quarta-feira, setembro 13, 2006

PM Ramos Horta ameaça com demissão se persistir a instabilidade

Díli, 13 Set (Lusa) - O primeiro-ministro timorense, José Ramos Horta ameaçou hoje que se demitiria do cargo, para que foi empossado no passado dia 10 de Julho, caso persista a instabilidade no país.

.

29 comentários:

BLACK CAT disse...

JRH, SHOW A LITTLE STRENGTH AND TENACITY, YOU'VE TAKEN ON A JOB THAT IS DIFFICULT IN ANY CIRCUMSTANCES. EVERYONE KNOWS HOW MUCH YOU HAVE WORKED OVER THE YEARS FOR THIS CAUSE BUT IT DOESN'T STOP HERE. TO QUIT NOW IS TO SHOW THE PEOPLE PERHAPS THEY SHOULD QUIT TOO. GOD KNOWS THEY HAVE SUFFERED ENOUGH....

Anónimo disse...

PODES IR EMBORA MEU CARO JOSE. VAI JÁ E NÃO VOLTES POIS A JUSTIÇA FAR-SE-Á UM DIA... SOBRE TI TAMBÉM.

AUGUSTO VENDAVAL disse...

ASSIM NÃO PODES DEIXAR O TEU POVO!

Mas afinal o que vem a ser isto? Horta quando se vê contrariado não sabe fazer outra coisa senão acenar com a carta de demissão?
É indubitavel que Horta é um patriota e que há muitos anos que luta pela sua Pátria, mas não é menos indubitavel que isso foi reconhecido pelos seus compatriotas e por toda a comunidade internacional de cariz democratico.
Horta, se encontra dificuldades tem de fazer como sempre fez: persistir, lutar pelos objectivos que ele proprio começou a delinear quando ainda era adolescente e que têm vindo a ser actualizados e adaptados de acordo com as conjunturas internacionais e a razoabilidade da aquisição de conhecimentos.
É uma figura de TL estimável e imrescindivel que não pode continuar a ter este tipo de atitudes. Só tem de fazer o que deve: lutar.
Tem de ser mais exigente com certos elementos políticos laxistas, corruptos e até oportunistas que o rodeiam, só isso.
É certo que deve estar cansado e frustrado com a situação em que todos ralham e quase todos têm razão, mas tem de entender que o povo de TL está farto de sofrer e está muito traumatizado com tal sofrimento.
Exija mais das Nações Unidas, principalmente transparência, exija mais aos seus ministros e á AR, assim como ao PR Xanana...
Exija publicamente á Austrália que se deixe de jogadas, pois o que faz gorar a estabilidade vem de fora do país e o povo sofre.
Horta que ponha a bôca no trombone e que saiba apontar o dedo aos corruptos, aos US, á Austrália e a todos que lucram com a instabilidade, desorientação, miséria e sofrimento do povo que sempre quis defender e citava em palestras de surdina no jardim de Dili, quando era muito jovem e era perigoso assim falar por causa da PIDE/DGS.
Força Horta! Força TIMOR LESTE!

A.V. setúbal - portugal

Anónimo disse...

Mais è nao è o Governo que deve trabalhar para garantir a seguranca?

Anónimo disse...

Meu caro colega Horta continue...continue...continue com o seu trabalho se não é você a quem vai resolver esta crise? O Xanana Gusmão como o autor desta crise por isso tome cautela mais cautela com ele (elefante). Você é um patriota e lutou tanto sobre a independência de TL não fuja da sua responsabilidade e também como um bom cidadão e criar um bom método para resolver essa crise mais rápido possível. Coitadinho dos refugiados.... o povo gritava do seu auxílio.

Obrigado meu caro amigo.

Jânio.

Anónimo disse...

Eh inegavel o esforco que o governo e outras instituicoes nacionais e estrangeiras tem vindo a dispender para atender as necessidades das populacoes deslocadas e nao so, bem como irradicar a violencia das ruas controlando os bandos de desordeiros. Para o combate aa violencia nas ruas o Governo conta com o apoio das forcas internacionais presentes em Timor. Mas esse combate nao pode ter sucesso quando uma parte dessas forcas eh a fonte da propria violencia e instabilidade que reina em Dili e tende a estender-se para outras zonas do pais!

