quinta-feira, outubro 16, 2008

QUEM GOVERNA TIMOR-LESTE É A IGREJA DO VATICANO

Blog Timor Lorosae Nação

QUEM GOVERNA TIMOR-LESTE É A IGREJA DO VATICANO

Por MÁRIO MOTTA – Portugal Direto

Creio num Deus, mas não todo-poderoso, nem criador do céu e da terra, assim como creio na existência de um homem chamado Jesus Cristo, filho de José Carpinteiro e de Maria, mas não muito mais que isso. Assim como creio que Jesus foi concebido sem pecado. Eu também fui, todos fomos. Desde quando as relações sexuais são “pecado”, às vezes são é um bom bocado… que sabe a pouco.

Se na atualidade sabemos que Deus não é todo-poderoso, que não criou o céu nem a terra, porque assim foi cientificamente provado, que não há quem engravide sem ter relações sexuais e que ter relações sexuais não é pecado, porque não se atualiza a igreja e deixa de nos andar a querer enganar com patranhas que não passam de milenares contos da carochinha. Que falta de honestidade.

Pegando pela rama, a conclusão a que podemos chegar è que a igreja está repleta de mentirosos que nos andaram a vigarizar durante séculos. Compreende-se que ao princípio pudesse ser por ignorância e que até estivessem convencidos de serem os detentores da verdade mas na atualidade não se compreende tal comportamento. Enganarem-nos mais para quê?

Repare-se que em todas as religiões as bases são místicas. Dizemos isso agora porque conhecemos a realidade mas antes era essa a verdade. Evidentemente que estávamos a ser enganados e os profissionais da igreja já o sabiam. Por isso eram os detentores do conhecimento, que fechavam a sete chaves e promoviam o obscurantismos, as crenças que lhes levassem vantagens, bem como aos seus aliados, os ricaços, os exploradores, os vigaristas, os inumanos que eram detentores de escravos e de reinos terrenos conseguidos por cima de milhares de cadáveres. Quem quer uma igreja assim?

Estive a ler a conversa que o bispo de Baucau teve com Pedro Rosa Mendes e ponho sérias dúvidas que ele acredite no que diz. D. Basílio do Nascimento é um homem inteligente, muito inteligente, e sabe que essa coisa de fé, apesar de poder mover montanhas, não é mais do que muitas vezes acreditar em mentiras ou inexatidões que permitam consolidar o poder de elites que mais não fazem do que enganar e tirarem vantagens desmedidas que mais tarde surgem como seus bens pessoais. Aliás, não é por acaso que o Vaticano é riquíssimo, a igreja é riquíssima. Alia-se aos que sonegam os “crentes” para que daí retire os seus dividendos, as fortunas que vai amontoando em Roma e sucursais.

Apesar de tudo a igreja passa a vida a choramingar e na pedincha, dizendo-se pobre, sem fortuna, e até fazendo com que os mais pobres também lhes dê. E zuca, vai para o monte! Até nos seus ricos e faustosos paramentos se nota. Mas que ostentação!

Descartando-se com Descartes, filosofando barato, aquilo que o bispo de Baucau acabou por dizer foi que a igreja timorense é quem governa Timor-Leste por via dos seus nomeados e principalmente de José Ramos Horta. O que se percebeu desta entrevista foi retórica estafada e hipócrita, assente num papa-missas chamado Ramos Horta, que mistura misticismos, aldrabices, com a orientação e governação de um país. Assim é demais.

Também em entrevista de Pedro Rosa Mendes, da Lusa, Ramos Horta fala da “crise de 2006” e deixa claro que a mãe da referida crise foi a igreja timorense, os pais foram os bispos e, quiçá, o próprio Vaticano na pessoa deste papa retrógrado até mais não poder. Decerto que tudo em nome da cristianização e contra os muçulmanos, feios, porcos e maus, como sempre nos disse esta igreja que cometeu e comete as maiores atrocidades em nome de umas cruzadas sanguinárias exemplificadas no Iraque ou em Timor-Leste, apesar de em escalas diferentes.

