segunda-feira, agosto 28, 2006

Competition for UN Leadership Starts

By Emrah Ulker, New York
Sunday, August 27, 2006
zaman.com


[NEWS ANALYSIS] --Though it has not captured the public’s interest, competition has already begun to see who will replace U.N. Secretary-General Kofi Annan, whose term expires late 2006.

There are willing souls want to head the U.N., which was criticized after the Iraq war and lost its prestige due to the Lebanon crisis, as well as those who hope to be drafted for the position.


The candidate first must have the support of four temporary and five permanent U.N. members, then will have to be approved by all the countries in the General Assembly. The new U.N. chief the lead the 192-member, multi-billion dollar-budget organization.


The Secretariat General of the Council elections will be watched differently this time around, as opposed to previous elections which were uneventful. The Iraq war and the events in Lebanon have once again brought the state of the U.N. to the fore. When the events in Lebanon broke, the U.N. was expected to throw its weight behind peace and the cease-fire, or at least to support any attempts.


However, the U.N. did not even issue a condemnation for its observers murdered in the region. In contrast, organization workers not only in New York, but also around the globe, revolted when the organization clammed up while their friends were being killed on duty.


The first round of feelers has already commenced to eventually determine the new secretary-general, to take office in January 2007. The entire U.N. is hoping for someone who can improve the U.N.’s tarnished image.


U.N. Security Council Prefers A Candidate from Small Countries


Debates on the new U.N. secretary-general have never started this early prior to the elections. The Security Council’s five permanent members in the past discussed the names that had been brought to the agenda immediately before the official elections. Despite some petty objections, the name chosen in the Council was usually approved.


The Security Council’s five permanent members go out of their way not to select a candidate from their own countries. As the balances shift when those countries acquiring veto rights introduce a secretary-general, the Security Council usually prefers to select a secretary-general from a small country.


Egyptian Boutros-Ghali, Peruvian Perez De Cuellar, Austrian Kurt Waldheim and Bermant U Thant, previously selected as secretary-generals, are clear examples.


Ghanaian Kofi Annan received a great deal of support since he came from a small country and was a U.N. member. He was especially supported by the U.S. upon his nomination.

US Closely Watches New UN Leader Selection

The stance that U.N. Secretary-General Kofi Annan maintained before the Iraqi War infuriated the U.S. administration. Annan did not favor a military response because he thought that all peaceful alternatives to war had not been considered. In response, the U.S. did their best to grind the U.N.’s efficiency to a halt.

Washington charged John Bolton, the U.S.’s current U.N. envoy, of making controversial statements against the U.N. prior to his appointment, particularly that if the 38-storey U.N. building “lost 10 storeys today, it wouldn’t make a bit of difference.” He has also blocked reform movements the organization had started.

‘‘Outstanding administrative skills’’ stands first among the qualifications the U.S. is looking for in the new U.N. secretary-general. The U.S. administration provides nearly one-fourth of the U.N.’s budget and pays close attention to the directorship of the secretary-general.

Favoring any candidate from Asia, which is the next continent in line to receive the U.N.’s rotating secretary-general position, the U.S. qualified its position by announcing that if the candidate were properly qualified, ‘‘we would support a candidate, even from Eastern Europe.’’ Some observers believe the U.S. secretly supports the candidacy of former Polish President Aleksander Kwasniveski.

Jose Ramos Horta tops the U.S.’s list of Asian candidates. Britain has the same views as the U.S.

France, however, requests that the new secretary-general be able to speak French, which cast a favorable light on Thai Deputy Prime Minister Surakiart Sathirathai, who found favor with France following a French-spoken presentation he gave in Paris.

Russia supports any of the rotating Asian countries for the post of secretary-general, emphasizing it would veto any candidate nominated from Eastern Europe.

In addition to the five permanent member countries, Argentina, Congo, Denmark, Ghana, Greece, Peru, Qatar, Slovakia and Tanzania are likely to support any candidate from Asia.

Temporary member Japan, however, did not put forward a candidate despite being an Asian country, because it had brought its proposal to be accepted as a permanent member to the Council’s agenda.
.

58 comentários:

Anónimo disse...

Tradução:
Começou a competição para a liderança da ONU
Por Emrah Ulker, New York
Domingo, Agosto 27, 2006
zaman.com


[NEWS ANALYSIS] –Apesar de não ter capturado o interesse do público, já começou a competição para ver quem substituirá o Secretário-Geral da ONU Kofi Annan, cujo mandato expira no final de 2006.

Há almas disponíveis que querem liderar a ONU, que foi criticada depois da guerra do Iraque e perdeu o seu prestígio devido à crise Libanesa, bem como os que têm esperança de serem destacados para a posição.


O candidato primeiro tem de ter o apoio de quatro membros temporários e cinco permanentes do Conselho de Segurança da ONU, depois tem de ser aprovado por todos os países na Assembleia Geral. O novo chefe da ONU liderará a organização com 192 membros e um orçamento de multi-biliões de dolares.

As eleições do Secretário-Geral do Conselho será observado diferentemente desta vez, o oposto de anteriores eleições sem ocorrências especiais. A guerra do Iraque e os eventos no Líbano trouxeram outra vez o estado a ONU para a ribalta. Quando rebentaram os eventos no Líbano, esperava-se que a ONU atirasse o seu peso para a paz e o cessar-fogo, ou pelo menos que apoiasse alguma tentativa.

Contudo, a ONU nem sequer emitiu uma condenação pelos seus observadores assassinados na região. Em contraste, trabalhadores da organização não só em New York, mas também à volta do mundo, revoltaram-se quando a organização se fechou enquanto os seus amigos estavam a ser mortos em serviço.

A primeira ronda de contactos já começou para eventualmente determinar o novo secretário-geral, que ocupará o cargo em Janeiro de 2007. Toda a ONU espera alguém que possa melhorar a imagem manchada da ONU.

O Conselho de Segurança da ONU prefere um Candidato de Países Pequenos

Os debates sobre o novo secretário-geral da ONU nunca começaram tão cedo antes das eleições. Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança no passado discutiam os nomes trazidos à agenda imediatamente antes da eleição oficiai. Apesar de algumas objecções pequenas, o nome escolhido no Conselho era geralmente aprovado.

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança têm o cuidado de não seleccionar um candidato dos seus próprios países. Como a balança muda quando esses países que adquirem direito de veto introduzem um secretário-geral, o Conselho de Segurança geralmente prefere seleccionar um secretário-geral de um país pequeno.

O Egípcio Boutros-Ghali, o Peruviano Perez De Cuellar, o Austríaco Kurt Waldheim e Bermant U Thant, previamente escolhidos secretários-gerais, são exemplos claros.

O Ganense Kofi Annan recebeu bastante apoio por vir de um pequeno país que era um membro da ONU. Foi especialmente apoiado pelos USA na sua nomeação.

OS USA observam de perto a selecção do novo líder da ONU

A postura que o Secreário-Geral da ONU Kofi Annan manteve antes da guerra do Iraque enfureceu a administração da ONU. Annan não favorecia uma resposta militar porque pensava que todas as alternativas pacíficas para a guerra não tinham sido consideradas. Em resposta, os USA fizeram o seu melhor para travar a eficência da ONU.

Washington encarregou John Bolton, o corrente enviado dos USA na ONU, de fazer declarações controversas contra a ONU antes da sua nomeação, particularmente a que se o edifício de 38 andares da ONU “perder 10 andares hoje, não faria nenhuma diferença.” Também bloqueou movimentos de reforma que a organização tinha começado.

‘‘Notáveis capacidades administrativas’’ é a primeira das qualificações que os USA procuram no novo Secretário-Geral. A administração dos USA providencia quase um quarto do orçamento da ONU e presta muita atenção à directoria do secretário-geral.

Favorecendo qualquer candidato da Ásia, que é o próximo continente na fila para receber a posição rotativa de secretário-geral da ONU, os USA qualificaram a sua posição anunciando que se os candidatos forem correctamente qualificados, ‘‘apoiaremos um candidato, mesmo da Europa do Leste.’’ Alguns observadores acreditam que os USA apoiam secretamente a candidatura do antigo Presidente Polaco Aleksander Kwasniveski.

José Ramos Horta está no topo da lista dos USA dos candidatos da Ásia. A Grã-Bretanha tem a mesma visão da dos USA.

A França, contudo, requer que o novo secretário-geral seja capaz de falar Francês, o que lança uma luz favorável no Vice Primeiro-Ministro Tailandês Surakiart Sathirathai, que se encontrou na boa graça da França depois duma apresentação que fez em Paris em Francês.

A Rússia apoia qualquer um dos países Asiáticos rotativos para o posto de secretário-geral, enfatizando que vetará qualquer candidato nomeado da Europa do Leste.

Em adição aos cinco países membros permanentes, Argentina, Congo, Dinamarca, Gana, Grécia, Peru, Qatar, Eslováquia e Tanzânia provavelmente apoiarão qualquer candidato da Ásia.

