domingo, julho 16, 2006

Analisada a crise em Timor - Tradução da Margarida

Analisada a crise em Timor
Emma Brown & Marcus Greville, Melbourne

Alex Tilman, um representante da Fretlin, o maior partido político de Timor-Leste, e Vannessa Hearman, uma jornalista da Asia-Pacific e activista da solidariedade, falaram num encontro público em 13 de Julho, organizado pelo Green Left Weekly sobre a crise em Timor-Leste.

As 40 pessoas na assistência ouviram um relato dos eventos em Timor-Leste e uma forte crítica ao papel da Austrália e da ONU na travagem da reconstrução de Timor-Leste — a causa real dos correntes problemas do país.

Tilman fez um discurso sobre a crise militar que forçou o primeiro-ministro eleito de Timor-Leste, Mari Alkatiri, a resignar e que precipitou a crise corrente. Tilman realçou o papel dos media internacionais na polarização da opinião tanto em Timor-Leste como na Austrália. Caracterizou as acusações levantadas contra Alkatiri como um “julgamento pelos media”.

Na sua apresentação Hearman o papel que a Austrália desempenhou em 1999 depois do refendo pela independência de Timor-Leste, quando a sua intervenção militar parou uma onda de violência patrocinada pelos militares Indonésios, com a sua interferência na reconstrução nacional nos últimos anos. Timor-Leste recebeu conselhos financeiros sem valor do governo Australiano, paralelamente com os do Banco do Desenvolvimento da Ásia e o Fundo Monetário Internacional, sobre o modo como os Timorenses deviam gerir os seus negócios.

Num caso, tal “conselho” resultou num estudo caro sobre aprovisionamento da electricidade que levou famílias pobres a serem obrigadas a instalar medidores de electricidade previamente pagos.

Finalmente ambos os oradores realçaram o papel político que as forças Australianas desempenham agora, incluindo relatos de soldados que abordam Timorenses, dizendo-lhes para não apoiarem Alkatiri.

Do Green Left Weekly, 19 de Julho 19, 2006.

19 comentários:

Anónimo disse...

Finalmente ambos os oradores realçaram o papel político que as forças Australianas desempenham agora, incluindo relatos de soldados que abordam Timorenses, dizendo-lhes para não apoiarem Alkatiri.

A isto se chama "capacity building"

Anónimo disse...

Mas se a Austrália é o país amigo do Presidente da República que também comanda as operações dos militares australianos em Timor porque é que o anónimo anterior está tão surpreendido?

É evidente que o papel dos militares australianos não foi o da defesa da segurança e dos bens dos cidadãos mas sim o apoio aos miliatres revoltosos para provocar o derrube do PM Alkatiri.

Mas só um cego é que não vê!

Anónimo disse...

Cuidado, se chatearem muito os cangarus, els dao-vos coice e deixam-vos matarem-se! Eles estao la porque XG,MA e mais outros pediram!...

Anónimo disse...

Anónimo das 8:18:57 PM: "Eles" só andaram a matar precisamente para os australianos terem um pretexto para entrar. E quando o governo pediu, já os 2000 e tal estavam em águas timorenses e alguns - fardados e tudo! - até já estavam em terra.

Anónimo disse...

E A MARGARIDA FOI TESTEMUNHA DISSO.
ELA ESTAVA NA COSTA DA CAPARICA A TOMAR BANHOS DE SOL A BEBER UMA IMPERIAL E A COMER O MARISCO PREFERIDO DO EUSEBIO (TREMOCOS)QUANDO COM AS SUA VISAO X-RAY PRESENCIOU A INFILTRACAO DAS TROPAS AUSSIES NO TERRENO ANTES DO PEDIDO DO GOVERNO DE TIMOR.ENTAO PROCURA-SE AQUI RELATAR O QUE SE PASSA EM TIMOR OU NA COSTA DA CAPARICA?
TEM FEITO UM BOM TRABALHO NAS TRADUCOES USANDO A FACILIDADE EXISTENTE NA INTERNET PARA AS TRADUCOES EM VARIAS LINGUAS.
MAS POR FAVOR LINGUA DE SOGRA NAO!