Anónimo disse...

Meu caro colega Horta continue...continue...continue com o seu trabalho se não é você a quem vai resolver esta crise? O Xanana Gusmão como o autor desta crise por isso tome cautela mais cautela com ele (elefante). Você é um patriota e lutou tanto sobre a independência de TL não fuja da sua responsabilidade e também como um bom cidadão e criar um bom método para resolver essa crise mais rápido possível. Coitadinho dos refugiados.... o povo gritava do seu auxílio.
E o Alfredo Reinado é um rebeldes do governo que tinha recebido o mandato do Xanana Gusmão para fazer golpe contra o estado.
E assim o outro autor Leandro Isac como deputado do PN de TL envolveu directamente nesta crise junto com o rebelde Alfredo e os seus companheiros com o objectivo para destruir este país.
Mais uma vez meu caro amigo cuidado com os traidores como Xanana e a sua família e também o terrorista Any sobrinho do Xanana Gusmão em Bairro Pite lançou rumores sobre o Comandante de F-FDTL Taur Mata Ruak com os seus elementos tinha fugido ao mato. O Any sobrinho de Xanana está no álbum do povo de Timor Loro sa’e. Espere que isto vai acontecer e também para todo os lideres políticos principalmente os oposiçòes isso vai realizar no curto prazo. Vai iluminar um por um. Adeus....adeus....adeus.

Obrigado meu caro amigo.

Jânio. Timor Leste-Dili

Anónimo disse...

Horta vai fazer o mesmo, como fez quando era ministro dos NE, sai nao sai no fim nao saiu.

Anónimo disse...

I'd rather Jose Ramos-Horta be shot dead by a firing squad than have him resign. He said he wanted this job and pushed for Alkatiri's removal and now he wants to resign? Is this a joke? At the expense of many lives and thousands of families? Or is he scared that Reinado may open up and push him out by force? Is his threat of resignation geuine or is it because someone got the better of him and is threathening to disgrace him? Come on! Do it like Alkatiri does. Stay until the end!

Anónimo disse...

Nao acredito que um homen como Horta vai fugir face a situacao!

Como pode um homen como o nosso
PM ter medo de algums bandidos.
Nao vamos esquecer que ele pode
subsituir o atual SG.
Se nao pode resolver a crise de Tl
como podera enfrentar
problemas como o da Palestina?

Avanca Jose'!

Anónimo disse...

This is not the time for quitters. Though I do not think Alaktiri deserved in any way how he was treated, there is noone left in the game right now. maybe after the next elections, but right now, Horta is the only one. Horta has credibility with the international community (though some I feel is misplaced and too abundant then is deserved), and he is after all a Noble Peace Lauraette....that I respect because the Committee does not hand out its trust easily, and it is as much for the recipient to add value to that trust bewtoed as it is a recognition by the committee of the value of the recipient. Horta and Bishop Belo and the honour bestowed onto them is something no other Timorese could ever aspire to. They must be part of the current process in this nation for peace and stability.

Anónimo disse...

E se o Ramos Horta resigna mesmo sera que isso significa eleicoes anticipadas?

Anónimo disse...

Se Horta resignar a situacao tornar-se-a caotica.Oicam bem meus caros... Nos que somos peritos nestas materias nao podemos deixar que o nosso povo sofra mais, e mergulha-lho novamente na onda do desespero e do trauma. Estou a ver que estamos a brincar com a sorte do nosso povo. Nao vamos utiliza-lo outra vez para fazer o salto de trampolim...Isso ja e demais!!! Resigna o Horta, a consequencia e essa : o Governo tambem cai, e depois ... como ja e a segunda rondo da queda do governo, entao vamos obrigar o povo para ir as urnas para votar...Nao pensem que isto e facil...nas proximas eleicoes, quer haja campanha ou nao, o povo ja sabe em quem votar, porque ja e conhecedor da dita crise... Merda...voces so sabem e destruir a nacao. Os que lutaram pela independencia e construcao de uma nacao democratica foram tombados. Os destruidores desta patria, nao digo traidores, prefiro que sejam mortos a sangue frio e deixar o povo ao seu destino.
E triste, mas e uma realidade!!!

