quinta-feira, setembro 27, 2007

TL NGO statement in solidarity with Burma


Joint Statement

Timor-Leste NGOs in Solidarity of Peaceful Demonstrations Led by Buddhist Monks in Burma ­ Urging Government to Enter into Dialogue

We, representatives of Timor-Leste Human Rights NGOs express our deepest solidarity in the spirit of human rights with the peaceful and holy movement initiated by Buddhist Monks and joined by many Burmese citizens, who have been holding peaceful demonstrations exercising their right to freedom of opinion and expression for several days now in different places in the country.

We are very concerned about media reports that the Government has now used force in response to the demonstrations, that demonstrators have been beaten and that two persons might have been killed. We strongly condemn this brutal crackdown to stop this peaceful demonstration and urge the Government to enter into dialogue with its population, and to allow the UN Special Envoy immediate and free access to the country.

We support statements by the UN as well as the international community including the Timor-Leste Government strongly condemning the violence in Burma. We appeal to ASEAN and the Chinese Government, to intervene in whatever manner possible, to urge the Burmese government to show utmost restraint and avoid the recurrence of the pain and suffering resulting from its actions in 1988, now almost 20 years ago. We call on ASEAN and all its members, in the true spirit of being an association of nations, to act immediately and not to consider the recent development in Burma as Burma´s internal matter only.

The current events in Burma remind us, Timorese, starkly of the struggle for human rights we went through in our recent history. We never forget the international solidarity shown in the past around the world for the plight of the Timorese.
We know that the use of violence and oppression never leads to genuine lasting stability and peace. The voices of the Burmese people urgently need to be heard. We therefore appeal to the Burmese government to immediately release the leader of the National League for Democracy, Daw Aung San Suu Kyi and engage in talks with a view to ultimately finding a long-term solution to the important issues Burma is facing today, and that is just for all its people.

Timor-Leste, 27 September 2007

For release and for further information
Contact: Joao Pequinho (Hp. (+670) 724 2099)

This statement has been signed by:

FORUM TAU MATAN ­ EYES ON HUMAN RIGHTS (FTM)
La'o Hamutuk - The Timor-Leste Institute for
Reconstruction Monitoring and Analysis
East Timor Reflection Network (ETCRN)
Grupo Feto Foinsae Timor Leste (GFFTL)
Judicial System Monitoring Program (JSMP)
East Timor Insight ­ Research Laboratory
Konfederasaun Sindikatu Timor-Leste (KSTL)
Alola Foundation
KATILOSA ­ Disability Support Program
HAK Association
Pat Walsh (Individual)
Rogerio Vicente (individual)
Amelia de Araujo (individual).

[This message was distributed via the east-timor news list. For info on how to subscribe send a blank e-mail to info@etan.org. To support ETAN see http://etan.org/etan/donate.htm ]

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
Declaração de TL NGO em solidariedade com Burma


Declaração Conjunta

As Timor-Leste NGOs em Solidariedade com as Manifestações Pacíficas Lideradas pelos Monges Budistas em Burma Urgem que o Governo entre em Diálogo

Nós, representantes das ONG’s de Direitos Humanos de Timor-Leste expressamos a nossa mais profunda solidariedade no espírito dos direitos humanos com o pacífico e santo movimento iniciado pelos Monges Budistas e a que se juntaram muitos cidadãos Burmaneses, que têm andado a realizar manifestações pacíficas exercendo os seus direitos à liberdade de opinião e expressão há vários dias e em locais diferentes do país.

Estamos muito preocupados com relatos dos media que o Governo usou a força em resposta às manifestações, que bateram nos manifestantes e que morreram duas pessoas. Condenamos fortemente esta repressão brutal para parar com a manifestação pacífica e urgimos ao Governo para entrar em diálogo com a população, e que autorize ao Enviado Especial da ONU acesso livre e imediato ao país.

Apoiamos declarações da ONU bem como da comunidade internacional incluindo do Governo de Timor-Leste que condena fortemente a violência em Burma. Apelamos à ASEAN e ao Governo Chinês para intervir de qualquer maneira possível, para urgir que o governo de Burma tenha a máxima de contenção e que evite o recurso à dor e ao sofrimento que resultou das suas acções em 1988, à quase vinte anos atrás. Apelamos à ASEAN e a todos os seus membros, no verdadeiro espírito de ser uma associação de nações, para actuar imediatamente e não considerar que os acontecimentos recentes em Burma são apenas um assunto interno de Burma.

Os eventos correntes em Burma lembram a nós, Timorenses, fortemente a luta pelos direitos humanos que ocorreu na nossa história recente. Não esquecemos nunca a solidariedade internacional mostrada no passado à volta do mundo pela luta dos Timorenses.
Sabemos que o uso da violência e da opressão nunca leva à estabilidade e paz genuína e duradoura. As vozes do povo da Burma precisam se ser ouvidas urgentemente. Por isso apelamos ao governo de Burma para libertar imediatamente o líder da Liga Nacional para a Democracia, Daw Aung San Suu Kyi e se engajar em conversas com a ideia de encontrar no fim uma solução a longo prazo para os assuntos importantes que Burma está a enfrentar hoje, e que seja justa para todo o seu povo.

Timor-Leste, 27 Setembro 2007

Para emissão e mais informação
Contacte: João Pequinho (Hp. (+670) 724 2099)

Esta delaração foi assinada por:

FORUM TAU MATAN EYES ON HUMAN RIGHTS (FTM)
La'o Hamutuk - The Timor-Leste Institute for
Reconstruction Monitoring and Analysis
East Timor Reflection Network (ETCRN)
Grupo Feto Foinsae Timor Leste (GFFTL)
Judicial System Monitoring Program (JSMP)
East Timor Insight Research Laboratory
Konfederasaun Sindikatu Timor-Leste (KSTL)
Alola Foundation
KATILOSA Disability Support Program
HAK Association
Pat Walsh (Individual)
Rogerio Vicente (individual)
Amelia de Araujo (individual).

[Esta mensagem foi distribuída via lista de noticias de Timor-Leste. Para info sobre como subescrever envie um e-mail para info@etan.org. Para apoiar ETAN veja http://etan.org/etan/donate.htm ]

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.