segunda-feira, outubro 02, 2006

Incêndio destrói parte dos escritórios sede da FRETILIN - bombeiros

Díli, 01 Out (Lusa) - Um incêndio de origem desconhecida destruiu hoje em Díli parte dos escritórios da sede da FRETILIN, o partido maioritário em Timo r-Leste, disse à Lusa fonte dos bombeiros timorenses.

.

30 comentários:

Anónimo disse...

O que têm a dizer sobre isto Xanana a sua esposa australiana e o chefe de gabinete? O clima de intolerância para com o partido FRETILIN foi fomentado pelo palácio das cinzas. Eles sabem disto.
A violência começou e agora só deus sabe quando parará!
Tanta irresponsabilidade...

Anónimo disse...

Fui ao google aprender mais sobre o Kolimau 2000 ou Colimau 2000 e encontrei estas duas notícias no Diário de Notícias de 29 de Abril. Chamo a atenção para a segunda onde aparece o fala-barata do Horta sempre tão “enérgico”, “sabedor”, “crítico”, mas como nos apercebemos, mais de três meses depois de ser PM, deixou afinal simplesmente que a situação se degradasse e que perto de duzentos mil timorenses continuem a viver deslocados, ainda por cima com a estação das chuvas a chegar.
1 - "Há interesses estranhos a Timor" por trás dos protestos
Diário de Notícias, 29.04.06

Mari Alkatiri admite que existem outros interesses para além das reivindicações dos ex-militares nesta crise. Fala em interesses "estranhos ao País", dando a entender que há interferências externas. Não ficou surpreendido com a violência de ontem, pois já tinha avisado o Comando da Polícia para reforçar o local dos protestos. Surpresa foi, como diz ao DN, a forma "descomandada" como actuou a polícia. Aproveita para realçar que a GNR faz falta em Timor-Leste.


Parece-lhe que esta crise, com argumentos militares, tem alguma relação com a do ano passado, essa com motivações religiosas?

Arranjam-se mil argumentos para se fazer manifestações, mas afinal os objectivos são sempre os mesmos, pôr em causa a legitimidade deste Estado, do Governo. Vamos aproximar-nos das eleições gerais. Este ano é de preparação de eleições, acontecimento importante é o congresso da Fretilin. Há todo um esforço de pequenas franjas da Fretilin que querem mudar a liderança...

É um movimento que já vem do passado?

Sim, tem três anos. É um movimento sem expressão, são cerca de 10 a 15 pessoas que tentaram no último congresso afirmar-se, mas ficaram frustrados. E agora tudo isto se misturou, entre vários interesses.

Há outros interesses em derrubar o Governo?

Há interesses estranhos ao País.

Não quer concretizar?

As pessoas sabem... Há também intervenção de outros partidos da oposição, mas não vou citar nomes.

Então os incidentes não resultam só das aspirações dos ex-militares?

Existem problemas com os ex-militares. Não nego. Mas eles foram usados por outros para conduzir esses ex-militares até ao ponto em que perderam toda a sua credibilidade. Com aquilo que fizeram nos últimos dias e particularmente hoje.

Que vai o Governo fazer agora?

Naturalmente que vamos perseguir estes homens. Isto é crime. A manifestação dentro da lei é um direito de todos, mas o que fizeram foi crime, destruição de bens, há mortos, por isso vamos tentar controlar a situação e depois persegui-los. Vão ser detidos e julgados.

E a comissão para apreciar as reivindicações perde o efeito?

Não, a comissão vai continuar. Tem como objectivo não só resolver o problema destes ditos peticionistas mas também detectar algumas fraquezas dentro da instituição militar e encontrar soluções para ultrapassar essas vulnerabilidades.

O Governo distingue os incidentes da questão dos militares?

Sim, são questões distintas. Há o problema dos militares e há a questão dos incidentes.

Foram chamadas as forças armadas para conter esta situação de crise?

Não. Apenas a Polícia Militar foi chamada para fazer guarda ao palácio do Governo. As forças armadas estão aquarteladas no quartel-general, com reforços, para, caso seja necessário, intervirem.

A situação de crise vive-se apenas em Díli? O resto do território está calmo?

Está todo o país tranquilo. Mesmo Díli. Sabemos que grupos apoiantes e simpatizantes dos peticionistas estão acantonados em três locais. Naturalmente que à noite não vamos actuar. Mas amanhã começamos a fazê-lo.