Com uma igreja assim nem é preciso petróleo no Mar de Timor para aquele país passar a vida agitado se disser não a alguns dos interesses da histórica opressora dos povos, que se mascara de santidade para obter as suas lautas vantagens em nome da sua predominância.

Claro que na Europa e em muitas partes do mundo já sabemos que assim é. Cada vez são mais a saber. Cada vez são menos os que vão papar missas ou que vêem os representantes do Vaticano como na idade das trevas. Os timorenses também irão adquirir conhecimentos bastantes para o seu número decair nas missas, no cego credo, na possibilidade de apoiar quem afinal sobrevive há dois mil anos sem evoluir no essencial, na verdade e na honestidade. Note-se que quanto mais religião mais obscurantismo existe, também mais miséria e mais guerras.

Os padres e os bispos podem ser muito boas pessoas mas é certo que estão a servir interesses que não são os dos povos que querem evoluir, que querem fazer e saber, que querem ser auto-suficientes. Coisas positivas a igreja terá, tem, mas depois estraga tudo com esta sede de poder, de controlo, de governar por interpostas pessoas, seus fiéis, que acabam por, como o Vaticano, ver os seus bens terrenos crescerem por resultado das suas intervenções. Isso é roubar, para depois darem umas migalhas e os pobres enganados julgarem que até são muito bonzinhos. Em todas as religiões é assim. Já chega.

10 comentários:

Anónimo disse...

O senhor doono deste blog, voce não devia publicar um artigo que ataca uma instituição religiosa como Igreja Catolica Universalmente como o maldito Mario Motta escreveu. Democracia não è assim, meu senhor. A Igreja Catolica universalmente não tem de nada com que se acontecia em Timor Leste. A Igreja ja ajudou muito para libertar aquele povo sofredor. e agora a culpa é a Igreja? Não pode ser.

Anónimo disse...

The voice of atheist....do you think billions of people in the world still faith to God all of them are stupid or crazy? if so smothing must be wrong with you....

Baseless comment

Anónimo disse...

The voice of atheist....do you think billions of people in the world still faith to God all of them are stupid or crazy? if so smothing must be wrong with you....

Baseless comment

Malai Azul disse...

Ninguém atacou a Igreja. O único ataque aqui foi o do Bispo. Um atentado à inteligência do povo timorense e aos princípios democráticos.

Malai Azul disse...

And there problem is no problem about the faith. Only to the fundamentalist that use the name of God to have power.

About crazy and stupid people that are used, I can give you the example of those that explode themselves...

Anónimo disse...

I don´t care if you are an atheist. My concern is more on human respect, at least for you (atheist) have a sense respect toward others who have faith. Not just using democracy to attack others unjustly in the net... and I am sure that there are still millions of people have faith in God. I am speaking in the name of human respect, as a humanist... If you atheist don´t have human respect means something wrong with you....

Anónimo disse...

I understand you, Mr. Malae Azul. However, it was an opinion of one bishop personally not in the name of the Catholic Church universally. Why then did the author of the article, Mr. Motta, attack and accuse the Catholic Church universally? It was not the message of the Pope who represents the whole catholics all over the world. If it was no problem about the faith, then why did Mr. Motta attack the doctrine of the Catholic Church? It was an offense for us...

Anónimo disse...

Bravo Motta!Concordo! A Igreja devia reservar-se ao seu ofício e só opinar quando solicitada. Eles são religiosos, não políticos! Enquanto o povo de Timor não abrir os olhos, vai continuar a sofrer!

tocodé

Anónimo disse...

Por mim comungo a opiniao de cientistas e filosofos famosos que admitem a existencia de um ser Supremo a quem chamam Deus! Ataques deste genero nao deviam ter sido publicadas.

Anónimo disse...

És tambem um maldito que saudou o outro maldito... Igreja não governa Timor Leste, neste momento AMP que governa, antes era a Fretilim. Igreja nunca governo Timor Leste. A crise foi a culpa dos politicos quer internacionais quer nacionais.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.