O Japão, membro temporário, contudo, não avançou com um candidato apesar de ser um país Asiático, porque trouxe para a agenda do Conselho a sua proposta de ser aceite como membro permanente.

Anónimo disse...

Esta Tamagoshi ainda aqui há dias dizia que o orçamento da ONU era suportado por quotas de todos os países. E dava a entender que era uma repartição equitativa.

Deve-lhe ter custado traduzir que: "A administração dos USA providencia quase um quarto do orçamento da ONU"

É claro que isso lhes dá um poder muito superior ao que a sua população deveria significar, mas se os restantes países não estão dispostos a abrir os cordões à bolsa.....

E depois admiram-se do poder que os EUA têm na ONU.

Basta-lhes suspender a contribuição durante uns tempos para pôr a ONU de pantanas.

Eu não concordo, mas a realidade é esta mesmo: "put your money where your mouth is".

Andam há anos para alterar a proporção das quotas, mas quando chega a hora da verdade, fica tudo a assobiar para o lado.
E depois admiram-se e criticam.

Anónimo disse...

Jose Ramos Horta esta no topo da lista Americana e Inglesa de candidatos da Asia para a posicao!
WOW, WOW, eles la sabem escolher bem os seus "robertos".
Fote Make Riba

Anónimo disse...

I read that members of the Australian Police Force in East Timor, forced some East Timorese policemen to strip their uniforms;
Is this a case of sexual harassment! If it is, could you please Mr Downer recall these poofs back to Australia!

Anónimo disse...

Apenas uma curiosidade:

A Uniao Europeia providencia mais de um quarto do orcamento da ONU.

retratista disse...

Força Timor-Leste! Continuem o vosso excelente trabalho. Abraço.
Fernando Ribeiro

Anónimo disse...

As I understood, Dr Ramos Horta, when he took over the PM position a journalist aske him of the possibility of becoming the next UN SG , and he said at that time that his country has priority to any other post in the world including to become the top UN person! Was he telling the truth ? Was he only trying to make propaganda around himself so the public would show sympaty for him? Do not forget this man never show his true thing. He is politicain and diplomat since his early 20s. We will only find out whem he the matter is about to be public!!1

But stil I admire him because he can make diference where ever hi is involved with....

Anónimo disse...

VIRGÍLIO DA SILVA GUTERRES
Managing Director
Rádio e Televisão de Timor-Leste
Estrada de Mercado Municipal, Caicoli
Dili, 114
East-Timor
Tel:+670 723 1140/6058

Dili, 17 de Agosto de 2006



Sua Excelência Senhor Primeiro Ministro
DR. JOSÉ RAMOS HORTA

Palácio do Governo

RDTL

Assunto: Intendimento no Pontos de Discordância husi Direcção RTTL

kona ba Estatuto Serviço Público de Radiodifusão de Timor-Leste


Senhor Primeiro Ministro,

Ho neon kraik no laran susar tebes, hau hakerek surat ida ne'e ba S.
Exa. atu hato'o hau nia diskordansia maka'as ba hanoin no lala'o
politik balun nebe oras ne'e haleo no hadaet estatuto Serviço Público
de Radiodifusão. Hanoin no lala'o sira nebe hatudu husi Conselho de
Administração hamutuk S. Exa. Ministro na Presidencia do Conselho de
Ministros, Dr. Antoninho Bianco.

Objectivo principal husi surat ne'e, la'os ho intensaun pessoal atu
halo konkorrensia politika ka professional ruma ho Sr Expedito Dias
Ximenes, Presidente do Conselho de Administração do Serviço Público de
Rádiodifusão. Konkorensia atu buka aproximasaun politika ba ukun-na'in
sira hodi hetan tulun ka support politika ba pozisaun politika ruma.

Hau la'os politiko. Hau jornalista simples ida. Hau nia politika mak
luta ba independencia meios de comunicação social no ba liberdade de
expressão e imprensa. La iha tan. Luta nebe dala ruma (bele dala
barak) nunka hamutuk ho politiku ka ukun-na'in sira iha linha de
defesa ida.

Hanesan jornalista, hau nia integridade professional no rekonyesimento
sosial ba hau nia existência la'os depende ba oin sa hau besik ka
hakbesik-an ba politiku ka ukun-na'in sira, maibe depende ba oin nusa
mak ha'u respeita no defende principios fundamentais nebe fo iis ba
existencia jornalismo nian. Principios da liberdade de expressão e
liberdade de imprensa. Principios nebe hakerek mos iha ita nia
Konstituisaun. Principios nebe sai nudar demokrasia nia fuan no iis.
Principios nebe hau sei la sakrifika atu hetan kompromisso ka konsensu
politiku ruma aban-bainrua.

Tan ne'e, uniku objetivo husi esforsu nebe hau halo durante ne'e
hanesan Director-Geral RTTL hamutuk ho membro diresaun no konselheiro
sira, inklui hasoru malu ho S. Exa., mak atu defende principios
demokrasia nian hira ne'e.

Pessoalmente, hau la iha ambisaun seluk. Sa tan, iha ambisaun atu
defende hau nia pozisaun hanesan Director-Geral ka defende Nivel
Salario "Non-Level" nebe existe iha RTTL.

Sasukat atu sukat ema ida nia ambisaun mak esforsu pessoal nebe ema
ne'e halo loro-loron. Kompara ho membro Conselho de Administração
balun, hau nunka mehi ka haka'as-an atu konkore ba pozisaun
Director-Geral. Hau nia prezensa iha RTTL, fofoun hanesan presidente
do Conselho de Administração no oras ne'e hanesan Director-Geral,
rezultadu husi nomeasaun de'it.

S. Exa. nia antecessor, Dr. Marí Alkatiri, mak nomea ha'u atu mai tur
hanesan presidente do Conselho de Administração. Tuir mai, hafoin la
hetan sucessu atu rekruta ema nudar Director-Geral, Conselho de
Administração mak nomeia ha'u atu sai hanesan Director-Geral RTTL
interino, desde Agosto 2003 to'o 2004, no nudar Director-Geral RTTL
permanente desde 1 de Janeiro 2005 to'o ohin loron. Tuir kontrato nebe
ha'u assina ho Conselho de Administração iha tempo neba, hau nia
mandato sei to'o 1 de Janeiro 2008.

Atu fo hatene mos katak, bainhira hau simu nomeasaun husi Dr. Marí
Alkatiri atu tur iha Conselho de Administração, hau servisu hela nudar
Assistente dos Programas de Dezenvolvimento ba Embaixada Finlandia
nian, ho kontratu 13, 000.00 euros por ano. Hafoin fulan 3, hau tenke
husik servisu ne'e, tanba responsabilidade nebe Conselho de
Administração fo ba hau nudar Director-Geral RTTL Interino.

Lolos ne'e, hau mos hato'o tiha ona hau nia intensaun atu rezigna-an
husi kargu Director-Geral RTTL nian, iha fulan Abril 2006, mesmo que
sei to'o iha nivel core management ho conselheiro sira.

Infelizmente, krise politika-militar nebe mosu iha rai-laran obriga
hau retira fali hau nia intensaun ne'e.

Hau hakarak hato'o ida ne'e, atu halokon "rumores" ka "boatos" balun
nebe membro Conselho de Administração balun ka hotu, hato'o no hasa'e
ba ukun-na'in sira balun katak, hau ema nebe "ambicioso."

Senhor Primeiro Ministro,

Tuir mai hau nia pontos de discordância ho Conselho de Admnistração no
Ministro na Presidência do Conselho de Ministros, Dr. Antoninho
Bianco. Pontos de discordância kona ba estatuto legal no politiko
Serviço Público de Rádiodifusão em relasaun ho governo no orgaun
soberano seluk.

1. Quadros Legais

Base legal ba existensia Serviço Público de Rádiodifusão de
Timor-Leste mak:

1. Kontituisaun RDTL, Artigo 41, ponto 4, 5 e 6.
2. Regulamento UNTAET No. 2002/06 (Criação do Serviço Público
de Rádiodifusão de Timor-Leste)
3. Lei Parlamento Nacional No. 2/2003 (Altera o Regulamento
da UNTAET no. 6/2002).

Bazeia ba kuadrus legais sira ne'e, hau la hare previzaun ka klauzula
legal ida mak fo kompetência ba ministro ida atu ko'alia "em nome"
Serviço Público de Rádiodifusão de Timor-Leste, iha orgaun soberano
seluk nia oin, liu-liu kona ba politika gestaun ka politika editorial.

Em termos de gestaun financeira, Primeiro Ministro ou Ministra do
Plano e das Finanças, bele hatan ba Parlamento kona ba alokasaun
orsamento ba RTTL. Ida ne'e reflekte husi previzaun nebe hakerek iha
Regulamento UNTAET No. 2002/06, Artigo 13, ponto 1 (Orçamento).

