no comércio. O total de importações nos sete primeiros meses de 2007 atingiram $91 milhões, um aumento de 80% em relação à média mensal em 2006. Este aumento vem dum grande aumento nas compras de bens de equipamento, como maquinaria e equipamento de transportes e outros equipamentos. As exportações que são principalmente café, são de muito menos grandeza e totalizaram menos de $1m durante Janeiro a Julho 2007.

A inflação anual estacionou em cerca de 17% em Fevereiro de 2007, aumentada por um défice regional de arroz e perturbações de abastecimento local relacionadas com o desassossego. Subsequentemente baixou para 7.2% em Setembro 2007, e espera-se mais moderação à medida que o choque do abastecimente baixar.

O orçamento do governo para 2008 trará estímulos adicionais à economia e apoio ao desenvolvimento de longo prazo. Com 347.8 milhões, o orçamento total de despesas é apenas cerca de 3% mais alto do que o orçamento do ano fiscal de 2006/07 mas passos para melhorar a execução orçamental são esperados para para trazerem melhorias significativas nas despesas. Se for totalmente executado, maiores gastos em dinheiro em 2008 serão maiores em cerca de 80% comparados com 2006/07.

Mais ainda, uma série de grandes projectos de infra-estruturas, agora na fase de planeamento, darão apoio essencial ao desenvolvimento do país dado que serão realizados durante os próximos anos. Para contrariar a pressão inflacionária associada com a expansão da actividade do sector público, o governo está determinado a manter controlos apertados nos gastos e a responder a apertos emergentes do lado do abastecimento da economia à medida que apareçam. Isto ajudará a assegurar que gastos mais altos são totalmente combinados com resultados de qualidade.

No geral, está projectada a expansão da economia não-petrolífera em 6.5% em 2008. Esta expansão é conduzida primeiramente por um aumento dos gastos públicos, reflectindo o orçamento do governo maior e a implementação melhorada. Espera-se que o sector da agricultura se mantenha relativamente empanado em linha com a recente tendência. O resto do sector privado está a beneficiar por menores distúrbios relacionados com a segurança e os efeitos indirectos duma maior presença internacional. Contudo, apesar de picos na construção e serviços, o sector privado é relativamente pequeno e o governo continua a ser o motor do crescimento, com o investimento privado a representar apenas uma pequena fracção do total.

Rendimentos, Rendimento Sustentável e o Fundo do Petróleo

O actual rendimento do petróleo, excluindo os retornos dos investimentos do fundo do petróleo para o ano fiscal 2006/07 foi de $956.2m. Rendimentos do petróleo excluindo o retorno dos investimentos do fundo do petróleo para 2008 está estimado ser $1,249.9m. O Rendimento Sustentável Estimado para o Orçamento do ano 2008 está estimado em $294m. Isto é um aumento de $23m comparado com o cálculo para o mesmo período do Orçamento Provisório 2007.

Rendimento doméstico para o período de transição de 1 Julho a 31 Dezembro 2007 está estimado ser $17.0 milhões. Rendimento doméstico para 2008 está previsto ser $27.0 milhões. Este número incorpora as reformas prescritas do sistema de impostos domésticos de Timor-Leste que reduzirá os rendimentos de impostos domésticos em aproximadamente 50%. Em 2008 o Governo introduzirá reformas do sistema de taxação de Timor-Leste que levará a melhorar a competitividade de Timor-Leste na região. Alguns breves detalhes dessas reformas são dados em baixo.

Em relação ao Fundo do Petróleo o Governo quer contratar uma parte substancial da carteira de acções a gestores externos e autorizou a BPA a iniciar negociações para contratos com o Banco Mundial e o Bank for International Settlements, que são as duas gestoras não comerciais de investimentos externos mais relevantes.

O Governo está a considerar aumentar o universo de investimento e incluir outros bens de rendimentos fixos na carteira de acções. outros bens de rendimentos fixos na carteira de acções com a expectativa de mais altos retornos que os bens de rendimentos fixos do governo dos USA.

O Fundo do Petróleo está estimado chegar aos $3.116m em Dezembro 2008 subindo para $5,785.9m em Dezembro 2011.