Quanto tudo aconteceu estava no Hotel Timor?

Sim, estava num fórum com empresários, com o Presidente Xanana Gusmão e outros ministros.

Foi surpreendido pela situação?

Não fui surpreendido. Desde manhã, das 08.30, que vinha avisando o comando da Polícia para reforçar as suas posições ao redor dos manifestantes, dei orientações no sentido de não permitir que mais ninguém entrasse nas fileiras dos manifestantes.

A manifestação de hoje já era ilegal?

Estavam autorizados só até ontem. Confesso que fiquei um pouco surpreendido foi com a própria polícia, que actuou de forma descomandada. Vai ser preciso corrigir isso, vamos precisar de mais treino. Já contactámos a GNR portuguesa para vir treinar a nossa polícia. Esperamos que venham o mais rapidamente possível para dar um treino adequado.

Está convencido que a situação ficará resolvida nos próximos dias?

Eu tenho a certeza que a situação vai ficar resolvida. JPF


2 - Polícia timorense promete capturar os autores da violência na capital
Diário de Notícias, 29.04.06

Díli vai hoje voltar a viver momentos de tensão. As forças policiais timorenses vão actuar sem contemplações no sentido de deterem os responsáveis pela violência de ontem. Em poucas horas, os manifestantes destruíram janelas do Palácio do Governo, queimaram carros, atacaram comerciantes nas ruas com catanas e foram disparados tiros. Resultado: dois mortos e 34 feridos, entre os quais três polícias. Em resposta, o Governo de Mari Alkatiri promete intervir sem contemplações. Já hoje de manhã vão começar as perseguições aos manifestantes que cometeram crimes, garantiu ao DN Mari Alkatiri.

Os dirigentes timorenses não têm exactamente a mesma visão dos acontecimentos. Se o primeiro-ministro está pouco susceptível a aceitar cedências, José Ramos-Horta defende que o importante é "distinguir os jovens extremistas dos ex-militares, porque alguns terão justas reivindicações".

Ramos-Horta é até muito cauteloso quando se fala dos ex-militares que iniciaram esta manifestação. São cinco centenas de homens que alegam ser alvo de discriminações étnicas nas promoções de carreira. Diz o ministro dos Negócios Estrangeiros que o verdadeiro problema não são os ex-militares.

"Os incidentes não foram provocados pelos ex-militares mas sim por um grupo de jovens extremistas, que se apropriaram da manifestação há vários dias já. Os ex-militares perderam o controlo do protesto. Alguns pertencem a grupos políticos mas outros pertencem a uma organização, Colimau 2000, que desde 1999 tem praticado actos de vandalismo, arvoram-se em dissidentes políticos, mas são líderes de gangues. O Governo tem sido demasiadamente tolerante com eles", disse ontem ao DN, a partir de Díli, onde se encontrava, com outros ministros, a acompanhar a crise.

O ministro timorense diz saber de vários testemunhos que Colimau, o líder do grupo que tem o seu nome, "estava ao microfone da manifestação, incitando os jovens a atacar o palácio, propondo aos ex-militares o derrube do Governo".

Na visão de Ramos-Horta, os militares foram fantoches nas mãos de outros interesses. "São ingénuos e, não tendo conseguido mobilizar a população, foram deixando entrar estes jovens, que, com alguns adultos, fizeram estes actos de vandalismo". Ramos-Horta é de opinião que alguns militares dissidentes tentaram até travar a violência. "Estão muito deprimidos e desorientados com o desenrolar dos protestos", afirma o ministro, que se diz empenhado em continuar as conversações com os ex-militares.
Ao DN, já noite em Díli, vários timorenses confirmaram que a situação estava calma, mas tensa. Algumas famílias fugiram da capital para o interior e as forças policiais concentravam-se em Taci Tolo (perto do aeroporto) e noutros dois locais onde se juntaram os manifestantes.

Quando a confusão se gerou, Mari Alkatiri, Xanana Gusmão e mais três ministros encontravam-se no Hotel Timor (antigo Mahkota) num fórum de empresários. Foi José Manuel Guterres, chefe de gabinete do primeiro-ministro, que os avisou do que se passava: "Era meio-dia. Quando se levantavam para a mesa central, para levantar comida num buffet, tive de interromper Xanana e Alkatiri e dar-lhes a notícia. Saíram rapidamente do hotel com segurança." De referir que o local dos protestos fica a algumas centenas de metros do hotel. "Dada a intenção dos manifestantes, tudo se podia esperar, mesmo um ataque às autoridades, e por isso foram tomadas as medidas de precaução necessárias", afirma José Manuel Guterres. O chefe de gabinete de Alkatiri é defensor de que não deveria haver lugar a cedências: "Cometeram-se crimes, não se pode permitir que isto se repita. Estamos num Estado de direito, a lei deve ser cumprida."