Tan ne'e, hau diskorda maka'as tebes ho prezensa Ministro na
Presidencia do Conselho de Ministros, Dr. Antoninho Bianco iha
Parlamento atu ko'alia "em nome" RTTL. Tanba tuir hau nia hanoin,
atitude ida ne'e publikamente reflekte katak, RTTL estruturalmente iha
ministério ida nia okos. Ida ne'e implika katak, RTTL ne'e
instituisaun governo nian, la'os orgaun publiku (public owned) ka
orgaun estadu (state owned) nian. Ida ne'e mos implika katak, membro
Conselho de Administração "são subordinados do Ministro na Presidencia
do Conselho de Ministros."

Iha Artigo 13, ponto (1) Regulamento UNTAET No. 2002/06, hateten
katak "...A proposta de Orçamento Anual será apresentada pelo Conselho
de Administração ao Governo, para apoio financeiro."

Iha Artigo 16, Regulamento UNTAET No. 2002/06, (Relatorio Anual),
Serviço Público de Rádiodifusão, iha kazu ne'e Conselho de
Administração, mak hato'o relatorio ba Governo ho Parlamento.

2. Conselho de Administração

Hierarkikamente, estatuto membro Conselho de Administração nian
hanesan ka boot liu ministro. Presidente do Conselho de Administração
nia estatuto labele iha fali ministro ida nia okos. Realidade nebe
hatudu ho funcionamento Conselho de Administração foun mak, Conselho
de Administração sai tiha diresaun ida iha ministerio ida nia okos.
Conselho de Administração atu halo mudansa ba orsamento RTTL nian,
tenke ba hasoru iha gabinete Ministro na Presidencia do Conselho de
Ministros nian.

Hau diskorda tebes ho Dr. Antoninho Bianco no Sr. Expedito Dias
Ximenes nia interpretasaun katak membro Conselho de Administração
reprezenta orgaun soberano sira nebe nomeia sira. Tuir hau nia hanoin,
interpretasaun ne'e karik sala no publicly misleaded .

Tuir hau nia ponto de vista jornalistiku, membro Conselho de
Administração la'os reprezenta orgaun soberano sira. Sa tan,
representa interesse politiku ulun-boot orgaun soberano sira nian.
Membro Conselho de Administração reprezenta "O PÚBLICO" nebe iha
direito atu hetan servisu de informasaun husi kualker estadu
demokratiku. Publiku nebe orgaun soberano sira reprezenta no ukun.
Estadu Timor-Leste iha obrigasaun konstitusional atu garante servisu
no acesu informasaun ba ema hotu. Artigo 41, ponto 4, 5 e 6,
Konstituisaun RDTL preve ida ne'e. I tuir hau nia hanoin
implementasaun husi obrigasaun konstitusional ida ne'e mak hari
"Serviço Público de Radiodifusão."

La iha obrigasaun legal ida ba membro Conselho de Administração
ida-idak atu hato'o relatorio regularmente ba ulun-boot orgão soberano
sira nebe nomeia sira.

Mesmo que sira nia interpretasaun ne'e los, aktuasaun nebe sira hola
la koresponde ho sira nia interpretasaun. Sira nia aktuasaun hamosu
entendimento ida de'it ba ha'u. Katak membro Conselho de Administração
reprezenta orgaun soberano, Ministro Bianco reprezenta
"representantes" orgaun soberano sira iha Parlamento.

3. Politika Salarial

Iha nia esplikasaun ba deputado sira iha Parlamento, Dr. Bianco
argumenta katak "Remuneração" membros do Conselho ho Director-Geral
RTTL nian tenke bazeia ba "Directiva" UNTAET.

Hau rasik la hatene, Directiva UNTAET ida nebe mak Dr. Bianco refere.
Iha Artigo 12 Regulamento UNTAET No. 2002/06 (Financiamento e
Remuneração) hateten:

"(2) Os membros do Conselho e o Director-Geral do Serviço Público de
Radiodifusão, nomeados ao abrigo dos Artigos 7 e 8 do presente
Regulamento, serão remunerados de acordo com uma directiva da UNTAET."

Infelizmente, tuir hau nia konyesimento, desde loron nebe S. Exa.
Presidente da República promulga Regulamento UNTAET No. 2002/06, iha
24 de Dezembro 2002, seidauk iha "uma directiva da UNTAET" nebe refere
iha Regulamento ne'e.

Governo RDTL rasik, nebe substitui UNTAET mos, to'o ohin loron,
seidauk fo sai "directiva" ida atu regula mekanismo remunerasaun iha
RTTL.

Maibe, tuir hau nia interpretasaun husi ponto de vista jornalistiku ba
Regulamento UNTAET No. 2002/06, Conselho de Administração de
Radiodifusão iha kompetensia legal atu determina mekanismo de
remunerasaun iha RTTL. Kompetensia legal ne'e reflekte iha nia Artigo
2, ponto (2), nebe hateten:

"O Serviço Público de Rádiodifusão terá capacidade jurídica:

1. para instituir e estar sujeito a processo jurídico de qualquer
natureza;
2. para celebrar contratos e concluir acordos;
3. para adquirir e alienar bens móveis e imóveis; e
4. para realizar quaisquer outros actos e efectuar outras coisas
que pessoas jurídicas possam realizar ou praticar ao abrigo da lei,
sujeito às dosposições do presente Regulamento."

Se Serviço Público de Rádiodifusão iha "capacidade jurídica...
para celebrar contratos..." implika katak Serviço Público de
Rádiodifusão mos iha "competência jurídica para determinar mecanismos
de remuneração e nível salarial dos seus funcionários"

Bazeia ba Artigo 2, ponto (2), Regulamento UNTAET No. 2002/06 ne'e mak
ema hotu nebe oras ne'e servisu iha RTTL, assina kontrato ho Direcção
RTTL, la'os ho ministério de Administração Pública.

Bazeia mos ba Artigo ne'e, mak Conselho de Administração ida uluk,
hola decizaun kona ba salário "non-level" ba Director-Geral ho Xefe
Departamento na'in 3 (tolu) seluk. Kona ba decizaun ne'e, bele husu
membro Conselho de Administração Sr. Nélyo Isaac Sarmento no
eis-membro Conselho de Administração Senhora Antónia Carmen da Cruz.

Funcionários RTTL la'os funcionário públiku. Tanba ne'e, kritérios no
kondisoens Lei Fungsionalismo Público nian la aplikável ba sira.

Responsabilidade no kompetensia Conselho de Administração nian atu
formula regimento internal RTTL nian nebe inklui regimento funcionario
RTTL nian. Realidade hatudu katak, Conselho de Administração nebe Sr.
Expedito Dias Ximenes preside, enves de formula ka difini politika
gestaun RTTL nian rasik, ba ajusta fali mekanismus administrasaun RTTL
nian ho fungsionalismo publiku nian.

Iha "Relatório no Parecer" Comissão C, Parlamento Nacional nian, la
inklui RTTL iha "agências autónomas" nebe governu tenke subsidia. Ida
ne'e, hatudu katak RTTL nia estatuto hanesan "empresa pública" ida,
hanesan radiodifusão pública iha nasaun seluk. Ezemplo, RTP ho RDP
Portugal, nia estatuto hanesan "Sociedade Anónima (S.A.) ida.

Tuir hau nia hanoin, bainhira governu konsidera jornalista sira nebe
servisu iha RTTL hanesan funsionario publiku, sei hamosu difikuldade
atu RTTL fo informasaun nebe "imparsial" no iha "integridade
editorial." Tanba, iha possibilidade atu jornalista hotu pratika
"self-sensorship", tan ta'uk lakon sira nia saláriu.

Oin sa, RTTL bele halo nia servisu ho integridade, bainhira governu
mak "kontrola" nia gestaun kuotidiana? Konseitu ida ne'e so existe iha
tempo Indonesia nian, bainhira regime Soeharto hakarak kontrola Radio
Republik Indonesia (RRI) ho Televisi Republik Indonesia (TVRI). Iha
tinan kotuk, RRI sai tiha ona "empresa pública." TVRI mos haka'as-an
dadaun atu tuir dalan RRI nian.

Tristeza boot ida ba Timor-Leste, bainhira buka adopta fali konseitu
nebe ema Indonesia rasik soe tiha ba "lixo-fatin" ona.

Ho razaun sira ne'e, profundamente hau kontra hanoin Dr. Antoninho
Bianco no Sr. Expedito Dias Ximenes nian atu ajusta mekanismu
administrasaun RTTL nian ho fungsionalismo publiku nian.

Felizmente, hau iha direito tomak atu kontra sira nia hanoin no iha
direito atu la komprende sa ida mak sira kompreende no intende kona ba
estatuto no papel Serviço Público de Rádiodifusão nian iha
dezenvolvimento demokrasia nian. Tanba iha hau nia experiensia hau
nunka kompartilha buat nebe hau kompreende no intende ho sira iha
passado.

