segunda-feira, janeiro 21, 2008

E o alerta continua...

Margarida deixou um novo comentário na sua mensagem "AINDA A LUSA....":

"A rádio e a televisão públicas tem correspondentes em Timor pagos pelo dinheiro dos contribuintes, nós. Onde estão? Não há notícias sobre Timor que se percebam? Que se percebam, insisto."

Esta frase do José Pacheco Pereira (JPP) ajuda-nos a perceber que já ele próprio em 20 de Setembro de 2006 desconfiava da manipulação noticiosa sobre o que se passava em Timor-Leste.

À época nem faltavam muitas notícias sobre Timor-Leste, mas que eram todas tendenciosas, eram e para favorecer o lado Xanana/Horta e demonizar o lado da Fretilin.

E o JPP estava a pôr o dedo na ferida e a alertar.

2 comentários:

Maubere disse...

Amiga Ana Margarida Sales, porque o eurodeputado José Pacheco Pereira denunciou a mas media e a opinião publica sobre as manipulações noticiosas por franguitos e favoritos do Xanana e Horta na Agencia Lusa, no núcleo governativo de Portugal quer membros do Parlamento tanto como membros do Governo, não só como tal veio ser confirmada com a pratica denodada e repugnante da eurodeputada Ana Gomes, pois que ela esta e estará completamente alheia aos bicudos problemas de Timor Leste? Porque ela apresenta-nos um rosto de duas facetas com dois pesos e duas medidas. Ela papagueia nos areópagos internacionais e europeus sobre a sua hipocrisia no que refere a democracia, liberdade, justiça e paz, porem tudo o que ela propala aos quatro ventos eram e continuam sendo meros parlapies com demagogia politica simplesmente para fazer agradar os masochistas despóticos, mitos e deuses intocáveis da liderança da RDTL, os chamados seus risonhos amorezinhos e favoritos Xanana e Horta. Ana Gomes tanto como os jornalistas da agencia Lusa como as autoridades portuguesas são todos compadrios dos despóticos liderzecos Xanana e Horta, apesar de serem socialistas que gritam histericamente nos fóruns parlamentares governamentais de Bruxelas, Estrasburgo e São Bento sobre a democracia, a liberdade, os direitos humanos e cívicos de cada cidadão humano no mundo, porem tudo isso eram apenas uma mera parlapie que esta encobrindo a realidade dos factos e só servem melhor os interesses dos despóticos e tiranos políticos do que na realidade servem os interesses dos povos oprimidos e explorados do mundo e em particular de Timor Leste sob os grilhões dos malditos ditadores Horta e Xanana.

O Povo Maubere não perdoara as facínoras políticas dos masoquistas ditadores Xanana e Horta e seus compadrios espalhados pelo mundo fora e em particular os desgraçados filhos dos Povo irmão Português que são cúmplices do Xanana e Horta e que procuram prevalecer os seus domínios de exploração do homem pelo homem sobre o dorso do pobre e débil Povo Maubere neste recanto do mundo.

Maubere e a voz dos pobres e oprimidos do Povo mil vezes martirizado de Timor Leste.

Nas montanhas de Timor Leste, aos 23 dias do mês de Janeiro do ano de 2008.-

Maubere disse...

Amiga Ana Margarida Sales, porque o eurodeputado José Pacheco Pereira denunciou a mas media e a opinião publica sobre as manipulações noticiosas por franguitos e favoritos do Xanana e Horta na Agencia Lusa, no núcleo governativo de Portugal quer membros do Parlamento tanto como membros do Governo, não só como tal veio ser confirmada com a pratica denodada e repugnante da eurodeputada Ana Gomes, pois que ela esta e estará completamente alheia aos bicudos problemas de Timor Leste? Porque ela apresenta-nos um rosto de duas facetas com dois pesos e duas medidas. Ela papagueia nos areópagos internacionais e europeus sobre a sua hipocrisia no que refere a democracia, liberdade, justiça e paz, porem tudo o que ela propala aos quatro ventos eram e continuam sendo meros parlapies com demagogia politica simplesmente para fazer agradar os masochistas despóticos, mitos e deuses intocáveis da liderança da RDTL, os chamados seus risonhos amorezinhos e favoritos Xanana e Horta. Ana Gomes tanto como os jornalistas da agencia Lusa como as autoridades portuguesas são todos compadrios dos despóticos liderzecos Xanana e Horta, apesar de serem socialistas que gritam histericamente nos fóruns parlamentares governamentais de Bruxelas, Estrasburgo e São Bento sobre a democracia, a liberdade, os direitos humanos e cívicos de cada cidadão humano no mundo, porem tudo isso eram apenas uma mera parlapie que esta encobrindo a realidade dos factos e só servem melhor os interesses dos despóticos e tiranos políticos do que na realidade servem os interesses dos povos oprimidos e explorados do mundo e em particular de Timor Leste sob os grilhões dos malditos ditadores Horta e Xanana.

O Povo Maubere não perdoara as facínoras políticas dos masoquistas ditadores Xanana e Horta e seus compadrios espalhados pelo mundo fora e em particular os desgraçados filhos dos Povo irmão Português que são cúmplices do Xanana e Horta e que procuram prevalecer os seus domínios de exploração do homem pelo homem sobre o dorso do pobre e débil Povo Maubere neste recanto do mundo.

Maubere e a voz dos pobres e oprimidos do Povo mil vezes martirizado de Timor Leste.

Nas montanhas de Timor Leste, aos 23 dias do mês de Janeiro do ano de 2008.-

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.