sexta-feira, maio 16, 2008

JORNALISTA AFRICANO 2008 CNN MULTICHOICE: jornalista do "SAVANA" entre os finalistas

SAVANA

Quinta-feira, 15 de Maio de 2008
JORNALISTA AFRICANO 2008 CNN MULTICHOICE
FINALISTAS ANUNCIADOS

O jornalista Fernando Lima é um dos finalistas do prémio “Jornalista Africano 2008” patrocinado pela cadeia de televisão CNN e pela Multichoice. Lima concorreu com um conjunto de trabalhos publicados no jornal “Savana” de Maputo alusivos às cheias no rio Zambeze no início do ano de 2007.

Os trabalhos eram compostos por uma reportagem junto das vítimas intitulado “um vale de lágrimas”, um texto analítico “lufada de ar fresco nas calamidades”, reportando as mudanças imprimidas à instituição de gestão dos desastres naturais em Moçambique. Complementavam os artigos de fundo duas colunas de opinião – “calamity jane” e “sindrome tou pidir” – um retrato jocoso e irónico sobre o fenómeno da dependência e da indústria assistencial em África. A equipa do “Savana” integrava igualmente o repórter-fotográfico Naita Ussene. O "Savana" é o mais antigo semanário independente de Moçambique e é propriedade da mediacoop SA, uma empresa controlada por jornalistas.

Fernando Lima, iniciado na profissão em 1976, é o único profissional dos PALOP (Países de Língua Oficial Portugal) a atingir a final, sendo igualmente candidato ao prémio da categoria dos géneros jornalísticos parea rádio, televisão e imprensa em língua portuguesa.

Os finalistas do concurso foram anunciados esta quinta-feira por Azubuike Ishiekwene, Presidente do júri independente. O concurso, já na sua 13ª edição, recebeu um número recorde de participações de toda a África.

Este ano, o concurso recebeu 1912 trabalhos de quase mil profissionais de 44 países de todo o continente, incluindo a África francófona e lusófona.

Há 24 finalistas oriundos de 14 países:

Fernando Lima, Jornal Savana, Moçambique
Lucas Ajanaku, TELL Magazine, Nigéria
Barbara Angopa, NTV, Uganda
Deji Badmus, Channels Television, Nigéria
Marjorie Copeland, freelancer para a Marie Claire, África do Sul
Kennedy Gondwe, freelancer para a Hone FM, Zâmbia
John Grobler, freelancer para o The Namibian, Namíbia
Israel Laryea, Joy FM, Gana
Emmanuel Mayah, Sun Newspaper, Nigéria
Mwondoshah Mfanga, The Guardian, Tanzânia
Richard Mgamba, Sunday Citizen Newspaper, Tanzânia
Peter Moyo, e.tv, África do Sul
Bamuturaki Musinguzi, The EastAfrican Newspaper, Uganda
Mutwiri Mutuota, Kenya Times, Quénia
Boniface Mwangi, The Standard, Quénia
Koumouréoua Issa Napon, Radio Télévision du Burkina, Burquina Faso
Evaline Ngono, Cameroun Radio Télévision, Camarões
Daniel Nkrumah, Daily Graphic, Gana
Godwin Nnanna, BusinessDay, Nigéria
Nassima Oulebsir, Le Jeune Indépendant, Argélia
Hopewell Rugoho-Chin’ono, Television International, para a Zimbabwe Broadcasting Corporation, Zimbabué
Seyoum Tsehaye, Eritreia
Sasha Wales-Smith, serviço especial, SABC, África do Sul

Os vencedores do concurso serão anunciados em cerimónia solene, a realizar no State Banquet Hall, Osu, em Acra, no Gana, sábado, dia 19 de Julho.

A apresentadora da cerimónia será Zain Verjee, correspondente da CNN, a quem se juntará no palco Soni Irabor, personalidade conhecida da televisão nigeriana e apresentador de um "talk show".

Ao anunciar os finalistas, Azubuike Ishiekwene declarou: “Acompanhei o Prémio CNN MultiChoice durante os últimos quatro anos e assisti ao seu crescimento gradual. Tornou-se referência fundamental de excelência nos prémios de jornalismo no continente africano, em especial para os jovens profissionais que querem marcar a diferença. Cada vez mais, as inscrições reflectem as necessidades do continente, tendo repercussões de longo alcance."