LOVE YOU
MAU DICK

(AGENTE SECRETO DE JH)

Anónimo disse...

Oi Agente Secreto de RH, nao eh de admirar que a Margarida diga tanta asneira sobre os soldados australianos, pois ela e de imaginacao muito fertil.

Anónimo disse...

Ao anonimo das 10.03.21PM

Voce acha que e po causa do excesso de extrume da costa?

Anónimo disse...

E incrivel como todas as culpas da queda do Alkatiri vao para cima da australia e da sua media.
Entao o homen foi tao bom primeiro ministro que ate os da fretilin pediram para ele ser demitido!
Toda a sua governacao foi pautada por uma arrogancia sem limites, suspeitas de corrupcao, nepotismo e abuso do poder! Entao agora o Rogerio Lobato ja nao e crediveL?
Ele ate foi promovido a vice presidente da Fretilin!

Anónimo disse...

Ja notaram qual foi esse encontro do Alexandre, obviamente fretilinista? Da esquerda.
Sera que ainda querem continuar a praticar actos eleitorais a moda da uniao sovietica? Ate a Frelimo ja evoluiu das ideias marxistas do passado!

Anónimo disse...

Anónimo das 9:45:44 PM: antes estivesse na Costa, mas alguém tem que tentar ajudar a desmontar o spin dos “mauzões”. E de facto descobri que o site da UNOTIL é precioso para descobrir esses “pormenores” de até já no dia 24 de Maio estarem as botas australianas no solo australiano, ainda ANTES do governo da RDTL lhes ter pedido ajuda… abençoadamente que o conselheiro australiano que monitoriza a revista dos media no afã de puxar a brasa à sardinha deixou passar esses pormenores.

Anónimo das 10:56:43 PM: sabe de sobra que é pouco inteligente vir para aqui com a mentirola de “os da fretilin pediram para ele ser demitido”, mas a falta de argumentos leva-o a insistir na tolice. Por três vezes, desde Maio que a Fretilin apoiou Alkatiri, ele resignou porque o Xanana chantageou e ele pôs o interesse da democracia e da Fretilin à frente do seu interesse. Sei que lhe é complicado entender, mas ao menos não podia tentar? Please?

Como também leva o das 11 PM a insistir no preconceito anti-comunista. Só quem mesmo nunca leu a Constituição da RDTL pode vir com a treta das “ideias marxistas”. Que tal cultivar-se um pouco LENDO a Constituição da RDTL antes de dizer mais bacoradas?

Anónimo disse...

Ja sabiam que a Ana Pessoa tinha se abstido de votar no congresso da fretilin porque achava anti-democratico a votacao de sovaco no ar? E esta ah! A mulher ate e uma jurista deve saber do que fala. Mas que a Ana Pessoa, uma das defensoras mais fortes do governo tambem nao concordou com a votacao, ja e muito revelador. E interessante, e muito interessante!!

Anónimo disse...

Agora afinal o grande crime é outra vez o modo de votar, absolutamente legítimo do congresso da Fretilin, face à lei do país e aos estatutos do partido? Isto mais parece uma pescadinha de rabo na boca do que uma discussão! E ainda não perceberam mesmo que uma coisa é a Fretilin e outra o Governo da RDTL? E do que esta notícia trata é da ilegalidade da alegada nomeação do PGR pelo PR?

Afinal, não se aprende nada sobre quem tem andado a inventar rumores e a espalhá-los? Nem sobre as diferentes tácticas para levar o golpe a bom termo? Nem sobre o objectivo estratégico de dividir a Fretilin para melhor facilitar o acesso dos australianos aos recursos petrolíferos de Timor-Leste?

Anónimo disse...