Desfecho estranho

O presidente do Parlamento, Francisco Guterres, explica ao DN que este desfecho da manifestação não tem fundamento. Afirma que mesmo na véspera tinha sido acordado que seria criada uma comissão independente para apreciar as reivindicações dos ex-militares. "Eles exigiam que essa comissão tivesse representantes da Igreja, e a proposta que ficou decidida incluía membros da igreja. Deve ter havido alguma má interpretação, porque houve elementos a protestar que não havia elementos da igreja na comissão. E não é verdade", explicou ao DN o presidente do Parlamento e líder da Fretilin, o partido do Governo.


http://dn.sapo.pt/2006/04/29/internacional/ha_interesses_estranhos_a_timor_tras.html

Anónimo disse...

Aos timorenses e militantes da Fretilin: não desistam. Continem a trabalhar pelo povo, por um Timor livre de pressões colonialistas da Austrália e da Indonésia. Continuem a resistir à tentação da violência e às provocações infames que vos fazem.
Tenham esperança: na paz e na justiça.

Anónimo disse...

O desespero vai grande nas hostes da FRETILIN.

Anónimo disse...

Nee hau fiar katak hahalok nee hahalok at partidu PD nian....PD sira nia eman nee sei het nia aman hotu....sira nee mesak inahuin deit..mesak Milici deit tamba sira ba kerja sama fali ho Milisi nia ema hodi halo demo iha Timor.....het nia aman hotu deit PD nia ema nee....!!!!

Anónimo disse...

Oh comentarista das 6:07:35 AM. nao diga mais disparates pois agora voces mexeram com a "porcaria" .

Se a FRETILIN se levantar agora? Nao acha que ate aqui a situacao nao piorou deve-se a maturidade, a paciencia, a tolencia que esse partido tem demonstrado ao longo desta crise? Voce quer um banho de sangue ainda maior?

Nao brinque com coisas serias. Faca uma coisa de jeito para o seu pais.

Anónimo disse...

A queimadura das partes do sede do FRETILIN é um provocatsão para FRETILIN reagir. Estes grupos não querem eleições e quer uma reação forte por FRETILIN. Tentarão tudo para parar as proximo eleições.

Há elementos escuros atras disto, querem um sistema Presidencial de modo que o Presidente seja a cabeça do executivo. Estes elementos são individous do algum Partido Politico algums como RH são literalmente “Independentes”. Se você olhar para o Palacio das Cinzas que você encontrará a maioria deles que querem desafiar o sistema semi Presidential então esta a manipular todos. A única maneira que podem aganhar o Poder e por atrás do Presidente.

Um sistema Presidencial somente tornar Timor um país dos “Independents” e diminuirá o poder dos Partidos Políticos e Democracia. Timor tornar se um país funcionado pelo indivíduo e não pelo coletivos. Um candidato Presidencial como Xanana pode virtualmente ter um monopólio no poder porque as eleições serão baseadas no indivíduo. Timor vai ser um pais de modo Salazar.

FRETILIN deve remanescer calma e disciplinado e trabalha para as proximo eleições.

Recordar que em 1999 a situação da segurança eram pior e as eleições eram um sucesso.

Viva FRETILIN
Viva Mari Alkatiri
Viva CCF
Viva Povo Maubere

Timor2 disse...

Em cima de tudo, temos de ser disciplinado e tolerante. Continua a vigilancia.

Nao vamos cair para estes provocasoes dos grupos desesperados. Sabemos bem que querem a reacao de FRETILIN para criar um obstaclo para as eleicoes.

Acreditamos em Povo Maubere.

Anónimo disse...

O que tem o Presidente a mulher e o chefe do gabinete a ver com isso?
Voces sao muto radicais e facciosos.E nao tem vergonha nenhuma insultam, insultam. nao sabem fazer mais nada?

Anónimo disse...

O hipocrite Segunda-feira, Outubro 02, 2006 9:50:09 AM

Pois e! Os manifestantes Pro Xanana sao muinto civilizados nao insultam ninguem?

