quinta-feira, janeiro 17, 2008

Lá se vai o prémio Sakarof dos direitos humanos...

H. Correia deixou um novo comentário na sua mensagem "If Instability Emerges in Timor-Leste - Xanana: “W...":

"we must also talk about reforming you" - Kai Rala Xanana Gusmão

Estalou completamente o verniz a SEXA o PM.

Depois de ter dito que não queria guerras de palavras, ei-lo que volta atrás com a promessa, desferindo ameças gravíssimas contra a imprensa: "we will arrest you".

Note-se que "We" não é a polícia. Nem o poder judicial.

Se alguém pisar o risco, "Nós" prendemos. "Nós" podemos prender quem "Nós" quisermos. Tal como "Nós" também podemos impedir a captura de quem nos apetecer - caso de Reinado. Tal como "Nós" demitimos o PM no ano passado, apesar de não termos poderes para isso.

"Nós" é que mandamos neste país.

Ponham-se a pau com as conversas telefónicas de Longuinhos, Agio e Leandro Isaac. Com as entrevistas de Reinado também. Senão, vai tudo tama "comarca".

As únicas entrevistas que se podem retransmitir são as do Rai Los, especialmente em cassete.

O(s) correspondente(s) português(es) em Dili cumpriram escrupulosamente o "conselho" dado por SEXA o PM, antes mesmo de ele ter acontecido. É o que se chama capacidade de premonição.

É este o homem a quem Ramos Horta entregou o destino do país. É este o homem que exige à imprensa que "confirme as informações antes de as publicar", mas no ano passado provocou a demissão do legítimo PM Alkatiri, baseando-se unicamente numa "informação" não só "não confirmada", como também desmentida pelo visado e, posteriormente, pela Justiça.

É este o homem que exigia "honestidade política" aos outros, em extenso discurso proferido em 2006.

É este o homem que criticava a influência moçambicana de Alkatiri, chamando-lhe comunista, mas é ele quem veste na perfeição uma pele despótica e ditatorial, proferindo ameaças que fazem lembrar o ódio da Revolução Cultural chinesa a todos os tipos de liberdade, começando pela da informação.

É este o homem que escreveu linhas e linhas contra a inscrição do crime de difamação nas leis penais do País, numa aparente defesa dos jornalistas, porque demagogicamente lhe dava jeito naquela altura... que dirá agora o STL?

É este o homem que mandou fazer uma “auditoria”, paga a peso de ouro a uma empresa estrangeira, ao Governo de Alkatiri? É este o homem que quer julgar os outros?

E quem o julga a ele? Quem o “reforma” a ele?

É este o homem que mostra cada vez mais aquilo que na realidade é, a cada dia que passa.

O Xanana já não existe. Acabou com a independência. Timor-Leste perdeu um herói, mas ganhou um déspota.

Os países ocidentais que continuam a injectar dinheiro diariamente em TL, tão sensíveis às liberdades, à democracia e aos direitos humanos, não dizem nada? Ou virão seguidamente encher-nos (a nós) os ouvidos com “boas práticas” e “boa governação”?

Será que ainda persistem aqueles poucos incautos portugueses que ainda liricamente defendiam o Xanana (nãos e sabe bem de quê)? Não será melhor acreditarem no D. Sebastião? Abram mas é os olhos.

Malae sira tenki loke matan...

1 comentário:

TF disse...

Go, JAG go! You are doing well.
"nos vencemos esta guerra!" shouted to Railos, Tara, Kirsty and the crowd.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.