Em termos de gestaun, sira bele loos, tanba uluk sira iha experiensia
servisu iha Departamento Informação Indonesia nian. Frankamente, hau
rekonyese katak, hau nia experiensia mak organiza "demonstrasi" de'it
atu kontra kampanya ministério informasaun Indonesia nian kona
problema Timor-Leste.

4. Estrutura RTTL

Senhor Primeiro Ministro,

Hanesan hau fo hatene ona ba S. Exa. no Vice-Ministros na'in rua,
katak krize politika nebe mosu oras ne'e halo tempo la oportuno atu
introduz mudansa nebe radikal iha estrutura RTTL.

Presidente do Conselho de Administração hamutuk ho membro sira seluk
iha plano fixo ona atu fahe muda estrutura RTTL aktual. Sira hakarak
fahe gestaun RTTL ba rua: Radio ketak no televizaun ketak. Dala ida
tan, estrutura ida ne'e adopsaun modelo Indonesia nian uluk nebe tau
radio ketak, televizaun ketak, produsaun filme nia ketak. Atu
responsabiliza politika instituisaun tolu ne'e, Indonesia hili
"direktur-jenderal radio, televisi dan film (dirjen RTF)."

Estrutura RTTL aktual, em termos de administrasaun, radio ho
televizaun hamutuk de'it. Separasaun iha de'it parte redaksaun no
produsaun de programas.

Estrutura ne'e introduz iha tinan 2005 no fo impaktu positivu ba
produsaun notisias no programa RTTL nian. Iha estrutura aktual ne'e
nia mahon, televizaun konsegue aumenta nia tempo de difuzaun programa
nasional nian husi horas 1(ida) loron ida ba oras 6 (nen) loron ida.
Tempo difuzaun radio nian husi oras 12 (sanulu resin rua) loron ida ba
oras 16 (sanulu resin nen).

Adopsaun estrutura aktual ne'e, tanba tuir Conselho de Administração
iha momento neba nia hanoin, hafoin diskuti ho Conselheiro sira,
katak iha efektividade atu servisu no sei la preciza ema barak.

Hau receio katak, ho mudansa radikal nebe Conselho de Administração
hanoin atu introduz, RTTL sei preokupa barak liu oin sa atu hadia nia
estrutura internal do que hanoin atu fo kontribuisaun ba procesu
rekonsiliasaun sosial no procesu politiku nebe sei akontece iha tinan
2007, eleisaun geral.

5. Deskontentamento

Ikus liu, ho laran susar tebes, hau hakarak ekspressa hau nia
deskontentamento ba "apoio politico" nebe governo fo ba Conselho de
Administração atu halo mudansa ba Proposta de Orsamento nebe Direcção
RTTL hato'o. Proposta de mudansa nebe Parlamento Nacional aprova tiha
ona.

Hau rekonyese katak, Direcção RTTL, la iha kbiit naton atu konvense ka
enkoraja S. Exa. ho Vice-Ministro na'in rua kona ba ami nia
preokupasaun. "É sempre difícil convencer ou encorajar as pessoas que
no passado nos convenceram e encorajaram para lutar pela liberdade de
expressão e opinião."

Politikamente, tuir hau nia hare, governu apoia esforsu Conselho de
Administração nian atu muda estrutura aktual RTTL nian. Tanba governu
apoia tiha ona Conselho de Administração nian proposta atu halo
mudansa ba orsamento RTTL nian. Mudansa nebe la reflekte ka la
responde ba plano de acção nebe Direcção RTTL nian prepara no propõe.

Hau mos nota katak, komuniksaun entre S. Exa. nia gabinete ho Conselho
de Administração, funciona di'ak liu do que ho Direcção RTTL. Iha
surat Conselho de Administração nian ba S. Exa. datada 11 de Agosto
2006, nebe nia kopia hau foin simu dia 16 de Agostu 2006, hau nota
katak, assunto sa ida mak hau hato'o no partilha ho S. Exa. no
Vice-Ministros sira, membro Conselho de Administração informado no
inteirado kedas. Sira mos hakerek surat kedas hodi halo
counter-argumentation.

Infelizmente, S. Exa. nia gabinete nunka informa ba ami assunto sa ida
de'it mak Presidente do Conselho de Administração ho nia membro sira
hato'o no diskute ho S.Exa.

Tuir hau nia hanoin, apoio politiku nebe governu fo ba Conselho de
Administração, implika katak, governu mos konkorda ho sira nia hanoin
no interpretasaun nebe durante ne'e sira deklara, katak RTTL
estruturalmente monu iha governu nia okos.

Ba ida ne'e, nudar responsavel exekutivu iha RTTL nian, ho neon-metin
hakarak hato'o katak, hau nia kapacidade limitadu tebes atu executa
plano de acção "clandestino" Conselho de Administração nian.

Apesar de la iha kapasidade, hau mos lakohi atu sakrifika principios
sira nebe hau fiar: "Princípios de independência e imparcialiade dos
meios de comunicação social." Difícil tebes ba hau atu sai imparsial
ka independente, bainhira hau servisu hanesan funcionario publiku.

Tan ne'e, ho laran-kraik hau hato'o ba S. Exa. katak, ho politika nebe
Conselho de Administração halo dadaun, susar ba hau atu koopera ho
Conselho de Administração iha exekusaun plano de aksaun anual nebe
RTTL iha.

Hau konyese maluk sira nebe oras ne'e iha Conselho de Administração.
Uluk, ami hamutuk tanba principios professionais jornalismo nian.
Infelizmente, ohin loron ami fahe-malu tanba interesse politiko mak la
hanesan. Bainhira interesse politik la hanesan, difícil atu ita adopta
estratégia hanesan atu alkansa objectivo komun.

Hau sei prontu atu toma responsabilidade nafatin ba actividade
informativa ka administrativa RTTL nian nebe la'o desde Agosto 2003
to'o momento nebe hau tenke husik RTTL, inklui responsabiliza ba
kualker rezultadu nebe ekipa Audit husi Inspector Geral halo dadaun ba
RTTL. Hau nunka fa'an hau nia principio atu buka moris. Hau buka atu
aprende nafatin husi ema sira nebe fo sira nia moris tomak atu defende
no salva sira nia principio. Hau hatene no fiar katak, povu timor la
ki'ak ho ema sira hanesan ne'e.

Hanesan ema balun hateten katak, iha politika prática, necessidade atu
halo aliança ho diabo bele mosu kualker momento. Infelizmente, hau
seidauk preparadu atu "aliança táctica" sira hanesan ne'e. Hau espera
katak, hau sei nunka prepara-an ba buat ne'e.

Hau la iha experiencia luta husi sistema laran. Hau sei fila ba
"mundo" nebe fo oportunidade ba hau atu halo buat diak ba rai no povo
Timor. Mundo nebe uluk S.Exa. rasik moris ba: mundo jornalismo nian.

Liberdade de expressão no imprensa la'os "given rights," maibe
"conquered rights." Preciza luta constante no contínua atu defende no
hetan. Dala ruma, iha lalehan de'it karik mak anjo ho santo sira para
luta ba liberdade de expressão ho liberdade de imprensa.

Hau nia rekomendasaun ba S.Exa. atu buka verifika "conflict of
interest" nebe implika membro Conselho de Administração balun.

Hau sei kontinua konta ho S.Exa nia pessoa iha luta ba liberdade de
expressão no imprensa, inklui luta ba independesia no imparsialidade
Serviço Público de Rádiodifusão de Timor-Leste nian.

Obrigado barak ba atensaun


Virgílio da Silva Guterres

Director-Geral

Cópia:

1. S.Exa. Presidente do Parlamento Nasional
2. S.Exa. Presidente da República
3. S. Exa. Presidente do Conselho de Administração
4. Director/a Departamentos RTTL
5. Chefe-Editores RTTL
6. Conselheiros RTTL

Anónimo disse...

Sr Virgilio Guterres mak hanoin didiak karik, niasai nonok deit ona hosi RTTL. Tamba hanesan nia rasik dehan PM uluk mak hatudu nia, nai laos ba konkursu ruma mak nia hetan fatin oras ne tur dadaun ba. Mak nia hanoin didiak nia fo fatin kalma deit ba ema seluk nebe ukun nain sira fiar liu ba, sira nebe ukun dadaun ne lafiar ona Virgilio. It is as simple as that Mr Vergilio. Nao es mais da confianca de quem te nomeou! Pega nas tuas malas e mostra que es homem digno, podes fazer outras coisas como aquele emprego que perdeste de 13 mil por ano. Nao nos meta a discutir problemas onde elas nao existem, tenha mais juizo meu amigo e compatriota. E alem de tudo ficar sempre de cabeca erquida, que custa a muito boa gente camrada!

Anónimo disse...

Virgilio forti los, nusa la husik nonk deit rttl, ba liur halo ninia servisu rasik konaba media, sertamente sei hetan apoio barak hosi ngo sira nebe lekar iha Timor-Leste laran. Nune ita nia rain mos sei manan tamba sei iha instituisaun seluk luta nafatin ba imoprensa livre ka liberdade ema nian atu fo sai nia hanoin.

