quarta-feira, outubro 10, 2007

Os "pais" dos ditadores...

A responsabilidade do apoio e da popularidade de Fidel de Castro, Hugo Chavez e outros tais em países menos desenvolvidos é cada vez mais de quem supostamente existe para apoiar o desenvolvimento destes países.

Nada como viver e trabalhar em Timor-Leste para perceber como foi possível um Hugo Chavez ter o apoio dos venezuelanos.

Sentimos no dia-a-dia os mesmos argumentos utilizados no discurso destes ditadorzecos de esquerda contra o Banco Mundial, o FMI, a UN e outros tantos.

Longe destas instituições terem uma preocupação humanista, existem para proveito próprio e imediato, financeiro ou político.

Instituições como o Banco Mundial e o ADB, e as próprias Nações Unidas, que canalizam a chamada ajuda multi-lateral de vários países doadores, são autênticas empresas de consultores que existem como agências de emprego.

Como em qualquer empresa de consultores, estes "amigos da onça" fazem pressões e chantagem aos governos do países em desenvolvimento para que se endividem, com empréstimos que vão servir para financiar projectos orçamentados e executados por estas mesmas instituições, muitas vezes à custa de subornos e corrupção.

Não admira que o Governo da FRETILIN, que recusou sempre estes empréstimos, tenha sido tão odiado pelo Banco Mundial e pelo ADB. Mari Alkatiri não era um Primeiro-Ministro visto com bons olhos. Mais uma vez, era mais fácil negociar com Xanana e com Horta...

As Nações Unidas, que precisam de justificar os seus quadros em várias missões, e negoceiam com os países do Conselho de Segurança o seu financiamento, são muito pouco independentes em relação aos interesses externos aos países que supostamente devem ajudar e proteger.

Os custos que estas instituições absorvem, super inflaccionados, administrativos e dos próprios projectos são tão elevados, que o resultado no terreno é um escândalo, uma ínfima parte do valor que foi doado.

Infelizmente, estes países abandonados pelos países ocidentais e democratas, têm o apoio de uma esquerda populista, que vive à custa dos abusos destas instituições controladas principalmente por países como os EUA, Inglaterra e no caso de Timor-Leste, pela Austrália.

É com estas gentes que o Governo português e João Cravinho negociou e entregou à sua sorte Timor-Leste.

6 comentários:

Anónimo disse...

CONCORDO COM ESSA DO CRAVINHO E PORTUGAL.
MAIS VALIA FICAR COMO ESTÁVA, ISTO É, ENTREGUE Á INDÓNESIA.
ESTAVAM LÁ MUITO BEM.
PORTUGAL METE-SE SEMPRE AONDE NÃO DEVE.

Anónimo disse...

pa�ses como os EUA, Inglaterra

Reino Unido, por favor. H� timorenses que trabalham na Irlanda do Norte, que � parte do Reino Unido, mas n�o da Inglaterra.

António Matias disse...

É deste tipo de gente que a classe politica portuguesa está cheia. Anónimos que não assumem publicamente que acham que teria sido melhor deixar Timor entregue à Indonésia.

Uma vergonha este abandono de Portugal a Timor.

Anónimo disse...

E foram estes os conselhos da amiga Ana Gomes. Foi o que deu. O amen de Portugal à invasão australiana.

Anónimo disse...

Quando os portugueses dizem Inglaterra est~ao geralmente a referir-se ao Reino Unido.

Margarida disse...

Tradução:
UNMIT – Situação da Segurança – Quarta-feira 10 Outubro 2007
Esta é uma emissão da polícia da ONU em Timor-Leste para lhe dar informação acerca da situação da segurança no país.

A situação da segurança em Timor-Leste no geral tem estado calma.

Hoje em Dili, a UNPol atendeu cinco incidentes, incluindo um relato de esfaqueamento em Tasi Tolu. A vítima sofreu um ferimento no ombro direito e identificou o suspeito à polícia, que está a investigar o incidente.

Dili permaneceu calma na Terça-feira. Uma pessoa foi detida em relação a um incidente de apedrejamento.

Na Terça-feira em Ainaro, um oficial da PNTL descobriu uma granada perto da sua casa quando trabalhava no campo. A área foi isolada com cordão e a granada foi recuperada.

Na Terça-feira em Bobonaro, a PNTL entregou dois suspeitos sob a sua custódia às autoridades Indonésias. Os suspeitos eram procurados em conexão com vários casos criminosos no Oeste Timor.

Na Terça-feira em Maumeta, Liquica, um homem de 47 anos deitou fogo a dois fardos de roupa no Mercado depois do dono da roupa se recusar a pagar-lhe dinheiro para protecção. A polícia prendeu o homem que tinha na sua posse uma faca e uma funda.

A polícia aconselha a evitar viagens durante a noite nas áreas mais afectadas. Por favor relate qualquer actividade suspeita. Pode ligar 112 ou 7230365 para contactar a polícia 24 horas por dia, sete dias por semana.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.