terça-feira, maio 06, 2008

UNMIT Daily Media Review - 6 May 2008

UNMIT-MEDIA

(International news reports and extracts from national media. UNMIT does not vouch for the accuracy of these reports)

Fretilin-ASDT sign agreement to form Government – Timor Post

One of the AMP members, ASDT has signed an accord with Fretilin which constitutes an agreement and commitment between the two parties to form a new government on May 1, 2008.

In the accord the two parties stated they have a strong coalition to rule the country in the interests of the nation.

“ASDT and Fretilin were created to stand for total liberation, the nation, and the Timorese people,” declared the two parties in their accord, entitled Accord of 1 May.

ASDT President Francisco Xavier do Amaral said that the coalition does not mean that his party, ASDT is out of the AMP. Rather the coalition was formed to prepare for the future.

“We are not saying that we are leaving AMP. When the time comes, we will tell you [the aim of] this policy,” said Mr. Amaral.

Separately, the Secretary-General of Fretilin Mari Alkatiri said that there are still substantial subjects of the accord to be discussed within the two parties.

Mr. Alkatiri also said that as ASDT has made a coalition with Fretilin, the AMP should be prepared to face early elections.

“I told Prime Minister Xanana before that if you form a government with pieces of cloth, then it will fall apart,” said Mr. Alkatiri.

Other AMP members of Parliament said that up until now, they have not received any information about the accord between ASDT and Fretilin.

The President of the National Parliament Fernando Lasama de Araujo, also a leader of AMP, said that at the moment the nation’s Constitution does not allow for the conduct of early elections when the activities of the National Parliament are routinely going on. He appealed to the people and political leaders to live as a nation as regulated by law, and not create confusion among the different factions in society.

Ed: A high price of rice, a challenge for the AMP – Timor Post

Since the end of 2007 the price of rice has been getting higher and has become the preoccupation of the poor people who are feeling threatened.

Many comments have been made on the subject. Some MPs and Government members of AMP have said that the higher price of rice is influenced by international market prices, which have been affected by poor rice crops in Thailand and Vietnam. This means that the Government has not made any mistakes resulting in the higher price of rice in the country.

This reasoning that ‘this is not the Government mistake’ might be acceptable. But on the other hand, we cannot ignore that this also the Government’s mistake as it has responsibility to save the people of this country, especially those who are at the mercy of the economy.

Those who have power may not be careless with the situation because the price of rice might be considered as ‘small change’ or the price of a cigarette.

AMP should know that to rule the nation is not depend only on other nations’ policy. We should be able to face our own internal problems. If not, there will be statements like this: “They are not capable of governing but want to rule.” During the campaign they promised: “If we are elected, the price of all goods will decrease.” The minister responsible for this situation must step down.

The Government should do something like it did when it provided rice to public servants who have a regular monthly salary.

Why provide a quick solution for public servants but have difficulty in paying attention to the poor people? If not now, then when?

If the rice problem is a global problem, the Government should recommend to people to consume their traditional food.

PSD, CNRT and PD AMP – Timor Post

The Alliance of Majority in Parliament (AMP) will be strengthened by the Social Democratic Party (PSD), Democratic Party (PD) and CNRT, as ASDT is going to have coalition with Fretilin [the strongest opposition in the National Parliament].

PSD representative Fernando Dias Ximenes said that up until now, the reason why ASDT coalition with Fretilin is unknown.

Mr. Ximenes said that even though ASDT is leaving AMP, AMP still has 32 seats and needs one more seat to hold an absolute majority in the Parliament.

“It is normal if ASDT leaves the AMP, because differences are always cropping up among the members, and even in a single party,” said Mr. Ximenes.

Bishop Basilio: justice should be equal to all people – Diario Nacional

Commenting about the pardon given by President José Ramos-Horta to Rogerio Lobato, the Bishop of Baucau Diocese Basilio do Nascimento said that to live in peace in this country, justice should be applied equally to all people.

According to Bishop Basilio, even though all the people did not agree with the President’s pardon given to Mr. Lobato, the President has the power to grant it.

Bishop Nascimento also said that the President’s pardon is not setting him free but will minimize Mr. Lobato and other prisoners’ period of punishment.

