segunda-feira, fevereiro 25, 2008

FRETILIN calls for support to military operation and urges peaceful surrender

FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

MEDIA RELEASE
Dili, 25.02.08

FRETILIN today urged its supporters to give every assistance to the military operation underway to capture army mutineers suspected of having carried out the attacks in Dili on February 11.

At the same time, the party appealed to armed fugitives to surrender peacefully, in order to avoid further death and suffering.

FRETILIN President Francisco Guterres LuOlo and General Secretary Mari Alkatiri made the appeal at a press conference at the parliament in Dili.

Both speakers stressed that FRETILIN did not want to see the people of Timor-Leste undergo any further death or suffering during the extended State of Siege and military operation authorized by the government against groups involved in the attacks on the President of the Republic and the de facto Prime Minister.

“On behalf of FRETILIN and its parliamentary wing we appeal to all armed groups of fugitives led by Mr. Gastao Salsinha to voluntarily surrender themselves to the security forces,” party president LuOlo said.

FRETILIN Secretary General Dr. Mari Alkatiri said: “We appeal to the people, including FRETILIN members and supporters to provide every assistance they can to the F-FDTL/PNTL joint command operation to enable them to undertake their operations with success.”

Dr Alkatiri appealed “especially to Gastao Salsinha and his armed group not to resist the military
operations being undertaken against them. It is better for you to surrender. You will only be able to contribute to the process of achieving the truth and justice if you remain alive.”

He added: “Our people have suffered enough, with many still living under tents and tarpaulins. Some are still suffering effects of injuries from violence and some have died. Our country does not need any more dead or wounded. For this reason, our party, who is accountable to the people, appeals to all armed groups to surrender themselves and their weapons, so that we can resolve this issue with justice and peace.”

Both LuOlo and Alkatiri vowed that FRETILIN would continue to work hard in the parliament to ensure that Timor-Leste does not experience any more unnecessary death or suffering during the State of Siege.

“FRETILIN repeats its call made from the beginning of the crisis, that any persons providing assistance to the fugitive armed groups should cease doing so because it will only bring grief and suffering to them and their families,” added LuOlo.

Finally, FRETILIN appealed to all major institutions in Timor-Leste, including the Catholic Church, other religious organizations and NGOs to contribute to seeking a path that will enhance the welfare of all Timorese in this time of national crisis.

For Further Information call Nilva Gimaraes, Media Officer, FRETILIN Parliamentary Group +670 7340389



Tradução:

FRETILIN pede apoio à operação militar e à rendição pacífica

FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

COMUNICADO DE IMPRENSA
Dili, 25.02.08

Hoje a FRETILIN pediu aos seus seguidores para darem toda a assistência à operação militar em curso para capturar os amotinados das forças armadas suspeitos dos ataques em Dili em 11 de Fevereiro.

Ao mesmo tempo, o partido apelou aos foragidos armados para se renderem pacificamente de modo a evitar mais mortes e sofrimento.

O Presidente da FRETILIN Francisco Guterres LuOlo e o Secretário-Geral Mari Alkatiri fizeram o apelo numa conferência de imprensa no parlamento em Dili.

Ambos os oradores sublinharam que a FRETILIN não quer ver o povo de Timor-Leste a passar por mais mortes e sofrimentos durante o Estado de Sítio prolongado e as operações militares autorizadas pelo governo contra os grupos envolvidos nos ataques ao Presidente da República e o de facto Primeiro-Ministro.

“Em nome da FRETILIN e do seu grupo parlamentar apelamos a todos os grupos de foragidos armadas liderados pelo Sr. Gastão Salsinha para se renderem voluntariamente às forças de segurança,” disse o presidente do partido LuOlo.

O Secretário-Geral da FRETILIN Dr. Mari Alkatiri disse: “Apelamos ao povo, incluindo aos membros e apoiantes da FRETILIN para darem toda a assistência que puderem à operação de comando conjunto F-FDTL/PNTL para lhes dar a possibilidade de realizarem com sucesso as operações.”

O Dr Alkatiri apelou “especialmente a Gastão Salsinha e ao seu grupo armado para não resistirem às operações militares em curso contra eles. É melhor para vocês entregarem-se. Apenas se continuarem vivos poderão contribuir para o processo de alcançar a verdade e a justiça.”

