sábado, janeiro 19, 2008

Só uma pergunta... O Presidente de Timor nada diz?

Comentário na sua mensagem "E dizia Xanana ser contra a Lei da Difamação por n...":


Em primeiro lugar quero deixar o meu reconhecimento a todos aqueles que contribuem neste blog e nas suas vidas para que Timor concretize o sonho de ser um estado independente.

Sabemos que é um caminho tortuoso, mas quem conhece Timor e o seu povo, sabe que são puros, pessoas simples e humildes, oprimidas, mas ainda assim conservando a sua riqueza interior, cultural, lutando e acreditando que um futuro melhor lhes está reservado e para as suas famílias.

A minha pergunta é para o NOBEL; anterior Ministro..., actual Presidente da República. O Presidente da República tem um papel regulador quanto ao funcionamento e "comportamento" dos outros orgão do Estado. Ainda que assim não fosse, a lei em vigor em Timor-Leste o ordena, o PR devia actuar ou manifestar-se face a estas ultímas declarações do Primeiro Ministro Xanana.

Mas também enquanto cidadão com responsabilidades (acrescidas até pelo facto de ter sido laureado pelo Prémio Nobel da Paz...) no destino da vida do povo Timorense, nada tem a dizer quanto ao comportamento do executivo governamental do país que o elegeu para guardião dos valores mais nobres, concretizados na sua Constituição?

1 comentário:

h correia disse...

Quando Ramos Horta era jornalista (e bom) antes do 25 de Abril, levou uns apertões da DGS (embora equilibrados com alguma água benta do Governador). No entanto, convém não esquecer que isto se passou num regime assumidamente autoritário e anti-democrático, o que me parece coerente.

Sabendo isto, como pode ele estar quieto e calado perante estas ameaças intimidatórias do PM aos jornalistas, que se limitam a fazer o seu trabalho, num país que se diz democrático?

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.