Bishop Basilio: Salsinha has to present evidence in Court – Diario Nacional

Bishop of Baucau Diocese Basilio do Nascimento is asking Salsinha to present evidence when giving his statement in Court.

Bishop Basilio said that Salsinha is an important key to understanding the 2006 crisis and the attempt of February 11 against PR Horta and PM Xanana. His contribution to the judicial process is very important for development of the nation.

“Now we all know that all the problems’ keys are in Salsinha’s hand,” said Bishop Basilio.

According to Bishop Basilio, whoever was involved in the process should admit their mistakes to avoid accusation and live in peace. Bishop Basilio wants Salsinha to make a full disclosure about everything he knows, as he has responsibility to do so.

Four former East Timorese rebels deported from Indonesia to Dili – Suara Timor Lorosa’e

The four extradited four rebel soldiers from East Timor are wanted for alleged involvement in attacks on East Timor President and Prime Minister in February. The four rebels are Tito Tilman, Ismail San Sao Moniz Soares, Egidio Lay Carvalho and Jose Gomes. They arrived at Nicolao Lobato airport on Monday (5/5) under heavy security provided by Indonesian anti-terror police, two weeks after they were apprehended in Indonesia's West Timor and the capital Jakarta.

After arriving at the airport, Indonesian anti-terror police handed over the four rebels to Timorese authorities. The four rebels were directly received by East Timor’s Prosecutor-General Longuinhos Monteiro who was accompanied by the Rapid Intervention Unit Commander Armando Monteiro, Dili District’s Police Commander Pedro Belo and other PNTL officers at the airport VIP lounge. After an official hand-over ceremony, the four rebels were brought to the HQ of the Joint Operation Command in Dili, under heavy security of PNTL Rapid Intervention Unit and Task Force.

During an official hand-over ceremony, Indonesian chief of anti-terror operations Petrus Galose said that four rebel soldiers were caught by the Indonesian authorities because they crossed the border illegally after the February 11 attacks on East Timor President Jose Ramos Horta and Prime Minister Xanana Gusmão in Dili.

“Before we deported them to here, we gave them a medical check up in Indonesia and to make sure they all are in stable condition. These four rebels are brought to here today based on the law enforcement cooperation between to two nations,” said Colonel Petrus Galose in a press conference at Dili’s airport on Monday (5/5).

People in Hudi Laran area unhappy with the attitudes of the PNTL's Task Force – Suara Timor Lorosa’e

People in Hudi Laran, Bairo Pite, are unhappy with the attitudes of PNTL‘s Task Force members as their actions are not bringing the situation under control. Instead of defending one of the martial arts groups fighting among themselves, they also capture people arbitrarily or recklessly. Therefore, the people in Hudi-Laran ask police to maintain their position as a defender of the people to not defend any of the martial art groups during fighting.

“Police have to have their eyes and ears opened in order to capture people who usually create problems and to not act recklessly,” said one of resident in Hudi Laran, Bairo Pite.

Paixão: A residence in Liquiça hands over a long rifle Mauser to the Joint Operation Command – Suara Timor Lorosa’e

The Commander of the Joint Operation Command Filomeno Paixão said that one residence in Liquiça handed over a long rifle Mauser to the Joint Operation Command on Thursday (01/5). Separately in Ermera district, people handed over 268 AR-16 bullets, one air gun, and 2 traditional weapons.

On the 3rd of May, the residents in Fatubesi voluntarily handed over 19 traditional weapons, 39 traditional pistols, 1 rocket propelled grenade launcher, 2 hand grenades and many others traditional weapons to the Joint Operation Command.

One member of the Joint Operation Command injures a lady in Haupu, sub-district Hatolia, Ermera – Suara Timor Lorosa’e

A lady in Ermera was injured by a member of the Joint Operation Command on Monday (5/5). The victim was taken to the National Hospital in Dili for treatment and is in stable condition now. The member of the Joint Operation Command in question has been taken to Dili for further investigation.

The Joint Operation Command has been criticized by the community for holding a party on the night after Salsinha and his men surrendered. The Commander of the Joint Operation Command Lieutenant Colonel Paixão said that he did not give any order to the members in Ermera to mark any celebration or party regarding Salsinha’s surrender.