Anónimo disse...

TODA A NOTÍCIA
«Timor-Leste: PM Ramos Horta ameaça com demissão se persistir a instabilidade


Díli, 13 Set (Lusa) - O primeiro-ministro timorense, José Ramos Horta ameaçou hoje que se demitiria do cargo, para que foi empossado no passado dia 10 de Julho, caso persista a instabilidade no país.

"Não estou agarrado à cadeira do poder. Eu não procurei o lugar de primeiro-ministro. Aceitei-o perante as responsabilidades que o Presidente (Xanana Gusmão) me pediu para assumir, mas assim como aceitei, tão prontamente poderei abandonar o posto de um momento para o outro", garantiu Ramos Horta à Lusa.

"Aqueles que fazem politiquices caseiras, sem pensar em consequências, têm depois que assumir as responsabilidades dos seus actos. Aponto o dedo a todos aqueles que em vez de contribuírem para estabilizar, continuam a desestabilizar as instituições do Estado", acrescentou.

O primeiro-ministro timorense falava à Lusa no final da cerimónia realizada hoje defronte do Palácio do Governo, em Díli, que assinalou a passagem de poder da polícia internacional para as forças policias enquadradas pelas Nações Unidas, em que se integram os 127 efectivos da GNR estacionados no país.

Instado a revelar se os cerca de dois meses que leva de chefia do governo o deixam desanimado ou desapontado, Ramos Horta preferiu responder que as suas declarações constituem uma "salva de aviso" e escusou-se a identificar para já os que fomentam a instabilidade.

"É uma salva de aviso. Eu não hesitarei em resignar caso veja que há manobras, de seja quem for, para continuar a desestabilizar o país", disse.

"Ainda é cedo. Há-de chegar a altura em que denunciarei um por um, e o povo fará o seu juízo em relação às pessoas que neste país continuam a querer desestabilizar", adiantou.

José Ramos Horta substituiu Mari Alkatiri em plena crise político-militar, alimentada pelas manifestações anti-governamentais convocadas pela Frente Nacional para a Justiça e Paz (FNJP), coordenada por Alves Tara, um major que em Maio abandonou a cadeia de comando das forças armadas timorenses.

A FNJP realizou terça-feira em Gleno, 50 quilómetros a sul de Díli, um encontro preparatório para novas manifestações tendentes a pressionar o Presidente Xanana Gusmão a demitir o governo e a dissolver o parlamento, caso o executivo e os deputados não assegurem reformas no sector da Justiça e não aprovem as leis que regulamentarão as eleições legislativas e presidenciais, previstas para Abril ou Maio de 2007.

A seguir à reunião promovida pela FNJP, celebrou-se uma missa pelas almas dos heróis da libertação do país e em defesa do major Alfredo Reinado, outro oficial que também em Maio abandonou a cadeia de comando das forças armadas.

Alfredo Reinado, juntamente com mais 56 reclusos, fugiu da cadeia de Bécora, em Díli, em 30 de Agosto, onde estava detido por posse legal de armas.

A missa foi celebrada pelo padre Domingos Soares "Maubere", uma figura histórica da resistência à ocupação indonésia de 24 anos de Timor-Leste, que na homília instou os timorenses, enquanto cristãos, a envolverem-se directamente na política.

Em declarações à Lusa antes da cerimónia religiosa, o padre Domingos Soares "Maubere" disse ser necessário que "a nação possa ter a alegria de viver na justiça para poder conseguir a sua reconciliação e depois a paz que anseia. O povo viveu 24 anos ocupado e depois da independência sentiu uma certa opressão, uma falta de liberdade, sobretudo por causa da falta de justiça".