Anónimo disse...

Maluk Virgilio, ita bot hanesan mos maluk sira nebe ema foti atu tur hanesan ministro. Ministro ida, bele halo servisu diak tebtebes, kompetenti tebtebes, honestu tebtebes ema hotu iha ninia ministeriu bele gosta nia tebtebes, maibe loron ida PM seluk hakarak tau ema seluk iha ministro kompetenti ne nia fatin, nia sei bele tau duni nafatin, tamba nia fatin ne, fatin nomeadu, katak laos tuir konkurso mak nia tama, hanesan ita bot nian, Alkatiri mak hatama, nomeia, los ka lae? No ministro ne labele mai hakilar iha liur fali ba povu, ah mas hau kompetenti, hau hakarak deit mak halo diak ba povo, hau laiha ambisaun atu tur hanesan direcitor geral rttl nian, hau hakarak deit mak defende demokrasia, nusa mak hau sai?
se calhar maluk hanoin hela hakilar ba liur nune hodi bolu maluk "nia massa sira mai halo demo" hasoru PM ka governu.
Ida ne mak ita nia intensaun bainhira halekar hosi internet ita nia karta nebe haruka ba sua excelencia Primeiro Ministro? Ita hateten uluk ona ba PM, tamba ita hakerek deit ba nia ho cc ba lubuk oan ida ema bot sira, katak ita nia intensaun atu tau publiku ita nia karta ida ne? Halonune mak regra demokrasia ba ita bot?
To ona tamba labele gasta tan tempo.

Anónimo disse...

Senhor Virgilio:
Agora maka foin hakafodak ! Ita bot lau sala dalan. Ita bot nomeado hanessa Presidente do conselho de Administrassaun nomeado hussi Mari Alkatiri....Ita bot servissu la lós! Primeiro hanessa Presidente do Conslho de Administrassaun, Presidente Assossiassaum Jornalista nian, sai tan Director geral interino Depois nomeado director Geral RTTL ....Hi maroka , nussa maka ita bot kanten nume, servissu tan hanessa kunflictu interesse. Virgilio hanoin laiha tan ema ida hode kaer serbissu ida ne? Kanten læos no mos inkomptente. Director hatene fiar ema, virgiolio fiar nian deit ho tan malai Greg , americano....Timor oan baraka sei be kaer Radio ka Televisão, mas Virgilio la fo, la fiar, la hatan....nussa? Uluk UNTAET TVTL hiha timor oan ida nia liman , Garviela Karascalao, nia iha ne , hau rona jornalista ida ne Kaer Australia nia radio no televisao. Nussa maka nia diak ba australia sira , la diak ba ita. Nelio Isac iha ne be, Toni Dias, Zoze Filipe , Ze Maniquin, ema oan sira ne iha ne be...sira bele caer televisao no radio. Ita bot la fiar sira fiar deit malai Greg, meloc maka ne, ita bot lakon ona. Ita bot kanten, inkumpetente, laho sala dalan , agora maka foin hakfodak , hau hanoin tarde liu demais. Uluk ho UNTAET ita sei hare programa furak iha TVTL , hanessa fitur , hanessa povo nia lian, labarik nia programa ho mana Dolores Ximenes, sei hare Haburas, sei hare sassan barak. Agora koitado los. nussak maka governo la bolo fale sira antigo UNTAET nia tempo nian. Duni malai Greg, nia hanessa kanker ida ba rttl.

Virgilio ita bolo bele tanis, maske ita bot nia mata ben hanesse falso. Ita bot incompetente no mos kanten, diak liu sae ona ..

Maka ne deit

Manecas

Anónimo disse...

Hau hili Sr Virgilio ba Presidente...tamba hakerek surat naruk hanesan nee tenki iha competensia barak. No mos Virgilio ema ida hakarak hametin democrasia no mos ema honesto.

Anónimo disse...

LALIKA USA VIRGILIO NIA CASO HODI HATUN PM FOUN TAMBA LAOS PM FOUN MAK HARUKA NIA SAI MAIBE SENHOR ANTONINHO BIANCO HO BORAD MEMBER. ANTONINHO BIANCO MOS MARI NIA EMA.

Anónimo disse...

borad = board

Anónimo disse...

What is this bulshit all about?
Go and get a life, you dickheads!

Anónimo disse...

Bainhira hau hakerek hau lahanoin atu hatun fali PM agora ne nian. Tamba se hau hatene didiak PM ida agora tuir ninia livro no nia koalia ba jornal sira iha Timor ka iha liur komaba timor hau sei sick deit saida kedas nia sei reaje bainhira le surat hosi Sr Virgilio ne.
Sr Virgilio nia logika iha nebe? Nia laos ema fretilin, hahalok lahnesan ema fretilin ida, oinsda mak nia halkarak fali kontrola media komuikasaun estadu nian se oras ne fretilin mak iha poder? Los duni katak fretilin sei halo ninia vida susar, labele fasilita fali ema ida nebe lakohi tuir partido iha poder nia orientasaun politika.
Virgilio laos ema kompetenti, mak nia hanoin katak nia kompetenti ida karik nia sai kleur tia ona hosi fatin neba atu bele hari ninia servisu rasik. Hanesan NGO barbarak lekar iha Timor laran atu hatudu katak buat nebe sira nebe tur iha poder halo lalos. Atu bele halo denunsia publika ho lian los no mos ho professioanlismu, maibe ita nia maluk Virgilio laiha kapasidade sira ne, nem professionalisme nem intelektual no mos laiha eksperiensia iha media komunikasaun.
Ba ema sira atrevidu nune ita tenki koalia para nia hatene lolos ninia fatin.

Anónimo disse...

Mari nia ema? Mari nia ema barak, rona ka lae? Hahu kedas ho Lu Olo, liu hosi Jacob Fernandes to membru sira seluk fretilin nian mesak ema Mari nian deit. Tamba sira lahatene sira ema nian, sira hatene deit sira fretilin nia ema. Vitor da Costa mos fretilin nian hotu maibe oras ne hirus tamba laon tia fatin hanesan direitor cispe, Vicente Mauboci mos Mari nian, maibe oras ne hirus tamba deit lahetan fatin ulun bot iha governu, lalika temi tan sira seluk hanesan egidio, teme, jose luis, railos, arakat. Bele buka rasik atu hatene tamba saida mak sira ne hirus.

Anónimo disse...

he..he..he...

Anónimo disse...

Nao so o Ramos Horta esta no topo da lista dos EUA e Inglaterra como tambem ele fala Frances que parece ser o requisito necessario para obter o voto da Franca. Esta bem visto que se o Ramos Horta desejar ele podera muito bem ser o proximo Secretario Geral das nacoes Unidas.

Grande Horta!!

Nao usem este espaco para distrair as atencoes dos leitores com outras questoes irrelevantes e menores. Este tipo de noticias so cai mal aos camaradas da Fretilin e fazem tudo por tudo para distrair a atencao devida a este post.

Tenham vergonha! O Horta eh muito mais do que o vosso Marizito.

Anónimo disse...

"Apenas uma curiosidade:

A Uniao Europeia providencia mais de um quarto do orcamento da ONU."

Acontece que essa contribuição é feita individualmente pelos países e não como um bloco da UE.

Anónimo disse...

Pois é assim mesmo: Grande Horta! Só espero que ele antes de ir para a ONU ( Se for) consiga endireitar o governo e o resto do pessoal. E se ele for que poderé ser o próximo PM? Ana Pessoa? nem pensar nisso! O Estanislau? Esse Alau...não pode ser! Estamos de novo no dilema.

Maracuja

Mau Seran disse...

A moldura

Não quero ser a linda moldura,
Que faz a fronteira entre esta tela e o nada.

Não quero ser a linda moldura,
Que rouba da tela seu real sentido.

Quero simplesmente ser a tela, simples e pura.
Onde o meu povo livremente se expressa em borrões de liberdade, de raiva, de angústia, de tudo!

Quero ser a pintura abstracta que é o que o povo espera dos governantes, quero mostrar as cores do que o meu povo quer, num degradê de sentimentos opostos, de paralelos e contradições.

Quero ser a pintura abstracta, que toca cada um de vocês de maneira diferente, mas que ao menos vos toca.

Governar não é nada mais, nada menos do que interpretar esta tela, que é a aspiração de um povo, cada um interpreta como a vê! Mas por de trás de cada interpretação estão as fundações do que são os que hoje nos governam.

Pela pátria ou pelo prestígio? Horta, como interpretas as cores que vez? Serás tu a tela ou a moldura, que se troca de uma tela para outra?

Mau Seran

Anónimo disse...

Caro Mau Seran, o Horta nem e a tela nem a moldura, e somente o pincel cagado de um pintor!
Ze Cinico

Mau Seran disse...

