sexta-feira, setembro 28, 2007

Dos Leitores

As vezes é necessário recuar para trás e ir buscar o passado, pois o povo precisa de ser bem informado sobre o processo da luta pela independência de Timor.

Estamos perante um povo com mais 75% de analfabetismo, o que quer dizer que se o povo não for bem informado sobre a sua identidade da luta será mais fácil de ser mobilizado e explorado por oportunistas e traidores de Timor.

Amigos timorenses, quero afirmar aqui de que durante a nossa luta pela independência, a Fretilin era a única identidade da luta, lutou e sofreu com o povo e alcançou a independência para Timor leste, por tanto a Fretilin não pode ser o inimigo para o povo de Timor, quem deve ser o inimigo, são aqueles que esquecem as suas origens e as suas identidades.

O povo deve questionar a política actual do sr Gusmão e Horta, o povo não pode estar calado poque o nosso silêncio representa a nossa derrota, quando achamos que o país está mal ou está a ser explorado temos que ir a rua exigir a verdade.

Amigos timorenses, devemos lembrar uma coisa; a Fretilin nunca lutou para estar no puder mas sim lutou para defender o direito e a liberdade do seu povo, isto significa que a Fretilin não é o inimigo do povo, quem deve ser o inimigo do povo, são aqueles que lutam para estar no puder e defender os interesses dos outros não do povo de Timor.

Amigos timorenses, perante este cenário, temos que gritar alto e apoiar a Fretilin na luta pela defesa do direito e da liberdade do povo. Timor é o nosso não é dos amigos de sr Gusmão e Horta.

por Lian estudante.

6 comentários:

Anónimo disse...

Sim aceito a ideia de Lian estudante, mas não aceito o radicalismo.Somos todos de Fretilin e lutamos para alcançar a independência de ideologia democrática, não de ideologia radical. Escuta bem ó irmão Lia estudante:claro que o Partido Fretilin em si, era o partido que lutou para libertar o povo sob o domínio do invasor, todos nós sabemos a história. Em fim,no fundo desse partido há divergências ideologias dos próprios líders políticos, foi assim que violou o nome do partido Fretilin. Acredito não foi por acaso, mas foi tudo programado pelos próprios liders. Falo francamente que nós Timorenses, tanto como liders políticos e povo ainda não estamos preparados para alcançarmos a independência...mas,...
A ideologia política Timorense era e é uma ideologia política sem consciência.
Se o povo de Timor-Leste continua a ser enganado pelos falsos liders políticos timorenses,que querem defender os intereses pessoais, podem causar mais contradições desnecessárias para o desenvolvimento do país.

Repito, os próprios líders do partido Fretilim é que violaran o nome do partido Fretilim...


Boa leitura

Anónimo disse...

Este artigo do Lian Estudante, não vale a pena comentar. Apenas mostra o cúmulo da ignorância em relação a luta pela independência de Timor...
Enviado por:
"O Realista"

Anónimo disse...

Temos que fazer pesquisas junto dos que honestamente participaram na luta pela libertacao da Patria para que os mais novos como esses inorantes do "lian estudante" nao se deixem manobrar pelos oportunistas como esta a acontecer com eles.
Rai Na'in

Anónimo disse...

Caro colega,a minha afirmação não é uma afirmação radical mas sim uma afirmação da verdade. No tempo da luta a Fretilin era a única,e após a restauração da independência,a Fretilin continua ser a única a defender o direito e a liberdade do povo.Caro colega,Fretilin não é um partido radical,é um partido da liberdade do povo,Fretilin nunca optou uma política de ideologia radical mas sim uma política de ideologia democrática em que após a restauração da nossa independência abriu a porta a todas as forças políticas para puderem participar na construção do desenvolvimento do país. Caro colega, se você é um fretilin, a sua análise sobre a política da Fretilin está errado.Quanto as divergências políticas entre os lideres políticos da Fretilin, só quero dizer que num país democrático, as divergências políticas são riquezas para o desenvolvimento do país, porque através das divergências encontramos a solução para o problema, por tanto eu diria que aqueles que querem a mudança política do partido têm que estar dentro do partido e fazer oposição dentro do partido nunca se podem estar de fora e fazer campnha contra o seu próprio partido em benefício dos seus interesses pessoais ou dar o seu voto político a outras forças políticas e continua a dizer que eu sou fretilin,é uma atitude política lamentável e temos que acabar com isso, porque o povo não merece sofrer desse jeito,são fenómenos que podem ameaçar a paz e a estabilidade do país por isso o povo precisa de ser bem informado sobre a sua identidade da luta.

Lian Estudante

Anónimo disse...

A afirmação do sr Rai Nain faz-me rir.Ainda se fala em pesquisas? Você deve ser o primeiro ignorante que eu conheci,ao afirmar que devemos pesquisar de perto quem são os verdadeiros herois e quem não são, isto é redículo.Aconselho-lhe para abrir os olhos e ver o que está a passar em Timor,a Fretilin está sozinha na luta pela defesa do direito e da liberdade do povo.Sr Rai Nain,estamos perante um novo modelo de ocupação,agora pergunto eu, onde estão os verdadeiros Xanana e Ramos Horta que nos conheciamos antes? porque que a Fretilin tornou-se o inimigo para sr Gusmão e Horta? porque que Australia é o aliado permanete do sr Gusmão e Horta? sr Rai Nain, os mais novos sabem muito bem quem são os herois e quem não são,os herois são aqueles que defendem o direito e da liberdade do povo, repito a Fretilin está sozinha nesta luta, por isso sr Rai Nain já deve saber quem são herois.

Lian Estudante

Maudia disse...

Os que chaman a fretilin com o termo radical so pode ser um burro que nao sabe o significado da palavra ou um ignorante que sabe mas so queria manipular a mente dos timorenses para os seus interesses pelo poder politico e desestabilizacao de Timor Leste.

Como eh que se pode chamar um partido politico, de ideologia socialismo internacional semelhante ao Labour Party na Inglaterra ou PS em Portugal, de sendo radical?..Estes bandos de xananistas continuam a manipular e criar medo junto dos timorenses sobre a fantasma de comunismo dizendo existente na fretilin. Porem eh uma pura mentira que nao corresponde a verdade.

Se a fretilin fosse semelhanca do regime cuba no sudeste asiatico nao haveria poupanca do fundo petrolifero no Banco Reserva Americana, nao haveria representacao do Banco Mundial e FMI em Timor Leste, na haveria sector privado em Timor Leste, nao seria permitido a existencia de Bancos comerciais e privados em Timor Leste, nao seria permitida a existencia de multipartidarismo em Timor Leste, nao seria encorazada a participacao de religiosos no ensino nas escolas timorenses, nao existiria a democracia em si e etc..etc. Sao algumas indicadores e razoes que provam o radicalismo posto a fretilin eh puramente mentira ou o burrice na inteligencia dos seguidores do xanana que nao percebem o significado do termo.

Maudia

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.