“I have never told the Joint Operation Command forces in Ermera to celebrate with any party regarding the Salsinha’s surrender. If there was one, it took place spontaneously because the forces have just wanted to celebrate as the hunt for Salsinha and his men has been going on for two months. But there was no order for them to hold a party regarding Salsinha’s surrender. I hope the communities in Ermera will feel free to contribute to and cooperate with the forces in achieving stability and national security,” said Commander Paixão.


UNMIT MEDIA MONITORING
http://www.unmit.org/

Tradução:

UNMIT Revista Diária dos Media - 6 Maio 2008

UNMIT-MEDIA

(Relatos de notícias internacionais e extractos de media nacionais. A UNMIT não garante a correcção desses relatos)

Fretilin-ASDT assinam acordo para formar Governo – Timor Post

Um dos membros da AMP, a ASDT assinou em 1 de Maio de 2008 um acordo com a Fretilin que constitui um acordo e compromisso entre os dois partidos para formar um novo governo.

No acordo os dois partidos afirmam que têm uma coligação forte para governar o país no interesse da nação.

“A ASDT e a Fretilin foram criadas para lutarem pela libertação total, a nação e o povo Timorense,” declararam os dois partidos no seu acordo, chamado Acordo de 1 de Maio.

O Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral disse que a coligação não significa que o seu partido, a ASDT está fora da AMP. Em vez disso, a coligação foi formada para preparar o futuro.

“Não estamos a dizer que estamos a sair da AMP. Quando a altura chegar, contaremos [o objectivo] desta política,” disse o Sr. Amaral.

Em separado, o Secretário-Geral da Fretilin Mari Alkatiri disse que há ainda assuntos substanciais do acordo a serem discutidos dentro dos dois partidos.

O Sr. Alkatiri disse também que a ASDT fez uma coligação com a Fretilin, a AMP deve estar preparada para enfrentar eleições antecipadas.

“Antes, eu disse ao Primeiro-Ministro Xanana que quando se forma um governo com peças de roips, então isso rompe-se,” disse o Sr. Alkatiri.

Outros deputados da AMP no Parlamento disseram que até agora, não receberam nenhuma informação acerca do acordo entre a ASDT e a Fretilin.

O Presidente do Parlamento Nacional Fernando Lasama de Araújo, também líder da AMP, disse que no momento a Constituição da nação não permite a condução de eleições antecipadas quando as actividades do Parlamento Nacional prosseguem rotineiramente. Apelou ao povo e aos líderes políticos para viverem como numa nação regulada pela lei, e não criarem confusão entre as diferentes facções na sociedade.

Ed: Alto preço do arroz, um desafio para a AMP – Timor Post

Desde o fim de 2007 o preço do arroz está a ficar mais caro e tornou-se a preocupação das pessoas pobres que se sentem ameaçadas.

Têm-se feito muitos comentários ao assunto. Alguns deputados e membros do Governo da AMP disseram que o preço alto do arroz é influenciado pelos preços do mercado internacional, que têm sido afectados por pobres produções de arroz na Tailândia e Vietname. Isto significa que o Governo não fez nenhum erro de que resultou preços mais altos do arroz no país.

Este raciocínio de que ‘isto não é um erro do Governo’ pode ser aceitável. Mas por outro lado, não podemos ignorar que isto é também um erro do Governo dada que tem a responsabilidade de salvar o povo deste país, especialmente dos que estão à mercê da economia.

Os que têm o poder não podem estar descuidados com a situação porque o preço do arroz pode ser considerado como ‘pequenos trocos’ ou o custo dum cigarro.

A AMP deve saber que governar a nação não é apenas depender da política doutras nações. Devemos ser capazes de enfrentar os nossos próprios problemas internos. Se não, haverá afirmações como esta: “Eles não conseguem governar mas querem governar.” Durante a campanha prometeram: “Se formos eleitos, os preços de todos os bens descerão.” O ministro responsável por esta situação deve sair.

O Governo tem de fazer qualquer coisa como fez quando deu arroz aos funcionários públicos que têm salários mensais regulares.

arranjaram uma solução rápida para os funcionários públicos mas têm dificuldade em dar atenção às pessoas pobres? Se não agora, então quando?

Se o problema do arroz é um problema global, o Governo devia recomendar às pessoas para consumir a sua alimentação tradicional.