Caro Maracujá, não nos conhecemos, mas aqui vai um suspiro, uma confissão. Conhecer esta personagem que é o Horta?

Conhece-la pela TV, ou sera que conheces do quotidiano, das politiquices, dos bastidores, das piadas politicamente incorrectas? Conhecesses tu esta personagem, esta figura ‘brilhante’ tornado cada vez mais brilhante com as luzes da televisão! Baixo o rosto, tenho os olhos feridos, este homem é brilhante, brilhante o é… Mas quando de olhos virados para os chão vejo-lhes os sapatos.. brilhantes sapatos, engraxados a rigor, quem me dera a mim ter as minhas botas a brilhar como alguém seus sapatos puxou o lustro, quem seus sapatos engraxou!

Horta, o homem, como todos nós tem as suas virtudes e ‘deficiências’,não cabe a nós julga-lo pelo que se vê na TV, não acho muito correcto que me venha a falar dele, compara-lo ao Alau, ou a Ana, ao Mari ou a qualquer um que seja, cada Homem é como cada qual.

Talvez o Maracujá se tenha deixado enganar por este mito, criado por um exército de canais estrangeiros, com armas que gritam vozes, disparam luzes, cores, e moldam as ideias de muitos… Talvez o Maracujá se tenha deixado enganar por este mito a lenda de Ramos-Horta, mas olha para os sapatos de Horta, olha-lhe para os sapatos!

Olha para a camisa, imaculadamente passada a ferro, porquem? Terá sido por ele? Não, garanto-te que não!

Nenhum Homem governa sozinho! Durante o trabalho no governo ele simplesmente dava a voz ao que o Alau fazia, nas campanhas de desenvolvimento rural, no desenvolvimento da quarentena, no delinear da política de apoio aos agricultures, Pescadores, quem és tu irmão para julgar ou comparer o que quer que seja?

É bom que te sintas, forte, ou fortemente preocupado com o que se vai passar em Timor, mas no final temos de olhar para dentro de cada um de nós e perguntar: ‘O que é que eu fiz pelo meu país? O que posso eu fazer? Quem sou eu para criticar quem quer que seja senão eu mesmo?’

Critica e autocritica, uma lição importante que muitos aprenderam no mato e continuam a segui-la… para pensa, antes de criticar olha para dentro de ti…

Anónimo disse...

"Talvez o Maracujá se tenha deixado enganar por este mito, criado por um exército de canais estrangeiros."

É o que dá a cegueira partidária.

Tentar apagar da memória colectiva os quase 30 anos de trabalho persistente pela libertação do nosso povo face ao ocupante.
Tentar fazer parecer que o prémio Nobel que repartiu com o Bispo Ximenes Belo foi um acaso de lotaria.
E tudo porque o homem, decidiu desvincular-se do partido. E como é sabido, neste tipo de partidos, quem sai é como se nunca tivesse existido.
Só foi nomeado Ministro dos Negócios Estrangeiros porque seria demasiado escandaloso não o ter sido. E porque mais ninguém em Timor, tem o traquejo e o acesso aos fóruns internacionais que ele tem.

É timorense, mas cometeu o crime de se desvincular da FRETILIN, e isso é imperdoável. Tal como Xanana e TMR.

Auto crítica é o que a FRETILIN de Moçambique devia estar a fazer depois de 5 anos de despotismo, nepotismo e corrupção generalizada, para não falar da apropriação do estado e da tentativa de partidarização do exército nacional sem esquecer o controlo dos meios de informação estatais para os transformar em órgãos de propaganda do partido.

Xanana já a fez e deu o exemplo. Espera-se que outros o sigam.

Anónimo disse...

Caro Mau Seran:
É possivel que nos conheçamos! É possivel que tenha sentado na mesma sala de aulas do Liceu Dr Francisco Machado com os meus pais! É possivel que ambos conheçamos pessoalmente o RH porem de angulos diferentes. Eu sei que ele tem defeitos e bem grandes; também sei que ele se fartou de trabalhar para o mundo não se esquecer de TL numa altura em que muitos pensavam que era um caso perdido. Claro que não fez o trabalho sózinho. Sei que na altura pessoas como o João Carrascalao, o Ze Luis Guterres, o Mari Alkatiri e outros também o fizeram e muito mais do aquilo que se vê na TV ou se lê nos jornais. Quando pergunto quem poderá ser o PM se o RH não estiver disponivel, faço-o com clareza porque o facto de se fazer campanha de desenvolvimento rural,ou o desenvolvimento da quarentena, não é sinónimo de se ter o carisma para se ser um PM. Sejamos objectivos.. Eu conheço o trabalho do Alau e conheço o Alau, mas ele está bem onde está. Mais depressa diria Ana Pessoa para PM por ela ter mais carisma, embora pessoalmente não seja pessoa minha grande simpatia.
Quanto as camisas bem passadas e sapatos bem engraxados do RH , aqui em Timor quem faz esse trabalho? Tenho quase a certesa que os seus sapatos não são engraxados por si, nem as suas camisas passadas por si. Se estivesse na Austrália eu acreditaria, que o fizesse, mas não qui em Dili, são os empregados domésticos a fazer ( não gosto da palavra mainato) por isso utilizo empregado doméstico .
Se faço auto critica pois lhe digo que não preciso que me recoredem o meu papel . Farto-me de trabalhar pela minha terra que amo, embora nem sempre o destino tenha sido favoravel ao meu viver. Se leu os meus comentarios do passado, sabe que os meus pais foram mortos pela FRENTE porque eles não eram da Frente. Eu cresci pensando que a FRENTE era o partido do meu Pais, até que no CAVR alguém falou da forma como os meus pais foram mortos....nunca ninguém teve a coragem de me dizer antes, talvez com medo de alguma represália...leia o relatorio do CAVR, aí encontrará tudo...foi preciso um veterano FALANTIL falar para eu descobrir a verdade! Que desencanto!

Meu caro Mau Sera, eu trabalho e muito para a minha terra, só que não tenho uma máquina por traz de mim , por isso sou um anónimo qualquer que se orgulha de ser Timorense ! A minha educação devo aos grandes padres que também me ensinaram o português

Maracujá

Anónimo disse...

Senhor Anonimo das 11:21:01 :

Para sua informação, o RH e Xanana são ex_FRETILIN ( Serão no coração?duvido!), mas devo realçar com conhecimento de causa que o TMR não é nem nunca foi da FRETILIN!

Maracujá

Anónimo disse...

Maracuja, tens a certeza que nao andaste na Casa Pia?

Anónimo disse...

Se andei na Casa Pia? Não acha queé querer saber demais?

Maracujá

Anónimo disse...

TMR, que faz o favor de ser meu amigo desde quando brincávamos juntos, juntou-se às Falintil quando ainda eram o braço armado da FRETILIN.

Que apoiou a despartidarização da luta armada que Xanana propôs, também sei pela boca dele, que é verdade.

Que esse facto foi decisivo para que Alkatiri não tivesse nunca proposto para CEMGFA, parece por demais evidente. Não foi certamente por falta de carisma, falta respeito dos seus militares,e muito menos por falta de competência militar.

E ainda há quem recuse a evidência de que Alkatiri e a FRETILIN de Moçambique queriam partidarizar as FDTL? Que desde que lhe acrescentaram o nome Falintil na Constituição sempre foi essa a ideia? De transformar o exército nacional em guarda armada ao serviço dos desígnios do partido?

É claro que Xanana sabia o que estava a dizer quando referiu o que TMR lhe comunicou acerca das intenções governamentais/partidárias.

Anónimo disse...

Anónimo: são engraçados os seus esforços para dar crédito a essa infâmia do Xanana no discurso de 22 de Junho de revelar alegadas conversas particulares em público mais a mais envolvendo quem nunca o iria desmentir, e que só por si revela bem a falta de estofo moral dele, Xanana. E mais engraçada é essa tosca tentativa de tentar intrigar contra o Alkatiri e contra as F-FDTL. Mas tal como a prova do pudim está no comê-lo, afinal também a prova pelo respeito às F-FDTL está nas acções em relação às F-FDTL. E quem as acantonou foi o Xanana em conluio com o Ramos-Horta. Quer-se maior desrespeito contra as forças armadas do seu país e contra os seus valorosos comandantes?

Anónimo disse...

O facto é que as FDTL se mantêm estruturadas enquanto a PNTL se desfez. Só isso justifica a sensatez de permanecerem acantonadas por enquanto.
Explique lá à gente que tarefas poderiam as FDTL desempenhar nesta situação e sob o comando de quem?

Não há desrespeito nenhum.

Não sei de onde lhe vem essa ideia.

Quanto ao que Xanana disse, muito mais gente tem razões para acreditar nele do que em quem promoveu toda esta situação.

Infâme é você a denegrir alguém que nem conhece por sectarismo partidário à FRETILIN de Moçambique.

Anónimo disse...

