quarta-feira, junho 28, 2006

Violência de gangs ataca Dili

Tradução da Margarida:

Jane Holroyd
Junho 28, 2006 - 1:08PM

Um gang violento em Dili atacou mulheres e crianças num campo de deslocados perto do porto principal da cidade.

Um grupo de cerca de 70 ou 80 homens atirou pedras e ameaçou matar os deslocados, que se abrigaram debaixo de um muro baixo enquanto as tropas Australianas tentavam manter os seus atacantes à distância.

O correspondente do The Age em Timor-Leste Lindsay Murdoch, disse que a violência tinha rebentado em Dili, durante a noite depois do deposto Primeiro-Ministro Mari Alkatiri ter feito um discurso inflamatório a milhares dos seus apoiantes que se juntaram no exterior da capital, ontem.

O discurso do Sr Alkatiri foi passado na televisão, e agora milhares de manifestantes anti-Alkatiri estão a lançar o caos em Dili.

A estação de televisão que transmitiu a reportagem foi atacada, enquanto cerca de 20 casas pertencentes a políticos e outros associados do Sr Alkatiri foram alvo de incendiários durante a noite e esta manhã.

Alkatiri, que resignou como primeiro-ministro esta semana, debaixo de intense pressão política e pública, disse a cerca de 2,000 apoiantes perto da cidade, hoje, que deviam ser mais fortes e melhores que os seus detractores, a quem acusou de pilhagens e de queimarem casas durante violentos levantamentos na capital no final de Maio.

"Eles destruíram a cidade de Dili, queimaram, pilharam e mataram a nossa gente, e depois eles acusaram-me de ser um terrorista, comunista e um assassino," disse.

Murdoch disse que o gang que tacou o campo de deslocados acreditavam que as mulheres e as crianças eram do leste do país, onde a maioria dos apoiantes do Sr Alkatiri estão localizados.

"É uma coisa terrível ver mulheres e crianças com medo," disse Murdoch, que estava a metros de distância quando começou o atirar das pedras.

"Algumas choravam. Estavam realmente assustadas. Estavam lá garotos pequenos e mães com bébés ao colo."

Ontem ao fim do dia Alkatiri pediu aos seus apoiantes para se manterem for a da cidade pelo menos até Sexta-feira quando vai ser interrogado por procuradores.

...
Entre as casas incendiadas esta manhã está a de José Reis, um dos ajudantes mais próximos de Alkatiri.

A resignação de Alkatiri na Segunda-feira foi vista por muitos como uma chave para acalmar meses de tensões politicas e desassossego na mais jovem nação da Ásia.

O Presidente Xanana Gusmão anunciou ontem planos para formar um governo interino mas não disse quem substituiria Alkatiri. Muitos acreditam que José Ramos Horta, o vencedor do prémio Nobel da paz e ministro dos estrangeiros, será nomeado para o cargo.

Gusmão disse que os poderes de emergência serão prolongados às forças de segurança por um mês para prevenir grandes ajuntamentos, perseguir suspeitos e confiscar.

3 comentários:

Anónimo disse...

"Aqueles que conseguem domar a sua natureza selvática, transformando o seu lobo num cão de raça, chamam a isto moderação. Para mim o verdadeiro nome é mediocridade."

Quitéria Barbuda in "Paço de Arcos - Um Povo Superior", Revista "Espírito", nº 36, 2006.

www.riapa.pt.to

m disse...

A estação de televisão que transmitiu a reportagem foi atacada, enquanto cerca de 20 casas pertencentes a políticos e outros associados do Sr Alkatiri foram alvo de incendiários durante a noite e esta manhã.

É este o "povo" que aclamou Xanana. São estes os "democratas" que lutam contra a maioria saída de eleições livres. Onde andam os Australianos? a proteger quem incendeia ataca e pilha?
Haja vergonha!!

Anónimo disse...

M:´e pior ainda, apedrajaram as muheres e crianças que estavam no campo de desalojados perto do porto de Dili, só porque ram da região leste do país! E, crime em qualquer Estado de direito e em qualquer país democrático, queimaram a SEDE NACIONAL da Fretilin que é o partido no poder! E perante todos estes crimes nem se ouviu uma única palavra de demarcação e censura nem do PR da RDTL nem do ministro da defesa que é - para nossa vergonha! - laureado com o prémio Nobel da PAZ...

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.