PSD, CNRT e PD na AMP – Timor Post

A Aliança da Maioria no Parlamento (AMP) será reforçada pelo PSD, PD e CNRT, dado que a ASDT vai fazer coligação com a Fretilin [a mais forte oposição no Parlamento Nacional].

O representante do PSD Fernando Dias Ximenes disse que até agora, é desconhecida a razão para a coligação da ASDT com a Fretilin.

O Sr. Ximenes disse que mesmo apesar da ASDT estar a sair da AMP, a AMP tem ainda 32 lugares e precisa de mais um lugar para ter a maioria absoluta no Parlamento.

“É normal se a ASDT sair da AMP, porque estão sempre a aparecer diferenças entre os seus membros, e mesmo num único partido,” disse o Sr. Ximenes.

Bispo Basílio: a justiça deve ser igual para todas as pessoas – Diario Nacional

Comentando sobre o perdão dado pelo Presidente José Ramos-Horta a Rogério Lobato, o Bispo da diocese de Baucau Basílio do Nascimento disse que para se viver em paz neste país, a justiça deve ser aplicada igualmente a toda a gente.

De acordo com o Bispo Basílio, mesmo apesar de nem toda a gente concordar com o perdão que o Presidente deu ao Sr. Lobato, o Presidente tem o poder de o dar.

O Bispo Nascimento disse também que o perdão do Presidente não é mandá-lo em liberdade mas minimizará o período de punição do Sr. Lobato e doutros presos.

Bispo Basílio: Salsinha tem de apresentar evidência no Tribunal – Diario Nacional

O Bispo da Diocese de Baucau Basílio do Nascimento pediu a Salsinha para apresentar evidência quando fizer a sua declaração no Tribunal.

O Bispo Basílio disse que Salsinha é uma chave importante para se compreender a crise de 2006 e o atentado de 11 de Fevereiro contra o PR Horta e PM Xanana. A sua contribuição para o processo judicial é muito importante para o desenvolvimento da nação.

“Agora todos sabemos que as chaves dos problemas estão na mão de Salsinha,” disse o Bispo Basílio.

De acordo com o Bispo Basílio, seja quem for que esteve envolvido no processo deve admitir os seus erros para evitar acusações e viver em paz. O Bispo Basílio quer que Salsinha revele totalmente tudo o que sabe, dado que tem responsabilidades para proceder assim.

Quatro antigos amotinados Timorenses deportados da Indonésia para Dili – Suara Timor Lorosa’e

Os quatro soldados amotinados extraditados para Timor-Leste são procurados por alegado envolvimento nos ataques ao Presidente e Primeiro-Ministro de Timor-Leste em Fevereiro. Os quatro amotinados são Tito Tilman, Ismail San Sao Moniz Soares, Egidio Lay Carvalho e José Gomes. Chegaram ao aeroporto Nicolau Lobato na Segunda-feira (5/5) sob pesada segurança da polícia anti-terror Indonésia, duas semanas depois de terem sido detidos no Oeste Timor Indonésio e na capital Jacarta.

Depois de chegar ao aeroporto, a polícia anti-terror Indonésia entregou os quatro amotinados às autoridades Timorenses. Os quatro amotinados foram recebidos directamente pelo Procurador-Geral de Timor-Leste Longuinhos Monteiro que estava acompanhado pelo Comandante da Unidade de Intervenção Rápida Armando Monteiro, Comandante da Polícia do Distrito de Dili Pedro Belo e outros oficiais da PNTL na sala VIP do aeroporto. Depois da cerimónia oficial da entrega, os quatro amotinados foram trazidos para a sede do Comando da Operação Conjunta em Dili, sob pesada segurança da Unidade de Intervenção Rápida da PNTL e Task Force.

Durante a cerimónia oficial de entrega, o chefe das operações anti-terror da Indonésia Petrus Galose disse que os quatro soldados amotinados foram apanhados pelas autoridades Indonésias porque atravessaram a fronteira ilegalmente depois dos ataques de 11 de Fevereiro ao Presidente José Ramos Horta e Primeiro-Ministro Xanana Gusmão em Dili.

