quarta-feira, janeiro 21, 2009

Díli e Bruxelas vão discutir "novas avenidas" de cooperação - MNE Zacarias da Costa

Bruxelas, 20 Jan (Lusa) - O ministro dos Negócios Estrangeiros timorense, Zacarias da Costa, disse hoje à Agência Lusa em Bruxelas que Timor-Leste e União Europeia concordaram discutir muito em breve "novas avenidas" de cooperação.

O chefe de diplomacia, de visita a Bruxelas, disse ter analisado com o comissário europeu do Desenvolvimento, Louis Michel, "o apoio que a UE tem dado a Timor, não só no quadro do décimo fundo europeu de desenvolvimento, como também apoios de que Timor-Leste poderá beneficiar a partir das linhas temáticas que existem".

"Concordámos também realizar uma nova reunião, em data próxima, em que virei eu e virá também a minha colega ministra das Finanças, com os nossos técnicos, e os técnicos aqui da Comissão (Europeia), para podermos rever e reavaliar a intervenção da UE em Timor-Leste e ver como poderemos ter ideias mais concretas sobre a futura cooperação", disse.

Questionado sobre de que modo Díli e Bruxelas poderão reforçar a sua relação, o chefe de diplomacia defendeu que "é sempre possível aprofundar" a cooperação, bastando para tal "ser criativo, ser activo".

"Com o estabelecimento da delegação da UE em Timor e com a nossa embaixada aqui em Bruxelas é possível explorar essas tais novas avenidas e é por isso mesmo que nós concordámos, eu e o comissário Louis Michel, realizar uma nova reunião, de carácter mais técnico, num futuro muito próximo, para olharmos também para outros apoios de que Timor-Leste poderá beneficiar num futuro muito próximo", afirmou.

Nesta sua deslocação de dois dias a Bruxelas, que hoje termina, Zacarias da Costa também se encontrou com o Alto Representante da UE para a Política Externa, Javier Solana, e com deputados portugueses ao Parlamento Europeu, dois outros encontros que classificou como "muito positivos".

O ministro destacou a decisão tomada no encontro com eurodeputados portugueses de criação de um grupo de amizade Timor Leste-Parlamento Europeu, que incluirá eurodeputados de outros Estados-membros além de Portugal.

Fazendo um balanço do seu "périplo" europeu - antes de Bruxelas o chefe de diplomacia timorense esteve em Lisboa e no Vaticano -, Zacarias da Costa considerou-o "muito produtivo".

Na visita a Portugal, na semana passada, admitiu que uma das principais preocupações foi "salientar o que de bom tem sido feito em Timor nos últimos anos", já que, a seu ver, "muitas vezes as informações que chegam não são as mais correctas, as mais exactas, e por isso a imagem que os portugueses têm de Timor baseiam-se apenas nos factos mais negativos".

Relativamente à visita ao Vaticano, o ministro saudou o início das negociações sobre a Concordata que será assinada entre os dois Estados, pois Díli entende "que já é tempo, seis anos após a independência", de haver um documento "com as bases jurídicas para um relacionamento profundo e duradouro com a Santa Sé".

De partida de Bruxelas, que deixa na quarta-feira rumo a Díli, Zacarias da Costa disse esperar regressar com mais frequência, para "reactivar esse diálogo, esse apoio, essa solidariedade que existe entre UE e Timor-Leste".


ACC.
Lusa/fim

1 comentário:

h correia disse...

"salientar o que de bom tem sido feito em Timor nos últimos anos"

Sabendo que, como afirma Agio Pereira, este Governo só está em funções há "cerca de 16 meses", isso quer dizer que afinal os Governos da Fretilin sempre fizeram coisas boas.

Zacarias continua a impressionar-me favoravelmente como MNE, com as suas opiniões equilibradas.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.