quinta-feira, outubro 16, 2008

Xanana Gusmão pode ter Mário Carrascalão no Governo

Díli, 16 (Lusa) - Mário Viegas Carrascalão, presidente do Partido Social Democrata (PSD) e ex-governador sob a ocupação indonésia, poderá integrar em breve o Governo de Timor-Leste, afirmou hoje o primeiro-ministro em Díli.

O líder do PSD deverá ocupar um dos dois cargos de vice-primeiro-ministro previstos na Constituição timorense, confirmou o próprio Mário Viegas Carrascalão à Agência Lusa.

Xanana Gusmão nomeou, em 2007, apenas um vice-primeiro-ministro, José Luís Guterres.

“Ainda não convidei oficialmente Mário Carrascalão mas está-se a pensar nisso”, afirmou hoje o primeiro-ministro, Xanana Gusmão, quando questionado sobre a hipótese de o líder do PSD integrar o Governo.

O PSD é um dos quatro partidos que forma a Aliança Para Maioria Parlamentar (AMP), que constituiu o IV Governo Constitucional após a indigitação de Xanana Gusmão, em Agosto de 2007.

O partido de Mário Viegas Carrascalão tem três pastas no actual Governo, incluindo a Justiça, Negócios Estrangeiros e Economia e Desenvolvimento.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Cooperativas era também ocupada por um elemento do PSD até à demissão, o mês passado, de Papito Monteiro.

O cargo “será de novo preenchido por alguém do PSD”, afirmou Mário Viegas Carrascalão à Lusa.

A AMP realizou no fim-de-semana passado um retiro em Dare, a sul de Díli, para definir a estratégia de cada ministério na discussão orçamental que se avizinha.

A hipótese de alargar o Governo e de o primeiro-ministro delegar algumas das funções que concentra actualmente foi também abordada no retiro de Dare, afirmaram à Agência Lusa vários participantes.

“Vamos ainda ter mais outro encontro já que no encontro em Dare, o PSD teve que vir a Díli por causa da reunião do partido”, explicou hoje Xanana Gusmão sobre a hipótese de Mário Viegas Carrascalão ser chamado ao Governo.

“As coisas andam na boca do mundo”, comentou Xanana Gusmão aos jornalistas, no final da sessão de apresentação do anteprojecto do novo Código Penal, em Díli.

“O primeiro-ministro reconheceu que está sobrecarregado e quer delegar funções”, explicou Mário Viegas Carrascalão à Lusa.

Xanana Gusmão, além de chefe do Governo, é ministro da Defesa e da Segurança.

PRM.
Lusa/fim

1 comentário:

h correia disse...

Xanana percebeu tarde e às más horas que:

1 - Não devia ter acumulado tanto poder nas suas mãos. Agora diz que está "sobrecarregado"

2 - Mário Carrascalão seria um PM muito mais competente e uma figura mais consensual. Deveria ter tido um papel muito mais relevante no Governo, desde o princípio

A própria Fretilin estava disposta a aceitar MC como PM, pois apesar das divergências ideológicas MC tem sabido manter-se equidistante das tricas políticas alimentadas por Xanana. Ao contrário deste, MC é capaz de se concentrar nos objetivos nacionais, relegando para segundo plano as disputas partidárias.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.