Lembro bem o demonstrasao de FRETILIN quem insultam quem?

Anónimo disse...

O que tem o Presidente que ver com isto? Nada, a não ser o dever (não cumprido) de chamar os desordeiros à razão e pedir-lhes para acabar com isto. Dantes o pretexto era a demissão de Alkatiri, mas este já se foi embora há 3 meses e não sabemos qual é agora a desculpa para continuarem com o ódio e a destruição.

Estes que esgrimem argumentos ateando fogo às casas dos outros são gente que, 7 meses antes das eleições, se consideram já derrotados e, em desespero de causa, tentam obter pela violência aquilo que os votos do povo nunca lhes hão-de dar.

Anónimo disse...

Antes de se acusar alguem torna-se necessário que se faça um investigação. Porque será que imediatatmente acusam o Presidente Xanana e a mulher? Será que ele é assim tão irresponsável para deitar abaixo o grande nome que criou, sofrendo ele, os filhos, a ex-mulher Emilia que p assou as passas do Algarve? Não eu acho que ele não é assim tão parvo! Parcos s ão aqeles que agora estão d eseperados e tentam deitar as culpas a toda a gente e ao Presidente....

Procurem uma solução para o problema de Timor envez de fazerem politiquices irresponsáveis.


Haja paz em Timor-Leste.

Anónimo disse...

"Procurem uma solução para o problema"

Comeca com o Presidente.

Temos de criticar quando tems merito para criticar. Neste caso o President como o symbolo de nasao que tems de promover o unidade nacional dentro de nossa constitucao.

O Presidente disse que ja ganhava a guerra. Agora e tempo de reconstrucao e nao destruicao. Em felizmente O Presidente nao e pro activo em procurrar solucoes para os problemas fundamentais em Dili, como os deslocados.

O Presidente e o pior quando falamos de accusasoes. Confiar-se mais em um programa Australiana do que o ex-Primeriro Ministro Timorense. Que Pena.

Anónimo disse...

Komentarista 7:07.16AM

Irmao ne laos PD mesak maka halo hahalok at ne,ita haluha tena Xanana Banana Podre,PSD no padre balu.Xanana haruka milici sunu uma,sunu uma ba uma to sunu Cede Fretelin o!hau haluha tia Independente oan sira,lao iha timor ho cara de anjo mas sira at liu diabo.husi kontuk sira apoio makas Xanana hodi halo susar ba Povo.Ne duni Irmao......Sira ba Horon Xanana nia Kidun Dois.

Anónimo disse...

Ooooiiiiiiii..........

Parem de mostrar que sao sabichoes e pessoas de grande numero. Nao eh so a Fretelin, nem o PD, nem UDT, nem ninguem conseguira resolver este caso, mas sim, todos nos, temos que estar unidos para resolver este caso. Nao eh com insultos eh que podera fazer regressar a casa os refugiados. Parem de insultar e rabujar. Sejamos mais honestos e com maos a obra para podermos criar paz em Timor.

Nao mostrem as nossas fraquesas com insultos neste cantinho.

Hatudo an katak timor oan iha educacao, laos malcriados!!!

Hakarak discute tem que descute hanesan ema matenek, laos ho curso bot-bot maibe hahalok hanesan ema selvagem!!!

TEMPO TO ONA PARA ITA HARE EMA SIRA NEBE TERUS! LAOS ATU HARE DEIT BA INTERESE PARTIDARIO HODI HUSIK POVO TERUS NAFATIN.
LALIKA DUN MALUN, JUSTICA MAK SEI ACUSA EMA!!!

Anónimo disse...

Xanana merece a prisão e a sua falsa mulher expulsa do país. Falsa mulhere mas casadinha pela Igreja em Dare - Xanana já casou dus vezes pela Igreja e um pelo tradicional.

Estes dois sabujos australianos/americanos merecem a maior das humilhaçoes... e a seu tempo irão tê-la, eles e os amigos. Estão todos, todos identificados.

Beijos para todos, tão queridos, pró Hortinha da Retórica também.

Anónimo disse...

Hundreds of children and the environment will be the beneficiaries of an innovative ‘clean-up-the-beaches’ project launched by the Prime Minister of Timor-Leste Dr José Ramos-Horta this week.

On the weekend the Prime Minister paid – from his own pocket – about 100 children aged between five and 12 years $2 each to pick up litter for one hour along Areia Branca (Whitesand Beach), near Dili. The children were given candy and a free hot meal afterwards at the Prime Minister’s residence.

