quinta-feira, maio 15, 2008

UNMIT Daily Media Review - 15 May 2008

UNMIT-MEDIA

(International news reports and extracts from national media. UNMIT does not vouch for the accuracy of these reports)

ADB: Food crisis may create violence in TL. FAO-WFP ready to help – Timor Post and Diario Nacional

An economist with the Asian Development Bank (ADB), Craig Sugden, has found that the high price of food will put thousands at risks in the Pacific region this year and may create violence in Timor-Leste.

Mr. Sugden said that food and maize prices might be twice as high in the Pacific region this year and could hit Timor-Leste and Fiji badly.

He said that the UN WFP had provided emergency assistance to 300,000 Timorese people last year and these numbers seemed to be on the increase.

“It is difficult to say [how many] as we do not know how the governments [in the Pacific region] will react. I would not say hundreds of thousands, but I would say that tens of thousands of people are at risk in 2008,” said economist Sugden.

Economist Sugden also said that many people will become poorer in the Pacific region and Timor-Leste may face new violence that would be happened.

“This is a deep concern, a big problem that poor people will face … which might create risk and instability,” he added.

FAO-WFP ready to help Timor-Leste Government

At the UNMIT press briefing held in Obrigado Barracks on Wednesday (14/5), Acting Special Representative of Secretary-General (SRSG) Finn Reske-Nielsen said that FAO and WFP are ready to support the government to secure food in Timor-Leste. He said he believed the country would not starve as the high food prices are a global problem and not only found in Timor-Leste.

Acting SRSG Reske-Nielsen said that the government has 7,500 tonnes of rice in stock in Timor-Leste and a further 16,000 tonnes are being imported. 2,500 tonnes have arrived from Vietnam and a further 3,800 tonnes are expected this week with the remainder due in the near future.

He went on to say that Timor-Leste currently produces 40,000 metric tonnes of rice per year and imports between 50 to 60,000 tonnes – 30 per cent of the rice consumed is grown in the country.

Mr. Reske-Nielsen also said that in next few weeks the UN will work with Timor-Leste Government through the commission of national food security to find out a medium and long term solution for the problem.

Meanwhile, the Chief of WFP in Timor-Leste Joan Fleuren said that the imported food is being used to stabilize the market prices as prices have really increased in Timor-Leste.

He said that the price in Timor-Leste is not as high as in other countries because the government is trying to stabilize market prices by selling rice below cost.

A source from UNMIT said that Timorese people will not starve. There alternative food, such as maize and cassava to consume during lean times.

Carrascalão: ASDT should withdraw the accord with Fretilin – Timor Post

Social Democratic Party (PSD) President, Mario Viegas Carrascalão said that ASDT should call off its accord with Fretilin signed on 1 May 2008 to strengthen its block in the AMP.

Mr. Carrascalão said that it is difficult to reconcile two different things (AMP block and the platform of ASDT-Fretilin) because the opposition is always opposing the existing government.

“AMP is ruling the government. We cannot become members of AMP and at the same time we have an accord with the opposition. He [Uncle Xavier] wants to be in AMP or he leaves,” said Mr. Carrascalão on Wednesday (14/5) in the National Parliament, Dili.

Ed: long-life impunity – Diario Nacional

The recent statement of President José Ramos-Horta that he intends to give pardon to 80 prisoners, including former Minister of Interior Rogerio Tiago Lobato, became the subject of discussion within the community.

Some say that he is deserves to be pardoned because of his contribution to independence of the country. Others say that he should service his prison sentence as punishment.

For those who say that Rogerio does not deserve a pardon also say that the leaders are trying to destroy the judicial system in Timor-Leste and allow a climate of impunity to grow in this new born country.

The decision of the president to pardon former Minister Interior Lobato is a political intervention by the president in the judicial system, as the reduction of a prisoner's sentence can only be made by a joint recommendation from Public Ministry, Tribunal, and Minister of Justice to the president for a decision.

What are the criteria used by the president to pardon Mr. Lobato?

If the decision to pardon 80 prisoners is implemented, then the judicial system of this country will be in disarray. A new president could pardon a family member who has been convicted and imprisoned.

The law is so strong for the small people, while the leaders tread all over it. We may yell and screaming at justice but nothing will change as the authority is in the president’s hands.

As a man who wants justice, we should start first with reducing the sentence before granting a pardon. We wait …

UNDERTIM joining AMP: Fretilin salutes positively – Suara Timor Lorosa’e

Fretilin just made a coalition with ASDT for the future and gives positive reaction as UNDERTIM joins AMP block.

