sábado, março 08, 2008

MESSAGE FROM THE PRESIDENT OF THE REPUBLIC ON INTERNATIONAL WOMEN’S DAY

Presidência da República
8th of March 2008

Today women all over the world celebrate International Women’s Day. With deep respect I wish to congratulate all the women of Timor-Leste.

On this day I ask all of the people of Timor Leste, to stop demostic violence; violence against women and children. I hope for this not only in Timor Leste but all over the world; not only for today but everyday.

We have to remember that women are our partners and an important “light” for the family and society, in order to create stability in our nation and stability in the world.

Timor Leste has shown its conviction to adhere to the Human Rights values in constructing a society with Justice, Liberty and Equality. These have to be the roots of our everyday lives.

From my hospital bed I give my support to the women of Timor Leste and to all the Timorese people, to adhere to the Human Rights Conventions, especially the Convention on the Elimination of Discrimination Against Women, which has been ratified by our country.

The incidents of 11th of February will not deter me or anybody in Timor to build a Timor based on respect for life and the dignity of the human being. We refuse the use of a death penalty, perpetual imprisonment and all other forms of violence perpetuated by state on its citizens. I have recently reconfirmed this commitment on Human Rights day last December.

We should not forget the sacrifice of the women of Timor during our struggle for freedom, we should value and remember their tears and suffering. We have to build a Timor of equal rights for men and women - equality among citizens in the eyes of law.

We should also remember the children as they are our future.

We should continue to create an atmosphere of stability, so that people do not feel afraid, and have confidence in tomorrow.

Mothers and women look after our children’s ‘non-violence’ education, their health and prepare them for their future.

On this International Women’s day, I pledge for the people of Timor-Leste, men and women, in Dili and in the Districts, in the city, sucos and villages, in all circumstances, for a life with tranquility that is free from violence in their communities.

Our Nation will not be constructed of violence but from peace. This is our hope for our young people and future generations.


Tradução:

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Presidência da República
8 de Março 2008

Hoje as mulheres em todo o mundo comemoram o Dia Internacional da Mulher. Com profundo respeito desejo saudar todas as mulheres de Timor-Leste.

Neste dia peço a todo o povo de Timor Leste, para parar a violência doméstica; violência contra mulheres e crianças. Desejo isto não apenas para Timor Leste mas em todo o mundo não apenas ppara hoje mas para todos os dias.

Temos de lembrar que as mulheres são as nossas parceiras e uma “luz” importante para a família e sociedade, de modo a criar a estabilidade na nossa nação e a estabilidade no mundo.

Timor Leste mostrou a sua convicção ao aderir aos valores dos Direitos Humanos ao construir uma sociedade com Justiça, Liberdade e Igualdade. Mas estes têm de ser as raízes das nossas vidas de todos os dias.

Da minha cama de hospital dou o meu apoio às mulheres de Timor Leste e a todo o povo Timorense, para aderir às Convenções dos Direitos Humanos, especialmente à Convenção da Eliminação da Discriminação contra as Mulheres, que foi ratificada pelo nosso país.

Os incidentes de 11 de Fevereiro não me deterão nem deterão ninguém em Timor de construir um Timor baseado no respeito pela vida e na dignidade do ser humano. Recusamos o uso da pena de morte, prisão perpétua e todas as outras formas de violência perpetuada pelo Estado ou pelos seus cidadãos .Confirmei recentemente este compromisso no dia dos Direitos Humanos em Dezembro último.

Não devemos esquecer o sacrifício das mulheres de Timor durante a nossa luta pela liberdade, devemos valorizar e lembrar as suas lágrimas e sofrimentos. Temos de construir um Timor de direitos iguais para homens e mulheres - igualdade entre os cidadãos perante a lei.

Devemos lembrar também as crianças porque são o nosso futuro.

Devemos continuar a criar uma atmosfera de estabilidade, para que o povo não sinta medo e tenha confiança no amanhã.

Mães e mulheres cuidem da educação de 'não-violência' das nossas crianças, da saúde delas e preparem-nas para o futuro.

Neste Dia Internacional da Mulher, apelo ao povo de Timor-Leste, homens e mulheres, em Dili e nos Distritos, na cidade, sucos e aldeias, em todas as circunstâncias, para uma vida com tranquilidade sem violência nas suas comunidades.

A nossa Nação será construída com a paz, não com violência. Esta é a nossa esperança para os nossos jovens e gerações futuras.

4 comentários:

Anónimo disse...

MULHER TIMORENSE

Carregas no olhar

os azuis das montanhas

onde as lágrimas secaram

em esperas...

Esperas que regressem

aqueles que pereceram

às mãos dos ocupantes.