“The beach was completely free of litter after the children had finished,” Dr Ramos-Horta said. “This was educational for the children, teaching them about the environment and public health issues, and it was very rewarding for me. I intend to do this regularly.”

Dr Ramos-Horta said he was so pleased with the result that he will this week meet members of the diplomatic corps and businesses to encourage them to repeat the initiative along all the beaches of Dili.

“I would like to see this exercise repeated regularly – perhaps every two weeks, or monthly,” he said.

“I intend contacting all those people who live along the shoreline to do the same with the children in their area.

“If each business or embassy located along the shoreline – or for that matter, anywhere in Dili – were to mobilize from 50 to 100 children in this age bracket then we can beautify our city’s beaches, help the environment and help hundreds of families.”

The Prime Minister said he would be pleased to see businesses in other parts of the city embrace the idea.

“If we can engage our children in helping to protect the environment and also to understand a very early work ethic, then we will be doing Timor-Leste a great service,” he said.

Anónimo disse...

ÀS AUTORIDADES NACIONAIS E INTERNACIONAIS:


Há pessoas que trabalham e não dormem pela noite, são ameaçadas de morte e de destruição do local de trabalho se persistirem em continuar.

OS JORNALISTAS DE TIMOR ESTÃO CONTINUADAMENTE AMEAÇADOS DE MORTE E O SEU LOCAL DE TRABALHO SISTEMATICAMENTE REVISITADOS POR ELEMENTOS LIGADOS À VIOLÊNCIA E INSTABILIDADE POLITICA.

ALGUNS DESSES SENHORES SÃO DE FORÇAS POLÍTICAS BEM CONHECIDAS.

SENOR RAMOS HORTA PROTEJA OS JORNALISTAS, AS REDACÇÕES PARA QUE A INFORMAÇÃO NÃO MORRA!

HÁ JORNALISTAS, PAGINADORES E ADMINSTRATIVOS EM RISCO DE VIDA, PATRULHEM AS REDACÇÕES, PROTEJAM A LIBERDADE DE INFORMAÇÃO E AS VIDAS DE PESSOAS DE BEM!

Anónimo disse...

NÃO HÁ SEGURANÇA EM DILI, NÃO HÁ SEGURANÇA EM DILI.

MUNDO NÃO VENHAM A TIMOR ISTO AQUI É UMA MENTIRA, UMA VERGONHA. SOMOS COMO OS INDONÉSIOS, PIORES AINDA, SOMOS MAIS MENTIROSOS E ADORAMOS A DESTRUIÇÃO E O CAOS. NÃO VENHAM A NÃO SER QUE SEJA PARA NOS TRAZEREM DÓLARES, NÃO PRECISA VIR SE NÃO TROUXEREM!

TIMOR LESTE É O CAOS A ANARQUIA TOTAL E NÃO QUEREMOS PAZ, QUEREMOS CONFUSÃO!

PRESIDENTE DEU ORDENS NÓS CUMPRIMOS COM O APOIO DOS AMIGOS, GANHAMOS TODOS. RAMOS HORTA ESTÁ NO GOVERNO MAS NÃO PODE HAVER ELEIÇÕES PARA CHEGARMOS À UNIDADE NACIONAL. PETRÓLEO E GÁS É PARA TODOS NÓS.

Anónimo disse...

Aqueles pessoas malcriados e mal educados peco o favor de nao entrarem nesta debate. Precisamos de pessoas com ideias embora sejam diferentes,para o bem do povo de Timor Leste.

Anónimo disse...

ACHO QUE NESTE ESPACO DA MAIS VANTAGEM AS PESSOAS EDUCADAS COM CRITICAS CONSTRUTIVAS, NAO AOS BURROS E MAL-CRIADOS. CASO VOCE E UM TIMORENSE, COITADINHO/A PELAS SUAS PALAVRAS QUE NAO DEMONSTRA A SUA DIGNIDADE COMO UM TIMORENSE. SE VOCE NAO E UM TIMORENSE ESCUSA-SE DE DAR OPINIOES/CRITICAS AQUI NESTE ESPACO SOBRE TIMOR-LESTE VISTO QUE RECENTEMENTE TL PRECISA MESMO DE UNIDADE E CRITICAS CONSTRUTIVAS. PARE JA COM INSULTOS HOMEM/MULHER...