“It is good for all of us to think about what the alliance is, so we could not only criticize the alliance formed by Fretilin and ASDT,” said Fretilin Vice President Arsenio Bano on Wednesday (14/5) in the National Parliament, Dili.

Mr. Bano said that the ASDT-Fretilin alliance is formed to combat corruption, collusion and nepotism, but the alliance of AMP is to strengthen themselves to get more power to rule.

Separately, ASDT President Francisco Xavier do Amaral said that the coalition of Fretilin and ASDT was established for the future.

Taur Matan Ruak: JOC’s destiny is in the State’s hands – Suara Timor Lorosa’e and Televisaun Timor-Leste

The General Commander of F-FDTL Brigadier General Taur Matan Ruak said that the decision to continue or end the mandate of the Joint Operation Command (JOC) of F-FDTL and PNTL is in the hands of the State.

Related to the spread of illegal weapons in the societies of Timor-Leste, Commander Taur Matan Ruak said that they are still waiting for the decision of the Government about the mandate of the JOC.

“We are still waiting the decision of continuing the JOC or not. If the operation is stopped then what should we do … we are still waiting for the decision,” said Commander Ruak after the high level meeting on Wednesday (14/5) in the Presidential Palace, Farol Dili.

UNDERTIM: to have position in the AMP Government – Diario Nacional

The UNDERTIM party who just signed accord to join AMP may receive one position in the government.

The President of the National Parliament Fernando Lasama de Araujo said that based upon the accord, the party who joined AMP has a possibility to have post in the government, including UNDERTIM.

“Political parties who are part of AMP should be involved in running the government; it has to be decided whether as a Minister, Vice Prime Minister, or State Secretary of Prime Minister,” said Mr. Lasama on Wednesday (14/5).

UNMIT MEDIA MONITORING
http://www.unmit.org/

Tradução:

UNMIT Revista Diária dos Media - 15 Maio 2008

UNMIT-MEDIA
(Relatos de notícias internacionais e extractos de media nacionais. A UNMIT não garante a correcção destes relatos)

ADB: Crise alimentar pode criar violência em TL. FAO-WFP prontos para ajudar – Timor Post and Diario Nacional

Um economista do Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB), Craig Sugden, concluiu que o elevado preço dos alimentos porá milhares em risco na região do Pacífico este ano e pode criar violência em Timor-Leste.

O Sr. Sugden disse que os preços dos alimentos e do milho podem duplicar na região do Pacífico este ano e pode atingir com gravidade Timor-Leste e as Fiji.

Disse que o WFP da ONU tinha providenciado assistência de emergência a 300,000 Timorenses no ano passado e que estes números parecem estar a subir.

“É difícil dizer [quantas] dado que não sabemos como os governos [na região do Pacífico] reagirão. Não diria centenas de milhares, mas diria dezenas de milhares de pessoas em risco em 2008,” disse o economista Sugden.

Disse também o economista Sugden que muitas pessoas ficarão mais pobres na região do Pacífico e que Timor-Leste pode enfrentar nova violência .

“É uma profunda preocupação, um grande problema que as pessoas pobres enfrentarão … o que pode criar risco e instabilidade,” acrescentou.

FAO-WFP prontos para ajudar o Governo de Timor-Leste

Na conferência de imprensa da UNMIT realizada em Obrigado Barracks na Quarta-feira (14/5), o Representante Especial do Secretário-Geral em exercício (SRSG) Finn Reske-Nielsen disse que a FAO e o WFP estão prontos para apoiar o governo a garantir segurança alimentar em Timor-Leste. Disse acreditar que o país não passará fome dado que os preços elevados dos alimentos são um problema global e não apenas em Timor-Leste.

O SRSG em exercício Reske-Nielsen disse que o governo tem 7,500 toneladas de arroz em armazém em Timor-Leste e que mais 16,000 toneladas estão a ser importadas. 2,500 toneladas chegaram do Vietname e mais 3,800 toneladas são esperadas esta semana com o restante a chegar num futuro próximo.

Continuou e disse que correntemente Timor-Leste produz 40,000 toneladas métricas de arroz por ano e que importa entre 50 a 60,000 toneladas – 30 por cento do arroz consumido é cultivado no país.

O Sr. Reske-Nielsen disse também que nas duas próximas semanas a ONU trabalhará com o Governo de Timor-Leste através da comissão nacional de segurança alimentar para encontrar soluções de médio e longo prazo para o problema.

