sábado, março 15, 2008

Médicos cubanos atenderam a mais de 2 milhões de pessoas no Timor-Leste

GRANMA INTERNACIONAL/ EDICAO DIGITAL
Havana. 14 de Março de 2008

POR KATIA SIBERIA GARCÍA

OS médicos cubanos que prestaram serviços no Timor-Leste chegaram a Cuba ontem, à noite, após dois anos de colaboração nessa ilha do Sudeste asiático. No aeroporto internacional "José Martí", foram recebidos pelo membro do Bureau Político e ministro da Saúde Pública, José Ramón Balaguer Cabrera.

Os médicos cubanos salvaram pessoas em meio a constantes conflitos armados, atenderam a mais de 2 milhöes de pacientes, criaram uma Faculdade de Medicina onde se estão formando 148 médicos timorenses e contribuíram para a redução da taxa de mortalidade infantil. Estas são algumas das tantas experincias e conquistas dos 177 membros da brigada médica cubana nesse país.

O chefe da brigada, Roberto Fernández Cordovés, disse ao Granma que durante a recente crise política no Timor-Leste, apenas permaneceram no país os cooperadores cubanos, razão pela qual, disse, "fazemos parte da história desse povo".

O ministro da Saúde Pública manifestou sua admiração e respeito pelos internacionalistas, aos quais congratulou, especialmente, por seu complexo e corajoso desempenho, mesmo pondo em perigo suas vidas.

***

Havana. March 14, 2008

Cuban doctors provided more than 2 million consultations in Timor-Leste

BY Katia Siberia GarcIa —Granma daily—

CUBAN doctors who fulfilled an internationalist mission in Timor-Leste arrived in Cuba on Thursday night, March 13, after two years in that South East Asian island nation. They were welcomed at José Martí International Airport by José Ramón Balaguer, member of the Political Bureau and minister of public health.

Saving lives in the midst of frequent armed conflicts, providing more than two million consultations, creating a Faculty of Medicine where 148 Timorese doctors are being trained and contributing to bringing down the infant mortality rate were some of the many experiences and achievements of the 177 Cuban medical brigade members.

Roberto Fernández Cordovés, head of the mission, told Granma that during the recent political crisis in Timor-Leste, the Cuban medical workers were the only ones to remain in the country, “which is why we are part of that country’s history.”

Balaguer expressed his admiration and respect for the internationalists, congratulating them especially for their complex and valiant labor of saving lives, even at the risk of their own.

Translated by Granma International

3 comentários:

Margarida disse...

Tradução:
Havana. Março 14, 2008

Médicos Cubanos fizeram mais de 2 milhões de consultas em Timor-Leste

Por Katia Siberia GarcIa —Granma diário—

Médicos Cubanos que completaram uma missão internacionalista em Timor-Leste chegaram a Cuba na Quinta-feira à noite, 13 de Março, depois de dois anos naquela ilha nação do Sudeste Asiático. Deu-lhes as boas-vindas no Aeroporto Internacional José Martí, José Ramón Balaguer, membro da Comissão Política e Ministro da Saúde Pública.

Algumas das muitas experiências e realizações dos 117 membros da brigada médica Cubana foi salvar vidas no meio de frequentes conflitos armados, fazer mais de dois milhões de consultas, criar uma Faculdade de Medicina onde estão a ser formados 148 médicos Timorenses e contribuir para baixar a taxa de mortalidade infantil.

Roberto Fernández Cordovés, responsável da missão, disse ao Granma que durante a recente crise política em Timor-Leste, os trabalhadores médicos Cubanos foram os únicos a permanecer no país, “e que é por isso que fazemos parte da história desse país.”

Balaguer expressou a sua admiração e respeito pelos internacionalistas, congratulando-os especialmente pelo seu labor complexo e corajoso de salvar vidas, mesmo com o risco das suas próprias vidas.

Traduzido por Granma Internacional

Anónimo disse...

Coitados dos médicos cubanos... duplicaram a população de timorense. este lead brasileiro expõe uma vez mais a fraude da língua portuguesa em bocas brasileiras.

Os médicos cubanos realizaram 2 milhões de consultas, não viram dois milhões de pessoas!

Santa ignorância senhores brasileiros!

Anónimo disse...

Estes médicos cubanos (o chefe da missão --- leia-se "o representante do Partido Comunista de Cuba"... --- e o Ministro da Saúde) são uns queridos!... Mentirosos, mas uns queridos!...
Com que então "foram os únicos cooperantes que ficaram no país"?!... Pudera! Que remédio, né?!... Não tinham ninguém que os tirasse de lá nem que o Ramelau fosse ao fundo!...
E além de vocês não ficaram mais nenhuns? Olhem o nariz de Pinóquio a crescer...
E ficaram com risco da própria vida? Essa é hilária!... Ganda Ministro!...
Uns queridos que fizeram muito bem a Timor Leste! Mas mentirosos...

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.