Acrescentou: “O nosso povo já sofreu bastante, com muitos ainda a viverem sob tendas e oleados. Alguns ainda sofrem dos efeitos dos ferimentos da violência e alguns morreram. O nosso país não precisa de mais mortos e feridos. Por esta razão, o nosso partido, que é responsável perante o povo, apela a todos os grupos armados para se renderem e entregarem as armas, para podermos resolver a questão com justiça e paz.”

Ambos LuOlo e Alkatiri prometeram que a FRETILIN continuará a trabalhar no parlamento para assegurar que Timor-Leste não experimente mais mortes e sofrimentos desnecessários durante o Estado de Sítio.

“A FRETILIN repete os seus pedidos que fez desde o início da crise, que quaisquer pessoas que dão assistência aos grupos de foragidos armados devem deixar de dar porque se continuarem, isso apenas trará desgostos e sofrimentos para si e para as suas famílias,” acrescentou LuOlo.

Finalmente, a FRETILIN apelou a todas as maiores instituições em Timor-Leste, incluindo a Igreja Católica, outras organizações religiosas e ONG’s para contribuírem para encontrar um caminho que reforce o bem-estar de todos os Timorenses neste tempo de crise nacional.

Para mais Informação ligue a Nilva Guimarães, funcionária para os Media, Grupo Parlamentar da FRETILIN +670 7340389

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
FRETILIN pede apoio à operação militar e à rendição paçífica
FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN

COMUNICADO DE IMPRENSA
Dili, 25.02.08

Hoje a FRETILIN pediu aos seus seguidores para darem toda a assistência à operação militar em curso para capturar os amotinados das forças armadas suspeitos dos ataques em Dili em 11 de Fevereiro.

Ao mesmo tempo, o partido apelou aos foragidos armados para se renderem pacificamente de modo a evitar mais mortes e sofrimento.

O Presidente da FRETILIN Francisco Guterres LuOlo e o Secretário-Geral Mari Alkatiri fizeram o apelo numa conferência de imprensa no parlamento em Dili.

Ambos os oradores sublinharam que a FRETILIN não quer ver o povo de Timor-Leste a passar por mais mortes e sofrimentos durante o Estado de Sítio prolongado e as operações militares autorizadas pelo governo contra os grupos envolvidos nos ataques ao Presidente da República e o de facto Primeiro-Ministro.

“Em nome da FRETILIN e do seu grupo parlamentar apelamos a todos os grupos de foragidos armadas liderados pelo Sr. Gastão Salsinha para se renderem voluntariamente às forças de segurança,” disse o presidente do partido LuOlo.

O Secretário-Geral da FRETILIN Dr. Mari Alkatiri disse: “Apelamos ao povo, incluindo aos membros e apoiantes da FRETILIN para darem toda a assistência que puderem à operação de comando conjunto F-FDTL/PNTL para lhes dar a possibilidade de realizarem com sucesso as operações.”

O Dr Alkatiri apelou “especialmente a Gastão Salsinha e ao seu grupo armado para não resistirem às operações militares em curso contra eles. É melhor para vocês entregarem-se. Apenas se continuarem vivos poderão contribuir para o processo de alcançar a verdade e a justiça.”

Acrescentou: “O nosso povo já sofreu bastante, com muitos ainda a viverem sob tendas e oleados. Alguns ainda sofrem dos efeitos dos ferimentos da violência e alguns morreram. O nosso país não precisa de mais mortos e feridos. Por esta razão, o nosso partido, que é responsável perante o povo, apela a todos os grupos armados para se renderem e entregarem as armas, para podermos resolver a questão com justiça e paz.”

Ambos LuOlo e Alkatiri prometeram que a FRETILIN continuará a trabalhar no parlamento para assegurar que Timor-Leste não experimente mais mortes e sofrimentos desnecessários durante o Estado de Sítio.

“A FRETILIN repete os seus pedidos que fez desde o início da crise, que quaisquer pessoas que dão assistência aos grupos de foragidos armados devem deixar de dar porque se continuarem, isso apenas trará desgostos e sofrimentos para si e para as suas famílias,” acrescentou LuOlo.

Finalmente, a FRETILIN apelou a todas as maiores instituições em Timor-Leste, incluindo a Igreja Católica, outras organizações religiosas e ONG’s para contribuírem para encontrar um caminho que reforce o bem-estar de todos os Timorenses neste tempo de crise nacional.

Para mais Informação ligue a Nilva Guimarães, funcionária para os Media, Grupo Parlamentar da FRETILIN +670 7340389

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.