“Antes de os deportarmos, fizemos-lhes um check up médico na Indonésia e certificámos que estão em estado estável. Estes quatro amotinados são trazidos hoje para aqui com base na cooperação de aplicação da lei entre as duas nações,” disse o Coronel Petrus Galose numa conferência de imprensa no aeroporto de Dili na Segunda-feira (5/5).

Povo em Hudi Laran está descontente com as atitudes da Task Force da PNTL – Suara Timor Lorosa’e

O povo em Hudi Laran, Bairo Pite, está descontente com as atitudes da Task Force da PNTL dado que as suas acções não estão a pôr a situação sob controlo. Em vez de defenderem as pessoas dos grupos de artes marciais que lutam entre si, capturam também as pessoas arbitrariamente ou de forma imprudente. Por isso, o povo em Hudi-Laran pede à polícia para manter a sua posição de defensora do povo e não defender nenhum grupo de arte marcial durante as lutas.

“A polícia tem de ter os olhos e os ouvidos abertos de modo a capturar as pessoas que normalmente criam problemas e não actuar imprudentemente,” disse um dos residentes Hudi Laran, Bairo Pite.

Paixão: Um residente em Liquiça entrega uma espingarda Mauser de cano longo ao Comando da Operação Conjunta – Suara Timor Lorosa’e

O Comandante do Comando da Operação Conjunta Filomeno Paixão disse que um residente em Liquiça entregou uma espingarda Mauser de cano longo ao Comando da Operação Conjunta na Quinta-feira (01/5). Em separado no distrito de Ermera, pessoas entregaram 268 balas AR-16, uma pistola de ar e duas armas tradicionais.

Em 3 de Maio, residentes em Fatubesi entregaram voluntariamente 19 armas tradicionais, 39 pistolas tradicionais, 1 lançador de granadas, 2 granadas de mão e muitas outras armas tradicionais ao Comando da Operação Conjunta.

Um membro do Comando da Operação Conjunta fere uma senhora em Haupu, sub-distrito Hatolia, Ermera – Suara Timor Lorosa’e

Uma senhora em Ermera foi ferida pou um membro do Comando da Operação Conjunta na Segunda-feira (5/5). A vítima foi levada ao Hospital Nacional em Dili para tratamento e está agora em estado estável. O membro do Comando da Operação Conjunta em questão foi levado para Dili para mais investigação.

O Comando da Operação Conjunta tem sido criticado pela comunidade por ter feito uma festa na noite depois de Salsinha e os seus homens se terem rendido. O Comandante do Comando da Operação Conjunta Tenente Coronel Paixão disse que não deu nenhuma ordem para os membros em Ermera comemorarem com festa ou cerimónia a rendição de Salsinha.

“Nunca disse às forças do Comando da Operação Conjunta em Ermera para comemorarem com qualquer festa em relação à rendição de Salsinha. se houve uma, ocorreu espontaneamente porque as forças apenas queriam comemorar dado que a procura por Salsinha e os seus homens durava há dois meses. Mas não houve nenhuma ordem para fazerem uma festa em relação à rendição de Salsinha. espero que as comunidades em Ermera se sintam livres para contribuírem e cooperarem com as forças a alcançar a estabilidade e a segurança nacional,” disse o Comandante Paixão.


UNMIT MONITORIZAÇÃO DOS MEDIA
www.unmit.org

2 comentários:

Margarida disse...

Tradução:
UNMIT Revista Diária dos Media - 6 Maio 2008
UNMIT-MEDIA

(Relatos de notícias internacionais e extractos de media nacionais. A UNMIT não garante a correcção desses relatos)

Fretilin-ASDT assinam acordo para formar Governo – Timor Post

Um dos membros da AMP, a ASDT assinou em 1 de Maio de 2008 um acordo com a Fretilin que constitui um acordo e compromisso entre os dois partidos para formar um novo governo.

No acordo os dois partidos afirmam que têm uma coligação forte para governar o país no interesse da nação.

“A ASDT e a Fretilin foram criadas para lutarem pela libertação total, a nação e o povo Timorense,” declararam os dois partidos no seu acordo, chamado Acordo de 1 de Maio.

O Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral disse que a coligação não significa que o seu partido, a ASDT está fora da AMP. Em vez disso, a coligação foi formada para preparar o futuro.

