terça-feira, fevereiro 26, 2008

UNMIT Mandate Extended for 12 Months

UNMIT PRESS RELEASE
*** ENGLISH VERSION

Dili, 26 February 2008 - The Secretary General’s Special Representative for Timor-Leste has welcomed the 12-month extension of the peacekeeping mandate, stating that it sends a strong message of support from the international community.

“The extension is a strong indication of the United Nations’ continuing resolve to assist the people of Timor-Leste to further stabilize and develop their country,” Mr Atul Khare said.
The Security Council, in its Resolution 1802, extended UNMIT’s mandate at the current level, while condemning in the strongest possible terms, the attacks on the President and Prime Minister of Timor-Leste on February 11.

At its current force, UNMIT has an authorised deployment of 1748 police personnel, 438 international civilian staff, 933 national staff and 134 United Nations volunteers.

The total operating budget is for the 2007/2008 financial year is US$153,187,500.

In Resolution 1802, the Security Council called on the Government of Timor-Leste to bring to justice those responsible for the February 11 attacks and for the people to remain calm, exercise restraint and maintain stability in the country.

It also reaffirmed the importance of ongoing efforts to reach accountability and justice, and underlined the importance of the implementation of the recommendations of the United Nations Independent Special Commission of Inquiry Report of 2006 by the Government of Timor-Leste.
The Council further called upon the Government, assisted by UNMIT, to continue working on a comprehensive review of the future role and needs of the security sector. It requested the UN mission, working with partners, to intensify the efforts to assist with further training, mentoring, institutional development, and strengthening of the National Police Force of Timor-Leste (PNTL).

The Council also reinforced the importance of UNMIT, in partnership with the Timorese, to continue focusing on four priority areas: review and reform of the security sector, strengthening the rule of law, economic and social development, and promoting a culture of democratic governance.

“These four areas are the priority for UNMIT over the coming 12 months and with the continued commitment of the Timorese leadership and the people of Timor-Leste, I am confident that we can achieve a lot,” Mr Khare said.

The new mandate for UNMIT will expire on February 26, 2009.

For further information please call UNMIT Spokesperson Allison Cooper on +670 7230453 or Hipolito Gama on +670 73118396. For a full copy of Resolution 1802 please visit http://www.unmit.org/
hs





Tradução:

Mandato da UNMIT prolongado mais 12 meses

UNMIT COMUNICADO DE IMPRENSA

Dili, 26 Feveriro 2008 – O Representante Especial do Secretário-Geral para Timor-Leste deu as boas-vindas ao prolongamento por 12 meses do mandato de manutenção da paz , afirmando que isso envia uma mensagem forte de apoio da comunidade internacional.

“O prolongamento é um sinal forte da determinação continuada das Nações Unidas em assistir o povo de Timor-Leste a estabilizar e desenvolver o seu país,” disse o Sr Atul Khare.
O Conselho de Segurança, na sua Resolução 1802, prolongou o mandato da UNMIT no seu nível corrente, ao mesmo tempo que condenou nos mais fortes termos possíveis, os ataques ao Presidente e Primeiro-Ministro de Timor-Leste em 11 de Fevereiro.

Na sua composição corrente, a UNMIT tem um destacamento autorizado de 1748 pessoal de polícia, 438 empregados internacionais, 933 empregados nacionais e 134 voluntários das Nações Unidas.

O orçamento de operações total para o ano financeiro 2007/2008 é de US$153,187,500.

Nas Resolução 1802, o Conselho de Segurança apelou ao Governo de Timor-Leste para levar à justice os responsáveis pelos ataques de 11 de Fevereiro e para o povo se manter calmo, exercendo contenção e mantendo a estabilidade no país.

Reafirmou a importância dos esforços em curso para se alcançar responsabilização e justiça, e sublinhou a importância da implementação das recomendações do Relatório da Comissão de Inquérito Independente Especial de 2006 pelo Governo de Timor-Leste.