Entretanto, o Chefe do WFP em Timor-Leste Joan Fleuren disse que os alimentos importados estão a ser usados para estabilizar os preços do mercado dado que os preços aumentaram realmente em Timor-Leste.

Disse que o preço em Timor-Leste não é tão alto como noutros países porque o governo está a tentar estabilizar o preço do mercado vendendo arroz abaixo do custo.

Uma fonte da UNMIT disse que os Timorenses não morrerão à fome. Há alimentos alternativos como o milho e a mandioca para consumir nos tempos magros.

Carrascalão: ASDTdeve retirar o acordo com a Fretilin – Timor Post

O Presidente do Partido Social Democrático (PSD), Mário Viegas Carrascalão disse que a ASDT devia anular o acordo com a Fretilin assinado em 1 Maio 2008 para reforçar o bloco na AMP.

O Sr. Carrascalão disse que é difícil reconciliar duas coisas diferentes (o bloco AMP e a plataforma ASDT-Fretilin) porque a oposição opõe-se sempre ao governo existente.

“A AMP domina o governo. Não nos podemos tornar membros da AMP e ao mesmo tempo ter um acordo com a oposição. Ele [Tio Xavier] ou quer estar na AMP ou sai,” disse o Sr. Carrascalão na Quarta-feira (14/5) no Parlamento Nacional, Dili.

Ed: a longa vida da impunidade – Diario Nacional

A recente afirmação do Presidente José Ramos-Horta de que tem a intenção de perdoar 80 presos, incluindo o antigo Ministro do Interior Rogério Tiago Lobato, tornou-se assunto de discussão dentro da comunidade.

Uns dizem que ele merece ser perdoado por causa do seu contributo para a independência do país. Outros dizem que deve cumprir a sua pena na prisão como castigo.

Os que dizem que Rogério não merece um perdão dizem também que os líderes estão a tentar destruir o sistema judicial em Timor-Leste e permitir que cresça um clima de impunidade neste novo país.

A decisão do presidente de perdoar o antigo Ministro do Interior Lobato é uma intervenção política do presidente no sistema judicial, dado que a redução da sentença dum preso apenas pode ser feita por uma recomendação conjunta do Ministério Público, Tribunal, e Ministro da Justiça ao presidente para uma decisão.

Quais são os critérios usados pelo presidente para perdoar o Sr. Lobato?

Se a decisão de perdoar 80 presos é implementada, então o sistema judicial deste país estará em desarranjo. Um novo presidente pode perdoar um membro da família que foi condenado e preso.

A lei é tão forte para as pessoas pequenas, enquanto os líderes a pisam. Podemos berrar e gritar à justiça mas nada mudará enquanto a autoridade estiver nas mãos do presidente.

Como homem que quer justiça, devemos primeiro começar por reduzir as sentenças antes de dar perdões. Nós esperamos …

UNDERTIM junta-se à AMP: Fretilin saúda positivamente – Suara Timor Lorosa’e

A Fretilin acabou de fazer uma coligação com a ASDT para o futuro e reagiu positivamente quando a UNDERTIM se junta ao bloco AMP.

“É bom para todos nós pensarmos o que é uma aliança, assim não podemos apenas criticar a aliança formada pela Fretilin e ASDT,” disse o Vice-Presidente da Fretilin Arsénio Bano na Quarta-feira (14/5) no Parlamento Nacional, Dili.

O Sr. Bano disse que a aliança ASDT-Fretilin é formada para combater a corrupção, amiguismo e nepotismo, mas que a aliança da AMP é para eles próprios se reforçarem e obterem mais poder para reinar.

Em separado, o Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral disse que a coligação da Fretilin e ASDT foi estabelecida para o futuro.

Taur Matan Ruak: destino do COC está nas mãos do Estado – Suara Timor Lorosa’e e Televisaun Timor-Leste

O Comandante-Geral das F-FDTL Brigadeiro General Taur Matan Ruak disse que a decisão para continuar ou terminar o mandato do Comando da Operação Conjunta (COC) da F-FDTL e PNTL está nas mãos do Estado.

Relativo às armas ilegais espalhadas na sociedade de Timor-Leste, o Comandante Taur Matan Ruak disse que estão ainda à espera pela decisão do Governo acerca do mandato do COC.

