domingo, dezembro 28, 2008

Jornal The Australian desmente mentiras de Xanana Gusmão

ETimor hits out over UN report

Mark Dodd December 29, 2008
Article from: The Australian

EAST Timor has lashed out at a UN report that labels the country's police and judicial systems as dysfunctional.

A statement released by the Government in Dili at the weekend questioned the authenticity of the report and accused The Australian of waging a "campaign of disinformation" against Dili.

The UN report, revealed in The Weekend Australian on Saturday, appeals for urgent action to fix the East Timorese police and judicial systems, warning that the struggling nation could revert to anarchy.

The government statement released on Saturday accused unnamed "political and geo-strategic" interests of being behind the leaked UN report.
East Timor's internal security situation was "perfectly normal", said the statement from the Xanana Gusmao-led Government. "Thus, the alleged report did not come from the UN. Once again we are dealing with speculation, other interests and even worse whose aim is achieving certain objectives, political, economic and geo-strategic," it said.

Mr Gusmao and President Jose Ramos Horta are understood to be angry over the report's findings, which paint anunflattering picture of political disunity in East Timor's upper echelons.

Their anger is easily understood as the report recommends generational change among East Timor's political elite.

"To achieve more fundamental stability, it would be vital to focus on considerably enhancing political institutions, particularly the parliament, and invest an extra effort in grooming a second line of national leaders,"
the report says.

The report, dated December 1, has been independently verified as genuine by the UN after two senior officials contacted The Australian last week seeking details of this newspaper's plans to publish excerpts from it.

It was prepared by UN Assistant Secretary-General Dmitry Titov from the Department of Peacekeeping Operations and covered an official visit to Dili and Canberra from November 22-29.

During the visit to Dili, which focused on security sector reforms, Mr Titov met Mr Gusmao and Mr Ramos Horta, and senior officials in the UN Mission in East Timor for talks on "the resumption of policing responsibilities by the PNTL (Timorese police)."

6 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

E para que servem então tantos assessores jurídicos? Pelo vistos não estão a fazer nada aí. Ou então não são competentes. Bem, muitos dos portugueses não passam de um bando de miúdos e miúdas sem experiência relevante. Ponham aí gente que tem a devida experiência para ser assessor. E depois aparecem relatórios de organizações internacionais a falar da incompetência dos assessores portugueses, como se passou com o caso da lei da impensa, onde teve de ser chamado de urgência um jurista como deve de ser. Não se põe tão grande tarefa nas mãos de uma miúda.

Anónimo disse...

UNMIT PRESS RELEASE

Progresso de Timor-Leste em 2008, Situação Calma e Pacífica

Díli, 24 de Dezembro de 2008 – Tem havido alguma especulação na imprensa sobre um suposto relatório da ONU sobre Timor. Como regra geral, não fazemos comentários sobre comunicações internas da ONU nem para negar nem para confirmar a sua existência. No entanto, o Representante Especial Interino do Secretário-Geral, Finn Reske-Nielsen, fez hoje os seguintes comentários para esclarecer a análise actual da UNMIT sobre a situação em Timor-Leste:

“Do ponto de vista da UNMIT, podemos dizer claramente que estamos muito contentes com o progresso que foi feito em Timor em 2008 e com a resiliência do povo timorense num ano que se iniciou com um grande desafio. As ruas de Díli e o resto do país estão calmos e pacíficos. Têm havido avanços sólidos na governação democrática e no respeito pelos direitos humanos. Muito foi já alcançado no retorno dos deslocados internos, além de uma resolução para a questão dos Peticionários. O Parlamento está a exercer o seu papel de uma maneira cada vez mais activa. O diálogo entre os partidos políticos sobre questões de importância nacional é robusto e construtivo. O recente Seminário Sobre o Sector da Segurança mostrou o interesse timorense no desenvolvimento de uma visão estratégica clara e de base democrática para as forças militares e a polícia. O país está em paz e o povo de Timor-Leste está pronto para celebrar as festas de Natal de uma forma calma e digna.
Pensamos que o povo timorense pode orgulhar-se de tudo o que foi alcançado neste ano e pode ter esperança de um progresso ainda maior em 2009.”





Para mais informação, é favor contactar Isabelle Abric pelo +67... ou Ivo Santos pelo +67...

Anónimo disse...

UNMIT PRESS RELEASE

Progresso de Timor-Leste em 2008, Situação Calma e Pacífica

Díli, 24 de Dezembro de 2008 – Tem havido alguma especulação na imprensa sobre um suposto relatório da ONU sobre Timor. Como regra geral, não fazemos comentários sobre comunicações internas da ONU nem para negar nem para confirmar a sua existência. No entanto, o Representante Especial Interino do Secretário-Geral, Finn Reske-Nielsen, fez hoje os seguintes comentários para esclarecer a análise actual da UNMIT sobre a situação em Timor-Leste:

“Do ponto de vista da UNMIT, podemos dizer claramente que estamos muito contentes com o progresso que foi feito em Timor em 2008 e com a resiliência do povo timorense num ano que se iniciou com um grande desafio. As ruas de Díli e o resto do país estão calmos e pacíficos. Têm havido avanços sólidos na governação democrática e no respeito pelos direitos humanos. Muito foi já alcançado no retorno dos deslocados internos, além de uma resolução para a questão dos Peticionários. O Parlamento está a exercer o seu papel de uma maneira cada vez mais activa. O diálogo entre os partidos políticos sobre questões de importância nacional é robusto e construtivo. O recente Seminário Sobre o Sector da Segurança mostrou o interesse timorense no desenvolvimento de uma visão estratégica clara e de base democrática para as forças militares e a polícia. O país está em paz e o povo de Timor-Leste está pronto para celebrar as festas de Natal de uma forma calma e digna.
Pensamos que o povo timorense pode orgulhar-se de tudo o que foi alcançado neste ano e pode ter esperança de um progresso ainda maior em 2009.”


Para mais informação, é favor contactar Isabelle Abric pelo +67... ou Ivo Santos pelo +67...

Anónimo disse...

Tendo em consideração o comentário que antecede esta postagem, alguém me faria o favor de traduzir o texto para português?
Obrigado.

h correia disse...

Portanto, Xanana e os senhores da UNMIT são mentirosos.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.