quarta-feira, outubro 03, 2007

UNMIT – MEDIA MONITORING - Wednesday, 03 October 2007

"UNMIT assumes no responsibility for the accuracy of the articles or for the accuracy of their translations. The selection of the articles and their content do not indicate support or endorsement by UNMIT express or implied whatsoever. UNMIT shall not be responsible for any consequence resulting from the publication of, or from the reliance on, such articles and translations."

National Media Reports

Mario Carrascalao: we need a military court to process the F-FDTL case

The MP from the Social Democratic Party (PSD) of the national parliament, Mario Viegas Carrascalao, said that there should be a military court to solve F-FDTL cases.

“The military case that is currently in the court is a military crime that should be brought before a military court, not a civil court,” said Mr. Mario on Tuesday (02/10) in Dili.

He added that the military’s case has to be judged in a military court based on the military’s law. (TP)

Claudio Ximenes: “The law doesn’t allow me to give a statement”

The President of the Court of Appeal, Claudio Ximenes, said that the law gives him no room to give any statement about the letter issued by the judges with regards to the capture Alfredo Reinado Alves.

“I am not allowed to give any statements on cases already in the court process, because the court will make decision based on law; the court should not make a political decision,” said Mr. Claudio on Tuesday (02/10) in his office Caicoli, Dili. (TP)

Jose Neto Moc: UNPol should present facts to the court

The intelligent director of the PNTL, Inspector Jose Maria Neto Moc called on United Nations and UNPol to provide facts to the court following the incidents of 25 May 2006.

According to Mr. Neto, UN and UNPol have some facts regarding such incidents as UNPol members disarming PNTL.

“I am also a victim of the PNTL institution, so the UN and UNPol should state the facts,” said Mr. Neto on Tuesday (02/10) through a letter to the press. (STL and DN)

Alfredo has the right to insist on justice

Minister of Justice Lucia Lobato said that as a citizen, Alfredo Reinado has the right to insist upon justice for himself.

Ms. Lobato said that Reinado’s case has already been submitted to the government, and the government has also formed a task force to find a solution acceptable to all parties, including Alfredo Reinado.

Upon the request of Alfredo that his case should be judged by Timorese judges, Ms. Lobato said that at the present Timor-Leste does not have enough suitable Timorese judges to fill all of the judicial system. (STL)

Joaquim dos Santos: it is not the responsibility of Ramos-Horta to reduce poverty

Joaquim dos Santos, MP from Fretilin said that it is the responsibility of the government to reduce poverty in Timor-Leste, because the president cannot present initiatives to the parliament.

“The government is responsible for the allocation of the budget because it has exclusive competency to allocate the budget of the state,” said Mr. Joaquim on Tuesday (2/10), in response to the promise of President José Ramos-Horta that wants to be the lawyer for the poor and reduce the poverty. (STL)

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
UNMIT – MONITORIZAÇÃO DOS MEDIA – Quarta-feira, 03 Outubro 2007
"A UNMIT não assume nenhuma responsabilidade pela correcção dos artidos ou pela correcção das traduções. A selecção dos artigos e o seu conteúdo não indicam apoio ou endosso pela UNMIT expresso ou de qualquer forma implícito. A UNMIT não será responsável por qualquer consequência que resulte da publicação da ou do confiar em tais artigos ou traduções."
Relatos dos Media Nacionais

Mário Carrascalão: precisamos de um tribunal military para processar o caso das F-FDTL

O deputado do PSD Mário Viegas Carrascalão, disse que terá de haver um tribunal militar para resolver o caso das F-FDTL.

“O caso militar que correntemente está em tribunal é um crime militar que deve ser trazido perante um tribunal militar, não perante um tribunal civil,” disse o Sr. Mário na Terça-feira (02/10) em Dili.

Acrescentou que o caso militar deve ser julgado num tribunal militar com base na lei militar. (TP)

Claudio Ximenes: “A lei não me permite fazer afirmações”

O Presidente do Tribunal de Recurso, Claudio Ximenes, disse que a lei não lhe dá espaço para fazer qualquer afirmação acerca da carta emitida pelos juízes em relação à captura de Alfredo Reinado Alves.

“Não estou autorizado a fazer quaisquer afirmações em casos já em processo nos tribunais, porque o tribunal tomará uma decisão com base na lei; o tribunal não tomará uma decisão política,” disse o Sr. Claudio na Terça-feira (02/10) no seu gabinete em Caicoli, Dili. (TP)

José Neto Moc: UNPol deve apresentar factos no tribunal

O director dos serviços de informações da PNTL, Inspector José Maria Neto Moc pediu às Nações Unidas e à UNPol para fornecer os factos ao tribunal no seguimento dos incidentes de 25 Maio de 2006.

De acordo com o Sr. Neto, a ONU e a UNPol têm alguns factos relacionados com os incidentes dado que membros da UNPol desarmaram a PNTL.

“Sou também uma vítima da instituição PNTL, por isso a ONU e a UNPol devem declarar os factos,” disse o Sr. Neto na Terça-feira (02/10) numa carta para a imprensa. (STL e DN)

Alfredo tem o direito de insistir na justiça

A Ministra da Justiça Lúcia Lobato disse que como cidadão, Alfredo Reinado tem o direito de insistir em justiça para ele próprio.

A Srª Lobato disse que o caso de Reinado já foi submetido ao governo e que o governo também já formou um grupo de trabalho para encontrar uma solução aceitável para todas as partes, incluindo Alfredo Reinado.

Sobre o pedido de Alfredo de que sejam juízes Timorenses a julgar, a Srª Lobato disse que no presente Timor-Leste não tem juízes suficientes para preencher todo o sistema judicial. (STL)

Joaquim dos Santos: não é da responsabilidade de Ramos-Horta reduzir a pobreza

Joaquim dos Santos, deputado da Fretilin disse que a redução da pobreza é da responsabilidade do governo em Timor-Leste, porque o presidente não pode apresentar iniciativas ao parlamento.

“O governo é responsável pela elaboração do orçamento porque tem a competência exclusive para elaborar o orçamento do Estado,” disse o Sr. Joaquim na Terça-feira (2/10), em resposta à promessa do Presidente José Ramos-Horta que quer ser um advogado dos pobres e reduzir a pobreza. (STL)

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.