“Estamos ainda à espera da decisão da continuidade do COC ou não. Se a operação for parada o que devemos fazer … estamos ainda à espera da decisão,” disse o Comandante Ruak depois do encontro de alto nível na Quarta-feira (14/5) no Palácio Presidencial , Farol Dili.

UNDERTIM: vai ter posição no Governo AMP – Diario Nacional

O UNDERTIM acabou de assinar um acordo para se juntar à AMP e pode receber uma posição no governo.

O Presidente do Parlamento Nacional Fernando Lasama de Araújo disse isso com base no acordo, o partido que se juntar à AMP tem uma possibilidade de ter um posto no governo, incluindo o UNDERTIM.

“Os partidos políticos que fazem parte da AMP devem ser envolvidos no governo; tem de ser decidido se é como Ministro, Vice-Primeiro-Ministro ou Secretário de Estado do Primeiro-Ministro,” disse o Sr. Lasama na Quarta-feira (14/5).

UNMIT MONITORIZAÇÂO DOS MEDIA
www.unmit.org

1 comentário:

Margarida disse...

Tradução:
UNMIT Revista Diária dos Media - 15 Maio 2008
UNMIT-MEDIA
(Relatos de notícias internacionais e extractos de media nacionais. A UNMIT não garante a correcção destes relatos)

ADB: Crise alimentar pode criar violência em TL. FAO-WFP prontos para ajudar – Timor Post and Diario Nacional

Um economista do Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB), Craig Sugden, concluiu que o elevado preço dos alimentos porá milhares em risco na região do Pacífico este ano e pode criar violência em Timor-Leste.

O Sr. Sugden disse que os preços dos alimentos e do milho podem duplicar na região do Pacífico este ano e pode atingir com gravidade Timor-Leste e as Fiji.

Disse que o WFP da ONU tinha providenciado assistência de emergência a 300,000 Timorenses no ano passado e que estes números parecem estar a subir.

“É difícil dizer [quantas] dado que não sabemos como os governos [na região do Pacífico] reagirão. Não diria centenas de milhares, mas diria dezenas de milhares de pessoas em risco em 2008,” disse o economista Sugden.

Disse também o economista Sugden que muitas pessoas ficarão mais pobres na região do Pacífico e que Timor-Leste pode enfrentar nova violência .

“É uma profunda preocupação, um grande problema que as pessoas pobres enfrentarão … o que pode criar risco e instabilidade,” acrescentou.

FAO-WFP prontos para ajudar o Governo de Timor-Leste

Na conferência de imprensa da UNMIT realizada em Obrigado Barracks na Quarta-feira (14/5), o Representante Especial do Secretário-Geral em exercício (SRSG) Finn Reske-Nielsen disse que a FAO e o WFP estão prontos para apoiar o governo a garantir segurança alimentar em Timor-Leste. Disse acreditar que o país não passará fome dado que os preços elevados dos alimentos são um problema global e não apenas em Timor-Leste.

O SRSG em exercício Reske-Nielsen disse que o governo tem 7,500 toneladas de arroz em armazém em Timor-Leste e que mais 16,000 toneladas estão a ser importadas. 2,500 toneladas chegaram do Vietname e mais 3,800 toneladas são esperadas esta semana com o restante a chegar num futuro próximo.

Continuou e disse que correntemente Timor-Leste produz 40,000 toneladas métricas de arroz por ano e que importa entre 50 a 60,000 toneladas – 30 por cento do arroz consumido é cultivado no país.

O Sr. Reske-Nielsen disse também que nas duas próximas semanas a ONU trabalhará com o Governo de Timor-Leste através da comissão nacional de segurança alimentar para encontrar soluções de médio e longo prazo para o problema.

Entretanto, o Chefe do WFP em Timor-Leste Joan Fleuren disse que os alimentos importados estão a ser usados para estabilizar os preços do mercado dado que os preços aumentaram realmente em Timor-Leste.

Disse que o preço em Timor-Leste não é tão alto como noutros países porque o governo está a tentar estabilizar o preço do mercado vendendo arroz abaixo do custo.

Uma fonte da UNMIT disse que os Timorenses não morrerão à fome. Há alimentos alternativos como o milho e a mandioca para consumir nos tempos magros.

Carrascalão: ASDTdeve retirar o acordo com a Fretilin – Timor Post

O Presidente do Partido Social Democrático (PSD), Mário Viegas Carrascalão disse que a ASDT devia anular o acordo com a Fretilin assinado em 1 Maio 2008 para reforçar o bloco na AMP.