O Conselho apelou ainda ao Governo, assistido pela UNMIT, para continuar a trabalhar numa revisão compreensiva do papel no futuro e das necessidades do sector de segurança. Pediu à missão da ONU, trabalhando com parceiros, para intensificar esforços para assistir com mais formação, acompanhamento, desenvolvimento institucional e reforço da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL).

O Conselho também reforçou a importância da UNMIT, em parceria com os Timorenses, a continuar o foco em quarto áreas prioritárias: revisão e reforma do sector da segurança, reforço do domínio da lei, desenvolvimento económico e social, e promoção duma cultura de governação democrática.

“Estas quarto áreas são a prioridade para a UNMIT nos próximos 12 meses e com o compromisso continuado da liderança Timorense e do povo de Timor-Leste, estou confiante que podemos alcançar bastante,” disse o Sr Khare.

O novo mandato da UNMIT expirará em 26 de Fevereiro de 2009.

Para mais informações ligue à porta-voz da UNMIT Allison Cooper no +670 7230453 ou Hipólito Gama no +670 73118396. Para uma cópia completa da Resolução 1802 visite www.unmit.org

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:

Mandato da UNMIT prolongado mais 12 meses
UNMIT COMUNICADO DE IMPRENSA

Dili, 26 Feveriro 2008 – O Representante Especial do Secretário-Geral para Timor-Leste deu as boas-vindas ao prolongamento por 12 meses do mandato de manutenção da paz , afirmando que isso envia uma mensagem forte de apoio da comunidade internacional.

“O prolongamento é um sinal forte da determinação continuada das Nações Unidas em assistir o povo de Timor-Leste a estabilizar e desenvolver o seu país,” disse o Sr Atul Khare.
O Conselho de Segurança, na sua Resolução 1802, prolongou o mandato da UNMIT no seu nível corrente, ao mesmo tempo que condenou nos mais fortes termos possíveis, os ataques ao Presidente e Primeiro-Ministro de Timor-Leste em 11 de Fevereiro.

Na sua composição corrente, a UNMIT tem um destacamento autorizado de 1748 pessoal de polícia, 438 empregados internacionais, 933 empregados nacionais e 134 voluntários das Nações Unidas.

O orçamento de operações total para o ano financeiro 2007/2008 é de US$153,187,500.

Nas Resolução 1802, o Conselho de Segurança apelou ao Governo de Timor-Leste para levar à justice os responsáveis pelos ataques de 11 de Fevereiro e para o povo se manter calmo, exercendo contenção e mantendo a estabilidade no país.

Reafirmou a importância dos esforços em curso para se alcançar responsabilização e justiça, e sublinhou a importância da implementação das recomendações do Relatório da Comissão de Inquérito Independente Especial de 2006 pelo Governo de Timor-Leste.
O Conselho apelou ainda ao Governo, assistido pela UNMIT, para continuar a trabalhar numa revisão compreensiva do papel no futuro e das necessidades do sector de segurança. Pediu à missão da ONU, trabalhando com parceiros, para intensificar esforços para assistir com mais formação, acompanhamento, desenvolvimento institucional e reforço da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL).

O Conselho também reforçou a importância da UNMIT, em parceria com os Timorenses, a continuar o foco em quarto áreas prioritárias: revisão e reforma do sector da segurança, reforço do domínio da lei, desenvolvimento económico e social, e promoção duma cultura de governação democrática.

“Estas quarto áreas são a prioridade para a UNMIT nos próximos 12 meses e com o compromisso continuado da liderança Timorense e do povo de Timor-Leste, estou confiante que podemos alcançar bastante,” disse o Sr Khare.

O novo mandato da UNMIT expirará em 26 de Fevereiro de 2009.

Para mais informações ligue à porta-voz da UNMIT Allison Cooper no +670 7230453 ou Hipólito Gama no +670 73118396. Para uma cópia completa da Resolução 1802 visite www.unmit.org

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.