Sentada no tear

teces a tais

e silenciosa continuas a aguardar

que o teu filho, o teu pai, ou teu irmão

voltem para casa,

porque a Libertação (está a chegar) chegou!



Mulher timorense:

com muito carinho

ergues altares e acendes velas,

levas flores aos teus mortos:

ao Manelito,

ao Adelino,

e a tantos outros que pereceram...



Mas tu MULHER TIMORENSE

com tuas mãos, vais construir uma Nação!

Palmira Marques
Coimbra

Margarida disse...

Tradução:
MENSAGEM DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER
Presidência da República
8 de Março 2008

Hoje as mulheres em todo o mundo comemoram o Dia Internacional da Mulher. Com profundo respeito desejo saudar todas as mulheres de Timor-Leste.

Neste dia peço a todo o povo de Timor Leste, para parar a violência doméstica; violência contra mulheres e crianças. Desejo isto não apenas para Timor Leste mas em todo o mundo não apenas ppara hoje mas para todos os dias.

Temos de lembrar que as mulheres são as nossas parceiras e uma “luz” importante para a família e sociedade, de modo a criar a estabilidade na nossa nação e a estabilidade no mundo.

Timor Leste mostrou a sua convicção ao aderir aos valores dos Direitos Humanos ao construir uma sociedade com Justiça, Liberdade e Igualdade. Mas estes têm de ser as raízes das nossas vidas de todos os dias.

Da minha cama de hospital dou o meu apoio às mulheres de Timor Leste e a todo o povo Timorense, para aderir às Convenções dos Direitos Humanos, especialmente à Convenção da Eliminação da Discriminação contra as Mulheres, que foi ratificada pelo nosso país.

Os incidentes de 11 de Fevereiro não me deterão nem deterão ninguém em Timor de construir um Timor baseado no respeito pela vida e na dignidade do ser humano. Recusamos o uso da pena de morte, prisão perpétua e todas as outras formas de violência perpetuada pelo Estado ou pelos seus cidadãos .Confirmei recentemente este compromisso no dia dos Direitos Humanos em Dezembro último.

Não devemos esquecer o sacrifício das mulheres de Timor durante a nossa luta pela liberdade, devemos valorizar e lembrar as suas lágrimas e sofrimentos. Temos de construir um Timor de direitos iguais para homens e mulheres - igualdade entre os cidadãos perante a lei.

Devemos lembrar também as crianças porque são o nosso futuro.

Devemos continuar a criar uma atmosfera de estabilidade, para que o povo não sinta medo e tenha confiança no amanhã.

Mães e mulheres cuidem da educação de 'não-violência' das nossas crianças, da saúde delas e preparem-nas para o futuro.

Neste Dia Internacional da Mulher, apelo ao povo de Timor-Leste, homens e mulheres, em Dili e nos Distritos, na cidade, sucos e aldeias, em todas as circunstâncias, para uma vida com tranquilidade sem violência nas suas comunidades.

A nossa Nação será construída com a paz, não com violência. Esta é a nossa esperança para os nossos jovens e gerações futuras.

Anónimo disse...

Aplausos ao estrondoso discurso da Sua Excelência Presidente da Republica de Timor Leste sobre o dia mundial da Mulher!

Mas que grande fanfarrão, se Sua Excelência fala de valores extremamente positivos para qualquer ser humano e em particular para as nossas queridas mulheres mais desprotegidas neste mundo. Porem na prática sua Excelência calca estes grandes e sagrados valores reconhecidos amplamente pela ONU.

Eis uma afirmação da Sua Excelência transcrita por descalço Maubere conforme se segue;

....."Timor Leste mostrou a sua convicção ao aderir aos valores dos Direitos Humanos ao construir uma sociedade com Justiça, Liberdade e Igualdade. Mas estes têm de ser as raízes das nossas vidas de todos os dias".....

Sua Excelência com o elenco governamental do Senhor Primeiro Ministro Kayrala Xanana Gusmão, desculpa por termo, mas vocês dois foram os primeiros a cagar sobre estes sagrados valores universais dos direitos humanos. Por isso tenham mais juízo e sejam mais sensatos e honestos do que andam a enganar os pobres e débeis descalços mauberes. Maubere descalço deseja boas melhoras ao Sr. Presidente Horta e esperamos encontrarmo-nos em breve, novamente em Díli, a capital da nossa Mãe Pátria Timor Leste.

Anónimo disse...

E verdade, o Presidente fala muito bonito mas na pratica andam rumores que o presidente anda com muitas mulheres brancas e nao so. Muito alerta povo Maubere. A Biblia diz:"...nas suas bocas nao ha sinceridade, a sua garganta e um sepulcro aberto e com a sua limgua tenta seduzir...". diz o ditado:"filho de peixe sabe nadar"

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.