sexta-feira, setembro 28, 2007

UNMIT – MEDIA MONITORING - Thursday, 27 September 2007

"UNMIT assumes no responsibility for the accuracy of the articles or for the accuracy of their translations. The selection of the articles and their content do not indicate support or endorsement by UNMIT express or implied whatsoever. UNMIT shall not be responsible for any consequence resulting from the publication of, or from the reliance on, such articles and translations."

National Media Reports

ONGTL, conducting alternative public hearing against CTF


Non-Government Organizations of Timor-Leste (ONGTL) on 28-29 September will conduct alternative public hearings against the CTF.

“We will conduct the alternative public hearings because during public hearings conducted in Indonesia, the Commission of truth and Friendship (CTF) considered that all the witnesses are always good. We see that the witnesses who provided their statements for the public hearings have a tendency towards manipulation. We want to re-conduct these to find out the truth between the two nations. We will be involving victims, both from Indonesia and Timor-Leste because they are only blaming militias and not Indonesia military,” said Xisto dos Santos, the coordinator of Students’ Front of Timor-Leste and Administrative Council of National Alliance for International Tribunal (ANTI) on Wednesday (26/9) at the National University, Dili.

Mr. Dos Santos also said that public hearings of CTF tended towards manipulation as compared to the Expert Commission of UN who conducted its investigation in Timor-Leste. He also stated that the CTF work is to give amnesty to the criminal actors and not to find out the truth. (TP and DN)

Alkatiri: US$61M for three months might create corruption

Former Prime Minister Mari Alkatiri said that the transitional fund of the Alliance government will create a broad way for corruption because he considers the amount to be too much to use in only three months.

“If this big money is the investment capital to build bridges and roads there might be no questions. So this amount of money should be spent carefully,” said Mr. Alkatiri. (DN)

Fernanda Borges: NP attributed to principles of international law

MP from National Unity Party (PUN), Fernanda Borges said that the national parliament will stand for the principles of international law because the Timorese constitution forces the MPs to do so.

Ms. Fernanda also said that if amnesty is granted to the criminals, then there will be impunity and anybody could do anything. (DN)

MPs worried about the mission of CTF

Indonesia and Timor-Leste’s CTF is worried because it appears to be dominated by politics.

“I am a little worried because the CTF has established itself upon political tendency and not upon finding the truth,” said Cecilio Caminha, MP from CNRT in the National Parliament on Wednesday (26/9).

Mr. Caminha also said that in reviewing the Terms of Reference, the CTF aims to find out the truth based on the public hearings, but the final result will be rely upon the writing by the Commissaries of the Commission. (STL)

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
UNMIT – MONITORIZAÇÃO DOS MEDIA – Quinta-feira, 27 Setembro 2007
"A UNMIT não assume nenhuma responsabilidade pela correcção dos artidos ou pela correcção das traduções. A selecção dos artigos e o seu conteúdo não indicam apoio ou endosso pela UNMIT expresso ou de qualquer forma implícito. A UNMIT não será responsável por qualquer consequência que resulte da publicação da ou do confiar em tais artigos ou traduções."

Relatos dos Media Nacionais

ONGTL, conduzem audição pública alternativa contra a CVA

Organizações não-Governamentais de Timor-Leste (ONGTL) conduzirão em 28-29 Setembro audições públicas alternativas contra a CVA.

“Conduziremos as audições públicas alternativas porque durante as audições públicas conduzidas na Indonésia, a Comissão da verdade e amizade (CTF) considerou que todas as testemunhas são sempre consideradas boas. Vemos que as testemunhas que dão depoimentos nas audições públicas têm tendência para a manipulação. Queremos redireccionar isto para descobrir a verdade entre as duas nações. Envolveremos vítimas, tanto da Indonésia como de Timor-Leste porque estão apenas a culpar as milícias e não os militares da Indonésia,” disse Xisto dos Santos, o coordenador da Frente dos Estudantes de Timor-Leste e do Conselho Administrativo da Aliança Nacional para o Tribunal Internacional (ANTI) na Quarta-feira (26/9) na Universidade Nacional, Dili.

O Sr. Dos Santos disse também que as audições públicas da CVA tendem para manipulações quando comparadas com as da Comissão de Peritos da ONU que conduziram as investigações em Timor-Leste. Afirmou ainda que o trabalho da CVA é para dar amnistia aos autores de crimes e não para encontrar a verdade. (TP e DN)

Alkatiri: US$61M para três meses pode crier corrupção

O antigo Primeiro-Ministro Mari Alkatiri disse que o financiamento transitório do governo da aliança criará um largo caminho para a corrupção porque considera que muito da quantia será usada apenas em três meses.

“Se esta grande quantia é o capital de investimento para construir pontes e estradas não deve haver questões. Por isso esta quantidade de dinheiro deve ser gasta com cuidado,” disse o Sr. Alkatiri. (DN)

Fernanda Borges: PN defende princípios da lei internacional

A deputada do PUN, Fernanda Borges disse que o parlamento nacional defenderá princípios da lei internacional porque a constituição Timorense força os deputados a isso.

A Srª Fernanda disse ainda que se for concedida amnistia a criminosos, então haverá impunidade e ninguém pode fazer nada. (DN)

Deputados preocupados com a missão da CVA

A CVA da Indonésia e Timor-Leste está preocupada porque parece ser dominada por políticos.

“Estou um pouco preocupado porque a CVA se estabeleceu a si própria sobre uma tendência política e não sobre procurar a verdade,” disse Cecilio Caminha, deputado do CNRT no Parlamento Nacional na Quarta-feira (26/9).

O Sr. Caminha disse ainda que ao rever os Termos de Referência, a CVA visa procurar a verdade com base em audições públicas, mas que o resultado final dependerá dos escritos dos Comissários da Comissão. (STL)

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.