O júri independente, presidido por Azubuike Ishiekwene, Director Executivo da Punch Nigeria Limited, é constituído por Ferial Haffajee, Directora do Mail & Guardian da África do Sul; Joel Kibazo, jornalista e consultor de comunicação social; Arlindo Lopes, Secretário-geral da SABA – Southern African Broadcasting Association; Sophie Ly Sow, Directora Regional de Comunicações da Oxfam/África Ocidental; Kim Norgaard, chefe do gabinete da CNN em Joanesburgo; Brahima Ouedraogo, Repórter/Produtor Sénior da Radio Nationale du Burkina Fasso e Anna Umbima, jornalista e apresentadora. Filipe Correia de Sá, Produtor Sénior da BBC World Service, foi convidado a integrar o júri da categoria Lusófona.

O concurso é realizado em parceria com a MultiChoice e em colaboração com a Fundação da Família Henry J. Kaiser. Entre os prestigiados patrocinadores contam-se as seguintes empresas: Celtel; Coca-Cola África; Ecobank; Direcção de Turismo do Gana; Holiday Inn em Acra; IPP Media, Tanzânia; MIH Print Africa; Merck Sharp & Dohme (MSD); Safebond Africa Ltd; Global Media Alliance e Camerapix.

Tony Maddox, vice-presidente executivo e director geral da CNN International, declarou: “Assistimos todos os anos a um saudável aumento das inscrições para o Prémio Jornalista Africano CNN MultiChoice provenientes de um vasto conjunto de países de todo o continente. A qualidade e a excelência dos trabalhos apresentados continuam a aumentar de ano para ano, garantindo que o concurso de 2008 manterá o seu lugar como o Prémio pan-africano mais prestigiado para jornalistas.”

Eben Greyling, CEO da MultiChoice Africa, declarou: “O prémio tornou-se a referência de excelência para os meios de comunicação social pan-africanos. O nosso investimento realça o empenho activo da MultiChoice Africa para com o desenvolvimento de um meio de comunicação social eficaz e valioso no continente. Orgulhamo-nos de estar associados ao prémio de jornalismo mais antigo e mais diversificado do continente."

Sobre o prémio

O Prémio Jornalista Africano do Ano da CNN foi fundado em 1995 por Edward Boateng (antigo Director Regional Africano da Turner Broadcasting System Inc., empresa-mãe da CNN) e pelo falecido Mohamed Amin, com vista a reconhecer e incentivar a excelência no jornalismo em toda a África.

Nota para os Editores: Critérios do Concurso

O concurso Jornalista Africano 2008 CNN MultiChoice está aberto a jornalistas profissionais africanos (incluindo, mas não exclusivamente, freelancers africanos) que trabalhem no continente para organizações de comunicação social de propriedade africana que tenham sede no continente africano e que produzam uma publicação impressa ou uma transmissão por meio electrónico (difusão televisiva, difusão radiofónica ou website) destinada, sobretudo, ao público africano e recebida pelo mesmo.

Os materiais apresentados foram publicados ou transmitidos em 2007 e inscritos nas seguintes categorias de prémios:

Prémio de Turismo; Artes e Cultura; Economia e Negócios; Ambiente, Prémio África da Imprensa Livre; Prémio MSD para a Saúde e Questões Médicas; Prémio da Fundação da Família Henry J. Kaiser para a Excelência da Reportagem sobre VIH/SIDA em África; Prémio MIH África para a Imprensa – Melhor Artigo Publicado em Revista; Prémio Mohamed Amin para Fotografia; Prémio Jornalista de Imprensa; Rádio – Notícias Gerais; Desporto; Televisão – Notícias Gerais – Reportagem/Questões Actuais; Televisão – Notícias Gerais – Noticiário; Notícias Gerais Francófonas – Imprensa; Televisão e/ou Rádio e Notícias Gerais Lusófonas – Imprensa/Fotografia/Rádio e TV.

1 comentário:

Ken Westmoreland disse...

Relevância a Timor Leste?

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.