"Entretanto, apareceram algumas pessoas que querem tomar a posição do povo, procurando a Justiça, e de entre essas pessoas sobressaiu o major Alfredo Reinado. O povo considera-o como herói e tem muita consideração por ele", acrescentou.

O major Alfredo Reinado foi um dos principais intervenientes na crise político-militar que levou as autoridades de Timor-Leste a pedir ajuda externa para tentar ultrapassar a situação de instabilidade e violência no país, de que resultou a demissão do antigo primeiro-ministro Mari Alkatiri.

Alfredo Reinado fugiu da prisão de Becora, em Díli, no passado dia 30 de Agosto, acompanhado de mais 56 reclusos, incluindo 16 ex- membros das forças armadas timorenses e cinco condenados por homicídio.

Alfredo Reinado e cerca de 20 dos seus homens estavam detidos desde 25 de Julho, por posse de material de guerra encontrado numa operação de rotina da GNR em três casas em Díli, uma delas, segundo o major, atribuída pelo presidente Xanana Gusmão.

A sua detenção, por militares australianos, foi feita ao abrigo do protocolo bilateral entre Timor-Leste e a Austrália, no âmbito das medidas de emergência que estavam em vigor no país desde 30 de Maio, decretadas por Xanana Gusmão.

Entretanto, José Ramos Horta deixa hoje Timor-Leste em direcção aos Estados Unidos, para participar num encontro alargado com outros galardoados com o Nobel da Paz, regressando a Díli no dia 19.

EL.

Lusa/Fim »

Anónimo disse...

Tenho a certeza que Ramos Horta saberá gerir a situação actual. Na verdade o Nobel da Paz é um exemplar puro da diplomacia internacional e sabe como ninguém gerir a sua imagem.
Parte agora para os USA, pois então tenho a certeza que virá de lá com um compromisso dos amigos para que os australianos invertam no imediato a situação e capturem quem deve ser capturado desde o primeiro dia.

Os USA estão interessados em ajudar o Ramos Horta, este senhor português e timorense(de sangue)é util à estratégia anglosaxónica movida pela batuta americana e poderá significar o único nome asiático (continente)para contrapor ao defendido/apoiado pelos países que compõem a ASEAN.

Ramops Horta vai ter um país pacificado até às próximas eleições e depois disso teráa legitimidade que os USA precisam para io colocar como Secretário Geral das Nações Unidas.

No entanto, Ramos Horta também é o homem preferido para suceder a Xanana Gusmão na presidência do país. Se não for Horta poderá ser Mário Carrascalão ou até mesmo D.Carlos Filipe Ximenes Belo. Se Xanana se candidatar não me espantaria que a FRETILIN apresenta-se um nome como Mari Alkatiri.

Entre todas estas opções a de D.Ximenes Belo - que sistematicamente tem vindo a ser tratado como um criminoso pelo Vaticano - é a que mais me aprazaria ver concretizada.

Para terminar, tenho e estou convicto que Ramos Horta se manterá até às eleições e a paz, mesmo que precária, será uma verdade dentro de 15 dias.

Esperar para ver.

Força Ramos Horta, a caminho da ONU pois os países de Língua Portuguesa precisam de ti.

Anónimo disse...

"Se Horta resignar a situacao tornar-se-a caotica."

This is what Horta wants, he is poised to lose serious credibility if it proves that he was part of a conspiracy to overthrow Alkatiri/FRETILIN. He is under great pressure from Alfredo who has nothing to lose now.

Anónimo disse...

I'd resign if demanded, Ramos Horta says
September 13, 2006 - 7:16PM

Sydney Morning Herald

East Timor's prime minister Jose Ramos Horta said on Wednesday he would happily resign if the people of his troubled nation demanded it.

He also challenged his critics to take over the helm if they thought they could do a better job.

Ramos Horta made the comments at a ceremony at which an international police force deployed in May to restore order following months of violence and political instability formally handed over its authority to the United Nations.

Some 554 police now fall under the control of the UN mission in East Timor (UNMIT) which was set up by the Security Council last month.

