quinta-feira, fevereiro 28, 2008

TIMOR JÁ TEM GUARDA PRETORIANA?

Blog Timor Lorosae Nação
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

FDTL AGORA TAMBÉM ADOPTA PRÁTICAS "NEBULOSAS"?

Gonçalo Tilman Gusmão

A vergonha assola quem tenha um pouco de consciência e saiba que as capacidades da UNPOL e as suas actuações têm sido quase exemplares para connosco e se há quem tenha vindo a demonstrar práticas irregulares, prepotência e animosidade têm sido os militares das ISF. Se bem contabilizarem já mataram e feriram à bala alguns dos nossos filhos mais exaltados e perdidos em toda esta agitação e instabilidade.

Enquanto isso temos assistido à ausência e inoperacionalidade da PNTL e das FDTL por motivos compreensivos, sabendo que aquilo que mais têm feito é exercitaremse e estarem em formação, ou andar integrados com as forças internacionais e acatarem os seus procedimentos. Quer parecer que tem sido assim.

Mas se foi assim, parece que de pouco serviu. Com os internacionais nada aprenderam ou se aprenderam não o demonstram, revelando comportarem-se como “animais de estimação” de comandos que nem a sua casa sabem comandar quanto mais elementos policiais e/ou militares.

As verdades são para se dizer e ainda mais por quem se sente envergonhado com os procedimentos cobardes e inusitados descritos pelos que assistiram e tiveram armas das FDTL apontadas ameaçadoramente, os UNPOL.

Tudo isto, conforme o descrito, para se apoderarem de um dos homens de Alfredo Reinado, com mandato de captura, mas que não apresentaram em tribunal, como mandam as leis, mas sim para o interrogarem. Parece que posteriormente acabaram por juntá-lo aos peticionários, do mesmo modo que têm feito com outros que têm mandatos de captura.

Seria muito interessante que fosse explicado convenientemente porque motivo os militares das FDTL procederam a uma acção intrusiva e de ataque À UNPOL, assim como explicar igualmente qual era a pressa e sob que ordens.

Lá vamos nós “especular”: será que as FDTL são agora a guarda pretoriana de alguém – do governo? Do PGR? - e têm ordens para não permitir que os Reinados prestem declarações em tribunal?

Quer parecer que sim.

Como a imaginação é fértil, será de bom-tom não nos surpreendermos se algum desses homens se “suicidar” ou aparecer “esticadinho” e “caladinho”…

Vamos ver e… entretanto especulemos, já que não se compreende porque motivo estão tão aflitos a açambarcar os rebeldes reinados que eram mais próximos de Alfredo.

Como diz Veríssimo: “tudo isto é muito confuso e só nos resta desconfiar dos chefes da orquestra”.

Podem crer que parece ser verdade. E eu estou cada vez mais de acordo.

Quanto ao procedimento dos elementos das FDTL que puseram sob mira das suas armas os militares da UNPOL seria pertinente perguntar-lhes quem lhes deu tais ordens e porquê, assim como se fossem elementos das ISF fariam o mesmo?

Que tem Matan Ruak a dizer sobre o que tem acontecido, sobre estes "nebulosos" excessos?

Ora, ora… Tudo indica que a acção enquadra-se nos procedimentos incompreensíveis que avassalam Timor todos os dias e quase a toda a hora. Porque será que anda tudo tão nebuloso?

Se não querem especulações expliquem-se, esclareçam, mas com lógica e verdade.

Parece que é impossível, não é?

2 comentários:

Anónimo disse...

Em Timor tanta irregularidade, ilegitimidade e quebra das leis tem acontecido que agora por um procedimento desses esta toda a gente pronta a cair para cima dos militares.
Antes de comecarmos apontar os dedos, deviamos interrogar-nos por que carga de água o indivíduo Sr. Peticionario teve um tratamento que aponta em ser privilegiado e em companhias privilegiadas. Tem que nos ser revelada a identidade, posto e o papel do indivíduo para percebermos porque os militares reagiram assim.
Não sou militar mas acho, dado que os peticionarios tem a natureza militar e dado o caracter dos acontecimentos, que todos os individuos deviam antes de receberem a guia de marcha para o tribunal deviam ser interrogados.
Porque o espanto? Algém bateu em alguem, o tortuou, arrancou cabelos e unhas? Ate as nacoes "mais democraticas", americanos, por exemplo, tem seus serviços de informacao, recolhem informacoes e fazem o mesmo que uma tropa do terceiro mundo.

Vao mas é investigar os abusos de poder e de má governaçao onde eles existem e deixem o exercito em paz.

h correia disse...

Em parte concordo com o colega Anónimo acima.

Embora a sua conduta tenha sido irregular e excessiva perante os agentes da UNPOL, os militares das FFDTL têm como atenuante a falta de experiência em lidar com este tipo de situações, por duas razões:

1 - A sua longa inactividade desde o começo de 2006 e o seu recente relançamento em novos moldes e com novo efectivo

2 - O confronto com um contexto operacional inédito para as FFDTL, desde a sua criação

Estou em crer que tudo não terá passado de um lapso e que, com a aquisição de maior experiência, este tipo de ocorrências venha a desaparecer.

Tal não retira a gravidade ao facto nem o dever de os responsáveis máximos das FFDTL averiguarem o que aconteceu e tomarem medidas para que não se repita.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.