Anónimo disse...

Na maior das normalidades, António Costa, dá a ideia daquilo que se vai passar... ora procurem e releiam.

A situação parece-lhe semelhante ao pós 1º de Maio em Portugal... de um determinado ano.

Será que no encadeamento os resultados em Timor-Leste serão igualmente idênticos ao que aconteceu em Portugal?

Sabem qual foi o resultado?

Quem não sabe que vá ver ou que expliquem os que sabem. A mim não me apetece. Já lá vão 32 anos e apesar disso o PCP anda na franja dos quantos? 10%? 50/100 anos? Parece-me que um calculismo dessa ordem aliado a factor psicológico (bem como Histórico e bem patente) da ameaça de "falta de estabilização sem a FRETILIN", dará para se vislumbrar que Timor-Leste tem de facto de mudar. E mudar sobretudo uma classe política que "agarrou" nas estruturas do Estado para seu proveito... assim não é nada democrático!

A queda continua... mas até batermos no chão, tudo vai bem!

Anónimo disse...

Parece ameaça velada mas não é e isso é evidente nalguns dos comentários bem como nos post's, de que, ao referirem-se "à maturidade demonstrada" pelos sectores da FRETILIN ao supostamente "não alinharem" na violência, como se fossem uns santinhos e impávidos e serenos permanecem naquela de - "não é nada connosco, não sei de nada..."...

Querem tapar o sol com a peneira?

Anónimo disse...

O que o PR fez foi andar a mexer os cordelinhos com todas as partes e ao que parece a parte que afinal não resolveu a questão foi FRETILIN. Sentada no seu pedestal DEMOCRÁTICO de ter sido eleita para a Constituinte, autorgou-se o direito a si própria de se transladar para PN e entrou em colisão com o Presidente por um apego ao Poder que deixou o país neste estado. Não culpem os outros que quem estava a governar eram vocês. São vocês que lá estão, maioritários, na mesma.

Se os deslocados não voltam às suas casas é porque sentem no local onde estão mais segurança do que aquela que tinham ou que possam ter neste momento. Os deslocados não acreditam pura e simplesmente na classe política. E nessa óptica vejam mas é melhor quem é que tem maiores culpas no cartório...

Metam a mão na consciência... se a tiverem! O que será complicado de fazer tanta a ganância de poder e pior ainda, de o exercer.

Anónimo disse...

AMI NE BEIK HANESAN POVO BEIK.AMI HATETE LIA AT TAN BA AMI HIRUS CONA SITUACAO NE LAO DAUDAUK. TAMBA SA MAKA LA HALO DIAK LIU BA OIN HALO AT LIU TAN? ITA BOLO AMI BAIK TEN NE LOS TEBES.IHA TEMPO SUSAR AMI MAKA LUTA AMI NIA UAN SIRA,AMI NIA CABEN AMI NIA AMAN SIRA FO AN BA MATE. HODI SIRA NIA ATEN BRANI TEBES HODI TERUS TO,O OHIN LORON HETAN LIBERDADE IHA ITA NIA LIMAN.HAU HUSU BA ITA.IHA TEMPO NE BA ITA IHA NE BE? KETA ITA TUR HAMOTUK HO INDONESIA OU KETA ITA IHA RAI TACI BALU KARIK?

Anónimo disse...

AMI NE BEIK HANESAN POVO BEIK.AMI HATETE LIA AT TAN BA AMI HIRUS CONA SITUACAO NE LAO DAUDAUK. TAMBA SA MAKA LA HALO DIAK LIU BA OIN HALO AT LIU TAN? ITA BOLO AMI BAIK TEN NE LOS TEBES.IHA TEMPO SUSAR AMI MAKA LUTA AMI NIA UAN SIRA,AMI NIA CABEN AMI NIA AMAN SIRA FO AN BA MATE. HODI SIRA NIA ATEN BRANI TEBES HODI TERUS TO,O OHIN LORON HETAN LIBERDADE IHA ITA NIA LIMAN.HAU HUSU BA ITA.IHA TEMPO NE BA ITA IHA NE BE? KETA ITA TUR HAMOTUK HO INDONESIA OU KETA ITA IHA RAI TACI BALU KARIK?

Anónimo disse...