O que o Xanana e o Ramos Horta acordou com os Australianos - à revelia do governo de TL - foi o desligamento, acantonamento e desarmamento de todas as facções em luta incluindo as F-FDTL e a PNTL. O que a hierarquia militar fez e muito bem foi não ter permitido sequer a entrada dos Australianos nas suas instalações, ao contrário do comando da PNTL que como você sabe se pôs em fuga e abandonou não só as suas instalações como os seus homens.

Anónimo disse...

Essa questão do "desligamento" é condição sine qua non para qualquer força militar estrangeira poder actuar sem correr o risco de cair em fogo cruzado.

A PNTL já se encontrava em desagregação antes da chegada dos australianos, não seja obtusa.
Por isso é que a polícia da ONU que vai entrar, vai ter a PNTL restruturada a trabalhar com os elementos internacionais. Para não haver confusões.

Com a tropa a questão é diferente, quer no conceito operacional, quer na dependência hierarquica.

Não sei se o hierarquia das FDTL barrou ou não a entrada aos australianos. Lá porque você diz, especialmente porque é você a dizer, não fico convencido.
Mas se o fez, fez muito bem. Estavam acantonados, TMR é homem de palavra, e se ele garante que acantonados ficam, não têm os australianos que duvidar.

Ao contrário do você e a sua "malta" do PCP e pró-Fretilin pensa, eu não tenho nenhum prazer em ver os australianos na minha terra.

Mas entre vê-los cá e continuar a assistir à escalada de violência que já quase anunciava guerra civil, prefiro vê-los por perto.

É que eu recordo a guerra civil de 1975, e, ao contrário de algumas pessoas, prefiro não a ver reeditada.

Banho por banho, prefiro os de mar e os duches, embora a minha avó tivesse predilecção por banhos de leite de cabra. Nunca a vi tomar nenhum.
Alguns "Condes Drácula" com responsabilidades políticas, preferiam banhos de sangue a perderem eleições.
Em 1975, preferiram banhos de sangue, a terem que ir a eleições.

Por mim, podem tomar banhos do que quiserem, desde que o sangue não seja de pessoas, especialmente de timorenses.

"ao contrário do comando da PNTL que como você sabe se pôs em fuga"

E você não se punha, ao saber do seu nome numa lista para apressar o seu encontro com os antepassados?

Eu também me punha a recato, não pedi para vir a este mundo, também não peço para me ir dele.

Anónimo disse...

Eu disse que o comando da PNTL “se pôs em fuga e abandonou não só as suas instalações como os seus homens”, você não só não tem uma palavra de censura como até os compreende (“Eu também me punha”, diz).

Você sabe que eu já ontem apresentei uma transcrição da conferência de imprensa de Angus Houston, o Chefe da Força de Defesa Australiana, em 26 de Maio onde ele explicava os objectivos da chamada “Operation Astute”, isto é operação esperta, inteligente, que foi como chamaram à Operação das tropas Australianas em TL.

Parte assim do próprio chefe das forças armadas Australianas o desmentido mais cabal a essa sua afirmação de que Xanana e Ramos-Horta pretendem preservar as F-FDTL (e já nem falo em respeitar). È dele, do chefe das forças armadas Australianas a afirmação que a sua missão era acantonar as facções em luta. Isto é, foram para TL para contrariar a decisão do seu governo legítimo em relação aos peticionários, para os re-legitimar e nesse processo consideraram-nos exactamente em pé de igualdade com as honradas F-FDTL, a quem tratam de “facção”. Deixo tradução de partes dessa conferência de imprensa e no fim o link:

“ (…) Repare, no modo como entramos nisto, obtivemos acordo dos principais no Governo de Timor-Leste, essencialmente vamos com uma política de desligamento (“policy of disengagement”). Iremos para separar as facções em luta.

(…) Temos esperança de estabelecer um regime onde toda a gente regresse aos seus acantonamentos ou aos seus quartéis, e que essencialmente fiquem lá sob nossa protecção e sob a nossa ajuda.

(…) Entrámos com poder de combate suficiente, uso essa palavra, para podermos criar um ambiente estável dentro de Dili. A melhor maneira de proceder é pôr toda a gente que esteve envolvida nesses confrontos infelizes de regresso aos quartéis. Por outras palavras, uma política de desligamento, separar os combatentes, metê-los nos seus quartéis, fazer detenções, gerir as armas, e depois criar as condições para a negociação e resolução desses problemas que causaram a violência. (…)

http://www.defence.gov.au/media/2006/260506.doc

PS: É óbvio que um comandante da PNTL que se prezasse teria um comportamento com a dignidade do comportamento dos Comandantes da F-FDTL, o que manifestamente não foi o caso.

Anónimo disse...

Naquela situação de pré guerra civil com o nome numa lista para ser abatida, estou mesmo a vê-la armada em heroína de peito aberto.

10 polícias que se mantiveram no seu posto (ou não puderam fugir), rendidos, desarmados e escoltados por elementos da ONU, foram abatidos sabe por quem, não sabe?
Ainda houve aqui um camarada que inventou uma motocicleta e tal, mas como toda a gente se riu, desistiu dessa ideia. Lembra-se?

Onde é que as declarações de Angus Houston estão erradas? Nisto? "obtivemos acordo dos principais no Governo de Timor-Leste"

Ou nisto? "Por outras palavras, uma política de desligamento, separar os combatentes, metê-los nos seus quartéis, fazer detenções, gerir as armas, e depois criar as condições para a negociação e resolução desses problemas que causaram a violência."

Se não fosse tão ignorante saberia que esse é o modus operandi padrão de uma força de imposição de paz.

Anónimo disse...

Ainda nem os Australianos sabem quem abateu os polícias mas este zé-esperto até sabe. Diga lá então s.f.f. quem foi que os abateu?

Mas reparo que afinal agora a palavra-mágica já não é “esquadrão” e passou a ser “lista”, talvez a tal “lista” que aqui há meses juravam que um determinado padre tinha mas quando foi apertado acabou por confessar que afinal não tinha?

Com tanta compreensão pela operação dos Australianos percebe-se porque é que nem o Xanana nem os xananistas afinal nem no dia 20 e muito menos no dia 30 de Agosto se lembrarão de condecorar os resistentes que o Xanana anunciou aos Parceiros de Desenvolvimento que condecoraria…

Anónimo disse...

Uma força de imposição de paz?!
Então porque é que ainda não a impôs?!

Anónimo disse...

Cá está o "pagamento" dos USA ao Ramos-Horta pela sua prestimosa colaboração e amizade com o seu governo e governo australiano.
Pobre povo timorense que se mantém prostrado impotente perante a ambição dos seus lideres.

Anónimo disse...

"Ainda nem os Australianos sabem quem abateu os polícias mas este zé-esperto até sabe. Diga lá então s.f.f. quem foi que os abateu?"

O Coronel do exército português que ia sendo apanhado no fogo cruzado que abateu os polícias quando os escoltava já explicou. As declarações dele até já foram transcritas neste blogue.
E esta imbecil está a fazer-se tola e quer fazer-nos de tolos.

Anónimo disse...

Então espreite s.f.f. a transcrição do programa do Channel 10 “Meet the Press “ do dia 28 de Maio, sobre a tal Operação Astute, onde o repórter do Channel 10 Greg Turnbull entrevistou o Ministro da Defesa Australiano Dr Brendan Nelson. Reparem só neste pormenor da entrevista de que deixo o link no fim:
(...).
GREG TURNBULL: Ministro, voltemos a Timor-Leste por um momento. Uma das coisas que escalou, penso, a preocupação acerca desta crise durante a semana foi a chocante execução estilo assassínio, realmente, de oficiais da polícia desarmados, penso que nove, ou dez ou onze, em Dili. Fundamentalmente isso foi um crime de guerra. Que papel jogará a Austrália em assegurar que o que fizerem isso serão levados à justiça, quer sejam soldados amotinados ou, como suspeitamos, soldados leais ao governo?

DR BRENDAN NELSON: Bem, a Austrália jogará um papel significativo, e como disse, Greg, no momento temos alguns polícias Federais Australianos lá. Chegarão mais nas próximas 24 horas. Sob o comando do Brigadeiro Slater mantemos isolada a área em que ocorreu este crime, e há também testemunhas disso. Será completamente investigado e os responsáveis serão levados à justiça. (…)

http://www.minister.defence.gov.au/NelsonMinTranscriptTpl.cfm?CurrentId=5681

PS: como repara esta transcrição está no site do Ministério de Defesa Australiano.

Anónimo disse...

Xanana ha meses Mari despiu
Ozies ha dias policias despiram
Xanana ha meses mentiu
Ozies ha anos que aspiram

Anónimo disse...

MARGARIDA


Sou muito a favor da GNR e dos Portuguese nao dos Australianos, mas tambem nao sou apoiante do Mari mas sim do Xanana Gusmao, mesmo assim respeito os dois.

Uma coisa certa, a senhora nao sabe nada de Timor. Nasci e vivi ca em Timor toda a minha vida e devo dizer que os seus comentarios nao condiz com Timor, talvez com Angola.