Diplomats from Australia, Malaysia and Portugal symbolically placed blue berets on the heads of representatives of their respective police forces serving in the tiny nation at the ceremony attended by about 100 officials.

"You have a double responsibility and priority: to serve the community and to serve your respective countries," Jose Ramos Horta told the gathering.

UNMIT, which has an initial six-month mandate, is tasked with assisting in elections due next year as well as strengthening the East Timorese police and justice system.

Ramos Horta said he'd resign if East Timorese so wanted it when responding to efforts by renegade military leader Alfredo Reinado to mobilise a "people's power" revolt seeking his ouster.

"I'd resign in a second," the Nobel Peace Prize winner said.

"I don't even need to wait for a demonstration. I only took the job because people asked me to."

Reinado remains at large after escaping from prison last month.

Asia's newest nation descended into chaos four months ago when fighting between factions of the security forces spilled into gang warfare, looting and arson attacks, leaving at least 30 people dead and sending some 150,000 others fleeing their homes.

Calm largely returned with the installation of a new government headed by Ramos Horta and the arrival of foreign peacekeepers, but tensions mounted after Reinado, blamed for some of the worst violence, broke free from prison with nearly 60 others.

The rebel leader remains at large and has repeatedly denounced the new government.

"I'm not happy with all the politics people are playing around me," Ramos Horta said. "If you (Reinado) think you can do a better job as prime minister, the job is yours. I'm not interested."

The prime minister said his main concern was not Reinado, but how to get the country - which remains one of the poorest in the region despite billions of dollars in largely untapped oil and gas reserves - back on its feet economically.

Tens of thousands of people forced from their homes during the recent violence are still living in squalid camps, too frightened to return home.

"In spite of the crisis, I've been able to generate a lot of interest in recent days from international investors," Ramos Horta said, noting that East Timor had reached energy agreements with Thailand and Britain.

It is also working on a deal with Kuwait to help build roads, he said.

"This will help bring prosperity to our country, and that's what we're most concerned about," Ramos Horta said.

Anónimo disse...

Youre a mess Horta you create all this problems/crisis now you want to wash your hands of it. Second you should concentrate on getting people to return home, security in Dili's streets.

You have promised a lot and now you see that it is difficult to deliver.

Its good to talk to investors but what investor would want to committ to a country that is in crisis with a large proportion of its populatio living in camps, where gangs roam the streets.

Horta and Xanana have a lot to answer for.

Anónimo disse...

É tão engraçado!! Ha ha ha!!! o actual PM é um dos responsáveis pela crise que se vive, e de repente delega as responsabilidades no povo.
Assim, também eu seria primeiro ministro!!!

Anónimo disse...

Palavras do coração.
A ameaça do Dr José Horta é grave... é mais um sinal que falta sentido de Estado ... Timor precisa dos seus filhos, testa-os na adversidade, dizia-me um amigo que um País não se faz, nem com demagogia, nem com caldinhos de galinha ... faz-se com trabalho e muito sacrifício ...todos os Timorenses quando forem à missa e aqueles que não vão deverão perguntar-se, a si próprios ... o que posso fazer hoje pela construção do meu País (demanhã, quando o sol espreita nas radiosas e inesquecíveis madrugadas, quando tudo mexe, a galinha, o porco, a criançada e a mulher vare a frente da sua casa ... enquanto o homem prepara o seu galo para a luta ... ou o seu beiro).
Dizer que se demite ... são as palavras mais fáceis ... as que não sabem nem a suor nem a lágrimas, são aquelas que não derivam da pergunta matinal - o que posso fazer hoje pela construção do meu País?
Quando o Dr.José Horta deixar de pregar aos peixinhos e de fazer ameaças e o Sr.Presidente Xanana deixar de pensar que está no mato e de entenderem que na rua já não há indonésios a amordaçar Timor.
Quando vierem para a rua falar com o povo e deixarem de andarem de mão estendida, a apanhar tudo o que caí, bom ou mau - enquanto não tiverem mecanismos criteriosos e andarem ao sabor das emoções, não se dislumbra nada de bom, um País não se governa com birras e amuos e muito menos com ameaças (olhem que sofre, desnecessáriamente ... por não haver o sentido da realidade).
Todos sabemos muito bem o que é bom para Timor, mas esse bom conquista-se - é este o desafio caro Dr.José Horta.
Outra coisa, não queira ser o salvador, não queira ser o mártir, não queria ser o presseguidor das pessoas, seja simplesmente um Estadista, deixe o Povo julgar, crie espaço para todos as pessoas, deixe os partidos organizarem-se, pugne pelo pleno regresso à serenidade ... talvez fosse bom deixar as viagens para mais tarde ... vá para a rua é aí que o povo precisa hoje e agora da sua presença, da sua palavra, do seu estímulo... por favor, não ameaçe, se o quiser fazer faça-o, mas olhe nunca mais ninguém acreditará na sua palavra ... e a RESERVA do carenciado Timor, será cada vez menor - será um grande falhanço pessoal e político e demonstrará uma fraqueza e falha de determinação e liderança.
Afinal porque lhe atribuiram o prémio Nobel da Paz?