“Não estamos a dizer que estamos a sair da AMP. Quando a altura chegar, contaremos [o objectivo] desta política,” disse o Sr. Amaral.

Em separado, o Secretário-Geral da Fretilin Mari Alkatiri disse que há ainda assuntos substanciais do acordo a serem discutidos dentro dos dois partidos.

O Sr. Alkatiri disse também que a ASDT fez uma coligação com a Fretilin, a AMP deve estar preparada para enfrentar eleições antecipadas.

“Antes, eu disse ao Primeiro-Ministro Xanana que quando se forma um governo com peças de roips, então isso rompe-se,” disse o Sr. Alkatiri.

Outros deputados da AMP no Parlamento disseram que até agora, não receberam nenhuma informação acerca do acordo entre a ASDT e a Fretilin.

O Presidente do Parlamento Nacional Fernando Lasama de Araújo, também líder da AMP, disse que no momento a Constituição da nação não permite a condução de eleições antecipadas quando as actividades do Parlamento Nacional prosseguem rotineiramente. Apelou ao povo e aos líderes políticos para viverem como numa nação regulada pela lei, e não criarem confusão entre as diferentes facções na sociedade.

Ed: Alto preço do arroz, um desafio para a AMP – Timor Post

Desde o fim de 2007 o preço do arroz está a ficar mais caro e tornou-se a preocupação das pessoas pobres que se sentem ameaçadas.

Têm-se feito muitos comentários ao assunto. Alguns deputados e membros do Governo da AMP disseram que o preço alto do arroz é influenciado pelos preços do mercado internacional, que têm sido afectados por pobres produções de arroz na Tailândia e Vietname. Isto significa que o Governo não fez nenhum erro de que resultou preços mais altos do arroz no país.

Este raciocínio de que ‘isto não é um erro do Governo’ pode ser aceitável. Mas por outro lado, não podemos ignorar que isto é também um erro do Governo dada que tem a responsabilidade de salvar o povo deste país, especialmente dos que estão à mercê da economia.

Os que têm o poder não podem estar descuidados com a situação porque o preço do arroz pode ser considerado como ‘pequenos trocos’ ou o custo dum cigarro.

A AMP deve saber que governar a nação não é apenas depender da política doutras nações. Devemos ser capazes de enfrentar os nossos próprios problemas internos. Se não, haverá afirmações como esta: “Eles não conseguem governar mas querem governar.” Durante a campanha prometeram: “Se formos eleitos, os preços de todos os bens descerão.” O ministro responsável por esta situação deve sair.

O Governo tem de fazer qualquer coisa como fez quando deu arroz aos funcionários públicos que têm salários mensais regulares.

arranjaram uma solução rápida para os funcionários públicos mas têm dificuldade em dar atenção às pessoas pobres? Se não agora, então quando?

Se o problema do arroz é um problema global, o Governo devia recomendar às pessoas para consumir a sua alimentação tradicional.

PSD, CNRT e PD na AMP – Timor Post

A Aliança da Maioria no Parlamento (AMP) será reforçada pelo PSD, PD e CNRT, dado que a ASDT vai fazer coligação com a Fretilin [a mais forte oposição no Parlamento Nacional].

O representante do PSD Fernando Dias Ximenes disse que até agora, é desconhecida a razão para a coligação da ASDT com a Fretilin.

O Sr. Ximenes disse que mesmo apesar da ASDT estar a sair da AMP, a AMP tem ainda 32 lugares e precisa de mais um lugar para ter a maioria absoluta no Parlamento.

“É normal se a ASDT sair da AMP, porque estão sempre a aparecer diferenças entre os seus membros, e mesmo num único partido,” disse o Sr. Ximenes.

Bispo Basílio: a justiça deve ser igual para todas as pessoas – Diario Nacional

Comentando sobre o perdão dado pelo Presidente José Ramos-Horta a Rogério Lobato, o Bispo da diocese de Baucau Basílio do Nascimento disse que para se viver em paz neste país, a justiça deve ser aplicada igualmente a toda a gente.

De acordo com o Bispo Basílio, mesmo apesar de nem toda a gente concordar com o perdão que o Presidente deu ao Sr. Lobato, o Presidente tem o poder de o dar.