Nao metas mais os seus garfos tortos e ferrugentos em Timor, pois deixe esse actual governo e PR governar.

Timor precisa de Paz e alguem para orientar (governar), nao de pessoas que gostam de criar novamente polemicas com os comentarios. E... nao diga nada de democracia, como alguem que tem direito de falar,pois a senhora nao tem nenhum direito porque Timor nao eh seu!!!

Vai la meter com os assuntos de Angola.

Anónimo disse...

Concordo 100% com o anonimo anterior. Ela esta demais. Angolana e basta. Atrevida e malcriada!...

Anónimo disse...

O blog transformou-se na quinta da atalaia da margarida saloia. Palra tanto que só me apetece recordar que palram pega e pagagaio e cacareja a galinha...
A margarida deve estar a sentir-se dona de Timor. não consegue nada aqui em Portugal. é pena darem lhe tanta importância aí .
Palra pega e papagaio e cacareja a galinha... assenta bem na margarida saloia comunista e fora de moda.
palra filha do demónio, repete papagaio sem cor, cacareja galinha depenada... já não convences ninguém.

Anónimo disse...

Como todos os comunistas esta margarida também sofre do culto da personalidade. É só eu, eu, eu... quem és tu margarida para falares e ditares tanta parvoíce sobre Timor lorosa´e?
Vai para a tua sede na soeiro pereira gomes... cheiras mal, cheiras a bafio, ave bafienta!

Anónimo disse...

Se alguem opinia contra o Xanas e o Horta e logo alcunhado de Comunista! Nao era esta a tactica que Salazar usava quando alguem lhe fazia frente! Os anonimos acima sao uns grandes Salazaristas, aquele resto que ficou la em Timor, aquela tal elite que nem sao Timorenses nem Portuguses, oh desculpem sao Portugueses por conveniencia pois recebem a tal reforma 14 vezes ao ano! De resto se os visse a arder no meio da rua ate era capaz de atirar um bocado de .... agua!
Ze Cinico

Anónimo disse...

"Então espreite s.f.f. a transcrição do programa do Channel 10 “Meet the Press “ do dia 28 de Maio,"

Entre as declarações de um Oficial Superior do Exército Português que testemunhou de tão perto que ia sendo apanhado nas rajadas que abateram os pobres 10 polícias que repito, se tinham rendido, iam desarmados e escoltados por elementos da UN, acha que vou acreditar em quem?

E você também acredita só que não o demonstra em público para não desagradar à facção que apoia. E tenta defender o indefensável. Que não se sabe quem disparou.

É claro que se sabe. Foram três militares das FDTL. Um começou e mais dois acompanharam-no.
E até TMR numa entrevista declarou que sabe quem são, que estão escondidos na zona de Lospalos a aguardar que as coisas serenem para os apresentar à justiça. Porque se o fossem agora, seriam linchados sem um julgamento imparcial. Como é óbvio e está muito bem.
E o mesmo bom senso se aplica ao julgamento do RL.

Só mesmo este cérebro de Tamagoshi para negar o óbvio.

Anónimo disse...

Deviamos fazer um abaixo assinado para exigir que a margarida se dedique as traducoes e nao faca comentarios sobre coisas de que nada sabe.

Ze Cinico: Nem todos que criticam o Xanana e o Horta sao comunistas mas a margarida eh por admissao propria. Ela eh militante do PCP de Portugal.

Anónimo disse...

E depois qual o problema, e algum pecado mortal ser do PCP. O segundo P refere-se a Portugal! Na Democracia existe lugares para todos! Nao existe ainda a APODETI em Timor?
Individuos como voce que nao aceita a Democracia e que nao devia vir aqui escrever tanta estupidez!
Como ja disse, tendo lido o que a Margarida escreve sobre o que se passou em Timor desde que este Blog tornou-se Blog, ela esta mais educada sobre o caso do que voces todos juntos! Sabe porque? porque voces sao uma camada de iliterados que nao veem mais que um dedo a frente dos olhos e e por isso e que sao espezinhados pela tal elite!
Ze Cinico

Anónimo disse...

Ser comunista não tem mal. Dito de outro modo. É tão mau ou tão bom como ser fascista.
São duas faces da mesma moeda.
A moeda do totalitarismo, do regime de partido único, da repressão, da censura, do desrespeito pelos direitos humanos, do culto da personalidade.

Mas assumirem essa ideologia não tem nada de mal.
O mal está em tentarem impô-la, tanto fascistas como comunistas, por métodos não democráticos e retirando a liberdade às pessoas de escolherem o seu destino, manobrando leis e constituições para se eternizarem no poder.

Enquanto houver liberdade para o povo escolher sem coacção, nunca passarão de grupelhos marginais e irrelevantes onde se acoitam frustrados da vida. Uns e outros.

Anónimo disse...

O que acho piada nestes “democratas” de capoeira é que só eles é que se sentem no direito de piar e só autorizam cacarejos aos da família. Como não peço autorização a ninguém para piar vão continuar a terem de me aturar. E como me sinto bem por aqui, quem não se sente que procure outro poiso.

Anónimo disse...

A Margarida fez-me lembrar do papagaio no tempo de Salazar.Foi preso para a capoeira e quando o galo lhe tenta dar a pernada diz:Sou preso politico nao p......

Anónimo disse...

Margarida so acho comico voce falar de coisas que voce propria disse anteriormente saber muito pouco.

Tenho a certeza maxima que voce sabe muito mais de Angola por ter la crescido do que aquilo eu possa vir a saber em buscas na internet.
Ja mais me atreveria a argumentar de forma a dar entender que sei mais sobre Angola que os proprios Angolanos. Agora manda-la calar nao posso.
Posso somente expor a sua vergonhosa e arrogante atitude por estar a fazer exactamente aquilo que acima disse eu nao ter a ousadia ou a presuncao de fazer.

Anónimo disse...

Diria até mais: parece-me que a FRETILIN tem tudo ou quase a perder pela sua actual postura. Primeiro não tem dirigentes "normalmente" eleitos; Segundo considera-se partido maioritário com base numa eleição ferida de velhice - p/ a Constituinte; Terceiro e último: devido aos tempos que correm e aos ventos que se levantam já alguém imaginou o trabalhinho deste mesmo partido para as próximas eleições??? Uia! E já agora, quando é que vai haver eleições? 2007? Será mesmo? Não será um erro tremendo acreditar que se vai passar a mesma história? Sendo os actores praticamente os mesmos... burro velho não muda!

É bem feito! Em vez de terem criado quadros, em vez de terem posto a sociedade civil primeiro a ter confiança nos seus próprios governantes, colocaram-se os governantes a governarem-se... a tremenda assimetria vai dar confusão... e nunca se esqueçam que afinal o povo tem sempre razão. Até apostava já que vai dar bofetada. Que na verdade era o que mereciam os empoleirados do Poder.

Tenham mas é vergonha!

Anónimo disse...

Anónimo das 11:16:47 PM: muito mal andaríamos todos se ao longo da vida não fôssemos aprendendo mais qualquer coisinha e se ficássemos presos ao que aprendemos em garotos. Eu hoje sei muito mais sobre TL do que sabia há três meses mas não me custa nada reconhecer que a maioria das pessoas de TL sabe mais do que eu. Aliás há um ditado que diz que a ignorância é muito atrevida, mas não se ajuda nada em resposta à ignorância insultar em vez de explicar. E da parte de uns muitas vezes há mais insultos que explicações.

É este o caso do Anónimo das 11:17:41 PM. Ele explica alguma coisa? Não. Ele fundamenta alguma afirmação? Não. Ele limita-se a repetir os mesmíssimos disparates vezes sem conta.

Anónimo disse...

Esta fulana tem muita lata!! Voce nao escreve como uma pessoa que quer saber mais, mas como uma professora que sabe tudo e mais que todos sobre Timor. Que lata!

Traduções

Todas as traduções de inglês para português (e também de francês para português) são feitas pela Margarida, que conhecemos recentemente, mas que desde sempre nos ajuda.

Obrigado pela solidariedade, Margarida!

Mensagem inicial - 16 de Maio de 2006

"Apesar de frágil, Timor-Leste é uma jovem democracia em que acreditamos. É o país que escolhemos para viver e trabalhar. Desde dia 28 de Abril muito se tem dito sobre a situação em Timor-Leste. Boatos, rumores, alertas, declarações de países estrangeiros, inocentes ou não, têm servido para transmitir um clima de conflito e insegurança que não corresponde ao que vivemos. Vamos tentar transmitir o que se passa aqui. Não o que ouvimos dizer... "
 

Malai Azul. Lives in East Timor/Dili, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk: Timor, Timor-Leste, East Timor, Dili, Portuguese, English, Malai Azul, politica, situação, Xanana, Ramos-Horta, Alkatiri, Conflito, Crise, ISF, GNR, UNPOL, UNMIT, ONU, UN.