Anónimo disse...

Horta and Xanana are not leaders. Xanana may have been a good leader in the resistace, but in an independent nation, it is doubtful. The reason the two men are popular is beacuse they have never been in a position to decide and make decisions like Alkatiri and FRETILIN have. They never had to deal with a situation when some are satisfied and others are disappointed. Now that Horta is in this position he realised that he can never satisfy everyone and and some people will always be disappointed. He is feeling the heat and caving into pressure and this latest statement only proves that he is not a leader.

Anónimo disse...

Alkatiri and fretilin decisions??
To support corruption, nepotism, incompetence and arrogance?
How many years have they been in power? Where is development? where is peace? where are jobs? Where is security? Where is trust? Where is democracy??? Their goverment was in power under a constitutional trick! there were no legislative elections at all.

Anónimo disse...

That's absolutely right 10:30:13 PM anonymous.

These people are shameless to accuse the only leaders that truly care for Timor as a democratic nation and try instead do glorify those that wanted to turn the country into a Fretilin club.
The decisions of the previous government were so "briliant" that brought the country on its knees. Hpw can anyone be so blind not to see that. Only those who were the great benefactors of the previous leadership. That's for sure!!

As for the common people. God, After 7 years of freedom and almost over 4 years of formal independence they still live with less than $1 a day while the political elite in power were richer and richer by the day.

Anónimo disse...

Parabo anonimo do dia 13 Set 6:42:51PM digo-lhe pura e simpleste o seguinte: acabem de vez com a ideia e a ilusao de o Mario Carrascalao ser PM ou PR, serah uma loucura!!!

Anónimo disse...

Anonymous....Quarta-feira, Setembro 13, 2006 11:17:16 PM

PLEASE IF ANY ONE HAS EVIDENCE THAT THERE IS CORRUPTION OR NEPOTISM PLEASE PRESENT IT OR TAKE THE INDIVIDUALS INVOLVED TO COURT.

Anónimo disse...

Hatun tiha hafoin hasa'e fali Mari Alkatiri nia Maun alin ruma, tamba sira mak iha osan atu sosa jovem sira, fo drogas ba sira hodi kria nafatin instabilidade iha rai laran. Keta sira ruma sa'e, rai ne keta hakmatek ona karik...

Anónimo disse...

Meu caro Ramos Horta!
Durante anos foste a face de TL, e deves continuar a ser. Demitir não resolve o problema antes pelo contrario, teremos que aguantar de novo o Alkatiri. O seu problema sao os mesmos ministros que herdou do Alkatiri e francamente alguns nem para trabalhar de borla no meu quintal os quero.
Como e que continua a manter esse corrupto do Ministro da Justiça. ha muita queixa dele em relaçaõ aos terrenos do pessoal que querem registar. Perde documentos, exige coisas do arco da velha. Se calhar volta a encontrar os documentos quendo um rectangulo entra no bolso bem embrulhadinho para ninguem ver. Esse sim deveria ter saido quando o Alkatiri e o Lobato sairam...