Orçamento Geral do Estado para Timor-Leste

O Orçamento de 2008 é o primeiro orçamento anual de ano inteiro do IV Governo Constitucional . O Orçamento do Estado de 2008 foi feito para dar uma contribuição mais substancial para resolver as questões subjacentes à pobreza nacional ao mesmo tempo que introduz um processo de reforma da administração pública e que desenvolve um novo plano nacional. O Governo continuará a focar a assegurar forte crescimento económico como um motor chave da política para reduzir a pobreza nacional. O Governo manterá grandes níveis de gastos públicos e melhorará a execução orçamental para criar um ambiente que apoie o crescimento e o investimento do sector privado – apoiando o emprego e a criação de postos de trabalho. O Orçamento do Estado 2008 focar-se-à ainda em melhorar as provisões de serviços críticos e o apoio aos veteranos e grupos vulneráveis. Apoiará o re-estabelecimento da segurança através do país e aumentará as provisões de serviços para as comunidades nas áreas de:

• saúde;• educação;• alargamento e apoio à agricultura;• segurança social ; e• desenvolvimento dos recursos humanos.

O Orçamento de Estado para 2008 é de $347.8m, um aumento de 8.1% dos números do orçamento anual de transição. Os gastos futoros no Gráfico 2.5 mostra uma queda nos gastos, essas estimativas contudo mostram apenas a actividades concretas que o Governo planeou e não incluem verbas para gastos previsíveis.

Salários

O total dos salários em 2008 incluem os subsídios aos funcionários públicos que foi introduzido no Orçamento do Estado depois da crise de 2006 e mantidos no Orçamento Transitório de 2007. Anteriormente, o subsídio aos funcionários públicos estava incluído na categoria de Bens e Serviços. A troca (de local) do subsídio é responsável pela maioria das mudanças. Os salários do pessoal experimentou apenas aumentos menores.

Como parte do processo da reforma administrativa, o Governo desenvolverá um regime de carreiras para a administração pública para implementação em 2008 que promoverá eficiência e dará oportunidedes para progressão e desenvolvimento das carreiras.

Bens e Serviços

Como parte do seu comprometimento para a transparencia e responsabilização das finanças do Governo, todos os Órgãos do Estado visam assegurar que os fundos sejam gastos estrategicamente, transparentemente e de modo eficiente. Os Órgãos do Estado serão auditados regularmente e farão relatórios financeiros e de informação mais prontamente disponíveis.

Em linha com a abordagem primeiramente adoptada com o Orçamento Provisório, onde há uma opção para aumentar a eficiência, funções administrativas para actividades como pagamento de rendas, bens e custos de viagem foram centralizados dentro de cada Ministério. Despesas significativas de todo o Governo como provisões de gasóleo, inscrições internacionais e viagens ao exterior continuam centralizadas nos fundos gerais do Governo geridos pelo Ministério das Finanças. O subsídio do serviço público deixa de estar incluído na categoria de Bens e Serviços.

Transferências Públicas

As Transferências Públicas são um método excelentes para dirigir o financiamento para áreas da população em maiores necessidades de apoio. Em 2008, o Governo administrará programas de transferências no valor de $63.9m para dar pagamentos para benefícios pessoais a Veteranos bem como para os idosos fracos e em situação de desvantagem na comunidade. O Governo administrará também programas de transferência que farão doações públicas para a Igreja, ONG's e grupos da sociedade civil que implementarão programas e prestarão serviços à população em áreas tais como educação, desporto, formação e investigação. Algumas das actividades maiores incluem:

• Assistência a Grupos Religiosos e da Sociedade Civil;• Apoio aos Deslocados;• Resolução da Situação dos Peticionários;• A Secretaria de Estado para Juventude e Desportos;• Fundo de Desenvolvimento de Arte Juvenil;• Fundo de Desenvolvimento do Desporto Juvenil• A Secretaria de Estado da Política de Energia;•Fundo de Energias Alternativas;• Apoio para outra Formação Profissional;• Projecto Piloto para Emprego da Comunidade;• Pensões para Veteranos;• Pensões para antigos Portadores de Cargos Públicos;• Programa de Bolsas de Estudo;

Transferências para Administração do Território• Fundos de apoio a Cooperativas• Fundos de apoio ao desenvolvimento rural • Apoio aos Idosos• Apoio a Desastres Nacionais• Fundo de Desenvolvimento de Agricultura Comunitária• Apoio a Partidos Políticos

Dspesas de Capital

O Governo está consciente das dificuldades com as despesas desta categoria. Em resultado disso o programa de Capital e Desenvolvimento para 2008 é um plano modesto mas realista que levará a melhorar infraestruturas e a mais oportunidades de emprego. A despesa de Capital em 2006-07 foi de $11.6 milhões, o Governo espera executar a maioria de $68.0m que tem estado orçamentado e executar o transportado de2006-07 e anos anteriores.

***********************************************************

Charles ScheinerLa'o Hamutuk (The Timor-Leste Institute for Reconstruction Monitoring and Analysis) P.O. Box 340, Dili, Timor-Leste (East Timor)Telephone: +670-3325013 or +670-734-0965 mobile
email: cscheiner@igc.org website: http://www.laohamutuk.org skype: cscheiner

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.