terça-feira, maio 06, 2008

Party quits Gusmao's coalition to ally with FRETILIN

FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

MEDIA RELEASE 5 May 2008

The Timorese Social Democratic Association (ASDT), a member of Timor Leste's de facto government, has withdrawn from the governing coalition and formed an alliance with FRETILIN.

Leaders of ASDT and FRETILIN signed an agreement in Dili on Saturday to enter into a "solid coalition" to form the next constitutional government of Timor Leste.

Their joint statement criticised the de facto government led by Xanana Gusmao as "full of nepotism and corruption".

In the 2007 parliamentary election the ASDT/Social Democratic Party alliance won 18 per cent of the vote and 11 seats, making it the third most popular force after FRETILIN (21 seats) and Gusmao's CNRT (18 seats). ASDT had two ministers in the de facto government.

The joint statement was signed by ASDT President Francisco Xavier do Amaral (the first President of FRETILIN and of Timor Leste and the man who proclaimed national independence in November 1975) and current FRETILIN President Francisco Guterres Lu Olo (who proclaimed Timor Leste's restoration of independence on 20 May 2002).

The statement said both ASDT and FRETILIN were born as political forces to achieve the total liberation of the people and nation of Timor Leste.

It continued: "Today, despite the people of Timor Leste having been liberated from centuries of foreign domination, the people are once again living under a government full of nepotism, corruption, collusion and injustice, and we are witnessing the persecution of our patriots. The situation has once again dragged our people into living lives of fear of those in political power and of a loss of hope for the economic development of their nation."

The ASDT/FRETILIN agreement opens the way for both parties to immediately prepare a policy platform for a future government. It guarantees a just and proportional participation by ASDT members in the executives of a future government and parliament.

The original ASDT was formed on May 20, 1974, and re-named FRETILIN later that year. Xavier do Amaral re-formed ASDT for the elections in 2001, when he stood against Xanana Gusmao for the presidency.


For information please contact: José Teixeira on +670 728 7080
For further information from ASDT, please contact João Correia on +670 724 9524

Tradução:

Partido sai da coligação de Gusmão para se aliar à FRETILIN

FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

COMUNICADO DE IMPRENSA 5 Maio 2008

A Associação Social Democrática Timorense (ASDT), um membro do governo de facto de Timor-Leste, retirou-se da coligação do governo e formou uma aliança com a FRETILIN.

Líderes da ASDT e FRETILIN assinaram um acordo em Dili no Sábado para entrar numa "coligação sólida" para formar o próximo governo constitucional de Timor-Leste.

Na declaração conjunta criticaram o governo de facto liderado por Xanana Gusmão como "cheio de nepotismo e corrupção".

Nas eleições parlamentares de 2007 a aliança ASDT/Partido Social Democrático ganhou 18 por cento dos votos e 11 lugares, tornando-se a terceira maior força popular depois da FRETILIN (21 lugares) e do CNRT de Gusmão (18 lugares). A ASDT tinha dois ministros no governo de facto.

A declaração conjunta foi assinada pelo Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral (o primeiro Presidente da FRETILIN e de Timor-Leste e o homem que proclamou a independência nacional em Novembro de 1975) e o corrente Presidente da FRETILIN Francisco Guterres Lu Olo (que proclamou a restauração da independência de Timor-Leste em 20 de Maio de 2002).

A declaração disse que ambas ASDT e FRETILIN nasceram como forças políticas para alcançar a libertação total do povo e da nação de Timor-Leste.

Continuava: "Hoje, apesar do povo de Timor-Leste ter sido libertado de séculos de domínio estrangeiro, o povo está mais uma vez a viver sob um governo cheio de nepotismo, corrupção, conivências e injustiça, e estamos a testemunhar a perseguição de patriotas nossos. A situação arrastou mais uma vez o nosso povo a viver vidas de medo dos que estão no poder político e e de perda de esperança pelo desenvolvimento económico da nação."

O acordo ASDT/FRETILIN abre o caminho para ambos os partidos prepararem imediatamente uma plataforma política para um futuro governo. Isso garante uma participação justa e proporcional por membros da ASDT nos executivos dum governo e parlamento futuros .

A ASDT original foi formada em 20 de Maio de 1974, e re-chamada FRETILIN mais tarde nesse ano. Xavier do Amaral re-formou a ASDT para as eleições em 2001, quando se afirmou contra Xanana Gusmão para a presidência.


Para informações por favor contacte: José Teixeira no +670 728 7080
Para mais informações da ASDT, por favor contacte João Correia no +670 724 9524

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Partido sai da coligação de Gusmão para se aliar à FRETILIN
FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

COMUNICADO DE IMPRENSA 5 Maio 2008

A Associação Social Democrática Timorense (ASDT), um membro do governo de facto de Timor-Leste, retirou-se da coligação do governo e formou uma aliança com a FRETILIN.

Líderes da ASDT e FRETILIN assinaram um acordo em Dili no Sábado para entrar numa "coligação sólida" para formar o próximo governo constitucional de Timor-Leste.

Na declaração conjunta criticaram o governo de facto liderado por Xanana Gusmão como "cheio de nepotismo e corrupção".

Nas eleições parlamentares de 2007 a aliança ASDT/Partido Social Democrático ganhou 18 por cento dos votos e 11 lugares, tornando-se a terceira maior força popular depois da FRETILIN (21 lugares) e do CNRT de Gusmão (18 lugares). A ASDT tinha dois ministros no governo de facto.

A declaração conjunta foi assinada pelo Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral (o primeiro Presidente da FRETILIN e de Timor-Leste e o homem que proclamou a independência nacional em Novembro de 1975) e o corrente Presidente da FRETILIN Francisco Guterres Lu Olo (que proclamou a restauração da independência de Timor-Leste em 20 de Maio de 2002).

A declaração disse que ambas ASDT e FRETILIN nasceram como forças políticas para alcançar a libertação total do povo e da nação de Timor-Leste.

Continuava: "Hoje, apesar do povo de Timor-Leste ter sido libertado de séculos de domínio estrangeiro, o povo está mais uma vez a viver sob um governo cheio de nepotismo, corrupção, conivências e injustiça, e estamos a testemunhar a perseguição de patriotas nossos. A situação arrastou mais uma vez o nosso povo a viver vidas de medo dos que estão no poder político e e de perda de esperança pelo desenvolvimento económico da nação."

O acordo ASDT/FRETILIN abre o caminho para ambos os partidos prepararem imediatamente uma plataforma política para um futuro governo. Isso garante uma participação justa e proporcional por membros da ASDT nos executivos dum governo e parlamento futuros .

A ASDT original foi formada em 20 de Maio de 1974, e re-chamada FRETILIN mais tarde nesse ano. Xavier do Amaral re-formou a ASDT para as eleições em 2001, quando se afirmou contra Xanana Gusmão para a presidência.


Para informações por favor contacte: José Teixeira no +670 728 7080
Para mais informações da ASDT, por favor contacte João Correia no +670 724 9524

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.