Mas essa questao do petroleo e "dividir a Fretilin para melhor facilitar o acesso dos australianos aos recursos petrolíferos de Timor-Leste?" ja esta mais que ultrapassada pa!!

O proprio Mari Alkatiri deu essa questao como ultrapassada no momento em que chegou a um acordo com a Australia. So faltava apresentar o acordo ao Parlamento para ratificacao. O Ramos Horta tambem ja disse que esse acordo vai ser honrado porque o Mari Alkatiri soube fazer uma boa negociacao em relacao ao petroleo. Compreendem?

Nao pode ser o petroleo a razao desse "golpe" que tanto falam porque isso ja e practicamente um facto consumado! Nao ha practicamente mais nada de grande importancia para se negociar, salvo as fronteiras maritimas que por causa do acordo que Mari fez com o Howard sera adiada para depois de as jazigas petroliferas se esgotarem.

Acompanhem os eventos e parem de regurgitar as mesmas tretas!! OK margarida?

Anónimo disse...

Anónimo das 2:02:11 AM: pois, parece que para si está até ultrapassadíssimo mas para os seus amigos australianos é que parece que não está.

Particularmente a construção da refinaria e da fábrica de gás em Timor-Leste – que isso sim iria permitir criar imensos postos de trabalho, para além das infra-estruturas que desenvolveriam a nação, e do valor acrescentado que traria aos recursos petrolíferos e do gás. E lembra-se, ainda há também a tal base permanente para os 3000 soçdados australianos que eles querem aí construir e que certamente nunca a Fretilin autorizará. Ou então acha você que é mesmo por “amizade” este investimento dos australianos no recrutamento e formação das FDTL e a assistência que agora estão a dar a tudo quanto é desertor e anti-Fretilin? O melhor é você de facto começar a acompanhar os eventos, mas faça-o com espírito aberto, e lembre-se que não há almoços grátis.

Anónimo disse...

Espírito aberto neste blog é que nunca houve desde o seu início.
A mim interessa o que de facto se passa. Ora como não sei o que se passa de facto tenho dificuldades sérias em absorver esta cassete. E o que se passa é que aconteceu alguma coisa mesmo para Mari Alkatiri ter "desistido" ou sido obrigado a tal.

Já era! Pode voltar a ser? Claro que pode, basta sair de vencedora a equipa de luxo que o vai defender.

E voltamos aos 50/100anos como objectivos da Fretilin... mas será que até lá isso vai ser possível? Talvez todo o processo não seja assim tão simples.

Anónimo disse...

Os australianos de tão bonzinhos até colocaram a sua bandeira em um prédio público de TL. Que curioso...
AC
Br.

Mau Seran disse...

Deixem a Margarida em paz, deixem timor em paz...

Anónimo disse...

Faco das palavras do rai timor as minhas:


Rai Timor said...

Margarida:

Afinal descaiu-lhe a boca para a verdade.

Num post acima quis afirmar a separação entre a FRETILIN e o Governo, mas agora neste último lá se descaiu e acabou por dizer o que sente, "E lembra-se, ainda há também a tal base permanente para os 3000 soçdados australianos que eles querem aí construir e que certamente nunca a Fretilin autorizará".

Pois é, quem tem que autorizar?
A FRETILIN ou o Governo?
Ou afinal, o segundo é entendido como extensão do primeiro?

E já agora, essa dos almoços grátis é verdade. Mas é verdade em tudo e todas as circunstâncias.

Espero que se lembre disso quando reclamar cuidados de saúde gratuitos, educação gratuita, etc...

Nada é gratuito neste mundo. Nada!

P.S. E que tal começar a indicar as fontes originais nas suas traduções? Ficava melhor, né?

Segunda-feira, Julho 17, 2006 4:26:46 AM

Anónimo disse...

A resposta está no post anterior. Há que poupar as caicxas de comentários do Malai Azul, anónimo das 4:34:21 PM.

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.