sábado, novembro 04, 2006

East Timorese family struggles to care for sick daughter

ABC - Saturday, 4 November , 2006 08:25:00
Transcript AM Programme

Reporter: Anne Barker

ELIZABETH JACKSON: East Timor's capital, Dili, has returned to a fragile peace since the gang violence that erupted there last week.

But the constant threat of violence hangs over the city, terrorising the population and preventing anything resembling normal life.

One family has it tougher than most.

They are struggling to care for their nine-month-old baby, who recently returned home after life-saving heart surgery in Sydney.

Anne Barker reports.

(sound of baby Maria laughing)

ANNE BARKER: The tiny girl with a heart problem has captured more than a few hearts along the way.

Publicity about baby Maria's condition in April drew a flood of generosity from Australians wanting to help.

Donations covered the cost of her trip to Sydney for open heart surgery.

And doctors at Sydney Children's Hospital volunteered their time and expertise to repair the hole in her heart, which at the time was the size of a thimble and as frail as tissue paper.

DAN MURPHY: She had a big whole through the left and the right side of her heart.

ANNE BARKER: It was Dili-based American doctor Dan Murphy who diagnosed baby Maria with a ventricular septal defect, which meant her heart was sending too much blood to her lungs.

The operation is now routine surgery in Australia, but in East Timor, Maria dos Santos would almost certainly have died.

DAN MURPHY: First of all she was premature. Secondly she had so much trouble breathing, she couldn't gain weight. All her energy was used just to try to keep up enough air going in and out.

So there was no way she would have survived.

ANNE BARKER: Now baby Maria is back home in Dili, slowly adjusting to family life.

The dos Santos family lives in a flimsy bamboo hut in one of the poorest suburbs in Dili.

And their daughter's plight is not helped by the constant threat of violence.

Sporadic fighting for the past six months has made it impossible for her parents to find proper work.

Her father, Vidal dos Santos, is forced to sell cheap children's toys to get by.

"It's very difficult," he says, "because of the fighting I can't get around. It's difficult to get money. Only when things calm down can I look for another job."

But for all their troubles, the dos Santos family is relatively lucky. More often than not other babies here with the same heart condition are destined to die.

There simply aren't the doctors or the medical equipment in East Timor to perform the high-risk surgery.

Now, Dr Murphy is worried that baby Maria will need another trip to Australia to correct ongoing complications.

DAN MURPHY: She continues to have upper respiratory infections, and I can still hear a heart murmur there. They weren't able to completely repair everything. But we have to see how she does, and the mother knows to come here all the time, so we'll check, and if it starts to get worse, we'll have to call Australia.

ELIZABETH JACKSON: Dr Dan Murphy, from the Bairo Pite clinic in Dili, with Anne Barker.

.

2 comentários:

Henrique Correia disse...

Aqui está uma forma útil e construtiva de os australianos ajudarem verdadeiramente Timor.

Obrigado a todos os que contribuiram para salvar esta vida.

Margarida disse...

Tradução:
Família Timorense luta para cuidar de filha doente
ABC - Sábado, 4 Novembro , 2006 08:25:00
Transcrição do programa AM

Repórter: Anne Barker

ELIZABETH JACKSON: A capital de Timor-Leste, Dili, regressou a uma paz frágil desde que irrompeu uma paz frágil lá na semana passada.

Mas a ameaça constante de violência paira sobre a cidade, aterrorizando a população e prevenindo seja o que for que lembre uma vida normal.

Uma família tem a situação mais difícil que a maioria.

Estão a lutar para cuidar da sua bébé de nove meses, que recentemente regressou a casa depois de ter sido operada ao coração em Sydney.

Anne Barker relata.

(som da bébé Maria a rir)

ANNE BARKER: A menina com problemas de coração já ganhou mais de um coração na sua vida.

A publicidade sobre a doença da bébé Maria em Abril originou uma corrente de generosidade de Australianos a quererem ajudar.

Donativos cobriram o custo da sua viagem para Sydney para uma operação de coração aberto.

E médicos no Hospital de Crianças de Sydney ofereceram tempo e perícia para reparar o orifício no seu coração, que na altura tinha o tamanho de um dedal e era tão frágil quanto um tecido de papel.

DAN MURPHY: Tinha um orifício enorme do lado esquerdo para o direito do seu coração.

ANNE BARKER: Foi um médico americano com base em Dili, Dan Murphy quem diagnosticou que a bébé Maria tinha um defeito no septo ventricular, o que significava que o seu coração estava a mandar demasiado sangue para os seus corações.

A operação é agora cirurgia de rotina na Austrália, mas em Timor-Leste, Maria dos Santos teria quase de certeza morrido.

DAN MURPHY: Primeiro era prematura. Depois tinha muitos problemas a respirar, não conseguia ganhar peso. Usava toda a energia a tentar inspirar e expirar.

Não havia maneira de poder sobreviver.

ANNE BARKER: Agora a bébé Maria está de volta a casa em Dili, ajustando-se vagarosamente à vida de família.

A família dos Santos vive numa frágil cabana de bambus num dos mais pobres subúrbios de Dili.

E a luta da sua filha não é ajudada pela ameaça constante de violência.

Lutas esporádicas nos últimos seis meses tornaram impossível aos pais encontrarem trabalhos adequados.

O pai dela, Vidal dos Santos, é obrigado a vender brinquedos baratos para sobreviver.

"É muito difícil," diz, "por causas das lutas não posso circular. É difícil arranjar dinheiro. Só quando as coisas acalmarem posso procurar outro trabalho."

Mas apesar de todos os seus problemas, a família dos Santos tem sorte relativa. A maioria dos outros bébés que têm a mesma doença cardíaca estão destinados a morrerem.

Não há simplesmente médicos ou equipamento médico em Timor-Leste para se fazer esta operação de alto risco.

Agora, o Dr Murphy está preocupado porque a bébé Maria precisará doutra viagem até à Austrália para corrigir complicações em curso.

DAN MURPHY: Ela continua a ter infecções respiratórias superiores, e ainda ouço um ruído lá. Não conseguiram reparar tudo. Mas temos que ver como vai evoluir, e a mãe sabe vir aqui todas as vezes, para se observar, e se começar a piorar, teremos de chamar a Austrália.

ELIZABETH JACKSON: Dr Dan Murphy, da clínica do do Bairo Pite em Dili, com Anne Barker.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.