O Sr. Carrascalão disse que é difícil reconciliar duas coisas diferentes (o bloco AMP e a plataforma ASDT-Fretilin) porque a oposição opõe-se sempre ao governo existente.

“A AMP domina o governo. Não nos podemos tornar membros da AMP e ao mesmo tempo ter um acordo com a oposição. Ele [Tio Xavier] ou quer estar na AMP ou sai,” disse o Sr. Carrascalão na Quarta-feira (14/5) no Parlamento Nacional, Dili.

Ed: a longa vida da impunidade – Diario Nacional

A recente afirmação do Presidente José Ramos-Horta de que tem a intenção de perdoar 80 presos, incluindo o antigo Ministro do Interior Rogério Tiago Lobato, tornou-se assunto de discussão dentro da comunidade.

Uns dizem que ele merece ser perdoado por causa do seu contributo para a independência do país. Outros dizem que deve cumprir a sua pena na prisão como castigo.

Os que dizem que Rogério não merece um perdão dizem também que os líderes estão a tentar destruir o sistema judicial em Timor-Leste e permitir que cresça um clima de impunidade neste novo país.

A decisão do presidente de perdoar o antigo Ministro do Interior Lobato é uma intervenção política do presidente no sistema judicial, dado que a redução da sentença dum preso apenas pode ser feita por uma recomendação conjunta do Ministério Público, Tribunal, e Ministro da Justiça ao presidente para uma decisão.

Quais são os critérios usados pelo presidente para perdoar o Sr. Lobato?

Se a decisão de perdoar 80 presos é implementada, então o sistema judicial deste país estará em desarranjo. Um novo presidente pode perdoar um membro da família que foi condenado e preso.

A lei é tão forte para as pessoas pequenas, enquanto os líderes a pisam. Podemos berrar e gritar à justiça mas nada mudará enquanto a autoridade estiver nas mãos do presidente.

Como homem que quer justiça, devemos primeiro começar por reduzir as sentenças antes de dar perdões. Nós esperamos …

UNDERTIM junta-se à AMP: Fretilin saúda positivamente – Suara Timor Lorosa’e

A Fretilin acabou de fazer uma coligação com a ASDT para o futuro e reagiu positivamente quando a UNDERTIM se junta ao bloco AMP.

“É bom para todos nós pensarmos o que é uma aliança, assim não podemos apenas criticar a aliança formada pela Fretilin e ASDT,” disse o Vice-Presidente da Fretilin Arsénio Bano na Quarta-feira (14/5) no Parlamento Nacional, Dili.

O Sr. Bano disse que a aliança ASDT-Fretilin é formada para combater a corrupção, amiguismo e nepotismo, mas que a aliança da AMP é para eles próprios se reforçarem e obterem mais poder para reinar.

Em separado, o Presidente da ASDT Francisco Xavier do Amaral disse que a coligação da Fretilin e ASDT foi estabelecida para o futuro.

Taur Matan Ruak: destino do COC está nas mãos do Estado – Suara Timor Lorosa’e e Televisaun Timor-Leste

O Comandante-Geral das F-FDTL Brigadeiro General Taur Matan Ruak disse que a decisão para continuar ou terminar o mandato do Comando da Operação Conjunta (COC) da F-FDTL e PNTL está nas mãos do Estado.

Relativo às armas ilegais espalhadas na sociedade de Timor-Leste, o Comandante Taur Matan Ruak disse que estão ainda à espera pela decisão do Governo acerca do mandato do COC.

“Estamos ainda à espera da decisão da continuidade do COC ou não. Se a operação for parada o que devemos fazer … estamos ainda à espera da decisão,” disse o Comandante Ruak depois do encontro de alto nível na Quarta-feira (14/5) no Palácio Presidencial , Farol Dili.

UNDERTIM: vai ter posição no Governo AMP – Diario Nacional

O UNDERTIM acabou de assinar um acordo para se juntar à AMP e pode receber uma posição no governo.

O Presidente do Parlamento Nacional Fernando Lasama de Araújo disse isso com base no acordo, o partido que se juntar à AMP tem uma possibilidade de ter um posto no governo, incluindo o UNDERTIM.

“Os partidos políticos que fazem parte da AMP devem ser envolvidos no governo; tem de ser decidido se é como Ministro, Vice-Primeiro-Ministro ou Secretário de Estado do Primeiro-Ministro,” disse o Sr. Lasama na Quarta-feira (14/5).

UNMIT MONITORIZAÇÂO DOS MEDIA
www.unmit.org

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.