O Bispo Nascimento disse também que o perdão do Presidente não é mandá-lo em liberdade mas minimizará o período de punição do Sr. Lobato e doutros presos.

Bispo Basílio: Salsinha tem de apresentar evidência no Tribunal – Diario Nacional

O Bispo da Diocese de Baucau Basílio do Nascimento pediu a Salsinha para apresentar evidência quando fizer a sua declaração no Tribunal.

O Bispo Basílio disse que Salsinha é uma chave importante para se compreender a crise de 2006 e o atentado de 11 de Fevereiro contra o PR Horta e PM Xanana. A sua contribuição para o processo judicial é muito importante para o desenvolvimento da nação.

“Agora todos sabemos que as chaves dos problemas estão na mão de Salsinha,” disse o Bispo Basílio.

De acordo com o Bispo Basílio, seja quem for que esteve envolvido no processo deve admitir os seus erros para evitar acusações e viver em paz. O Bispo Basílio quer que Salsinha revele totalmente tudo o que sabe, dado que tem responsabilidades para proceder assim.

Quatro antigos amotinados Timorenses deportados da Indonésia para Dili – Suara Timor Lorosa’e

Os quatro soldados amotinados extraditados para Timor-Leste são procurados por alegado envolvimento nos ataques ao Presidente e Primeiro-Ministro de Timor-Leste em Fevereiro. Os quatro amotinados são Tito Tilman, Ismail San Sao Moniz Soares, Egidio Lay Carvalho e José Gomes. Chegaram ao aeroporto Nicolau Lobato na Segunda-feira (5/5) sob pesada segurança da polícia anti-terror Indonésia, duas semanas depois de terem sido detidos no Oeste Timor Indonésio e na capital Jacarta.

Depois de chegar ao aeroporto, a polícia anti-terror Indonésia entregou os quatro amotinados às autoridades Timorenses. Os quatro amotinados foram recebidos directamente pelo Procurador-Geral de Timor-Leste Longuinhos Monteiro que estava acompanhado pelo Comandante da Unidade de Intervenção Rápida Armando Monteiro, Comandante da Polícia do Distrito de Dili Pedro Belo e outros oficiais da PNTL na sala VIP do aeroporto. Depois da cerimónia oficial da entrega, os quatro amotinados foram trazidos para a sede do Comando da Operação Conjunta em Dili, sob pesada segurança da Unidade de Intervenção Rápida da PNTL e Task Force.

Durante a cerimónia oficial de entrega, o chefe das operações anti-terror da Indonésia Petrus Galose disse que os quatro soldados amotinados foram apanhados pelas autoridades Indonésias porque atravessaram a fronteira ilegalmente depois dos ataques de 11 de Fevereiro ao Presidente José Ramos Horta e Primeiro-Ministro Xanana Gusmão em Dili.

“Antes de os deportarmos, fizemos-lhes um check up médico na Indonésia e certificámos que estão em estado estável. Estes quatro amotinados são trazidos hoje para aqui com base na cooperação de aplicação da lei entre as duas nações,” disse o Coronel Petrus Galose numa conferência de imprensa no aeroporto de Dili na Segunda-feira (5/5).

Povo em Hudi Laran está descontente com as atitudes da Task Force da PNTL – Suara Timor Lorosa’e

O povo em Hudi Laran, Bairo Pite, está descontente com as atitudes da Task Force da PNTL dado que as suas acções não estão a pôr a situação sob controlo. Em vez de defenderem as pessoas dos grupos de artes marciais que lutam entre si, capturam também as pessoas arbitrariamente ou de forma imprudente. Por isso, o povo em Hudi-Laran pede à polícia para manter a sua posição de defensora do povo e não defender nenhum grupo de arte marcial durante as lutas.

“A polícia tem de ter os olhos e os ouvidos abertos de modo a capturar as pessoas que normalmente criam problemas e não actuar imprudentemente,” disse um dos residentes Hudi Laran, Bairo Pite.

Paixão: Um residente em Liquiça entrega uma espingarda Mauser de cano longo ao Comando da Operação Conjunta – Suara Timor Lorosa’e

O Comandante do Comando da Operação Conjunta Filomeno Paixão disse que um residente em Liquiça entregou uma espingarda Mauser de cano longo ao Comando da Operação Conjunta na Quinta-feira (01/5). Em separado no distrito de Ermera, pessoas entregaram 268 balas AR-16, uma pistola de ar e duas armas tradicionais.