Força Dr Horta e boa sorte na sua governação. Seja forte e não desista. Timor precisa de si


Kuda Talin

Anónimo disse...

Para : Todo o Povo de Timor Leste
Meu caro colega Horta continue...continue...continue com o seu trabalho se não é você a quem vai resolver esta crise? O Xanana Gusmão como o autor desta crise por isso tome cautela mais cautela com ele (elefante). Você é um patriota e lutou tanto sobre a independência de TL não fuja da sua responsabilidade e também como um bom cidadão e criar um bom método para resolver essa crise mais rápido possível. Coitadinho dos refugiados.... o povo gritava do seu auxílio.
E o Alfredo Reinado é um rebeldes do governo que tinha recebido o mandato do Xanana Gusmão para fazer golpe contra o estado.
E assim o outro autor Leandro Isac como deputado do PN de TL envolveu directamente nesta crise junto com o rebelde Alfredo e os seus companheiros com o objectivo para destruir este país.
Mais uma vez meu caro amigo cuidado com os traidores como Xanana e a sua família e também o terrorista Any sobrinho do Xanana Gusmão em Bairro Pite lançou rumores sobre o Comandante de F-FDTL Taur Mata Ruak com os seus elementos tinha fugido ao mato. O Any sobrinho de Xanana está no álbum do povo de Timor Loro sa’e. Espere que isto vai acontecer e também para todo os lideres políticos principalmente os opositores isso vai realizar no curto prazo. Vai iluminar um por um. Adeus....adeus....adeus.
Finalmente alerto para todo os membros da resistência deste país que lute continua para a este independência para que não seja fácil de destruir pelos traidores e bandos. A independência de TL foi o resultado da nossa luta armada (FALINTIL) durante os 24 anos.
Obrigado a todos que leiam.
“PS. Por favor fazer copias a todos os jovens e antigos combatentes de Timor Leste”

Jânio. Timor Leste-Dili
Quarta-feira, Setembro 13, 2006 4:54:28 PM

Anónimo disse...

Anonymous said...
Para : Todo o Povo de Timor Leste
Meu caro colega Horta continue...continue...continue com o seu trabalho se não é você a quem vai resolver esta crise? O Xanana Gusmão como o autor desta crise por isso tome cautela mais cautela com ele (elefante). Você é um patriota e lutou tanto sobre a independência de TL não fuja da sua responsabilidade e também como um bom cidadão e criar um bom método para resolver essa crise mais rápido possível. Coitadinho dos refugiados.... o povo gritava do seu auxílio.

E o Alfredo Reinado é um rebeldes do governo que tinha recebido o mandato do Xanana Gusmão para fazer golpe contra o estado.
E assim o outro autor Leandro Isac como deputado do PN de TL envolveu directamente nesta crise junto com o rebelde Alfredo e os seus companheiros com o objectivo para destruir este país.
Mais uma vez meu caro amigo cuidado com os traidores como Xanana e a sua família e também o terrorista Any sobrinho do Xanana Gusmão em Bairro Pite lançou rumores sobre o Comandante de F-FDTL Taur Mata Ruak com os seus elementos tinha fugido ao mato. O Any sobrinho de Xanana está no alvo do povo de Timor Loro sa’e. Espere que isto vai acontecer e também para todo os lideres políticos principalmente os opositores. Isso vai realizar no curto prazo. Vai iluminar um por um. Adeus....adeus....adeus.

Finalmente alerto para todo os membros da resistência deste país que lute continua a este independência para que não seja fácil de destruir pelos traidores e bandos. A independência de TL foi o resultado da nossa luta armada (FALINTIL) durante os 24 anos.
Obrigado a todos que leiam.
“PS. Por favor fazer copias a todos os jovens e antigos combatentes de Timor Leste”
Jânio. Timor Leste-Dili

(www.infotimor.tl/) na link de comentários.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.