AMI NE BEIK HANESAN POVO BEIK.AMI HATETE LIA AT TAN BA AMI HIRUS CONA SITUACAO NE LAO DAUDAUK. TAMBA SA MAKA LA HALO DIAK LIU BA OIN HALO AT LIU TAN? ITA BOLO AMI BAIK TEN NE LOS TEBES.IHA TEMPO SUSAR AMI MAKA LUTA AMI NIA UAN SIRA,AMI NIA CABEN AMI NIA AMAN SIRA FO AN BA MATE. HODI SIRA NIA ATEN BRANI TEBES HODI TERUS TO,O OHIN LORON HETAN LIBERDADE IHA ITA NIA LIMAN.HAU HUSU BA ITA.IHA TEMPO NE BA ITA IHA NE BE? KETA ITA TUR HAMOTUK HO INDONESIA OU KETA ITA IHA RAI TACI BALU KARIK?

Anónimo disse...

AMI NE BEIK HANESAN POVO BEIK.AMI HATETE LIA AT TAN BA AMI HIRUS CONA SITUACAO NE LAO DAUDAUK. TAMBA SA MAKA LA HALO DIAK LIU BA OIN HALO AT LIU TAN? ITA BOLO AMI BAIK TEN NE LOS TEBES.IHA TEMPO SUSAR AMI MAKA LUTA AMI NIA UAN SIRA,AMI NIA CABEN AMI NIA AMAN SIRA FO AN BA MATE. HODI SIRA NIA ATEN BRANI TEBES HODI TERUS TO,O OHIN LORON HETAN LIBERDADE IHA ITA NIA LIMAN.HAU HUSU BA ITA.IHA TEMPO NE BA ITA IHA NE BE? KETA ITA TUR HAMOTUK HO INDONESIA OU KETA ITA IHA RAI TACI BALU KARIK?

Anónimo disse...

A FRETILIN JÁ ESTÁ A ARDER?

(da rábula com titulo semelhante sobre a pergunta que Hitler fez em relação a Paris quando França foi ocupada pelos nazis)

Isto é pura imaginação, ou realidades ficcionadas, como agora se diz em produção televisiva e cinematográfica.

Aparicio atende o telefone vermelho da Presidência e quase deixa cair a xícara de bom café de Ermera que vai servir à primeira-dama.
- Alô...
- Mrs Kristie, please. - solicitam do outro lado da linha.
- Quem fala? - pergunta Aparicio, a pensar que já vai levar um ralhete por o café estar a arrefecer.
- John Kangurik. - respondem. - Jama signora Kristie diprexa, Mr Howard quireri kolia conela, diprexa! - quase gritou John.
Aparicio apressou-se e lá foi correndo pelo quintal-bote, entornando o café e gritando pela patroa.
- Senhora dona-dama, vá depressa ao telefone falar com o seu patrâo da Austrália, o malai-bote Howard!
A dona-dama, estirada na preguiça de sândalo que se abrigava sob a mangueira, deu um pulo e correu para o telefone, toda salamaleca e subserviente. Tropeçou no pequeno asso que urinava no terraço da residência presidêncial, entrou em casa esbaforida e pegou no auscultador.
- Alô, boss...
Do outro lado Howard falou bem alto, zangado. Dizia que ela tinha levado muito tempo, que ele estava muito ocupado a lixar a vida dos outros e também dos timorenses da nova colónia australiana, que tinha de ser mais rápida, que lhe fazia lembrar o saramongo do marido dela, etc...
- Yes boss, yes boss, yes boss... -assentia Kristie toda borrada de mêdo, mui atenta, veneranda e grata pela boa-vida parasitária que lhe arranjara aquele boss.
Boss Howard acalmou-se e, finalmente, foi directo ao motivo que o levara a pedir a John aquele telefonema.
- Well, FRETILIN is burn or not?
- Yes boss, yes boss, yes boss. respondeu ela prontamente e com um sorriso malandreco na boca torta. - Fizeram como o boss mandou, agora é só esperar outro banho de sangue. - Conclui ela.
Do outro lado da linha telefonica ouviu-se uma grande gargalhada e o clic por terem desligado.
Nessa altura a dona-dama deu um grande grito de dôr e olhou para o chão da sala presidencial. O asso tinha-lhe mordido as canelas e rosnava como se tivesse percebido a conversa e não lhe tivesse agradado.

Anónimo disse...

TEMPO NE BA ITA IHA NE BE?

MAUN HUSU TEMPU NE BA ITA HALO SAIDA? ITA KETA IHA TIMOR TUR HELA LA HALO BUAT IDA?

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.