Em 3 de Maio, residentes em Fatubesi entregaram voluntariamente 19 armas tradicionais, 39 pistolas tradicionais, 1 lançador de granadas, 2 granadas de mão e muitas outras armas tradicionais ao Comando da Operação Conjunta.

Um membro do Comando da Operação Conjunta fere uma senhora em Haupu, sub-distrito Hatolia, Ermera – Suara Timor Lorosa’e

Uma senhora em Ermera foi ferida pou um membro do Comando da Operação Conjunta na Segunda-feira (5/5). A vítima foi levada ao Hospital Nacional em Dili para tratamento e está agora em estado estável. O membro do Comando da Operação Conjunta em questão foi levado para Dili para mais investigação.

O Comando da Operação Conjunta tem sido criticado pela comunidade por ter feito uma festa na noite depois de Salsinha e os seus homens se terem rendido. O Comandante do Comando da Operação Conjunta Tenente Coronel Paixão disse que não deu nenhuma ordem para os membros em Ermera comemorarem com festa ou cerimónia a rendição de Salsinha.

“Nunca disse às forças do Comando da Operação Conjunta em Ermera para comemorarem com qualquer festa em relação à rendição de Salsinha. se houve uma, ocorreu espontaneamente porque as forças apenas queriam comemorar dado que a procura por Salsinha e os seus homens durava há dois meses. Mas não houve nenhuma ordem para fazerem uma festa em relação à rendição de Salsinha. espero que as comunidades em Ermera se sintam livres para contribuírem e cooperarem com as forças a alcançar a estabilidade e a segurança nacional,” disse o Comandante Paixão.


UNMIT MONITORIZAÇÃO DOS MEDIA
www.unmit.org

Anónimo disse...

Alo Dili

O Presidente do Parlamento Nacional Fernando Lasama de Araújo, também líder da AMP, disse que no momento a Constituição da nação não permite a condução de eleições antecipadas quando as actividades do Parlamento Nacional prosseguem rotineiramente.
Apelou ao povo e aos líderes políticos para viverem como numa nação regulada pela lei, e não criarem confusão entre as diferentes facções na sociedade.

Sao palavras dum criminoso isto o que ele fez durante a crise de 2006
Lasama sarcastico, criminoso, mentiroso e um assassino segue as pisadas do Xanana e os seus cumplices. E bom ler a Constituicao sobre as eleicoes ele disse que a Constituicao nao permite, mas tambem a Constituicao nao permitui que Lasama e Xanana derrubasse pela forca e demonstracoes violentas ao governo da Fretilin eleito democraticamente. A ejigencia de entao era a queda do governo e dissolucao do parlamento. Lasama e o PD sao os grandes suportes dos peticionarios assim como o Alfredo e o seu Grupo. Utilizaram os peticionarios para a campanha eleitoral presidencial apoiando o Horta e as parlamentares de apoio ao PD A mulher do Joe Goncalves abastecia produtos alimenticios ao Alfredo e o seu grupo nas montanhas.Foram eles Xanana, Horta e Lasama que lancaram confusao ao povo apoiando os criminosos as milicias como Rui Lopes fornecendo equipamento aos peticionarios.Os responsaveis do AMP sabiam do plano do atentado ao Horta porque Lasama e o Mario Carrascalao sairam dias antes a Portugal assim como Zacarias e Joe Goncalves e a mulher sairam para Australia.

A AMP deve saber que governar a nação não é apenas depender da política doutras nações e ser dependents dos agentes destabilizadores e criminosos do exterior so nos querem as nossas riquezas naturais farao do governo um boneco mandado. Ambicao do Xanana em querer governar mas sem capacidade um governo de palhacos e corruptos” Durante a campanha prometeram se formos eleitos, os preços de todos os bens descerão,construcao de casas para todos.Arranjaram uma solução rápida para os funcionários públicos para apoiarem o governo de AMP,mas têm dificuldade em dar atenção às pessoas mais necessitadas. Nao concordo de tratamos como pessoas pobres temos condicoes e nos temos que esforcar para sairmos desta situacao.

Adeus

de Aikurus

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.